Coronavírus: não viaje (pelo menos) até o fim de abril

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Todo mundo ama o Keukenhof

Keukenhof, Holanda: abertura adiada

Coronavírus e viagens

Muita gente tem o costume de pesquisar no Viaje na Viagem qual é a melhor época para viajar para todo lugar. Tem uma razão: a gente também diz quais são as épocas para não viajar para esse ou aquele lugar. A gente não esconde nada: desaconselha viajar nas épocas em que pode chover muito, pode haver furacão, pode estar lotado demais, pode estar tudo fechado...

Pois bem: infelizmente, de agora a pelo menos até o fim de abril não é época boa para viajar para lugar nenhum.

Não só porque a viagem está sujeita a todo tipo de perrengue -- fechamento de atrações e restaurantes, bloqueio de fronteiras, interrupção das ligações aéreas, imposição de quarentenas ao chegar (e a voltar também), tudo isso sem aviso prévio.

Esse é só um lado da questão. O outro lado, mais importante ainda, é que precisamos ficar em casa para ajudar a conter a propagação da Covid-19 no Brasil.

Mesmo que não haja medidas de restrição de viagem no Brasil ou em alguns outros países (que podem ser impostas a qualquer momento!), devemos ajudar a restringir a circulação -- pelo bem de todos.

Como cancelar sua viagem

Você precisa usar o mesmo canal onde comprou a sua viagem.

Se você comprou com agente de viagem, entre em contato com o agente e peça para que informe as suas opções.

Se você comprou sua passagem em sites de cias. aéreas ou em agências online (tipo Decolar ou Expedia), procure na própria homepage o link para a página de cancelamentos ou reembolsos.

Se você reservou um hotel em sites de reserva de hotéis (tipo Booking ou Hotéis.com) com tarifa não-reembolsável, localize o email de confirmação e clique no link para admnistrar a sua reserva.

O reembolso é garantido?

A política de cancelamento e reembolso varia de fornecedor para fornecedor -- e vem mudando com bastante velocidade.

Muitos fornecedores já dispõem de ferramentas para fazer a alteração no próprio site, dispensando ligação para a central de atendimento.

Para países com restrição de entrada ou circulação está fácil conseguir alterar a viagem sem multa. Alguns (poucos) fornecedores oferecem reembolso integral. A maioria, infelizmente, oferece apenas o crédito para remarcar a viagem, sujeito a diferença tarifária.

Para países ou períodos ainda sem restrições anunciadas, o cancelamento e a alteração sem custos estão mais complicados. Nesses casos pode valer a pena esperar até que restrições de viagem para o seu destino sejam impostas, para que a sua viagem entre na categoria anterior.

Para viagens dentro do Brasil, Gol, Azul e Latam estão permitindo alterações sem custo, com datas variáveis (15 de abril na Latam, 14 de maio na Gol e 31 de maio na Azul).

O horário do seu vôo foi alterado? Você tem direito a reembolso total!

Devido à baixa brutal do movimento, as cias. aéreas brasileiras e estrangeiras estão sendo obrigadas a reformular sua malha aérea, enxugando vários horários.

Caso o seu vôo seja cancelado ou tenha o horário alterado (em mais de 30 minutos para vôos nacionais, ou em mais de 1 hora para võos internacionais), existe uma regra da Anac que determina que o passageiro pode recusar o novo dia/horário e pedir reembolso total, sem multas.

Regra da Anac

Você pode ler esta regra nas FAQs do site da Anac.

A pegadinha: essa opção não costuma ser oferecida online. Para exercer seu direito de reembolso de um vôo com horário alterado você vai precisar enfrentar a fila da central telefônica e solicitar ao atendente.

Vale a pena apelar à Justiça?

Dadas as proporções da pandemia, não acredito que seja difícil conseguir na Justiça o reembolso que for negado por fornecedores com escritório no Brasil.

A campanha "Não cancele, remarque!"

Existe uma campanha para conscientizar os viajantes a não cancelar suas viagens, mas remarcarem mais para a frente. Isso poderia diminuir o tamanho da quebradeira de empresas do ramo de turismo, poupando muitos empregos em pousadas, hotéis, agências de viagem e de turismo receptivo.

Eu apóio totalmente a iniciativa.

Porém... acho que existe um elo que precisa ser sensibilizado para que dê certo: as cias. aéreas. É decepcionante que muitas cias. aéreas não ofereçam sequer alguns períodos do ano para que o consumidor remarque sua passagem sem diferença tarifária. A continuar assim, clientes que compraram passagens promocionais terão estímulo para buscar o reembolso por meio litigioso, e não para fazer a mesma viagem no futuro.

Como você está resolvendo sua viagem?

Compartilhe com a gente a sua experiência para alterar ou cancelar sua viagem. Assim todo mundo se ajuda. Obrigado!

Leia mais:

202 comentários

Tania Abreu
Tania AbreuPermalinkResponder

Estou com pacote comprado pela decolar para dia 01/04/20, no site posso cancelar o que contratei separadamente até dia 30/03, porem o voo para o cancelamento dizem cobrar as taxas da mesma forma quando contratei o pacote, acho que isso não esta certo, na verdade não consigo falar na decolar que esta priorizando o atendimento para quem esta ha 3 dias da viagem. Eu na verdade gostaria de manter o valor para viajar depois e para expor a minha vontade não consigo isso no site e nem atendimento telefonico, pode me aconselhar por favor, obrigada. Ah a viagem é para Cancum e a cia aerea e a Aeromexico. Obg

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tania! Infelizmente o México ainda não fechou as fronteiras. Se a sua passagem fosse pela Copa, teria conseguido cancelar sem problemas, porque a cia. não está voando mais.

Monitore se o seu vôo está mantido -- caso cancelem, você terá direito ao reembolso por lei.

Caso não devolvam seu dinheiro, você pode tentar a via judicial.

Carol Borges
Carol BorgesPermalinkResponder

Boa tarde! Estou cancelando uma viagem para Nova York que seria em abril. O hotel disse que devolve o que já pagamos (já havíamos pago tudo, era uma tarifa não reembolsável) mas que precisa que a booking envie o pedido de cancelamento para eles. Já solicitei o cancelamento sem taxas para a booking há mais de uma semana, já perguntei por e-mail como proceder e nada. O hotel disse que ainda não recebeu nenhum pedido de cancelamento. Alguém tem alguma orientação?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carol! Você usou o link da sua reserva para isso?

Maura Gobbi
Maura GobbiPermalinkResponder

Cumprimentos para a Air France!! Trocou para setembro a data do meu voo para Moscou sem nenhuma cobrança adicional. Não consegui falar no numero de telefone de vendas... impossível. Consegui fazer pelo site, preenchendo o formulário, foi muito rápido. Eles também disponibilizaram um endereço de email temporario: mail.invol@airfrance.fr

Carolina Borges

Boa noite! Fiz pelo aplicativo, tem a opção de solicitar isenção das taxas para cancelamento.

Ricardo Sabino

Ola tenho reserva não reembolsável pelo hoteis.com em Nova York de 03/04 a 12/04, no link da minha reserva diz que se cancelar vou perder todo o dinheiro, a hoteis.com simplesmente não atende telefones nem responde emails, bem complicado, agora recebi e-mail genérico dizendo que só devo entrar em contato 72 horas antes da viagem, e sera que vão atender

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Tinha uma reserva com a hoteis.com também. É impossível falar com eles antes desse prazo pois quando vc digita o telefone associado ou da reserva o atendimento eletrônico derruba sua ligação. Quando cancelei a minha faltavam exatos 7 dias e aí foi relativamente rápido falar com eles pois uma semana atrás atendiam clientes com 7 dias ou menos.Tente falar de noite com eles pois é mais rápido.

Jandira Pereira da Silva

Estamos com reserva para o dia 12 a 22 de maio, as férias foram antecipadas, por conta da nossa saúde, por esse motivo gostaria de cancelar, são 4 reserva o local Maceió, hotel porto da pedra ,somos do grupo de risco, aguar

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jandira! Contate a sua pousada para negociar um adiamento.

Mônica Araujo

Boa tarde. Somos uma pousada de porte bem pequeno aqui no município de Armação dos Búzios RJ. O que a Lei nos ampara em relação aos estornos de sinal? A Lei só favorece ao consumidor neste momento do Covid19? Estamos com uma política de reagendamento das reservas que foram feitas para este período de março e abril de até 1 ano. Se ainda assim, o cliente recusar, somos obrigados a devolução integral? E neste caso, assumimos sozinhos os prejuízo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mônica! A questão não está regulamentada por nenhuma norma (isso pode mudar a qualquer momento). O ideal é negociar o crédito em diárias para outra época, excluindo datas como Réveillon e Carnaval. Você pode oferecer algum bônus -- uma diária a mais, um upgrade de categoria, um trânsfer, um jantar... Levando o caso à justiça, é provável que o consumidor ganhe a causa.

Joana Gramoso
Joana GramosoPermalinkResponder

Alguém que me consiga informar se, em Junho, as Maldivas têm já anunciado o fecho das ilhas? nao consigo encontrar informaçao relativa a isso. seria a minha lua de mel! Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Joana! Infelizmente é um momento onde há poucas certezas. Não compre nada que não possa ser reembolsado.

Tati Mendonça

Pessoal, excelente o suporte de vocês. Eu moro na Alemanha e trabalho com turismo. Acho a recomendação de não viajar até abril muito coerente. Depois disso teremos uma melhor visibilidade. Aqui na Alemanha a maioria das atrações está com data de fechamento até 19/04. Mas isto está sendo reavaliado a cada semana.

Abs!
Tati

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Estaria na Espanha de 2 a 17/5. Tinha passagens ida e volta de Iberia, ida pra Granada de Air Nostrum e ida pra Barcelona de Vueling. Todas as passagens compradas na Iberia. Essa semana eles atualizaram no site o período de viagens com direito a remarcação ou voucher até 31 de maio. Optei pela remarcação. Meu marido ligou, foi imediatamente atendido e na mesma ligação resolveu os 4 vôos. Ótimo atendimento da Iberia! Não estão cobrando taxa e não há pagamento de diferença tarifária, nem a favor nem contra. Achei justo.
Já Alhambra...tem que esperar passar a data e realmente estar fechada pra eles reembolsarem. Senão, vou ter que enviar e-mail e explicar o caso, já que é não reembolsável. E a Sagrada Família...mandei e-mail e até agora nada :/

Marcio Cardoso

Tenho passagem pela British para Helsinki, em 19/05, e volta de Amsterdã, em 24/6. Minha agente de viagens me mandou as condições de alteração, que não são claras. Pra alterar devo pagar a diferença de tarifa, que pelo que eu vi no site, se alterar pra agosto, vai ficar um absurdo a diferença. Pra transformar o que paguei em voucher, válido até maio/2021, se o voucher for em Reais não vai valer nada, já que comprei a passagem em outubro de 2019, qdo o Dólar estava bem abaixo do absurdo atual. Não sei o que eu faço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcio! Veja com sua agente até quando você pode tomar essa decisão. Muita coisa pode acontecer daqui até maio. Caso as restrições de tráfego entre América do Sul e Europa ainda estejam impostas, você pode conseguir melhores condições de alteração. Além disso, se o vôo for cancelado pela cia., você terá direito ao reembolso integral do que pagou, sem multas.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Olá Bóia e Ricardo,
Tenho viagem agendada para Maio para Piemonte e França. Entendo que devo aguardar mais um pouco para tomar a decisão de cancelar/viajar correto? Se sim, sabe me dizer quando deveria ser meu limite de data para tomar esta decisão? Meus hotéis foram comprados pela tarifa não reembolsável.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eduardo! É bastante provável que você precise cancelar ou adiar. Não há data-limite para você cancelar, as condições sempre ficam mais favoráveis quando há restrições de viagem/deslocamento vigentes nesses lugares -- e que podem ser estendidas até lá.

Germano
GermanoPermalinkResponder

Tenho uma viagem de férias agendada para Setembro. Finalmente vou conhecer, se Deus permitir, a península de Maraú. Meu vôo Recife --> Ilhéus está marcado para a última semana de Setembro. Não pretendo cancelar nada. Nem passagem, comprada na MaxMilhas, nem hotel, reservado na Booking. Quero ajudar o setor de Turismo tão afetado pelo Covid19. Faço um apelo para quem puder. Remarque, mas não cancele sua viagem. Ajude a economia à voltar a normalidade.

Peterson Rocha

Boa tarde! Tinha uma viagem agendada para Itália em abril e tanto a Alitalia quanto os Hoteís onde ficaríamos ofereceram a possibilidade de remarcar as datas. No entanto, o único período que teria disponível seria a primeira quinzena de junho. Sei que é difícil, no momento, fazer uma previsão, mas supondo que a situação relativa à pandemia esteja controlada, me preocupa a possibilidade de a Itália estar um caos no que diz respeito aos serviços turísticos e nossa viagem virar uma furada. O que vocês acham disso?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Peterson! Infelizmente não dá para saber.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar