AirBnB x Nova York: a pendenga continua 1

AirBnB x Nova York: a pendenga continua

AirBnB em Nova York

Nesta véspera de feriado, os clientes brasileiros do AirBnB foram surpreendidos com um email curioso, assinado por Douglas Atkin, diretor de Comunidade da empresa. Intitulado “Salve o AirBnB em Nova York”, o email convidava o cliente brasileiro a assinar uma petição online criada por uma anfitriã nova-iorquina para mudar as leis de aluguel em Nova York e evitar o fim do AirBnB na cidade.

A petição não é nova. Foi proposta inicialmente em 14 de outubro, com o objetivo de angariar 20.000 assinaturas eletrônicas. Está sendo relançada com um objetivo mais ambicioso, de chegar a 300.000 assinaturas. Deve ser por isso que agora os hóspedes estrangeiros também estão envolvidos.

A mais nova ameaça ao AirBnB em Nova York foi a requisição, pelo procurador-geral de Nova York, da lista de todos os anfritriões do AirBnB na cidade. Isso aconteceu no início de outubro.

Ao mesmo tempo em que tenta por meios judiciais não entregar o nome de seus anfitriões, o AirBnB começou um esforço de relações-públicas para demonstrar o impacto positivo do serviço ao turismo e às comunidades de Nova York.

Uma pesquisa divulgada pelo AirBnB em 22 de outubro mostra que o hóspede AirBnB fica 2,5 noites a mais do que o hóspede de hotel em Nova York e gasta outros US$ 880 na cidade (enquanto o hóspede de hotel gasta US$ 690). Além disso, os clientes AirBnB gastam esse dinheiro em muitas áreas não freqüentadas por turistas. Dos US$ 880 gastos pelo cliente AirBnB, US$ 740 ficam na própria vizinhança onde está o apartamento.

Com isso o AirBnB tenta demonstrar a tese de que o impacto da hospedagem alternativa é melhor distribuído pela cidade do que o turismo convencional, e que a receita de muitos anfitriões é vital para equilibrar suas contas numa cidade cara como Nova York.

Mas o que os procuradores, juízes (e muitos vizinhos) procuram combater é justamente o caráter de economia informal desses aluguéis (muitos deles, em regime de sub-locação). Num país em que o contribuinte paga imposto até sobre milhas acumuladas nas cias. aéreas, transformar seu apartamento num hotel sem pagar nenhuma taxa não é lá muito bem visto por quem não tira proveito disso.

Muitas cidades também enxergam no crescimento do mercado de aluguéis por temporada uma diminuição da oferta de aluguéis convencionais, o que faz subir o custo morar na cidade.

Só que… não foi o AirBnB quem inventou o aluguel por temporada. A atividade sempre existiu e sempre foi largamente feita por baixo do pano. Eu já alugava apês antes do AirBnB existir, e sempre precisei quitar o aluguel em dinheiro vivo, ao chegar. Algum anfitrião por acaso declarava essa grana? Duvideodó.

Enquanto isso, o AirBnB acena com a possibilidade de começar a pagar impostos hoteleiros, ao mesmo tempo em que defende que a lei precisa se adequar a um novo tipo de economia que surge, a economia do compartilhamento, em que pessoas se tornam empresas.

O que está em jogo em Nova York não é apenas a existência do AirBnB por lá. O que acontecer em Nova York será certamente imitado por muitas outras cidades mundo afora. O AirBnB vai precisar ser muito competente em provar que é uma força positiva para a economia das grandes cidades.

Leia mais:

48 comentários

Pessoal,

Estive com minha esposa em NY de 4/nov a 13/nov. De lá vim para Miami de onde estou escrevendo.
Em NY aluguei um apto próx a Times Square. Mt bonzinho por sinal… Super bem localizado…
No sábado as 7h da manha um homem da a serviço da corte americana começou a bater na porta falando que sabia que aquele apto tinha sido alugado pelo Airbnb. Ficamos em silencio sem saber o q fazer….
Após um tempo o homem colocou um papel por debaixo da porta e foi embora.
O papel mandava proprietário comparem na corte e pelo q eu pude entender não era a primeira vez q isso acontecia. Entrei em contato com o dono do apto que em 30min apareceu lá. Me pediu desculpas e disse para e não me preocupar. Depois disso não tive mas problemas e na final da estada ele me devolveu uma diária como um pedido de desculpas.
Já assinei a petição! Vamos torcer para Airbnb nao ser prejudicado!
Aqui Miami tb esto em apto alugado pelo Airbnb… Mt bom por sinal…

Abraços
Thiago

    Oi Thiago! Nossa, que grande susto devem ter levado com essa situação!

    Tenho uma reserva para 10 dias em Dezembro em NYC com minha família, minha dúvida é: correu tudo bem na imigração? você mostrou o comprovante de reserva do airbnb e não disseram nada? Te questionaram se era hotel/aluguel? Esta é a questão que mais me preocupa.. ao ser questionada mostrar os documentos do airbnb, considerarem ilegal e negarem a entrada no país. Obrigada!

Torço para que o lobby hoteleiro não vença, afinal precisamos ter concorrência.

E o airbnb veio para ficar, noto que na europa tb não dão muito destaque para ele por medo.

Os hotéis ficaram no comodismo por muitos anos e só aumentaram os preços sem agregar valor, o airbnb chegou abraçando o nicho que faltava do aconchego conheci várias pessoas pelo airbnb e mantemos até hoje laços de amizade.

Isso sem falar no crescimento cultural que obtive, hotéis são meras casas de negócios e nada mais.

Aí que o airbnb incomoda, o setor hoteleiro com esta sua informalidade vai crescendo cada vez mais, e dá a sensação de estarmos em casa diferente dos hotéis que só querem nosso money.

Eu conheci pessoas fantásticas pelo airbnb e pretendo continuar utilizando-o e conhecendo pessoas novas.

Tio sam quer controle em tudo li isso agora a pouco no site gps pesquisa: Estados Unidos tem cartada para acabar com a pirataria pela internet em todo o mundo e você será afetado.

Estados Unidos, Canadá, México, Peru, Chile, Austrália, Nova Zelândia, Malásia, Brunei, Japão, Singapura e Vietnã, em silêncio os Estados Unidos estão costurando um acordo com estas nações, batizado de Parceria Trans Pacífico (TPP) no qual os Estados Unidos regulamentam a internet para todos estes países.

Já assinei a petição.

Vida longa ao AIRBNB !!!

    Ricaro Dellai, há o lado dos moradores de prédios: muitos não gostam da ideia de apartamentos no seu prédio se transformarem em locais onde estranhos entram e saem com frequência, ao ponto de vc não saber se alguém que viu na escada é só mais um hóspede, ou alguém estranho que não deveria estar sozinho desacompanhado por lá.

    Aí é um problema dos moradores.

    Na minha casa entra quem eu quero e moro numa rua particular com portão automático.

    Se vc adentrou um lugar destes é por que foi convidado, o que irá fazer não interessa aos vizinhos. Ainda mais no exterior que as pessoas são frias, não estão nem aí para a vida alheia, já se fosse no Brasil.

    Sempre me deram chave, cartão etc e nunca tive problemas.

    Isso é pecuinha do lobby hoteleiro que quer ganhar muito, na itália mesmo vi hotéis vagabundos a preço de ouro, já airbnb pessoas educadas e cheias de experiência para passar e gastando 1/3 do que iria gastar em hotéis.

    Abcs.

Nunca usei o servico e n concordo com o entre sai de gente estranha no seu predio sem nenhum controle. Tomara que acabe.Mil vezes um hotel.

    Cabecinha fechada essa sua hein! Eu usei o Airbnb uma vez (em Vancouver) e adorei, mas não uso em todas as viagens. Em todo caso, o Airbnb é uma mão na roda pra muita gente e se não é pra vc, não precisa desejar que acabe não acha??

Eu conheço mas nunca usei. O que vai acontecer, provavelmente, é o que aconteceu com a indústria da música. Realmente não é simpático, para autoridades e vizinhança, o não pagamento de impstos e/ou tarifas. Mas se insistirem, vai que alguém inventa um esquema de “torrent de aluguel” ?

O impacto da era da informação distribuída não pode ser contido, alguma indústrias são atingidas mais, outras menos. Algumas até aniquiladas. é questão de se adaptarem aos novos tempos.

Falando em NY, uma coisa que reparei em Maio/13 é que a nota-fiscal (invoice)não eh emitida mais automaticamente. No starbucks diversas vezes tomei um café sem emitirem o invoice. Efeitos da crise ou alguma legislação específica ? Ou só malandragem ?

    Eles não emitem mais em papel automaticamente, porque gasta papel à toa. Várias empresas emitem somente a via deles, e te perguntam se você quer a sua.

Quando fui a NYC, fiquei em um apt alugado via Airbnb, pois o preço era bem mais em conta. De fato, economizar com a hospedagem “libera” grana para outras coisas. Os dólares que sobraram foram todos gastos em outras áreas dentro da própria cidade: compras, passeios, shows, etc. Já assinei a petição!

Rick, eu também assinei a petição virtual. Já pensando em assegurar um lugarzinho para visitar NY. Usei AIRBNB na Europa recentemente e foi a melhor coisa. Muitos euros poupados para gastá-los em museus. Claro que ninguém me deu recibo, mesmo porque acho, o recibo oficial emitido pelo AIRBNB já supriria.

Muito bom o esclarecimento do Rick. Eu recebi o email e assinei a petição virtual. Ainda, na minha viagem pela Itália só fiquei em aptos alugados via AirBnB (o que me salvou uns bons Euros para gastar com outras coisas…).

O interessante é que só em Florença o anfitrião me fez um Recibo municipal onde informa que ele aluga por baixa temporada e por onde ele paga os impostos. Talvez essa seja a solução.

Não sei se o Rick sabe como funciona em Florença?

Eu recebi o e-mail e fiquei muito preocupado. Tenho uma reserva feita para dezembro! Ficaremos 15 dias em NYC e o receio de que haja um cancelamento em cima da hora é inevitável.
Particularmente acho que o que podemos chamar de “a solução AirBnB” é uma grande oportunidade a preços camaradas para quem quer explorar a cidade e não tem tanto dinheiro quanto ela requer para hospedagem.
Será que alguma resolução será dada a esse assunto antes do final desse ano???

    Eu enviei uma mensagem ao dono da casa que alugamos e ele prontamente respondeu dizendo que não devemos nos preocupar pois é o proprietário da casa e que espera “ansiosamente” para nos receber.
    Fiquei mais tranquilo!

    Luis, me hospedei por 10 dias em outubro em West Village. Tinha as mesmas preocupações, esse assunto é antigo. Falei com a dona do apê e ela me tranquilizou. Foi tudo nota 10, ela foi uma excelente anfitriã. Apenas me pediu para que, caso o vizinho perguntasse, dizer que era amiga dela e estava me hospedando a convite.
    Aproveita tua estadia e vamos torcer que o AirBnb consiga reverter esse problema. Ainda quero me hospedar muito dessa forma 🙂
    Boa sorte.

    Olá Taina! Também tenho uma reserva para 10 dias em Dezembro em NYC, minha dúvida é: correu tudo bem na imigração? você mostrou o comprovante de reserva do airbnb e não disseram nada? Te questionaram se era hotel/aluguel? Esta é a questão que mais me preocupa.. ao ser questionada mostrar os documentos do airbnb, considerarem ilegal e negarem a entrada no país. Obrigada!

    Então… Já estou de volta! Minha experiência Airbnb foi FANTÁSTICA e eu vou recomendar para meus amigos. Na imigração não fomos questionados sobre o local onde ficaríamos mas eu estava orientado a apresentar a reserva Airbnb pois eles podem fazer uma verificação. Eu estava bem ansioso mas foi tudo perfeito. Logicamente eu segui os passos óbvios de verificação de autenticidade de anfitrião e fotos. Quanto mais selos o anfitrião tem melhor e mais seguro é! Os comentários de hóspedes são essenciais também! Quanto a questão prefeitura versus Airbnb o anfitrião me disse que o problema se encontra mais sobre as sublocações… Aqueles caras que não são donos e alugam o espaço para terceiros. Enfim, essa foi a nossa experiência e eu com toda certeza vou repetir, ciente de todos os riscos mas sabendo que pode dar muito certo. Para completar: nós ficamos no Queens e foi muito legal! Transporte rápido e muito eficiente!

    Luis, obrigado pelas dicas, me sossegou a alma…rs Estou em contato com uma proprietária super recomendada no Brooklin, pra Maio desse ano, e estava receoso quanto a esse lance da imigração. Vc tem idéia do transporte entre o Brooklin e Manhattan? Valeu, abraço, Anderson

Infelizmente, muita gente denuncia os inquilinos de temporada: os moradores dos prédios têm medo de que esses inquilinos não passem por um security clearance, como devem fazer os inquilinos normais.

Eu acho o AirBnb a melhor coisa que já aconteceu, por aqui, recentemente. E já assinei a petição.

Boa matéria Riq, adoro essas pensatas que vc posta volta e meia aqui VnV

abs

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.