Número de brasileiros barrados na Europa sobe 60% em 2018. É para se preocupar?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Brasileiros barrados na Europa

Lisboa: MAAT e Ponte 25 de Abril

A notícia saiu há pouco. Em 2018 quase 5 mil viajantes brasileiros foram impedidos de entrar no Espaço Schengen. Um aumento de 60% com relação a 2017, quando a imigração barrou 3 mil brazucas.

Com isso, o Brasil ficou em 7º lugar no ranking de barrados na Europa -- atrás de Ucrânia (com 58 mil barrados), Rússia (26 mil), Albânia (25 mil), Belarus (8 mil), Sérvia (7 mil) e Moldova (6 mil).

5 mil brasileiros barrados: é muito?

O grande aumento do número de barrados não é uma boa notícia, evidentemente. Mas os números absolutos ainda são baixos. Apenas Portugal recebeu, em 2017, 870 mil viajantes brasileiros. Em 2018, foram 950 mil visitantes brasileiros somente a Portugal.

Não consegui achar números totais de visitantes brasileiros à Europa inteira ano passado, mas em 2017 foram 1,5 milhão, segundo a Atout France, a 'Embratur' francesa.

Se esse número tiver ficado estável em 2018 (acredito que deva ter crescido), num universo de 1,5 milhão de brasileiros, os 5.000 barrados representariam 0,33%. Ou seja: para cada 1.000 brasileiros que entraram na Europa, 3 foram barrados.

7º lugar no ranking? Por que tão alto?

Aqui é preciso entender que o Brasil é o maior e o mais importante, economicamente falando, entre os países emergentes cujos cidadãos podem viajar à Europa sem visto prévio. Chineses, indianos, sul-africanos, tailandeses, indonésios, a maioria dos turcos e todos os cidadãos de países de Terceiro Mundo precisam solicitar visto antes de viajar. (A grande exceção é para a América Latina, que em sua maioria pode viajar sem visto.)

Ou seja: muitos viajantes de países emergentes são barrados antes de conseguir organizar a viagem, e por isso nem sequer aparecem nas estatísticas.

Dos países que estão à nossa frente em entrada negada, quatro são isentos de visto prévio (a campeã Ucrânia, Albânia, Sérvia e Moldova). E, assim como acontece com russos e bielo-russos, a maioria das entradas a esses viajantes é negada em fronteiras terrestres.

60% de aumento: aqui está o problema

O que preocupa na notícia dos brasileiros barrados não é o número absoluto nem a posição no ranking. É o crescimento relativo. 60% de aumento de entradas negadas num ano não é bolinho.

De fato, isso revela que estamos sendo alvo de um escrutínio maior. Que não acontece à toa. Depois de quatro anos de economia estagnada e com um fluxo perceptível de imigrantes (legais e ilegais) a Portugal, já não somos mais vistos como os novos-ricos deslumbrados que vêm para fazer compras. Voltamos a ser candidatos à imigração ilegal.

Mais do que nunca, é preciso fazer tudo direitinho, papai-mamãe, para ter uma entrada tranqüila no Velho Mundo.

Requisitos de entrada no Espaço Schengen

Os agentes de imigração têm total autonomia para decidir se o passageiro que desembarca é um turista ou um imigrante ilegal. Não cabe recurso à sua decisão. Por isso é importante seguir as regras de entrada no Espaço Schengen.

Os agentes sempre pedem para ver todos os documentos?

Não. Na maioria das vezes, apenas responder que países você vai visitar e quanto tempo vai ficar na Europa já é suficiente.

Mas o mais seguro é trabalhar com a pior das hipóteses. Por isso, providencie todos os documentos citados aqui embaixo e organize todos numa pastinha. Leve essa pastinha à mão na hora de passar pela imigração.

1. Passagem de volta

Tenha uma passagem de volta, ou pelo menos de saída do Espaço Schengen, num prazo de até 90 dias depois da sua chegada. Brasileiros só podem permanecer legalmente no Espaço Schengen por no máximo 90 dias a cada 180 dias. Esses 90 dias podem ser contínuos ou espaçados. (Mas a cada nova entrada o agente da vez decide se você entra ou não.)

2. Reservas de hotel (ou carta-convite) para toda a viagem

Faça reservas de hotel para todos os dias da sua viagem. Além de cumprir a regra do Espaço Schengen, você vai fazer uma viagem melhor (eu explico por que neste post).

Caso você vá ficar em casa de amigos ou parentes, vai precisar de uma carta-convite do anfitrião, explicando que vai hospedar você entre os dias tal e tal. A carta precisa mencionar nome, documento, endereço, telefone e email do anfitrião -- e se possível ser assinada, mesmo se enviada por email. Se entrar por Portugal, a carta pode ser em português. Entrando por outro país, é melhor fazer direto em inglês. Veja um modelo de carta-convite.

3. Seguro-viagem de 30.000 euros

Não tem segredo. Este seguro-viagem é vendido por todas as seguradoras. E vale também para países que estão fora do Espaço Schengen, como o Reino Unido e a Turquia. Mesmo que não fosse obrigatório, não seria inteligente viajar à Europa sem seguro.

4. 65 euros por dia, por pessoa (90 euros na Espanha)

É muito raro que um agente de imigração chegue à etapa de comprovação de fundos para subsistência na viagem. Mas se chegar a esse ponto, tenha à mão ou o dinheiro vivo ou extratos de cartão de crédito ou cartão pré-pago (tipo Travel Money) que comprovem que você tem o limite/saldo do tamanho necessário.

Leve também: recibos de passeios, deslocamentos e atividades

Se você alugou carro, já comprou entradas de museus ou atrações, tem reservas de passeios guiados, já comprou as passagens para o deslocamento interno, organize também esses recibos no fim da pasta.

Nada disso consta das exigências de entrada, mas o conjunto desses recibos ajuda a caracterizar que você está viajando a passeio.

Leia mais:

299 comentários

Giovanna
GiovannaPermalinkResponder

Olá, boa tarde.

Meu namorado e eu vamos viajar dia 04/11 para Europa entorno de uns 20 dias.

Sei que na imigração pode ser que eles peçam a comprovação de renda, vou levar dinheiro em espécie e também um cartão de crédito para emergência, porém meu limite não é tão alto e do meu namorado sim. Eu posso estar comprovando renda com o dinheiro em espécie e com o extrato do limite do cartão do meu namorado? Ou da minha sogra ??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Giovanna! Do namorado, sim.

Paulo
PauloPermalinkResponder

Posso levar clareamento dental para França?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paulo! Pode! (Mas rapaz, França sem vinho tinto? Não dá pra adiar não? Desculpe!)

Ericka
ErickaPermalinkResponder

Tenho uma dúvida. Vou viajar com amigos que tem cidadania europeia , vou ficar 15 dias em sua casa e vou com passagem debida e volta , indo com ele preciso de carta convite? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ericka! Caso solicitado pelo agente, você vai precisar apresentar comprovante de reserva de hotel para toda a estada ou carta-convite. Você não vai passar junto com seus amigos nem vai poder chamar seus anfitriões ao seu guichê para que prestem algum esclarecimento,

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Estou com passagem para ir à Rússia em Janeiro, porém, vou visitar alguns países da Europa,como Espanha, posso apresentar as passagens desse tour quando chegar em Moscou ou devo mostrar a passagem de volta ao Brasil?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilherme! Em qualquer viagem internacional, organize a tal pastinha com passagem de volta e comprovantes de reserva de hospedagem e/ou tours. Nunca se sabe quando isso vai ser pedido.

Daniela Teixeira

Olá!
Minha filha vai para Londres fazer um intercâmbio de 6 semanas em dezembro. Ela é universitária e pensionista do INSS. Ela está custeando a viagem. Os comprovantes de matricula e recebimento tem que ser em inglês? Posso fazer o apostilamento de Haia?
Ela vai ficar em hostel e Airbnb, tem problema ela ficar em mais de um tipo de acomodação em Londres?
Muito obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniela! Passagem de volta, comprovante de matrícula e hospedagem bastam.

Sonia Monteiro

Olá! como vai? Estou indo para Madri do dia 16 a 23/03/20 a passeio, minha conexão é em Amesterdã, sei que farei a imigração lá, devo preencher os pré requisitos ( financeiros) de Amesterdã ou de Madri ( onde ficarei) , posso levar uma quantia em dinheiro e o restante posso comprovar com extrato do cartão de crédito?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sonia! Os pré-requisitos são os mesmos, são os pré-requisitos do Espaço Schengen, que estão especificados neste post.

Junior
JuniorPermalinkResponder

Fui barrado uma ano passado em London voltei para paris e segui as outras viagens q tinha reservado. Estou querendo ir novamente agora em dezembro. Tem problema eu tentar entrar em london de novo ou nem tento ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Junior! Pode voltar, sim.

JOSE MAURICIO SANT ANA

Fui barrado dia 10.11.19 em Portugal..carimbo E e G ..por quanto tempo vou ficar sem retornar a Europa..fui a passeio por 5 dias só fizreserva de voo e hotel tinha comigo 700€

Camila Dias Lopes

Olá, tenho uma dúvida. Pretendo enviar através do Remessa Online 5 mil reais para a conta da minha amiga que mora legalmente em Portugal, por questões de valor mais baixo de câmbio. Chegando lá, vou sacar da conta dela e ter meu dinheiro em Euro. Tenho carta convite dela pra ficar hospedada em Portugal... e depois vou pra Londres na casa de outra amiga, onde tenho carta convite também.
Minha dúvida é como comprovar que esse dinheiro que estarei enviando para minha amiga através do Remessa Online, é meu mesmo? E outra dúvida que tenho é se tendo as cartas convites, preciso comprovar esses valores altos de Euros por dia que dizem que tem que ter... já que hospedagem e alimentação terei garantidos na casa delas. Se puder ajudar, agradeço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camila! Leve o comprovante. A regra é de 65 euros por dia por pessoa. É raro pedirem a comprovação.

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Boa noite, tenho uma dúvida. Os comprovantes, como estadia, seguro, voucher de passeios e etc, podem ser mostrados no celular ou tem que ser impressos?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! Caso venham a solicitar esses documentos, será mais fácil mostrar impressos.

Mara
MaraPermalinkResponder

Olá, se eu apresentar a carta convite de Portugal, terei que apresentar outra pra França? pois vou passar uns dias em Portugal e o resto da viagem em França na casa de amigos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mara! Você só fará imigração no aeroporto de chegada. É onde podem pedir a sua carta. Mas você precisa comprovar reservas de hospedagem e/ou carta convite para toda a sua viagem. Não é comum pedirem, mas se pedirem, é bom você ter tudo organizadinho.

Cristiano Rocha

pretendo ir com esposa e filho para europa visitar Paris/normandia, Londres e Roma. Minha duvida é se posso entrar por Paris ir de trem para Londres e depois de Londres para Roma de aviao, ou se teria que voltar de trem para Paris e pegar o aviao para Roma. Tem problema entrar de aviao por um pais e sair por outro no caso de Paris/Roma?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristiano! Não há problema nenhum em entrar na Europa por um país e sair pelo outro. Esta é inclusive a melhor opção para a grande maioria dos itinerários europeus.

Veja:
https://www.viajenaviagem.com/2012/01/passagens-internacionais-como-evitar-o-erro-mais-comum/

Thamires
ThamiresPermalinkResponder

Oi! Estou indo pra Londres tbm e é minha segunda vez na cidade. Acho importante que as documentações estejam traduzidas para o inglês pois da primeira vez (fui como turista e não estudante) o agente pediu para ver minha carta de férias. Não precisa ser uma tradução profissional nem nada... no meu caso, mesmo eu falando inglês, solicitei que um colega fizesse a tradução e deixei o nome e telefone de contato dele caso fosse necessário... Fui inclusive elogiada pelo agente por conta da organização de meus documentos hehehe

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tamires! Você se refere à carta-convite? Sem dúvida.

Mauricio Hugo
Mauricio HugoPermalinkResponder

Estou com uma dúvida, Eu iria transferir dinheiro para conta de uma amiga na Itália e usar o comprovante da transferência como comprovação de fundos para subsistência na viagem. Isso seria aceito? Ou o ideal é levar um pouco de dinheiro em espécie?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mauricio! É bastante raro chegarem ao ponto de pedirem comprovação de fundos. Mas por via das dúvidas peça a sua amiga uma declaração de que esses fundos são para custear sua viagem.

Sabrina
SabrinaPermalinkResponder

Olá! Vou para porto dia 15/12, porém, segundo nova legislação da espanha, precisa levar 90 euros por dia para a espanha, porem portugal é menos, devo levar o valor da espanha ou portugal? Apenas irei fazer conexao em madri

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sabrina! Os agentes têm autonomia para interpretar a regra como quiserem. Eu levaria 90 euros por dia. Obrigada por avisar, vamos atualizar o post.

Fernanda Baddini

Ola
Chego em Porto no dia 22/12, de lá vou para lisboa e fico por 3 dias. Em seguida, pego um voo para Barcelona (mais 3 dias) e sigo para Madri (mais 3 dias). Depois retorno para Porto, onde fico por um dia e então volto para o Brasil. Nesse caso, eu, minha mae e meu irmao somos cidadaos italianos, meu namorado não. Nós tres precisamos entrar com 65 euros também ou pra nós essa regra nao se aplica?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda! Passaportes europeus estão isentos dessas exigências.

Gustavo
GustavoPermalinkResponder

Irei a europa em março passar 10 dias de férias. Pretendo voltar novamente em julho para passar mais 20 dias. É possível? Ou tenho que esperar mais tempo para entrar novamente?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gustavo! Podemos passar 90 dias a cada 180 dias. Se você passar 10 dias na Europa em março, ainda terá mais 80 dias sobrando para voltar até setembro, em quantas viagens você quiser fazer. Depois de 180 dias da sua entrada na Europa em março, você volta a ter direito a 90 dias. Leve todos os documentos recomendados em todas as viagens.

anderson
andersonPermalinkResponder

vou tentar tratamento medico gratuito na frança . vou com como turista e uma vez la peço ajuda assistencia social ( talvez refugio) .

na espera da decisao pelo meu refugio eu tenho direito a permanencia no pais de destino?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anderson! Desculpe, só entendemos de turismo.

anderson
andersonPermalinkResponder

e sob a questao do idioma , eu nao falando apenas o pougues , como mebcomunicarei com o agente da imigraçao?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anderson! Isso é bastante comum sempre se dá um jeito. Leve todos os documentos organizadinhos conforme recomendamos, tudo dará certo.

anderson
andersonPermalinkResponder

Outra perguntina que eu me esquevi,:
Qual o pais mais tranquilo na europa na questao dos agentes de imigracao?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anderson! Não há diferença. Organize todos os seus documentos, não importa por onde você chegar.

Camila Duarte
Camila DuartePermalinkResponder

Meu marido vai a Italia para requisitar a cidadania. Em seguida, pretendemos MORAR em Portugal, após a cidadania dele sair. Estamos planejando a estadia na Italia por 90 dias (caso seja necessário). Eu e meus filhos devemos ir 60 dias após ele estar na Itália em seguida, seguimos para Portugal. Neste caso posso ir com passagem para Italia, depois para Portugal, sem a volta para o Brasil?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camila! As cias. aéreas sequer permitem que se embarque sem ter uma passagem de volta, mesmo que comprada por outra cia.

GEANDRO FERREIRA PINHEIRO

Olá!!!!!!
Eu e minha família temos 3 passagens pela Iberia, entre Rio-Paris, com conexão em Madri (por 11 horas), para finais de janeiro/20.
2 Meses depois de comprarmos as passagens, a Iberia começou a comercializar stopover em madri.
Abriu assim a ideia de passar um tempo em madri. Perguntei no teleatendimento da Iberia se teria como fazer o stopover, mesmo tendo comprado as passagens antes. A resposta foi que não, mas que poderiam fazer duas coisas:

1 – alterar a passagem. Para isso, a mudança implicaria num custo bem alto, em quase mil reais cada passagem

2 – sugeriram que não usássemos a “perna” Madri-Paris, ou seja, que simplesmente ficássemos em Madri, e fossemos para Paris depois por quaisquer outros meios que decidíssemos, como vôo/traslado doméstico.

Afirmaram que isso não implicaria em perda da passagem de volta (Paris-Rio, conexão Madri).

Quanto a bagagem, afirmaram que, como a conexão é de 11 horas, necessariamente a bagagem deveria ser retirada em Barajas. Mas que, para melhor certificação de que a bagagem não fosse direto para Paris, orientaram que, durante o check-in no Rio informássemos que ficaríamos em Madri, de modo tal que as bagagens fossem despachadas para Madri como destino final.

Ou seja, com essa orientação, resolvemos ficar em Madri alguns dias…
…porém, não sem uma certa insegurança.

Por mais que o teleatendimento tenha dado essa orientação (e liguei mais duas vezes em dias diferentes para confirmar,rsrs), a maior insegurança é: ao descermos em Barajas, é lá que faremos a imigração, pelo que vi em informações em sites diversos (a imigração seria no vôo de entrada na Europa, espaço Schengen). Isso em si seria suficiente então para 1) entrarmos na espanha de forma correta, sem sermos barrados, 2) ficarmos tranquilamente em Madri (por exemplo, hotéis poderiam criar questões quanto ao “destino final” registrado na passagem, q é paris?, e 3) depois fazer viagens domésticas por nossa conta? Ou seja, a imigração em Madri nos garantiria tranquilamente a europa, independente da última perna das passagens serem usadas?

Abraços, e parabéns pela qualidade das informações e dinâmica com os leitores!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Geandro! A minha maior preocupação seria a garantia da reserva do vôo de volta sem pagamento de multa.

A imigração em Madri seria feita de qualquer jeito, mesmo se vocês continuassem a Paris.

GEANDRO FERREIRA PINHEIRO

Quanto à garantia da reserva do vôo de volta sem pagamento de multa, eles disseram q não teria. Que a Iberia permite isso.
Nas 3 ligações q fiz, perguntei insistentemente sobre os direitos em relação às passagens, sobre multas, sobre perder a passagem de volta... Bem, segundo eles, nenhum problema...

Minha preocupação então ficou na migração...

Que bom então! Pelo que vc disse, posso fazer essa parada em Madri sem problema!
Obrigado!!!! Me tranquilizou!

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Gostaria de saber, seu for para Portugal, depois para Espanha, tenho que retornar para o Brasil somente por Portugal? Alguem pode me ajudar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ricardo! Você pode — deve — voltar de onde quiser.

Veja como comprar passagens multidestinos:

https://www.viajenaviagem.com/2012/01/passagens-internacionais-como-evitar-o-erro-mais-comum/

Monica
MonicaPermalinkResponder

Ricardo, nesse caso eu devo ter comprovante de saida de portugal para outro pais da Europa? Exemplo vou para Portugal em junho ficarei 09 dias, de lá irei para Amsterdã ficarei mais 06 voltarei para o Brasil de lá. Tenho que informar na imigração apenas os dias que ficarei em Portugal? ou toda a viagem? obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Monica! O Espaço Schengen funciona com um país único. Ao chegar você informa quanto tempo vai ficar no território do Espaço Schengen e pode precisar apresentar comprovante de reservas para toda a sua viagem.

Arilma
ArilmaPermalinkResponder

Olá estou a portugal dia 29 de dezembro faz um mês, gostaria de saber se eu tenho direito de ir para a espanha e de avião posso ainda fazer esse turismo ou não é permitido se for permitido quais os documentos necessários?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Arilma! Você tem direito de ficar na Europa até 27 de fevereiro de 2020. Não estará livre, porém, de ser alvo de algum controle fortuito quando se deslocar entre países. Leve com você na viagem a sua passagem de volta ao Brasil e suas reservas de hotel por todo o período.

Thaís
ThaísPermalinkResponder

Olá, já fui imigrante ilegal há 14 anos atrás. Fiquei 11 meses entre Portugal e Espanha. O fato de ter sido imigrante poderia prejudicar a entrada novamente na Europa? Dessa vez gostaria de passar férias, levaria a pastinha com todas as comprovações de ida, hotéis, volta, etc.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thaís! Infelizmente não temos conhecimento de assuntos de imigração.

Rodrigo Carvalho de Souza

Bom dia.

Vou para Turkya e vou fazer conexão em Londres. Vou ter que passar pela imigração ja que estarei em transito?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rodrigo! Não. Se você não precisar trocar de aeroporto em Londres, só fará imigração em Istambul.

Amanda
AmandaPermalinkResponder

Boa noite. Se eu definir ir para a Europa por uma semana, mas durante a viagem decidir ficar mais tempo e alterar meu vôo de volta. Vou ter problemas em um possível retorno a Europa por ter falado que iria ficar por uma semana no momento que entrei e na verdade fiquei mais? Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Amanda! Uma vez admitida na Europa, você pode ficar 90 dias.

sthefania machado

Olá, excelente post. Aliás, todos são, devoro todas as suas postagens, rs.

Deixe eu tirar uma dúvida, vou fazer uma viagem de alguns dias pela Europa com amigos, porém, em determinados dias vou estar estabelecida em Lisboa e farei um bate e volta do mesmo dia para Paris e outro dia para Roma. Acha que podem encrencar com o fatos das passagens serem de ida e volta no mesmo dia?

Li que isso é comum por lá, visto que as passagens são muito baratas...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Stefhania! Serão vôos domésticos.

Jonata Ribeiro

Olá, excelente conteúdo.
Eu e minha esposa vamos viajar a turismo por 9 dias e a reserva do hotel foi feita em meu nome. Há algum problema não estar descriminado o nome da minha esposa na reserva do hotel?
Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jonata! Basta a reserva ter sido feita para um quarto de ocupação dupla e o titular da reserva estar presente. Nunca é necessário informar o nome do acompanhante no momento da reserva.

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Olá! Mais uma vez parabéns pelo excelente trabalho que é o VnV!
Já li o texto e ficou uma última pontinha de dúvida (duas, na verdade):
Estive em Portugal e Espanha do dia 01/12/19 ao dia 01/01/20, ou seja, 32 dias. Pretendo ir para a Itália em maio/2020, do dia 01 ao dia 24, ou seja, mais 24 dias. Como essas duas viagens dão menos que 90 dias no período de 180 dias, tá tudo certo nessa parte, né?
Mais uma coisa, aquela autorização para viagem para Europa (ETIAS, algo assim) passa a valer apenas em 2021, isso? Obrigado desde já!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernando! Tudo certo.

Quando entrar em vigor a autorização você saberá, todos os jornais falarão disso, será assunto em todos os blogs, no Facebook, no barbeiro, no zap, nos sites de compra de passagem, em todo lugar.

fernando
fernandoPermalinkResponder

Haha, ótimo então! Muito obrigado!

Andréa Sousa
Andréa SousaPermalinkResponder

Olá
Tenho uma viagem marcada de 22/04/20 a 25/05/20 para Lisboa, com conexão em Frankfurt. Preciso de visto para essa conexão? E o VISTO ETIAS JÁ ESTÁ VALENDO? Por favor me ajudem, aguardo respostas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andréa! Você acha que, se o visto Etias estivesse valendo, ele não estaria na lista de exigências? Por que você confiaria na informação de um site que te esconderia uma informação dessa? Quando o visto Etias estiver valendo, você saberá, estará em todos os lugares. Não acredite em corrente de WhatsApp.

Thami Silva
Thami SilvaPermalinkResponder

Olá.
Eu consigo entrar como turista sem uma passagem de volta? Vou para o país resolver algumas coisas no consulado, e dando certo, não pretendo voltar dentro de 90 dias. Eu consigo entrar no país ou embarcar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thami! Sem passagem de volta a cia. aérea não vai nem deixar você embarcar.

Valeria
ValeriaPermalinkResponder

Ola, tenho dúvida em relação ao tempo de retorno para a Europa, Fiz um tour, Paris, Londres, Barcelona e Madrid, desde 17/10 até 16/12 (dois meses).. Retorneio para o Brasil, e vou ficar aqui 3 meses e depois volto para Barcelona para um cruzeiro de 7 noites.. Retornando para o Brasil, depois disso quando posso voltar para a Europa?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Valéria! O período de 180 dias começou a contar dia 17 de outubro e vai até 14 ou 15 de abril (não fiz a conta exata, por favor faça levando em conta os meses de 30, 31 e 29 dias). Nesse período você pode permancer na Europa, caso admitida, até 90 dias. Você já usou 60 dias (tem que fazer as contas direitinho, levando em conta os meses de 30 e 31 dias), tem mais 30 dias, caso admitida, até esse dia de abril que temos que determinar.

Joalisson
JoalissonPermalinkResponder

Como ja estou trabalhando e correndo atras de me regularizar aqui em portugal nao tenho passagem de volta pro Brasil. Entao isso pode complicar na minha viagem a espanha?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Joalisson! Desculpe, só entendemos de turismo.

gerson blauth
gerson blauthPermalinkResponder

Estarei indo a Portugal por uns 20 dias e depois estarei indo para Casablanca, sem data definida para retorno ao Brasil. A passagem para Casablanca serve como comprovante na imigração? Ainda n'ao sei se voltarei via Marrocos ou Portugal

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gerson! Você precisará apresentar uma passagem de saída do Espaço Schengen se for requisitado na imigração. Veja com a sua cia. aérea se ela embarca você sem passagem de volta ao Brasil.

Marcella
MarcellaPermalinkResponder

Não porque o vôo de Portugal para a espanha é domestico.exemplo : igual ir do Rio a São Paulo

Ana Letícia Silva dos santos

Olá, me chamo Ana letícia, tenho 20 anos e pretendo ir à Paris sozinha no próximo ano. Faço faculdade e sou pensionista do inss. Você acha que posso ser barrada na imigração por conta não ter vinculo empregatício (apesar de ser pensionistas do INSS) e da pouca idade?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! Leve todos os documentos recomendados organizadinhos numa pasta.

Daiane
DaianePermalinkResponder

Ola,boa tarde,fui para Portugal dia 09/12/2019,e retornei para o Brasil dia 20/01/2020,posso retornar a Portugal em abril,e teria dificuldade em entrar novamente ? Boa tarde ,obrigada .

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daiane! Você teoricamente tem direito para permanecer na Europa por mais 49 dias até o dia 8 de junho. Mas para exercer esse direito você precisa ser admitida pelo agente de imigração. Leve todos os documentos recomendados.

Juliana
JulianaPermalinkResponder

pretendo ir a londres em março quais as chances deles nao deixaram nos entrar no pais ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Juliana! Se você levar todos ps documentos que provam que você vai fazer turismo e voltar para o Brasil, poucas.

Talita Ariele
Talita ArielePermalinkResponder

Ola. Estou com uma imensa duvida. Eu e meu esposo queremos fazer mochilao nos paises da zona Schengen. Entrando em Portugal precisamos comprovar 75+40 Euros por dia por pessoa. Minha duvida é a seguinte: dos 90 Dias que posso ficar na Europa, ficaria 10 Dias em Portugal, entao ao chegar em Portugal tenho que comprovar os 10 Dias do país, ou tenho que comprovar os 90 Dias na Europa toda?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Talita! O agente do ponto de entrada no Espaço Schengen *pode* pedir a comprovação de todos os itens (reservas, fundos, seguro-saúde) por toda a duração declarada da viagem dentro do Espaço Schengen.

Cristiane Cicero de Almeida

Hola em maio estarei indo para sevilla c imigração em Madrid sendo que ano passado em abril estive lá e passei de boa não terei problemas em ir de novo? Outra coisa irei c 3 amigas uma delas c sua bebê de 2 aninhos e eu c a minha filha de quase 4 anos seria melhor passamos todas juntas ou separadas ??? Somos mulheres todas maiores de 30 anos exceto 1 de 21 anos .
Obrigada deste de já!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristiane! Leve todos os documentos recomendados no texto.

Luiza Leuchenberg

Sou viúva de Alemão, morei na Alemanha 1 ano e 4 mêses, faz 15 anos que voltei ao Brasil, gostaria de voltar a morar na Alemanha. Preciso de passagem ida e volta? Tenho aí da direito ao plano de saúde público? Tenho direito a um Apartamento e Salário Mínimo, que o Governo me oferecia a mim e meu Esposo falecido?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luiza! Infelizmente só entendemos de turismo. Verifique os seus direitos junto ao consulado alemão ou a advogados especializados em imigração.

Fabiano Quirino de Souza

Bom dia em junho de 2019 fui pra Portugal . Antes de vencer o prazo de turista arrumei um trabalho tirei NIF abri conta em banco abri atividade tirei o número da segurança social. Mais em janeiro de 2020 tive que voltar porque minha esposa ficou doente e em Portugal foi diagnosticado uma pedra na vesícula em mim . Tive que voltar pro Brasil e aqui estou . Mais quero voltar pra Portugal com a família assim que Eu e minha esposa estiver bem . Posso voltar quando ? Ou não posso voltar ? E se posso voltar posso voltar com mesmo passaporte?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabiano! Se você não cometeu nenhuma irregularidade em Portugal, a partir de janeiro deste ano você já poderia voltar e, caso admitido, ficar até mais 90 dias.

Samantha
SamanthaPermalinkResponder

Olá! Primeiramente te parabenizo pelos ótimos conteúdos.
Agora vou para minhas dúvidas... Então, estamos eu e meu marido indo para Portugal para dois motivos: Mochilão e Estudos (apenas eu farei um curso que irá durar ocorrer dentre um período de 73 dias). Nossa ideia é ter Lisboa como base e de lá fazer pequenas viagens durante o dia pois o curso é apenas 3 vezes por semana. Então, decidimos ficar por 78 dias.... Pretendo entrar como visto de turista já que me é permitido ficar 90 dias. Só que fico pensando, se mostrar o comprovante do curso como documento, isso pode me atrapalhar na entrada como turista? Entraremos por Madrid, com stopover de 1 dias, em seguida iremos para Lisboa. Estou temerosa de ser barrada, perder o curso e o passeio. Alguma dica?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Samantha! Vocês passarão juntos. O seu curso é a prova de que você tem motivo para ficar tanto tempo.

Samantha
SamanthaPermalinkResponder

Ainda sobre minha pergunta.... Nós já estivemos na Europa por outras duas vezes, isso conta positivamente?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Samantha! Provavelmente sim.

Rodrigo Barros

Olá!!!

Morei em Londres as uns 10 anos atrás, sempre com visto de estudante renovando todo ano (período de 4 anos). Agora tentei novamente tirar o visto de estudante novamente foi negado dizendo que eu não tinha comprovado vinculos com o Brasil e a quantidade de dinheiro que eu havia depositado na minha conta de uma vez só que eu não tinha comprovado a origem do dinheiro. Então solicitei novamente comprovando tudo, com tradução juramentada de tudo, de contrato social de empresa, imovéis PF como apto, imovéis PJ como terreno e casa em nome da empresa, extrato bancario etc... e por incrível que pareça negaram de novo duvidando da veracidade dos documentos!! Fiquei de cara!!! Acho que por causa do Brexit!!! Isso pq solicitiei um visto de apenas 11 meses. Acho que talvez pq a anos atras nao conclui os estudos la e voltei para o Brasil e agora estava solicitando visto para estudar ingles de novo. Mas será que isso vai atrapalhar na minha entrada agora como turista? Pois eles já devem ter todos os meus dados lá registrados da negativa dos visto. Estava pensando se eu consigo entrar como turista na Escócia, será que eles tb irão negar minha entrada, devido ao meu histórico das solicitações? Se bem que Inglaterra já saiu né fora né com o Brexit!! Desde já agradeço pela atenção!!!! No aguardo de um retorno!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rodrigo! Infelizmente não temos experiência nesse tipo de situação. O que você pode fazer é levar todos os documentos necessários para provar que sua viagem é de turismo, incluindo passagem de volta, reservas de hotel e passeios.

jean kartabil loregian

Olá! Estou indo a turismo para Portugal. O CDMA (PB4) não serve como seguro saúde? Posso ser barrado na imigração apenas portando ele? Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jean! O Brasil tem acordo apenas com Portugal e Itália. Se você entrar por outro país, podem exigir um seguro.

Andrey
AndreyPermalinkResponder

Vou estudar na Inglaterra por 2 semanas, porém, vou passar fim de semana (sex a dom) na Dinamarca e Suécia. Minha dúvida é... Depois que eu passar pela imigração em Copenhague na minha chegada, eu preciso passar de novo quando pela imigração tanto na Suécia, como quando eu estiver voltando da Suécia para Copenhague ?(irei para Londres por Copenhague, por isso voltarei da Suécia pra ela)
Obrigado!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andrey! Suécia e Dinamarca pertencem ao Espaço Schengen. Se houver controle, será apenas de segurança (antiterrorismo), sem interrogatórios maiores.

Leine
LeinePermalinkResponder

Ola! Uma grande duvida. Estou indo final de Julho a Europa por uns 40 dias, na casa de amigos na Alemanha, Mas vou entrar por Amsterdã farei cicloviagem 5 dias, Paris 5 dias, Suiça 5 dias, e depois irei para a Alemanha onde ficarei os resto do tempo que terei..Terei a passagens da volta, uma quantia de dinheiro, cartão e a carta convite dos amigos.Vou fazer uma cicloviagem..Para eu entrar em Amsterdã primeiro e nos outros países terei que ter documentos de reservas de Hotel ou Hostels? Ou somente com a carta convite dos amigos da Alemanha será o suficiente? Pois estarei com bicicleta viajando e parando nas cidades que citei e outras..Estilo mochilão e acampamento..Ou tenho que ter reservas de todos estes lugares? Agradeço muito se puder me tirar estas duvidas!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leine! A regra diz que você precisa ter reserva e/ou carta-convite para todos os dias da sua viagem. Se o agente de imigração vai pedir para ver, não se sabe. Se ele pode encrencar se você não tiver, pode, se quiser.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar