Xi, a aglomeração vazou | #ViajandoNasNotícias

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Festa da Música Paris

Festa da Música, Paris

As imagens mais escandalosas do momento nas redes sociais não são nudes que vazaram. São aglomerações.

Elas aparecem na sua timeline sem você pedir -- seja no Face, no Insta, no Twitter ou no Zap.

É a garotada que foi sem máscara fazer a Festa da Música no Canal St.-Martin, em Paris. Ou a muvuca nas calçadas do East Village, em Nova York. A multidão que ocupou as areias na praia do Arpoador, no Rio. Ou ainda arquibancadas cheias na arena do Beto Carrero World.

Em sua conta oficial no Twitter, o Beto Carrero World postou fotos próprias, tiradas do alto, para argumentar que a sensação de aglomeração era dada pelo ângulo em que foram tiradas as fotos que viralizaram nas redes. Anrã: senta lá, Beto. Dos 1.200 comentários à postagem, são raros os que concordam com essa versão.

A verdade é que, enquanto a pandemia não estiver controlada, toda aglomeração será patrulhada. Ainda mais no Brasil, onde a curva de contágio continua ascendente.

No momento em que destinos, hotéis e pousadas começam a reabrir, toda câmera será de segurança. Selfies e fotos inocentes de férias vão revelar os lugares que estão e os que não estão funcionando como deveriam.

Estabelecimentos que não seguirem os protocolos de segurança, ou que permitirem que seus clientes façam festinhas da Covid, vão acabar tendo que gerir crises de reputação.

Publicado em 23/6/2020

Leia todos os textos da Quarentena VNV aqui.

Nenhum comentário, deixe o primeiro!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar