A Roma dos romanos: você sabe o caminho?

Imediações do Monte Testaccio, Roma“Em Roma, faça como os romanos” deve ser um dos três clichês mais repetidos em qualquer idioma ocidental, mas na vida real a tarefa é das mais difíceis de realizar. Para começar: onde é que estão esses tais dos romanos? Por onde quer que se ande no centro histórico de Roma, os turistas dão a impressão de estar em maior número do que os nativos. E boa parte dos estabelecimentos comerciais que você encontra pelo caminho parece estar mais consciente disso do que seria desejável.

Qualquer guia com alguma pretensão descolex vai recomendar que você evite lugares com cardápios poliglotas afixados na porta ou com qualquer apelo em inglês visível da rua. E vai sugerir lugares que… bem, que logo vão ficar lotados por turistas que fogem de lugares lotados de turistas…

 

 

 

A única solução parece ser sair do caminho dos colegas. Naquela semaninha de junho de 2008 que passei em Roma, só me senti em lugares não-turisticos nas ruazinhas mais escondidas do Trastevere e também no charmoso bairro do Monti (que fica numa posição ótima, entre o Coliseu e o Quirinale). Ah, sim: também fui numa sábado à noite ao Testaccio, um bairro mais humildinho, perto da estação Ostiense, que tem trattorias freqüentadas pelos nativos e uma megamuvucona na rua nos fins de semana de verão (a foto é de lá). Mas não tive tempo de ir à região do Flaminio, que a Marcie (que morou anos por lá) tinha me indicado. Também não consegui forças para zanzar à noite para os lados da via Tiburtina, em San Lorenzo (próximo ao Termini!), que parece ser uma das áreas favoritas da estudantada.

Isso tudo veio à baila porque o Beto vai terminar um périplo umbro-toscano com uma pequena temporada em Roma. Como já fez todos os lerês em vidas, perdão, em viagens passadas, desta vez ele queria fuçar por lugares da cidade que ainda não tivessem sido invadido por bárbaros como nós.

Fazendo aquele meu deverzinho de casa, inicio as discussões com:

Monti no New York Times

Testaccio & Ostiense no Spotted by Locals

San Lorenzo (via Tiburtina) no Spotted by Locals

Flaminio no Spotted by Locals

Mas o que eu queria mesmo eram as dicas que você tem a dar pro Beto, pra mim e pra quem quiser encontrar a Roma dos romanos. Grazie mille!

Leia também:

Página de Roma no Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email
Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem


 

42 comentários

O local que eu mais amo mesmo é o Trastevere. Talvez não seja o mais escondido e inesperado de Roma, mas mesmo assim é super fotogênico, cheio de charme, e lotado de coisas boas para comer. Almoçamos num restaurante lá em maio/14 com a nossa filhinha de 3 anos (na época!) e teve uma história engraçada (para mim ao menos 😛 ) que eu conto aqui:

https://cuorecurioso.wordpress.com/2015/06/02/uma-voltinha-no-trastevere-casal-cuore-e-sua-filhinha-de-3-anos-vao-a-roma/

Oi !
Sou romana e achei muito engraçada esta conversa.
confirmo..nos romanos moramos em Roma..ainda nao somos na exstinçao, graças a Deus !
Normalmente durante a semana trabalhamos e saimos na sexta ou no sabado.
O romano nao è um Panda ! 🙂

Cristina
PS para Beto…na proxima para uma boa “loira” experimente a Birreria Peroni, esta perto praça SS. Apostoli e foi a primeira cervejeria da cidade, tem mais que 100 anos !

Pessoal,

Alguém tem um roteiro de Cidades para conhecer na região de Toscana? Qual o tempo de vocês indicam? Eu e minha noiva estamos programando no mês de setembro/2012.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.