Alexandra Forbes reestréia Boa Vida na Lapônia

Alexandra Forbes e Jeffrey SteingartenA querida über-foodie Alexandra Forbes, de quem tive a honra de ser coleguinha na Vip e no ViajeAqui, acaba de partir para a blogagem em endereço independente. Seu Boa Vida, o blog mais antenado em português no que está acontecendo no mundo da hotelaria de luxo e da gastronomia mais metida (no bom sentido), agora atende no BoaVidaBlog.com.

Sua reestréia solo, porém, não poderia ser em melhor companhia. Ms. Forbes se abalou de Montreal, onde mora, até as lonjuras da Lapônia, onde foi cobrir o Cook it Raw, um festival maluco que reúne um seleto grupo de top chefs para cozinhar aquilo que acharem na floresta.

Além de testemunhar essa loucura (e presenciar a aurora boreal!), Alegzandra ainda pôde conviver dias inteiros com o meu ídolo maior, Jeffrey Steingarten (“O homem que comeu de tudo”, “Deve ter sido alguma coisa que eu comi”). Ainda bem que eu não sabia disso antes, senão a minha inveja poderia ter feito Alê torcer o pé enquanto acompanhava a colheita de um chef molecular qualquer. (A foto é da Luciana Bianchi.)

Vejam que delícia que foi o festival. E se liguem nessa semana, que o Boa Vida vai fazer uma maratona pelos restaurantes mais tchaptchuras de Barcelona.

Cook it Raw e Helsinki: primeiras impressões

Albert Adrià no Cook it Raw

Fotoblog: Cook it Raw

Alex Atala: lá fora, ainda engatinhamos


14 comentários

André
Obrigada pela dica, mas nosso interesse é na região da Laponia e dos lagos, não no círculo polar propriamente dito. Pretendo sim algum dia nagevar via Noruega até o Ártico, mas não será desta vez, pois vamos à Russia tbém.

Geógia,
Obrigada pelo link, eu tenho o Fodor´s impresso da Escandinávia, mas não tinha visto este roteiro. É mais ou menos o que pretendo fazer. E ai, já fechou o roteiro pela Noruega? Abralos

Ric,
Acho que esta vai para o perguntódromo:
Alguém já foi e tem dicas da região dos lagos finlandeses e da Lapônia?
Até agora só achei dicas dos trips para Helsinki.Vamos para lá em Julho e quero chegar até o círculo polar ártico.
Muito obrigada

    Não quero jogar uma “ducha de água fria” mas o círculo polar ártico em si não tem nada demais. É só uma placa, igual à do Equador ou Trópico de Capricórnio que vemos aqui e ali no Brasil.

    Há algumas cidades mais ao norte. A parte da Noruega é mais interessante. Em julho, eu iria de carro para ter mais flexibilidade. Dirigir por lá é tranquilo quando não tem neve, e as distâncias são bem (mas bem) grandes. Aproveita para dar uma passada em Tromsø e usá-la como ponto de partida. Lembre-se que só a Noruega tem costa ártica (além da Rússia, mas é um perrengue só atravessar a fronteira por lá, e não recomendado fazer isso de carro).

Que legal!!! Nao sabia que ela tinha se mudado para a carreira solo 🙂
Alias, a Alexandra foi quem me deu a oportunidade de escrever na edicao “Canada Especial” da Ed. Abril! Quase morri de emocao e aprendi um montao com ela!

êêêêêê! Olha eu no Viaje na Viagem, u-hu! E ainda descobri um fato novo: Riq é fã do Jeffrey! Pois saiba, caro Riq, que estamos marcando um jantarzito em NYC. Quer vir? 😉
ps. importante notar que a foto acima foi gentilíssimamente cedida pela tbem foodie Luciana Bianchi.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.