Vai ter Réveillon? | #Pensamento Viaja

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Réveillon pandemia

Todo país tem uma data em que todo mundo -- isto é, todo mundo que pode -- viaja.

No Japão é a Semana Dourada. Na China, o Ano Novo Chinês. Nos Estados Unidos, o Dia de Ação de Graças. Na Itália, o Ferragosto.

No Brasil, temos duas datas em que todos tentamos viajar: o Réveillon e o Carnaval.

Já sabemos que a pandemia pode acabar adiando o Carnaval de 2021. O prefeito de Salvador já lançou a ideia. Algumas escolas de samba do Rio acham inevitável. Mas adiar não quer dizer cancelar, concorda?

O Réveillon, contudo, não dá para remarcar em outra data. Quando a TV diz "já é 2021 na Austrália", é sinal que dali a 12 horas já será 2021 em Fernando de Noronha.

Mas vai ter Réveillon em Noronha? Ou em Copacabana? O Réveillon da Avenida Paulista já foi cancelado pela prefeitura de São Paulo.

Não acho que vamos deixar de viajar e comemorar o Réveillon. Mas é provável que tenhamos que trabalhar com um plano A e um plano B: Réveillon com aglomeração e sem aglomeração.

(Quem levar fé no Plano B vai correr menos risco de se decepcionar.)

Publicado em 22/7/2020

Leia todos os textos da Quarentena VNV aqui.

Nenhum comentário, deixe o primeiro!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar