Hospitalidade, versão 2020 | #PensamentoViaja

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Hotel Arpoador Rio

Hotel Arpoador, Rio de Janeiro

Você já deve ter lido em algum lugar: as palavras 'hotel' e 'hospital' compartilham a mesma origem. Saíram do latim 'hospitale'.

Não é por outro motivo que a gente se 'hospeda' num hotel. E que a maior qualidade de qualquer estabelecimento hoteleiro é a sua 'hospitalidade'.

Por outro lado, os hospitais mais famosos do Brasil (aqueles que saem no jornal quando se internam políticos e empresários) de uns tempos para cá vêm equipando suas alas mais caras com confortos de hotéis 5 estrelas. Muitos desses hospitais têm um departamento de 'hotelaria'.

Pois veja só. A pandemia está proporcionando um novo encontro entre as duas palavras-irmãs separadas na maternidade.

Grandes redes hoteleiras e associações de pousadas de luxo foram procurar a orientação de hospitais para se adaptar aos novos protocolos sanitários.

Produtos e procedimentos usados por hospitais estão sendo adotados por locais de hospedagem de todas as categorias. Tudo para deixar os hóspedes seguros para voltar.

Da minha parte, não tenho receio nenhum de hotéis ou pousadas: tenho certeza de que tomarão todos os cuidados necessários.

O meu receio, confesso, é o comportamento dos outros hóspedes. Meu pesadelo é fazer check-in num hotel onde os outros hóspedes sejam refratários aos novos protocolos.

E você? Quais são os seus receios e expectativas quando voltar a se hospedar num hotel, pousada ou casa de temporada?

Publicado em 23/7/2020

Leia todos os textos da Quarentena VNV aqui.

2 comentários

Ana
AnaPermalinkResponder

Estive semana passada em uma pousada em Portugal e todos tomamos medidas de segurança, como manter as distância e usar máscaras..

Marcos
MarcosPermalinkResponder

De 23 a 27 de junho, viajei com minha esposa para Santo Antonio do Pinhal (1 noite), Monte Verde (2 noites) e Penedo (1 noite). A ideia era buscar isolamento e sossego.
Em Santo Antônio do Pinhal, só eu e ela hospedados e a pousada estava com todos os protocolos de higiene sendo feitos. Distanciamento, Café da manhã sem buffet serf service, funcionários de máscara.
Depois, por duas noites, me hospedei em Monte Verde. A pousada também oferecia os protocolos de higiene idênticos ao da pousada de S. A. do Pinhal. Distanciamento das mesas no café da manhã. poucos hóspedes, higiene, todos usando máscara, um funcionário levava todos os itens em nossa mesa no café da manhã e não tínhamos acesso a buffet. Antes de retornar para minha casa, passei uma noite em Penedo. Aí começou o problema. Apesar da pousada estar muito bem avaliada no booking, vi que vários hóspedes não usavam máscara. Alguns funcionários também. No café da manhã, era sistema de buffet, ou seja, o hóspede pegava os itens nesse buffet e nem sempre usava máscara. Uma bagunça. Praticamente não comi nada nesse café da manhã.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar