Viaje na Viagem, 13 anos: virando gente grande

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Todo mundo pode viajar melhor - Viaje na Viagem

O Viaje na Viagem hoje faz 13 anos. Como sempre acontece no aniversário do blog, cá estou de volta para fazer um balanço do ano que passou e contar (um pouco) do que estamos tramando para o ano que vem.

Como o pessoal que passa por aqui todo dia 30 de dezembro deve saber, antes de ter o blog eu era publicitário. Trabalhava no departamento de criação, mas não era um redator típico da minha época. Os redatores (e diretores de arte) típicos da minha época não gostavam de ter sua criatividade cerceada por coisas como planejamento e pesquisa. Eu não. Eu achava que essas coisas facilitavam o meu trabalho. Se algum dia eu precisar de boas referências profissionais, basta dar um rolê pelo linkedin do pessoal de planejamento e pesquisa com quem trabalhei. Todos vão dizer que eu sou um fofo e um querido. (Não sei se isso rende algum emprego, mas enfim.)

Só tinha uma coisa no cavernoso universo do briefing que eu não conseguia levar a sério. Era quando vinha uma patacoada, formulada pelo próprio anunciante, a respeito de sua missão, visão, valores e sei que lá. Achava isso uma baboseira colossal. E mal escrita. E banal. Além de igual para todos.

Ah, a juventude.

No meio de 2016, onze anos depois de ter deixado a publicidade, eu estava organizando com a minha sócia Elisa Araujo o primeiro seminário interno com a equipe, quando ela disparou:

(Quando você escolhe o verbo 'disparar' para contar um diálogo, já viu)

- Precisamos escrever nossa missão, visão e valores.

Felizmente a vida adulta tem suas vantagens -- mesmo quando você começa a sua depois dos 40 -- e, ao me confrontar com a tarefa de escrever a nossa patacoada colossal, pasmem, não é que eu gostei?

Talvez, nos ouvidos de quem não está envolvido, a coisa soe tão banal e mal escrita quanto as que chegavam para mim nos briefings. Mas posso atestar que, para quem opera o timão, o leme e os remos, a mágica funciona. De repente você entende de onde veio, para onde vai e para que serve.

Não vou chatear você com o texto inteiro (seria um leitorcídio), mas vou dar uma resumida que ajuda a entender melhor o que vem depois. Passa rapidinho, prometo.

Devo confessar que nem precisei pensar muito: o texto meio que se escreveu sozinho. Na rubrica 'Missão', eu psicografei:

  • O Viaje na Viagem publica conteúdos que são manuais de instruções para brasileiros viajarem pelo Brasil e pelo mundo. As estratégias de viagem que desenvolvemos permitem que o viajante tenha o melhor aproveitamento possível do seu tempo e do seu dinheiro. Combinamos nossa experiência com os relatos dos leitores, e otimizamos o resultado com o uso intensivo das ferramentas e dados disponíveis na internet. Tudo para sermos reconhecidos como o melhor ponto de partida para as viagens dos brasileiros.

(Não, modéstia não cabe na 'missão'. Uma firma não se cria se tiver uma missão modesta.)

Quando chegou a hora dos 'Valores', os ditos-cujos também pintaram meio que naturalmente.

Apareceram Autoridade ('O Viaje na Viagem sabe do que está falando. Mas também sabe que não é dono da verdade, por isso está aberto a críticas e agradece as correções'), Curiosidade ('Viajar é se abrir para o desconhecido, e nada motiva mais o Viaje na Viagem do que descobrir algo que ainda não sabe'), Detalhismo ('O Viaje na Viagem procura ir fundo nas informações, não se satisfazendo com as dicas superficiais e limitadas. O que não falta na internet são relatos de viagem; por isso preferimos fazer dossiês'), Profissionalismo ('O Viaje na Viagem tem certeza de que presta um serviço de grande valor e merece ser remunerado por isso'), Bom Humor ('Para viajar é preciso ter espírito esportivo, e por isso o Viaje na Viagem procura tratar de todos os assuntos com leveza e, sempre que possível, algum humor').

Lendo agora toda a lista, porém, o 'valor' que resume a coisa toda (na minha suspeitíssima opinião), é o Prestação de serviço:

  • O Viaje na Viagem não é um blog de exibição de viagens dos blogueiros. É um blog focado nos interesses dos leitores. O conteúdo é feito para inspirar a tomada de decisão bem informada pelos viajantes. Apesar de não podermos atender a cada leitor individualmente, somos obcecados pela criação de conteúdos que respondam previamente a todas as dúvidas que os viajantes possam ter.

Mas peraí. Se isso aconteceu em 2016, por que está ocupando espaço na retrospectiva de 2017?

É que, às vésperas do primeiro seminário da equipe deste ano (fizemos dois), decidimos que estava na hora de traduzir a nossa patacoada colossal num (desculpe o jargão) posicionamento de marca.

Ou seja, era o momento em que eu devia voltar a atuar como publicitário.

Foi então que o publicitário (eu) explicou ao blogueiro (eu) e à sua sócia (a Elisa) que o Viaje na Viagem precisava mais do que um slogan, bordão ou meme. O Viaje na Viagem precisava empunhar uma bandeira. Defender uma causa. Adotar um mote que explicasse o jeito Viaje na Viagem de viajar e servisse de base para todas as dicas que damos.

Não precisei pensar muito. Aliás, não precisei pensar nada. Por óbvia, a idéia (com acento, por favor) se apresentou prontamente, nem esperou ser chamada:

  • Todo Mundo Pode Viajar Melhor.

Como é que eu não tinha pensado nisso antes? Mistério. Ou talvez: missão, visão, valores.

Destrinchei então o #todomundopodeviajarmelhor num decálogo de atitudes que melhoram qualquer viagem. Foi canja. Um assunto ia se encadeando no próximo de um jeito praticamente inevitável. A cada novo item, ficava clara a razão da existência do Viaje na Viagem. A gente não quer simplesmente inspirar a viajar. A gente quer inspirar a viajar melhor.

O decálogo começou como um texto, mas o texto logo pediu para virar um vídeo. E o vídeo foi avisando: não me venha com esse gordinho careca falando pra câmera de novo! Eu nasci pra ser uma animação!

E eis que, doze anos depois de sair da W/Brasil, o #todomundopodeviajarmelhor me fazia reencontrar profissionalmente o genial Jarbas Agnelli. Desta vez, na sua produtora, a AD Studio.

Na primeira reunião, fechamos que a técnica mais bacana para resolver o filme seria fazer um stop-motion (obrigado, Faria!). Mais adiante, quando viu o roteiro pronto, o Jarbas resolveu chamar o talentosíssimo Frstko (diga: Ferrerístico) para desenhar e animar as cenas.

Foi uma superprodução: foram previstas vinte diárias só para a animação quadro a quadro. (Acredito que acabaram usando mais, mas tenho vergonha de perguntar.) 95% do que se vê na tela é físico: as sombras são de verdade, os volumes também. Os aramezinhos que possibilitam os movimentos aparecem de propósito -- e remetem ao mecanismo dos livros pop-up, que foram a inspiração inicial do roteiro.

O maluco do Frstko encheu as cenas com detalhezinhos que, para captar, só revendo muitas vezes (pode ser sem som, o narrador é compreensivo e não vai ficar chateado). A propósito, dizem até que a Elisa e eu aparecemos... (dica: a gente se vê em Veneza!)

O #todomundopodeviajarmelhor encerra um ano de trabalho insano aqui no blog. Aparentemente, estamos produzindo menos, já que menos posts estão sendo publicados. Acontece que o que é feito no lugar dos posts -- guias completos e atualizações -- é muito mais complicado. Mas é muito mais eficiente na hora em que você precisa consultar o conteúdo.

Atacama: as dicas do Viaje na Viagem

Em 2017 adicionamos guias completos de Ushuaia, Búzios, Arraial do Cabo e Atacama (todos assinados pela Mariana), Brotas, Gonçalves, Monte Verde e Caldas Novas (da Heloísa) e Sydney (da Natalie).

Amsterdã: as dicas do Viaje na Viagem

Eu ampliei Amsterdã e atualizei in loco Santiago (onde ficar, onde comer e Farellones), São Luís, Lençóis Maranhenses, Jericoacoara e Fortaleza. A Mariana atualizou in loco Bariloche e Buenos Aires (onde ficar e onde comer em Buenos Aires).

Bento Gonçalves: Maria Fumaça

Também foi um ano com inúmeros posts que valem como guias completos, como o SOS Feriadão (que vai ser atualizado agora no começo do ano para 2018), o roteiro de 7 dias entre Parnaíba, Barra Grande do Piauí e Jericoacoara, os 21 roteiros prontos para Rota das Emoções e agora, no finzinho do ano, o guia do Beto Carrero World (da Heloísa).

Guia da Barra da Tijuca

O Rio de Janeiro ganhou três superposts -- o Guia da Barra da Tijuca, o roteiro Rio como parada de cruzeiro e o Guia do Rock in Rio 2017. Mas vou avisando que foram só aperitivo para o guia super-mega-blaster-guaçu do Rio que vai ser publicado em alguns dias mais.

Ah, sim: a Juliana continuou dando o seu incansável suporte na apuração e atualização de informações e manutenção dos posts.

Rooftop bars em Nova York: Press Lounge

Deixei de propósito para o fim do capítulo 'equipe' o registro da melhor adição de 2017 ao time de colaboradores do Viaje na Viagem: a querida, talentosa e destemida Rogéria Vianna. Leitora das antigas, a Rogéria hoje mora em Nova York, de onde publica o indispensável Vem pra NY!, nos formatos tumblr e instagram. A Rogéria preparou para o Viaje na Viagem um guia de restuarantes por região e outro por especialidade. Atualizou a seção onde ficar em Nova York e o post de transportes em Nova York. Montou um guia de rooftops e um guia de baladas. E ainda deu dicas de inverno e de Réveillon na capital do mundo. Mas você não precisa esperar a próxima colaboração da Rogéria para aumentar seu conhecimento sobre Nova York. Siga já o VemPraNY! -- no tumblr e no instagram também!

navagio beach

E por falar em coladores, como todos os anos alguns dos melhores posts vêm de quem a gente MAIS espera: dos leitores viajandões do VnV.

Em 2017 a intrépida Miriam K. de novo aparece no topo dos colaboradores, com nada menos que quatro excelentes relatos: Alter do Chão, Marajó, Manaus & Anavilhanas e Comandatuba. Brava, Miriam!

Dois leitores-fundadores do blog colaboraram com viagens originais: a Sylvia Lemos com um roteiro gostosíssimo pela Guatemala e o Andre L. com um fantástico bate-volta de Amsterdã ao Museu Kröller Müller. Obrigado, queridos!

A Mirian di Nizo, que em 2016 brilhou com o relato da Croácia, esse ano também viajou por latitudes inexploradas aqui no blog, e compartilhou uma linda viagem pelas Ilhas Gregas: Santorini, Mykonos e Zakynthos. Viajamos na sua viagem, Mirian!

É com alegria que recebemos relatos bacanas de leitores que ainda não tinham sido publicados. Olha que bela coleção de estréias: Gabriela Estorti em Atenas, Jorge Santana e Eloísa Galdino em Helsinki, Mariane Góes em Dubai na época do Réveillon, e Flávia Hedro entre Las Vegas e esqui em Mammoth Lakes. Voltem sempre, por favor!

No campo das redes sociais, sob a batuta da Natalie, subimos de 125.000 para 235.000 seguidores no instagram. E desde setembro o careca que vos bloga está aprendendo a se desinibir sem script fazendo lives no Facebook. Você pode ver os lives já feitos clicando neste link (e se quiser saber quando é o próximo, é só curtir a nossa página).

E se você por acaso acha que a produção do #todomundopodeviajarmelhor é um indicador de que o Viaje na Viagem retome a produção regular de vídeos para o YouTube, saiba que você está redondamente... certo! Sim, assine a gente por lá para não perder as próximas novidades.

Ufa! Terminou? Quase. Não dá pra pôr o ponto final sem mais uma vez agradecer a você, que não só volta todo dia 30 de dezembro para ver como a gente está, como ainda tem saco de ficar até o fim do texto. Obrigado, de coração.

Mas nada disso seria possível se eu não tivesse em casa o suporte, a paciência e o entusiasmo do Nick Santiago, que é tão pai do Viaje na Viagem quanto eu. Obrigado por agüentar meus atrasos intermináveis e meus episódios de autismo ao computador. I love you pra chuchu.

E que em 2018 todo mundo possa viajar melhor. Bora!

Leia mais:

111 comentários

Cirlene Elias
Cirlene EliasPermalinkResponder

Oi Ricardo,
Gostei muito de ler sobre sua aceitação da "patacoada " Kkkk
Mas o quero dizer que gosto de todo o seu Blog. É inspirador!!
Parabéns equipe do Viaje na Viagem!!

mariana albert acherboim

Parabéns por mais um aniversário! Não começo nenhuma viagem sem consultar o vnv! Sempre encontro dicas incríveis e respostas para as dúvidas dos viajantes. Parabéns e um ótimo 2018!

BARBARA MELO
BARBARA MELOPermalinkResponder

Parabéns Equipe VnV

Indiscutívelmente o melhor site de viagens do Brasil
Não vou pra lado nenhum sem consultar o destino anteriormente por aqui.
Sucesso Sempre

Kamila
KamilaPermalinkResponder

Parabéns e vida longa! Não arrumo minhas malas sem passar aqui... já pensaram em fazer post-guias ou resumões em inglês? Sou doida para indicar o blog para amigos estrangeiros...?

Lena Annes
Lena AnnesPermalinkResponder

Parabéns Ricardo! Confesso que nos últimos cinco, seis anos não organizo nenhuma viagem sem consultar o Viaje na Viagem. Primeiro escolho o roteiro e depois pesquiso. Mas já houve casos em que o destino foi escolhido só de ler aqui as tuas indicações como Barra Grande do Piauí, Praiagogi, Patacho e São Miguel do Gostoso. Foram roteiro sensacionais, onde retornei algumas vezes como no caso da Pousada Patacho. Obrigada e continue nos guiando...

Marcela Nunes
Marcela NunesPermalinkResponder

Olá Riq (e todos do VNV)

A Primeira vez que li um artigo seu foi no Freire’s procurando um lugar legal no nordeste para comemorar meu 2o ano de casamento. Exatos 14 anos atras. Arraial D’ajuda foi a eleita e, seguindo todas as dicas, a viajem foi super redonda.
Amo viajar. Desde os 15 anos ganho dos meus pais no meu de aniversário alguma verba para a minha PV (poupança de viagem). Sendo do Rio, o que não falta é bate-e-volta e passeios legais por perto. Sempre aproveitei muito. Desde aquela viagem para o Sul da Bahia, o Ricardo virou meu ‘amigo’. (aqui em casa ele já é bem famoso). Leio tudo, mesmo sem comentar (bem low profile, um dia vou me aventurar a dar alguma dica) Assim consegui ‘levar’ meu marido para todos os lugares que pude, Europa, EUA, norte, sul, leste e oeste. (às vezes com orçamento bem apertado como toda mortal apaixonada por uma viagem). Com as dicas do Ric/Boia/VNV, fazendo meu ‘dever de casa’ antes de viajar mas guardando espaço para boas surpresas, tudo sempre deu super certo. E como arquiteta, o que não falta é motivo e desculpa para conhecer este Brasil/mundo afora. Tivemos duas lindas filhas (hoje com 8 e 4 anos) e vamos para todo o canto com elas parceiras desde bebês. (Acabamos de voltar da Jamaica com as meninas).
Não tenho como não agradecer por este super blog. Vocês me fizeram viajar melhor, sim e fizeram diferença na minha vida naqueles momentos que a gente pensa que a vida é boa e que a gente merece ser feliz.
Desejo muito sucesso.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar