Número de brasileiros barrados na Europa sobe 60% em 2018. É para se preocupar?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Brasileiros barrados na Europa

Lisboa: MAAT e Ponte 25 de Abril

A notícia saiu há pouco. Em 2018 quase 5 mil viajantes brasileiros foram impedidos de entrar no Espaço Schengen. Um aumento de 60% com relação a 2017, quando a imigração barrou 3 mil brazucas.

Com isso, o Brasil ficou em 7º lugar no ranking de barrados na Europa -- atrás de Ucrânia (com 58 mil barrados), Rússia (26 mil), Albânia (25 mil), Belarus (8 mil), Sérvia (7 mil) e Moldova (6 mil).

5 mil brasileiros barrados: é muito?

O grande aumento do número de barrados não é uma boa notícia, evidentemente. Mas os números absolutos ainda são baixos. Apenas Portugal recebeu, em 2017, 870 mil viajantes brasileiros. Em 2018, foram 950 mil visitantes brasileiros somente a Portugal.

Não consegui achar números totais de visitantes brasileiros à Europa inteira ano passado, mas em 2017 foram 1,5 milhão, segundo a Atout France, a 'Embratur' francesa.

Se esse número tiver ficado estável em 2018 (acredito que deva ter crescido), num universo de 1,5 milhão de brasileiros, os 5.000 barrados representariam 0,33%. Ou seja: para cada 1.000 brasileiros que entraram na Europa, 3 foram barrados.

7º lugar no ranking? Por que tão alto?

Aqui é preciso entender que o Brasil é o maior e o mais importante, economicamente falando, entre os países emergentes cujos cidadãos podem viajar à Europa sem visto prévio. Chineses, indianos, sul-africanos, tailandeses, indonésios, a maioria dos turcos e todos os cidadãos de países de Terceiro Mundo precisam solicitar visto antes de viajar. (A grande exceção é para a América Latina, que em sua maioria pode viajar sem visto.)

Ou seja: muitos viajantes de países emergentes são barrados antes de conseguir organizar a viagem, e por isso nem sequer aparecem nas estatísticas.

Dos países que estão à nossa frente em entrada negada, quatro são isentos de visto prévio (a campeã Ucrânia, Albânia, Sérvia e Moldova). E, assim como acontece com russos e bielo-russos, a maioria das entradas a esses viajantes é negada em fronteiras terrestres.

60% de aumento: aqui está o problema

O que preocupa na notícia dos brasileiros barrados não é o número absoluto nem a posição no ranking. É o crescimento relativo. 60% de aumento de entradas negadas num ano não é bolinho.

De fato, isso revela que estamos sendo alvo de um escrutínio maior. Que não acontece à toa. Depois de quatro anos de economia estagnada e com um fluxo perceptível de imigrantes (legais e ilegais) a Portugal, já não somos mais vistos como os novos-ricos deslumbrados que vêm para fazer compras. Voltamos a ser candidatos à imigração ilegal.

Mais do que nunca, é preciso fazer tudo direitinho, papai-mamãe, para ter uma entrada tranqüila no Velho Mundo.

Requisitos de entrada no Espaço Schengen

Os agentes de imigração têm total autonomia para decidir se o passageiro que desembarca é um turista ou um imigrante ilegal. Não cabe recurso à sua decisão. Por isso é importante seguir as regras de entrada no Espaço Schengen.

Os agentes sempre pedem para ver todos os documentos?

Não. Na maioria das vezes, apenas responder que países você vai visitar e quanto tempo vai ficar na Europa já é suficiente.

Mas o mais seguro é trabalhar com a pior das hipóteses. Por isso, providencie todos os documentos citados aqui embaixo e organize todos numa pastinha. Leve essa pastinha à mão na hora de passar pela imigração.

1. Passagem de volta

Tenha uma passagem de volta, ou pelo menos de saída do Espaço Schengen, num prazo de até 90 dias depois da sua chegada. Brasileiros só podem permanecer legalmente no Espaço Schengen por no máximo 90 dias a cada 180 dias. Esses 90 dias podem ser contínuos ou espaçados. (Mas a cada nova entrada o agente da vez decide se você entra ou não.)

2. Reservas de hotel (ou carta-convite) para toda a viagem

Faça reservas de hotel para todos os dias da sua viagem. Além de cumprir a regra do Espaço Schengen, você vai fazer uma viagem melhor (eu explico por que neste post).

Caso você vá ficar em casa de amigos ou parentes, vai precisar de uma carta-convite do anfitrião, explicando que vai hospedar você entre os dias tal e tal. A carta precisa mencionar nome, documento, endereço, telefone e email do anfitrião -- e se possível ser assinada, mesmo se enviada por email. Se entrar por Portugal, a carta pode ser em português. Entrando por outro país, é melhor fazer direto em inglês. Veja um modelo de carta-convite.

3. Seguro-viagem de 30.000 euros

Não tem segredo. Este seguro-viagem é vendido por todas as seguradoras. E vale também para países que estão fora do Espaço Schengen, como o Reino Unido e a Turquia. Mesmo que não fosse obrigatório, não seria inteligente viajar à Europa sem seguro.

4. 65 euros por dia, por pessoa (90 euros na Espanha)

É muito raro que um agente de imigração chegue à etapa de comprovação de fundos para subsistência na viagem. Mas se chegar a esse ponto, tenha à mão ou o dinheiro vivo ou extratos de cartão de crédito ou cartão pré-pago (tipo Travel Money) que comprovem que você tem o limite/saldo do tamanho necessário.

Leve também: recibos de passeios, deslocamentos e atividades

Se você alugou carro, já comprou entradas de museus ou atrações, tem reservas de passeios guiados, já comprou as passagens para o deslocamento interno, organize também esses recibos no fim da pasta.

Nada disso consta das exigências de entrada, mas o conjunto desses recibos ajuda a caracterizar que você está viajando a passeio.

Leia mais:

237 comentários

Giovanna
GiovannaPermalinkResponder

Olá, boa tarde.

Meu namorado e eu vamos viajar dia 04/11 para Europa entorno de uns 20 dias.

Sei que na imigração pode ser que eles peçam a comprovação de renda, vou levar dinheiro em espécie e também um cartão de crédito para emergência, porém meu limite não é tão alto e do meu namorado sim. Eu posso estar comprovando renda com o dinheiro em espécie e com o extrato do limite do cartão do meu namorado? Ou da minha sogra ??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Giovanna! Do namorado, sim.

Paulo
PauloPermalinkResponder

Posso levar clareamento dental para França?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paulo! Pode! (Mas rapaz, França sem vinho tinto? Não dá pra adiar não? Desculpe!)

Ericka
ErickaPermalinkResponder

Tenho uma dúvida. Vou viajar com amigos que tem cidadania europeia , vou ficar 15 dias em sua casa e vou com passagem debida e volta , indo com ele preciso de carta convite? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ericka! Caso solicitado pelo agente, você vai precisar apresentar comprovante de reserva de hotel para toda a estada ou carta-convite. Você não vai passar junto com seus amigos nem vai poder chamar seus anfitriões ao seu guichê para que prestem algum esclarecimento,

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Estou com passagem para ir à Rússia em Janeiro, porém, vou visitar alguns países da Europa,como Espanha, posso apresentar as passagens desse tour quando chegar em Moscou ou devo mostrar a passagem de volta ao Brasil?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilherme! Em qualquer viagem internacional, organize a tal pastinha com passagem de volta e comprovantes de reserva de hospedagem e/ou tours. Nunca se sabe quando isso vai ser pedido.

Daniela Teixeira

Olá!
Minha filha vai para Londres fazer um intercâmbio de 6 semanas em dezembro. Ela é universitária e pensionista do INSS. Ela está custeando a viagem. Os comprovantes de matricula e recebimento tem que ser em inglês? Posso fazer o apostilamento de Haia?
Ela vai ficar em hostel e Airbnb, tem problema ela ficar em mais de um tipo de acomodação em Londres?
Muito obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniela! Passagem de volta, comprovante de matrícula e hospedagem bastam.

Sonia Monteiro

Olá! como vai? Estou indo para Madri do dia 16 a 23/03/20 a passeio, minha conexão é em Amesterdã, sei que farei a imigração lá, devo preencher os pré requisitos ( financeiros) de Amesterdã ou de Madri ( onde ficarei) , posso levar uma quantia em dinheiro e o restante posso comprovar com extrato do cartão de crédito?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sonia! Os pré-requisitos são os mesmos, são os pré-requisitos do Espaço Schengen, que estão especificados neste post.

Junior
JuniorPermalinkResponder

Fui barrado uma ano passado em London voltei para paris e segui as outras viagens q tinha reservado. Estou querendo ir novamente agora em dezembro. Tem problema eu tentar entrar em london de novo ou nem tento ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Junior! Pode voltar, sim.

JOSE MAURICIO SANT ANA

Fui barrado dia 10.11.19 em Portugal..carimbo E e G ..por quanto tempo vou ficar sem retornar a Europa..fui a passeio por 5 dias só fizreserva de voo e hotel tinha comigo 700€

Camila Dias Lopes

Olá, tenho uma dúvida. Pretendo enviar através do Remessa Online 5 mil reais para a conta da minha amiga que mora legalmente em Portugal, por questões de valor mais baixo de câmbio. Chegando lá, vou sacar da conta dela e ter meu dinheiro em Euro. Tenho carta convite dela pra ficar hospedada em Portugal... e depois vou pra Londres na casa de outra amiga, onde tenho carta convite também.
Minha dúvida é como comprovar que esse dinheiro que estarei enviando para minha amiga através do Remessa Online, é meu mesmo? E outra dúvida que tenho é se tendo as cartas convites, preciso comprovar esses valores altos de Euros por dia que dizem que tem que ter... já que hospedagem e alimentação terei garantidos na casa delas. Se puder ajudar, agradeço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camila! Leve o comprovante. A regra é de 65 euros por dia por pessoa. É raro pedirem a comprovação.

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Boa noite, tenho uma dúvida. Os comprovantes, como estadia, seguro, voucher de passeios e etc, podem ser mostrados no celular ou tem que ser impressos?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! Caso venham a solicitar esses documentos, será mais fácil mostrar impressos.

Mara
MaraPermalinkResponder

Olá, se eu apresentar a carta convite de Portugal, terei que apresentar outra pra França? pois vou passar uns dias em Portugal e o resto da viagem em França na casa de amigos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mara! Você só fará imigração no aeroporto de chegada. É onde podem pedir a sua carta. Mas você precisa comprovar reservas de hospedagem e/ou carta convite para toda a sua viagem. Não é comum pedirem, mas se pedirem, é bom você ter tudo organizadinho.

Cristiano Rocha

pretendo ir com esposa e filho para europa visitar Paris/normandia, Londres e Roma. Minha duvida é se posso entrar por Paris ir de trem para Londres e depois de Londres para Roma de aviao, ou se teria que voltar de trem para Paris e pegar o aviao para Roma. Tem problema entrar de aviao por um pais e sair por outro no caso de Paris/Roma?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristiano! Não há problema nenhum em entrar na Europa por um país e sair pelo outro. Esta é inclusive a melhor opção para a grande maioria dos itinerários europeus.

Veja:
https://www.viajenaviagem.com/2012/01/passagens-internacionais-como-evitar-o-erro-mais-comum/

Thamires
ThamiresPermalinkResponder

Oi! Estou indo pra Londres tbm e é minha segunda vez na cidade. Acho importante que as documentações estejam traduzidas para o inglês pois da primeira vez (fui como turista e não estudante) o agente pediu para ver minha carta de férias. Não precisa ser uma tradução profissional nem nada... no meu caso, mesmo eu falando inglês, solicitei que um colega fizesse a tradução e deixei o nome e telefone de contato dele caso fosse necessário... Fui inclusive elogiada pelo agente por conta da organização de meus documentos hehehe

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tamires! Você se refere à carta-convite? Sem dúvida.

Mauricio Hugo
Mauricio HugoPermalinkResponder

Estou com uma dúvida, Eu iria transferir dinheiro para conta de uma amiga na Itália e usar o comprovante da transferência como comprovação de fundos para subsistência na viagem. Isso seria aceito? Ou o ideal é levar um pouco de dinheiro em espécie?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mauricio! É bastante raro chegarem ao ponto de pedirem comprovação de fundos. Mas por via das dúvidas peça a sua amiga uma declaração de que esses fundos são para custear sua viagem.

Sabrina
SabrinaPermalinkResponder

Olá! Vou para porto dia 15/12, porém, segundo nova legislação da espanha, precisa levar 90 euros por dia para a espanha, porem portugal é menos, devo levar o valor da espanha ou portugal? Apenas irei fazer conexao em madri

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sabrina! Os agentes têm autonomia para interpretar a regra como quiserem. Eu levaria 90 euros por dia. Obrigada por avisar, vamos atualizar o post.

Fernanda Baddini

Ola
Chego em Porto no dia 22/12, de lá vou para lisboa e fico por 3 dias. Em seguida, pego um voo para Barcelona (mais 3 dias) e sigo para Madri (mais 3 dias). Depois retorno para Porto, onde fico por um dia e então volto para o Brasil. Nesse caso, eu, minha mae e meu irmao somos cidadaos italianos, meu namorado não. Nós tres precisamos entrar com 65 euros também ou pra nós essa regra nao se aplica?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda! Passaportes europeus estão isentos dessas exigências.

Gustavo
GustavoPermalinkResponder

Irei a europa em março passar 10 dias de férias. Pretendo voltar novamente em julho para passar mais 20 dias. É possível? Ou tenho que esperar mais tempo para entrar novamente?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gustavo! Podemos passar 90 dias a cada 180 dias. Se você passar 10 dias na Europa em março, ainda terá mais 80 dias sobrando para voltar até setembro, em quantas viagens você quiser fazer. Depois de 180 dias da sua entrada na Europa em março, você volta a ter direito a 90 dias. Leve todos os documentos recomendados em todas as viagens.

anderson
andersonPermalinkResponder

vou tentar tratamento medico gratuito na frança . vou com como turista e uma vez la peço ajuda assistencia social ( talvez refugio) .

na espera da decisao pelo meu refugio eu tenho direito a permanencia no pais de destino?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anderson! Desculpe, só entendemos de turismo.

anderson
andersonPermalinkResponder

e sob a questao do idioma , eu nao falando apenas o pougues , como mebcomunicarei com o agente da imigraçao?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anderson! Isso é bastante comum sempre se dá um jeito. Leve todos os documentos organizadinhos conforme recomendamos, tudo dará certo.

anderson
andersonPermalinkResponder

Outra perguntina que eu me esquevi,:
Qual o pais mais tranquilo na europa na questao dos agentes de imigracao?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anderson! Não há diferença. Organize todos os seus documentos, não importa por onde você chegar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar