5 bacari em Veneza 1

5 bacari em Veneza

Paradiso Perduto, Veneza

Entre os segredos que Veneza guarda em suas vielas estão os bacari, os botequins venezianos. Basta sair das ruas de passagem para que eles apareçam — muitos são meras portinhas com um balcão, apropriado para tomar um café ou uma ombra — uma taça de vinho da casa. Para acompanhar sempre haverá os cichetti, canapezinhos montados com queijo, embutidos ou bacalà mantecato.

Aproveite os que você descobrir ao acaso no seu caminho. Querendo ir na certa, tente encontrar estes:


View 5 bacari em Veneza in a larger map

Al Bottegon

Al Bottegon, Veneza

Mais tradicional, impossível. Escondidinho no Dorsoduro, à beira do canaleto do rio San Trovaso, perto da estação Zattere do vaporetto, o Al Bottegon é famoso por seus cichetti fresquinhos e baratos (a maioria sai 1 euro).

Os habituês postam-se em frente à vitrine dos canapés e escolhem cinco ou seis de cada vez para encher o pratinho. Além do vinho da casa há garrafas mais graduadas servidas também al bichiere (em taça).

Pegadinha: note que a placa “Vini Al Bottegon” é bem mais discreta do que a placa da fachada que informa outro nome — “Cantine del Vino Schiavo”.

Abre até as 20h30. Fecha domingo. É o marcador azul no mapa.

Caffè Rosso

Caffè Rosso, Veneza

O que não falta ao Campo Santa Margherita, no Dorsoduro, são bares — a praça é lotada deles, sempre transbordando de gente (quando a meteorologia permite).

Dentre todos, porém, o Caffè Rosso se destaca — talvez por ser um dos menorzinhos, ou quem sabe pelo interior ser o mais charmoso.

Como em toda a região, reduto da estudantada, os drinks são baratíssimos. O coquetel que embala o happy hour e as noites venezianas, o spritz — vinho branco ou espumante com Aperol (doce) ou Campari (amargo) e azeitona — sai meros 2 euros no balcão (ou 2,50 na mesa). Os sanduíches (tramezzini, com pão de miga, ou panini, com pão italiano) são recomendados.

Abre todos os dias até de madrugada. Perceba que não há a palavra “Rosso” na placa; só a fachada é que é vermelha… No nosso mapa também está marcado com o alfinete vermelho.

Il Pasadiso Perduto

Il Paradiso Perduto, Veneza

“O paraíso perdido” tem alma de bacaro mas oferece o pacote completo: é ótimo também para jantar e ouvir música.

O interior é amplo, aquecido por uma lareira, o que garante a noitada mesmo quando São Pedro tira de circulação as mesas ao ar livre à beira do canal.

Dê uma passadinha depois das 6 para ver se vai rolar música ao vivo; então garanta uma mesa para jantar e divirta-se.

Abre das 18h às 2h; fecha às terças. No domingo também abre para almoço da 12h às 15h. Fica na Fondamenta della Misericordia, na zona mais boêmia do Canareggio, mas fora do radar das multidões que usam o corredor da Lista di Spagna. Procure no mapa pelo marcador amarelo.

El Chioschetto

El Chioschetto, Veneza

Não quer fazer seu happy hour nem num botequim esfumaçado nem no terraço de um hotel? Se tempo estiver bom, então dirija-se à estação Zattere do vaporetto.

Ali perto fica um bar gostosíssimo, com mesas espalhadas pelo calçadão: El Chioschetto (“o quiosquinho”).

Entre maio e setembro o happy hour das quartas e domingos tem música ao vivo (das 19h às 21h30). No verão também são organizadas festas itinerantes num barco que sai do píer ao lado (informe-se com os garçons sobre os dias).

É um dos melhores lugares de Veneza para estar ao pôr-do-sol a bordo de um spritz. Abre até as duas da manhã no verão, mas fecha às 4 da tarde no inverno. Não funciona em dezembro e janeiro. É o alfinete roxo no mapa.

Harry’s Bar

Bellini no Harry's Bar, Veneza

OK — chamar de bacaro ao protótipo daquilo que os europeus conhecem como “American bar” deve ser uma ofensa tanto aos bacari quanto ao Harry’s Bar.

Mas nenhuma lista de lugares para beber em Veneza será completa sem ao menos mencionar o seu bar mais famoso.

A principal razão para a fama é a invenção de um coquetel, o Bellini, feito com prosecco e suco de pêssego (doce). Poder dizer que tomou um Bellini onde foi inventado, porém, tem o seu preço: 13 euros o copito.

Abre todos os dias até as 23h. O leão de chácara garante o cumprimento do dress code: bermudas e sandálias estão fora de questão, e entrar de jeans não é garantido. No mapa, é identificado pelo marcador verde.

(Preços de 2011.)

Leia mais:


ficha-veneza-thumb

26 comentários

Seu site sempre tem ótimas dicas. Mas hoje tive um happy hour no Al Bottegon. O lugar é maravilhoso e superou as expectativas!!! Apesar de não falar italiano, pedi meus petiscos apontando o dedo, e para minha felicidade TODOS eram muito bons!!! Claro que foram acompanhados de um bom vinho. Delícia de lugar! Obrigada!!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.