Viagem como investimento de risco | #PensamentoViaja

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Onde ficar em Santorini: Imerovigli

Santorini, Grécia

Muitos seguidores perguntam o que a gente acha desses pacotes incrivelmente baratos que estão sendo vendidos para viajar em 2021.

Toda compra de viagem envolve algum risco -- mesmo aquela mais corriqueira. Entre o dia do fechamento do negócio e a data do voo, a cia. aérea pode parar de voar (foi o que aconteceu, há pouco, com a Avianca brasileira). O destino pode ficar sem acesso (lembra do vulcão que cancelou o inverno de Bariloche?). Fronteiras podem fechar sem prévio aviso (é o que estamos vivendo agora na pandemia).

Adquirir um pacote sem data, cia. aérea ou hotel definidos para usar daqui a 6, 12 ou 18 meses não é o que podemos chamar de compra corriqueira. Ainda mais neste momento turbulento da indústria de viagens. Ou seja: os riscos se multiplicam.

Caso o vendedor do pacote incrivelmente barato fosse o gerente do seu banco, apresentaria esse produto como um "investimento". Daqueles que são oferecidos, no jargão bancário, para clientes "arrojados".

É o tipo de aposta que você faz torcendo para ganhar, mas sabendo pode perder.

Se o dinheiro for fazer falta, ou se as condições imprecisas da compra tirarem o seu sono, é sinal que seu perfil de investidor -- como o meu! -- é conservador.

Publicado em 2/7/2020

Leia todos os textos da Quarentena VNV aqui.

2 comentários

Luiz Eduardo
Luiz EduardoPermalinkResponder

A pergunta de 1 milhão de dólares é: Tendo em vista algumas vacinas já para dezembro/janeiro, o arrefecimento dos casos de corona em alguns países, fronteiras sendo abertas, outras com alguma restrição, vale a pena comprar passagem por agora para voar, por exemplo, em março, abril de 2021? Abraço.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luiz Eduardo! Não compre nenhuma viagem que você não possa adiar ou cancelar sem custo. Qualquer compra de viagem não-reembolsável ou com restrição tarifária é um investimento de risco, exatamente como está argumentado no texto. Depois que houver a vacina, depois que todo mundo tiver se vacinado, depois que as fronteiras estiverem oficialmente liberadas, aí vai voltar a ser possível planejar viagens a médio e longo prazo com segurança.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar