6 anos de Bóia, um épico

O primeiro post a gente nunca esquece

A primeira vez que a Bóia navegou foi no dia 30 de dezembro de 2004. Àquela altura eu já era meio veterano da internet. Em 98 tinha posto a versão jurássica do Viaje na Viagem (.com.br) no ar, acompanhando o lançamento do VnV derivado de árvores. Em 99 foi a vez do Freire’s (apenas o conteúdo nordestino), que teve sua última atualização pedaçuda no início de 2002 (depois disso eu só fazia atualizar os preços de diárias perto do fim do ano).

Eu já estava havia um tempinho namorando a idéia de montar um blog. A ferramenta parecia amigável e o custo de hospedagem e banda era zero. Eu não entendia por que os sites de viagem eram tão sovinas com imagens (continuam sendo; quando liberam fotos obrigam o freguês a clicar 500 vezes num slide show). Aproveitei o gancho de uma viagem de volta ao mundo de 40 dias (recesso natalino + férias) e consegui um pistolão para colocar o Viaje na Viagem na seção Blogs Legais do Uol.

Deu no que deu.

Voltei ao trabalho na W/Brasil em fevereiro, mas o blog foi tomando cada vez mais tempo no meu dia e espaço na minha cabeça. Até que chegou a um ponto em que não era mais honesto continuar trabalhando numa coisa com o pensamento em outra. Pedi demissão da agência para me dedicar ao blog. Tinha um business plan? Estrutura comercial? Fonte de receita conhecida? Nada. Apenas a intuição de que isso era o que precisava ser feito.

Às vésperas da saída, veio um sinal de que era mesmo o momento de pendurar as chuteiras da publicidade. Depois dessa, tinha que partir para outra, mesmo:

Nunca antes na história deste país!

Logo em seguida veio outro sinal, que só vim a perceber fazendo este post agora. Um dos primeiros posts da minha fase desempregado foi para saudar a chegada da Alice, filha da Elisa, que viria a se integrar ao blog anos mais tarde.

O primeiro projeto da fase indie foi a Expedição Pé-na-Areia, uma das viagens mais bacanas que já fiz: quase quatro meses de carro pelo Nordeste, de São Luís ao sul da Bahia. A idéia era usar o campo para atualizar o Freire’s — algo que acabou nunca sendo feito, porque no fim da viagem comecei a fazer (bem-vindíssimos) especiais da Viagem & Turismo, que por algum tempo ajudaram a minimizar o meu déficit operacional.

Ao cabo de dois anos, vi o Uol fazer um acordo com outro site de viagem (mequetrefe… mequetrefe…) e percebi que não ia ter futuro comercial por lá. Achei melhor pular fora, aproveitando para mudar para uma plataforma melhor do que a deles. Conversei com minha madrinha tecnológica Cássia Zanon (que tinha personalizado o template da época do Uol), que me aconselhou a usar um sistema de que nunca tinha ouvido falar: o WordPress.

Credito ao timing dessa decisão boa parte do sucesso do blog. Foi a plataforma WordPress que tornou o blog realmente interativo e catalisou uma comunidade de viajandões com a qualidade e o entusiasmo que temos aqui. Os comentaristas passaram a ter crédito e a se afirmar como co-autores. Deixei de tratar os leitores por um meio respeitoso, meio jocoso “Senhores passageiros” e passei a usar um sinceríssimo “Tripulação”. (Dois anos mais tarde, o Wander abreviaria genialmente para trips.)

2007 foi um ano em que viajei pouco mas interagimos muito :mrgreen: O blog encontrou sua vocação de armazenar inteligência de viagem vinda de todos os lados. Eu comecei a me redesenhar como um processador de informações.

O adesivo da Bóia

A tripulação começou a se conhecer pessoalmente em ConVnVenções animadas. Uma idéia da Sylvia — fazer pins da Bóia — foi gentilmente materializada pelo EduLuz, que produziu centenas de boiazinhas adesiváveis ou alfinetáveis.

O blog crescia geometricamente e acabou sendo chamado para ancorar a área de blogs do portal ViajeAqui, da Abril. Aceitei o convite na hora. Já tinha passado da hora de eu começar a obter alguma receita — ainda que insuficiente para pagar minhas contas — de um trabalho que me tomava cada vez mais horas. E eu imaginava (sem que isso me tivesse sido prometido, é bom frisar), que o crescimento constante do blog poderia justificar um tratamento comercial diferenciado mais tarde.

O VnV estreou em novembro de 2007 no ViajeAqui, e logo depois tive uma ótima notícia: finalmente consegui vender o apartamento que tinha posto havia dois anos no mercado. Um naco da grana foi investido numa viagem de três meses de reciclagem pelas principais capitais da Europa e Nova York. (A base do conteúdo das páginas do menu aí do alto vem dessa viagem.) Meu plano era fazer uma coleçãozinha de livros de bolso quando voltasse. Mas tão logo voltei estourou a crise de 2008, o dólar subiu, a marolinha se instalou, e a tal coleção deixou de fazer sentido.

A experiência no portal da Abril, todos lembramos, não estava dando certo. A ferramenta não era suficientemente interativa; o conteúdo não era arquivável nem pesquisável. Para piorar, eu passei a ter acessos de paranóia achando que alguns perguntadores não existiam e estavam só de sacanagem comigo 😯

No começo de 2009 cheguei à conclusão de que era preciso retomar o caminho independente — ou aquilo que tinha sido construído ia virar pó. Mas dessa vez fiz direito. Chamei a Elisa Araújo para ser o meu braço comercial.

Riq & Elisa

Inaugurei o endereço viajenaviagem.com em 23 de março (esta nova fase é ariana: obstinada e teimosa). Imediatamente a interação voltou a reinar entre nós :mrgreen:

Em meados daquele ano, o ViajeAqui finalmente trocou a plataforma para WordPress. Ótima notícia para os blogueiros que estavam por lá, mas não para os blogs que não estavam mais no ar: os posts dos blogs antigos não seriam convertidos para o novo sistema e acabariam apagados.

Foi quando os trips se organizaram para salvar os posts num servidor gratuito, na operação mais bonita da história do blog. Os trabalhos foram liderados pelo Alessandro Ayres, que bolou a engenharia da operação, mas envolveram pelo menos uma dezena de tripulantes abnegados. Como por questão de espaço não era possível salvar tudo, foi a tripulação que escolheu quais posts deveriam ser conservados e quais seriam descartados. A gente algum dia ainda vai poder inscrever isso num Guiness de interação.

Eu e o Alessandro

(Olha o Alessandro condecorado com a Ordem da Bóia!)

Em outubro estreava a primeira campanha de publicidade veiculada no Viaje na Viagem — uma ação de mídia social do HSBC (que por sinal ficou muito bacana).

Logo em seguida entrava no ar o Desempacotando Nova York, idéia espertíssima da Energy Young & Rubicam para lançar o Hoteis.com no Brasil.

Com a Elisa avançando as conversas com patrocinadores potenciais, era preciso deslanchar o novo visual do blog. Estava pronto já havia um ano, um projeto bacanérrimo criado e executado pelo Zé-JET e os jet-sons Matt e Pedro. Eu aqui é que não arranjava tempo de parar tudo e produzir as primeiras páginas de conteúdo para que o blog começasse a virar site.

Até que, no quinto aniversário, há exatamente um ano, o novo VnV nasceu.

Reestreando 5 anos depois

E nunca é demais pedir mais uma salva de palmas para o Zé-JET e os Jet-sons (e pra Débora que agüenta eles tudo).

Os autores! Os autores!

E foi então que começou o ano mais movimentado da história do blog site. Com dois patrocinadores-master confirmados — Hoteis.com logo no início do ano, a Gol um pouco depois — pude perseguir os conteúdos que faltam aqui no site.

Saí da minha zona de conforto e fui tratar de entender de destinos que não são a minha praia — da Patagônia a Orlando, passando por Dubai. Sem a pretensão de virar expert, mas para conseguir processar a informação disponível na rede e que também chega pelos trips.

Muitas das pautas foram decididas pelo clamor popular. Eu simplesmente não tinha o direito de não saber nada sobre Punta Cana. Ou de estar tão desatualizado no departamento resorts.

No primeiro semestre reunimos mais de 70 viajandões na primeira ConVnVenção Mundial, no Rio — organização impecável da querida Majô.

ConVnVenção Mundial do Rio

E já tem trip de malas prontas pra segunda ConVnVenção Mundial, na próxima Páscoa, em Nova York — a anfitriã vai ser a querida Marcie.

Em 2011 a meta é crescer na retaguarda. Já faz um tempinho que eu não dou mais conta do que é preciso fazer. Chego ao final deste ano feliz com o momento do site, mas frustrado com a minha incapacidade de terminar as fichas de destino do menu principal (mais um verão sem o conteúdo das praias, como assim?) e também com o volume de posts atrasados de várias viagens.

Por isso todos os esforços de crescimento vão ser dirigidos para a formação de uma equipe que me ajude na construção e manutenção do site. O primeiro integrante da equipe estréia segunda-feira, auxiliando na resposta a perguntas — basicamente, me tirando da ininterrupta simultânea de xadrez com todos os visitantes que chegam pelo Google. Aleluia!

Isso certamente me deixará mais livre para tirar o atraso e preencher as lacunas que faltam.

Devo também ganhar mais tempo durante as viagens para fazer mais posts no calor dos acontecimentos :mrgreen:

Enfim — são 23h53 aqui em Alagoas, 0h53 no horário de Brasília (e deste computador). Preciso terminar esse post enquanto ainda é dia 30 de dezembro (pelo menos aqui).

Não poderia fechar esse discurso épico de aniversário senão com um muito obrigado do tamanho do mundo. Tenho certeza de que você conseguiu se enxergar em pelo menos algum ponto do texto (ei! tá falando de mim!). Sem a sua participação aquele bloguinho do Zip.net jamais teria chegado aqui. Valeuzão. E não desligue. A gente ainda vai saracotear muito por aí.

Olha a Bóóóóóóóóia!

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire


126 comentários

Riq, onde foi parar o Freire’s online? Tô aqui procurando links pra ajudar uma amiga francesa a decidir entre Trancoso, Itacaré e Morro de São Paulo pra semana pré-carnaval e de repente descubro que o http://www.freires.com.br me manda de volta pro VnV.
Aqueles relatos podem passar anos sem atualização mas são pra mim a melhor descrição já feita sobre as praias do nordeste.

    Rafael, o Freire’s estava muuuuito desatualizado. O conteúdo tinha sido mexido pela última vez em 2004! Agora em fevereiro a gente começa a subir as fichas de praia aqui no VnV.

Parabéns! Embora pouco comente por aqui, leio o site quase todos os dias (exceto quando estou em férias e sem acesso – por vontade própria – a net) Sou leitora “das antigas”…Te acompanho desde a expedição pé na areia. Uma amiga, Carla, que tem uma agência de turismo no interior de SP, foi quem indicou o seu então blog e, a partir dali, nunca mais te abandonei. Muitas viagens foram organizadas a partir de dicas dadas por outros “trips”…Grande abraço e que a nova fase seja ainda mais produtiva para você e, em consequencia, para nós, seus seguidores!

Riq,

bela retrospectiva!

Quero desejar meus parabéns por essa merecida evolução, e agradecer por esse trabalho que tanto me ajudou – e ajuda – na realização de sonhos. Inclusive, acabei de voltar das minhas férias pelo litoral baiano, guiada pelas dicas do “100 praias que valem a viagem”!!!

Ando sumida dos comentários, mas não deixo de ler seus posts sempre úteis e bem escritos. Já falei que adoro seu jeito de escrever? 😉

Espero um dia poder participar de uma conVnVenção e conhecê-lo pessoalmente!!!

Grande abraço e tudo de bom para você e para a Bóia (com acento) em 2011,

Carol BSB.

P.S.: sim, eu me reconheci num determinado trecho desse post, rsrsrs… Águas passadas!

Parabéns para a Bóia e pela Bóia! E muito obrigada pelas dicas valiosas que todos postam aqui! Dar pelo menos uma espiadinha por dia no Viaje na Viagem já faz parte da minha vida!

Nossa, que lindo! Parabéns pelo trabalho constante! Você é o que é porque reúne três características fundamentais (além de muitas outras) nas pessoas de sucesso e prestígio: é criativo, tem iniciativa e, principalmente, perseverança! Um beijo!

Quanto conheci o site fiquei deslumbrada, e uma das primeiras curiosidades que tive foi a de descobrir qual tinha sido o primeiro post do blog. Desde então, a jornada foi definitivamente épica! Mas heroísmo mesmo é segurar a peteca e administrar trips antigos, trips novos, passantes e malas perdidas 🙂

Riq, é um feito de muita felicidade dado que esse serviço é uma ferramenta inestimável que ajuda cada a realizar seus desejos de conhecer o mundo.

Parabéns.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.