Rio de Janeiro: passeios na Zona Norte

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Rio de Janeiro: passeios na Zona Norte - Quinta da Boa Vista

Longe do mar, o Rio de Janeiro não fica menos carioca. Há muitas razões para atravessar os túneis e visitar o Rio por trás das montanhas.

O Maracanã é (literalmente) a maior delas -- você encontra as dicas desse passeio na página O que fazer no Rio.

O samba é outro elemento essencial do Rio nascido e criado na Zona Norte. Leia sobre o Samba do Trabalhador das segundas-feiras no Clube Renascença e também sobre ensaios de escola de samba no tópico Eu sou o samba da página O que fazer no Rio.

Leia também sobre os programas gastronômicos além-túnel no post Rio de Janeiro: restaurantes na Zona Norte.

Mexa no mapa! Use o comando (+) para aproximar e ver detalhes que não aparecem. Use o comando (-) para afastar e ter um plano ainda mais geral.

Neste post você encontra dicas para os seguintes passeios:

Leia também sobre como visitar o Rio de Janeiro com segurança

  • Quinta da Boa Vista, Museu Nacional & RioZoo

Em São Cristóvão, perto do Maracanã e do ladinho do metrô, essas três atrações podem render um passeio de dia inteiro. O RioZoo deve fechar ainda no primeiro semestre de 2018 para uma grande reforma.

Quinta da Boa Vista

Rio de Janeiro: passeios na Zona Norte - Quinta da Boa Vista

Ao passar pelo portão da Quinta da Boa Vista você entra em território sangue-azul. Aqui residiram a família real portuguesa e a família imperial brasileira, de Dom João VI a Dom Pedro II. Naquele tempo, era possível ver a Baía de Guanabara ao longe, do alto da colina onde está instalado o palácio -- daí a 'boa vista'.

Hoje em dia a Quinta funciona como parque municipal, sem cobrança de ingresso. É concorridíssima no fim de semana, quando acorrem famílias que alugam tricicletas e fazem piqueniques, e casais de namorados em busca de selfies românticas no charmoso coreto ou na gruta artificial. Mas a Quinta anda menos bem-cuidada do que merece. Poética no papel, a 'Alameda das Sapucaias' é uma avenida asfaltada, com quebra-molas pintados de amarelo. O paisagismo original do francês Auguste Glaziou tem sido desfigurado, há fiação exposta perto do lago, e os monumentos precisam de reparos.

A visita vale mais pela curiosidade histórica -- e, para as crianças, para andar de pedalinho, tricicleta ou trenzinho.

Museu Nacional

Rio de Janeiro: passeios na Zona Norte - Museu Nacional

Depois de proclamada a República, o palácio imperial (ou 'Paço de São Cristóvão') ficou sem uso por três anos - até que, em 1892, o Museu Nacional (antigo Museu Real) foi transferido do Campo de Santana para lá.

O Museu Nacional foi o primeiro e ainda é o mais importante museu de ciências do Brasil. Atualmente é ligado à UFRJ. A estrela do acervo é a ala de arqueologia, onde se encontram sarcófagos e múmias egípcias. Luzia, o fóssil humano mais antigo encontrado nas Américas, também está no museu. As salas dedicadas à etnologia mostram belos artefatos criados por povos das Américas, África e Pacífico Sul. Nas ciências naturais, o destaque vai para a ala de geologia, com sua impressionante coleção de meteoritos. O acervo é ótimo, e seria muito mais valorizado se o museu tivesse recursos para modernizar a exposição.

Com exceção do próprio prédio e do pátio interno, não espere encontrar muito do ambiente do antigo palácio. Praticamente todos os móveis e objetos imperiais foram leiloados pelos republicanos e foram parar em mãos privadas (ou em outros museus). Para ver como a família imperial brasileira vivia, você vai precisar subir a serra a Petrópolis.

Venha imbuído de curiosidade científica e sem expectativas de encontrar um museu atualizado tecnologicamente, e você vai gostar do passeio.

RioZoo

Rio de Janeiro: passeios na Zona Norte - Rio Zoo

O RioZoo está sendo preparado para se tornar um zoológico de última geração, usando o San Diego Zoo, na Califórnia, como modelo. O espaço para os bichos vai aumentar, e vidros substituirão grades. A execução do projeto está a cargo do novo concessionário, o Grupo Cataratas, que também que administra (com competência) o Parque Nacional de Iguaçu e o acesso de visitantes por van ao Cristo Redentor, e tem sociedade no AquaRio.

Por enquanto, contudo, o aspecto ainda é o de um zoológico comum. Mas os bichos que os seus filhos querem ver estão lá: leões, elefantes, hipopótamos, girafas, araras, pingüins...

Em março de 2018, o zoológico continua aberto. Mas deve fechar ainda neste semestre para as grandes reformas. O projeto é espetacular (veja aqui) -- se entregarem o prometido, será o melhor zoológico do Brasil.

Como chegar à Quinta da Boa Vista

  • Um táxi de Copacabana à Quinta da Boa Vista deve sair entre R$ 33 e R$ 41. De Ipanema ou Leblon à Quinta da Boa Vista, entre R$ 38 e R$ 45
  • De metrô, pegue a linha 1+4 (direção Uruguai) e faça a baldeação para a linha 2 (direção Pavuna) na estação Botafogo (nos fins de semana a baldeação é feita na estação Estácio). Salte na estação São Cristóvão. Saia pelo acesso B (Trens da Supervia). No fim da passarela, desça pela escada à esquerda. Atravesse a avenida na faixa de segurança (há um sinal de trânsito) e você chegará ao portão da Quinta. Para chegar ao Museu e ao RioZoo, siga a sinalização do parque

Quinta da Boa Vista

  • Av. Pedro II, s/nº | Tel.: (21) 2234-5341 | Aberta diariamente das 9h às 17h | Entrada gratuita | metrô: São Cristóvão

Museu Nacional

  • Quinta da Boa Vista | Tel.: (21) 3938-1123 | Abre 2ª das 10h às 17h (até as 18h no horário de verão); de 3ª a domingo das 10h às 17h (até as 18h no horário de verão) | Ingresso: R$ 6 inteira, R$ 3 meia (menores de 21 anos, maiores de 60 anos); grátis para crianças até 5 anos, portadores de necessidades especiais

RioZoo

  • Quinta da Boa Vista | Tel.: (21) 3878-4200 | Abre de 3ª a domingo das 9h às 17h | Ingresso: R$ 15,35 inteira, R$ 7,69 meia (crianças de 3 a 11 anos, estudantes brasileiros, maiores de 60 anos brasileiros, portadores de deficiência) | Antes de ir, ligue ou entre no site -- o zoo vai fechar para reforma a qualquer momento

Passeios na Zona Norte | Cadeg | Feira de São Cristóvão | Maracanã | Quinta da Boa Vista, Museu Nacional & RioZoo

  • Feira de São Cristóvão

O Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, mais conhecido como Feira de São Cristóvão, foi construído no local onde retirantes do Norte-Nordeste desembarcavam no Rio de Janeiro, atrás de novas oportunidades de trabalho e de vida.

O pavilhão é uma celebração de tudo o que é nordestino: a literatura de cordel, o repente, a culinária típica, o forró e o povo. De noite, a farra é grande; se você preferir conhecer com calma o labirinto de lojinhas, é melhor ir à feira entre o fim da manhã e o início da tarde, num fim de semana.

Deixe para almoçar lá: na feira existem ótimos restaurantes, como a Barraca da Chiquita (tel. 21 3860-2929), onde a comida é farta e o preço é justo.

Como chegar à Feira de São Cristóvão

  • Um táxi de Copacabana à Feira de São Cristóvão deve sair entre R$ 36 e R$ 44. De Ipanema ou Leblon à Feira de São Cristóvão, entre R$ 37 e R$ 45
  • De metrô, pegue a linha 1+4 (direção Uruguai) e faça a baldeação para a linha 2 (direção Pavuna) na estação Botafogo (nos fins de semana a baldeação é feita na estação Estácio). Salte na estação São Cristóvão. Saia pelo acesso B (Trens da Supervia). Um táxi dali à Feira de São Cristóvão sairá entre R$ 14 e R$ 16

Feira de São Cristóvão

  • Campo de São Cristóvão, s/nº | Tel. (21) 2580-6946 | Aberta de 3ª a 5ª das 10h às 18h; fim de semana das 10h de 6ª às 21h de domingo (o horário das lojas e restaurantes pode variar) | Ingressos: de 3ª a 5ª, entrada gratuita; 6ª, R$ 10; sábado e domingo, R$ 5; menores de 12 anos e maiores de 60 anos, entrada gratuita

Passeios na Zona Norte | Cadeg | Feira de São Cristóvão | Maracanã | Quinta da Boa Vista, Museu Nacional & RioZoo

  • Cadeg

O Centro de Abastecimento do Estado da Guanabara (estado da Guanabara!) é um mercado que abastece bons restaurantes, empórios e floriculturas do Rio. Usando os melhores ingredientes da cidade, os restaurantes do mercado foram descobertos há alguns anos por um público em busca de comida boa a preço justo. Ir até Benfica para traçar um belo bacalhau virou programa de gourmets de todos os quadrantes da cidade.

O bacalhau mais famoso é o do Barsa (tel. 21 2585-3743), mas quase todos os restaurantes servem o prato em porções generosas. Outro campeão de preferência é o Costelão (tel. 21 2589-0022), onde a costela é preparada na brasa, como risoto ou prosaicos bolinhos. Se bem que o bolinho mais procurado do Cadeg é mesmo de bacalhau, servido pelo Cantinho das Concertinas (tel. 21 2580-4326), que aos sábados faz uma pequena festa portuguesa ao som de acordeons (as concertinas do nome).

Os restaurantes costumam abrir diariamente para almoço. Sábados e domingos são os dias mais concorridos -- mas vá prevenido que no sábado à tarde e no domingo as lojas e empórios estarão fechados.

Como chegar ao Cadeg

  • Um táxi de Copacabana ao Cadeg deve sair entre R$ 40 e R$ 48. De Ipanema ou Leblon ao Cadeg, entre R$ 42 e R$ 51
  • De metrô, pegue a linha 1+4 (direção Uruguai) e faça a baldeação para a linha 2 (direção Pavuna) na estação Botafogo (nos fins de semana a baldeação é feita na estação Estácio). Salte na estação São Cristóvão. Saia pelo acesso B (Trens da Supervia). Um táxi dali à Feira de São Cristóvão sairá entre R$ 16 e R$ 18

Cadeg

  • R. Capitão Félix, 10 (Benfica) | Tel.: (21) 3890-0202 | Lojas abertas de 2ª a 6ª até as 18h e sábados até 12h ou 13h | Restaurantes abertos diariamente para almoço

Passeios na Zona Norte | Cadeg | Feira de São Cristóvão | Maracanã | Quinta da Boa Vista, Museu Nacional & RioZoo

Passeios no Rio | Índice de atrações | Roteiros prontos | Divirta-se

Leia mais:

2 comentários

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

Adorei esse post de um lado da minha cidade que pouca gente vai - mas vou deixar para levar o mascote VnV 10 anos quando fizerem a reforma.

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Me deu até saudade do Rio. Não lembro quando estive pela última vez no Zoo e na Quinta, na Feira de São Cristóvão deve ter pelo menos 25 anos. É assustador pensar que já tem isso tudo. Vou esperar a reforma do Zoo pra voltar, mas ao Rio devo ir antes disso! Adorei a dica!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar