Seu desejo pode virar Praga | #ViajandoNasNotícias

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Praga

Muitos moradores de cidades vítimas do 'overturismo' estão comemorando a súbita ausência de hordas de turistas por causa da pandemia. Finalmente, a cidade é só de quem mora nela!

A conta, porém, vai acabar chegando.

O blog @insiderpraga informa que o passe anual de transporte para moradores de Praga vai passar do equivalente a 140 euros para 210 euros. Um aumento de 50% de um serviço público, num país onde a inflação é mínima.

Qual a razão? A falta de turistas, que ao deixar de comprar seus passes diários e semanais de transporte (muito mais caros!) vão provocar um rombo nas contas da concessionária de transporte urbano.

Daqui a um ano vamos saber quais cidades vão querer o mais rápido possível as multidões de volta...

Publicado em 19/7/2020

Leia todos os textos da Quarentena VNV aqui.

2 comentários

Leo
LeoPermalinkResponder

Semana passada mesmo eu estava pensando em perguntar pro Gabriel Brito, do Insider Praga, como estava a cidade sem turistas por todos os lados...
Desde que visitei essa cidade encantadora, sempre leio os posts do site dele.
Por um lado, deve ser bom poder circular pelas ruas mais vazias. Por outro, o impacto econômico da diminuição de turistas é sério.
Realmente, quando a pandemia acabar, é preciso que haja um meio-termo entre o turismo ostensivo e as ruas vazias.
Veneza já está pensando em limitar a quantidade de turistas e cobrar taxas...
O que será que outras cidades farão?!
Abs, com uma baita saudade de circular, ainda que por ruas cheias...

Marcos
MarcosPermalinkResponder

Mas isso na verdade é mais um problema causado pelo turismo de massa. A cidade ficou tão acostumada a depender do turismo que a súbita diminuição provocou impactos. Quanta gente não trocou seu comércio voltado ao público local por lojas de souvenir? O que dá mais dinheiro rápido, abrir uma escola e contratar professores, ou abrir um hotel? E os pesados custos de manutenção com toda a estrutura turística não ocupada? Se Praga nunca tivesse investido tanto no turismo, talvez sofresse um impacto bem menor.

Quero dizer com isso que talvez os moradores locais em vez de sentir falta dos turistas sentirão ainda mais raiva dessa dependência. Ideal é um meio termo, é a cidade ter turismo sem chegar ao ponto de existir praticamente em função dele, como vinha acontecendo nteceu com muitas cidades europeias.

Não sou hipócrita, gosto de viajar e me beneficio de toda essa rede voltada ao turismo, mas sinto empatia pelo morador local de saco cheio de turistas em grandes cidades, ou cidades pequenas totalmente focadas no turismo. Na medida do possível tento dar minha contribuição voltando minhas viagens para locais menos visitados.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar