Número de brasileiros barrados na Europa sobe 60% em 2018. É para se preocupar?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Brasileiros barrados na Europa

Lisboa: MAAT e Ponte 25 de Abril

A notícia saiu há pouco. Em 2018 quase 5 mil viajantes brasileiros foram impedidos de entrar no Espaço Schengen. Um aumento de 60% com relação a 2017, quando a imigração barrou 3 mil brazucas.

Com isso, o Brasil ficou em 7º lugar no ranking de barrados na Europa -- atrás de Ucrânia (com 58 mil barrados), Rússia (26 mil), Albânia (25 mil), Belarus (8 mil), Sérvia (7 mil) e Moldova (6 mil).

5 mil brasileiros barrados: é muito?

O grande aumento do número de barrados não é uma boa notícia, evidentemente. Mas os números absolutos ainda são baixos. Apenas Portugal recebeu, em 2017, 870 mil viajantes brasileiros. Em 2018, foram 950 mil visitantes brasileiros somente a Portugal.

Não consegui achar números totais de visitantes brasileiros à Europa inteira ano passado, mas em 2017 foram 1,5 milhão, segundo a Atout France, a 'Embratur' francesa.

Se esse número tiver ficado estável em 2018 (acredito que deva ter crescido), num universo de 1,5 milhão de brasileiros, os 5.000 barrados representariam 0,33%. Ou seja: para cada 1.000 brasileiros que entraram na Europa, 3 foram barrados.

7º lugar no ranking? Por que tão alto?

Aqui é preciso entender que o Brasil é o maior e o mais importante, economicamente falando, entre os países emergentes cujos cidadãos podem viajar à Europa sem visto prévio. Chineses, indianos, sul-africanos, tailandeses, indonésios, a maioria dos turcos e todos os cidadãos de países de Terceiro Mundo precisam solicitar visto antes de viajar. (A grande exceção é para a América Latina, que em sua maioria pode viajar sem visto.)

Ou seja: muitos viajantes de países emergentes são barrados antes de conseguir organizar a viagem, e por isso nem sequer aparecem nas estatísticas.

Dos países que estão à nossa frente em entrada negada, quatro são isentos de visto prévio (a campeã Ucrânia, Albânia, Sérvia e Moldova). E, assim como acontece com russos e bielo-russos, a maioria das entradas a esses viajantes é negada em fronteiras terrestres.

60% de aumento: aqui está o problema

O que preocupa na notícia dos brasileiros barrados não é o número absoluto nem a posição no ranking. É o crescimento relativo. 60% de aumento de entradas negadas num ano não é bolinho.

De fato, isso revela que estamos sendo alvo de um escrutínio maior. Que não acontece à toa. Depois de quatro anos de economia estagnada e com um fluxo perceptível de imigrantes (legais e ilegais) a Portugal, já não somos mais vistos como os novos-ricos deslumbrados que vêm para fazer compras. Voltamos a ser candidatos à imigração ilegal.

Mais do que nunca, é preciso fazer tudo direitinho, papai-mamãe, para ter uma entrada tranqüila no Velho Mundo.

Requisitos de entrada no Espaço Schengen

Os agentes de imigração têm total autonomia para decidir se o passageiro que desembarca é um turista ou um imigrante ilegal. Não cabe recurso à sua decisão. Por isso é importante seguir as regras de entrada no Espaço Schengen.

Os agentes sempre pedem para ver todos os documentos?

Não. Na maioria das vezes, apenas responder que países você vai visitar e quanto tempo vai ficar na Europa já é suficiente.

Mas o mais seguro é trabalhar com a pior das hipóteses. Por isso, providencie todos os documentos citados aqui embaixo e organize todos numa pastinha. Leve essa pastinha à mão na hora de passar pela imigração.

1. Passagem de volta

Tenha uma passagem de volta, ou pelo menos de saída do Espaço Schengen, num prazo de até 90 dias depois da sua chegada. Brasileiros só podem permanecer legalmente no Espaço Schengen por no máximo 90 dias a cada 180 dias. Esses 90 dias podem ser contínuos ou espaçados. (Mas a cada nova entrada o agente da vez decide se você entra ou não.)

2. Reservas de hotel (ou carta-convite) para toda a viagem

Faça reservas de hotel para todos os dias da sua viagem. Além de cumprir a regra do Espaço Schengen, você vai fazer uma viagem melhor (eu explico por que neste post).

Caso você vá ficar em casa de amigos ou parentes, vai precisar de uma carta-convite do anfitrião, explicando que vai hospedar você entre os dias tal e tal. A carta precisa mencionar nome, documento, endereço, telefone e email do anfitrião -- e se possível ser assinada, mesmo se enviada por email. Se entrar por Portugal, a carta pode ser em português. Entrando por outro país, é melhor fazer direto em inglês. Veja um modelo de carta-convite.

3. Seguro-viagem de 30.000 euros

Não tem segredo. Este seguro-viagem é vendido por todas as seguradoras. E vale também para países que estão fora do Espaço Schengen, como o Reino Unido e a Turquia. Mesmo que não fosse obrigatório, não seria inteligente viajar à Europa sem seguro.

4. 65 euros por dia, por pessoa

É muito raro que um agente de imigração chegue à etapa de comprovação de fundos para subsistência na viagem. Mas se chegar a esse ponto, tenha à mão ou o dinheiro vivo ou extratos de cartão de crédito ou cartão pré-pago (tipo Travel Money) que comprovem que você tem o limite/saldo do tamanho necessário.

Leve também: recibos de passeios, deslocamentos e atividades

Se você alugou carro, já comprou entradas de museus ou atrações, tem reservas de passeios guiados, já comprou as passagens para o deslocamento interno, organize também esses recibos no fim da pasta.

Nada disso consta das exigências de entrada, mas o conjunto desses recibos ajuda a caracterizar que você está viajando a passeio.

Leia mais:

118 comentários

Maicon Rodrigues RJ

Olá, Boa tarde,
Irei viajar com minha esposa em setembro 2019, pra Europa, iremos a Portugal (Lisboa,Porto), Italia(Roma,Florenza,Veneza), França(Pariz).
Nossa primeira vez na Europa, sendo q a passagem mais barata sempre está com escala em Londres. Minha dúvida seria se nessa escala temos q ter o Visto pra seguir viagem? Desde já grato

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maicon! O Reino Unido não exige visto de brasileiros, e a passagem de vocês pelo aeroporto de Londres será na área de trânsito internacional. Vocês não passarão pela imigração em Londres, só no primeiro destino da Europa.

leandro
leandroPermalinkResponder

boa tarde , eu tirei uma semana de folga dos meus negocio aqui no rio de janeiro e vou viajar a lisboa no dia primeiro de julho ate o dia 5 de julho , ja fiz a reserva no hotel de 3 dias e fiz seguro viagem, fiz o roteiro dos pontos turisticos que eu vou visitar e passagem de volta para o dia 5 de julho, a minha preocupação maior é na imigração por conta do poucos dias que eu vou ficar;
estou levando comigo na pastinha os documento da minha empresa,
so uma perguntinha eu sou obrigado ficar em portugal por mais tempo, ou posso ficar o tempo que eu quiser , sendo que eu so vou poder ficar tres dias. voce acha que a imigração pode achar ruim eu ficar somente tres dias

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leandro! Não há problema.

Valeria Candida Maciel

Olá antes de mais nada adoro esse site e escuto todos os dias as dicas do Ricardo na BandNews. Seguinte, viajo para Madri no dia 03 agosto para visitar meu irmão, de lá planejamos um roteiro para Cannes de carro, com minha cunhada e minhas 02 sobrinhas com 04 e 07 anos. Saímos dia 14, com paradas programadas em Lérida (1 dia), Carcassone (2 dias), Cannes (4 dias), Avignon (2 dias), El Canos (1 dia) e volta para Madri, as reservas já foram feitas e agora é se preparar para a aventura, enfrentando super lotação, por ser alta temporada e pelo calorão. Gostaria de saber se mesmo com todas as reservas feitas e pagas, vou precisar de carta convite, já que os primeiros dias em Madri estarei apenas na casa do meu irmão e planejamos fazer bate voltas nas cidades vizinhas, tais com Segovia, Toledo, Córdoba, Cuenca etc., além disso, estou pensando em levar em torno de 1500 euros para as despesas com comida, passeios e eventuais comprinhas (passagens, estadia, pedágios e gasolina estou contabilizados fora desse valor e com exceção das passagens, rateados com meu irmão). Como é minha primeira viagem, não faço ideia se estou exagerando. Aproveitando, alguma dica de lugar imperdível em alguma dessas paradas que não costumam aparecer nos roteiros, tanto para comer quanto para conhecer?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Valeria! Sim, peça a carta-convite para esses primeiros dias. É para desencargo de consciência, apenas.

Tharsio Virgens

Iremos em setembro pra Porto / Paris / Roma / Florença. Nosso voo parte de Guarulhos para Paris cm Parada em Porto. Minha imigracão será em Porto?
Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tharsio! Sim.

Veja o vídeo:
https://www.youtube.com/watch?v=xXs2Su9czhk

carlos sales
carlos salesPermalinkResponder

pretendo viaja pra Londres,paris ,pretendo ficar 12 dias tenho que mostra a passagem de volta em Londres sendo que meu destino final e paris

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carlos! Se for pedido pela imigração britânica, precisará mostrar a passagem de saída do Reino Unido para onde quer que você esteja indo.

LUIZ FILHO
LUIZ FILHOPermalinkResponder

Boa tarde amigos. Já alguns anos tenho viajado a Europa entrando por Lisboa ou Madri mas com destino final na Itália, Roma ou Milão. Fui em outros paises da Uniao Europeia sem problemas, porem esse ano farei alguns roteiros diferentes entre eles Londres. Bem, em setembro de 1 a 30 passarei viajando por lá, passagem Ssa/Lisboa/Roma/Lisboa/Ssa. Lá na Europa tenho passagem Roma/Madri(Aviao) vou a Barcelona de Trem e Barcelona/Londres. De Londres pretendo ir para Paris de Trem, e de Paris volto a Roma de avião. Passarei 3 dias apenas em Londres. A pergunta é : sera q terei problema, somos 2 eu e minha namorada, que já viajou em 2017 comigo. E por fim como pretendo voltar de Trem para Paris, pode ser problema? Por favor me da uma dica. Abçs.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luiz! Nenhum problema. Tenha passagem de volta para o Brasil e reservas para hotéis em todos os trechos. Quanto mais passagens intra-européias compradas, mais provas vocês dão de que estão viajando a passeio.

cintia lima
cintia limaPermalinkResponder

Ola! Estou viajando para Portugal em setembro. Vou com meu namorado. Temos as passagens aéreas (ida e volta), reservas, reserva de carro, extrato de cartao de credito, mas eu dou aulas particulares (ISS municipal) e meu namorado esta sem trabalhar (recebe auxilio doença). Você vê risco nisso? Agradeço sua ajuda

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cintia! Normalmente não pedem nada. Quando pedem, é só apresentar os documentos que listamos (precisa seguro-viagem também, que você não mencionou). Apenas em casos muito raros será preciso falar da vida profissional ou pessoal.

Marcos
MarcosPermalinkResponder

Bom dia,
Meu filho está indo para a Holanda, para trabalhar lá, ele tem visto de residência fornecido pelo consulado Holandês, nesse caso não tem previsão da data que irá voltar ao Brasil, precisa ter uma passagem de volta para entrar na Holanda?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcos! Se ele tem visto de residência, não segue a regra de viagens a turismo.

TAIANA CARVALHO DE SOUZA

Boa tarde, meu irmão ira viajar para Tyrana Albania, com conexão em Roma comprou passagem de ida e volta e tem o papel de hospedagem, porem não comprou esse seguro viagem. Ele pode ser mandado de volta ao Brasil por esse motivo, porque não sabíamos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Taiana! Ainda dá tempo de comprar o seguro. Não viaje sem seguro, mesmo quando não for exigido pelo país que você for visitar.

Jéssica Hawerroth

Olá, irei com meu namorado para Europa agora em agosto de 2019 e chegaremos por Paris. Tenho duvida em relação aos comprovantes de rendimento, é necessário comprovar 65 Euros por dia por todos os dias em que ficaremos no espaço de schengen ou somente pelos dias em que ficaremos na França?

Agradeço desde já!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jéssica! É bastante raro que peçam a comprovação, mas se pedirem, é por todo o tempo que vocês ficarão no Espaço Schengen.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar