Alitalia falência

Alitalia: governo italiano renova empréstimo e garante operações até abril de 2018

Alitalia falência


Atualização:

  • A venda da Alitalia foi adiada até 31 de outubro de 2018. As passagens estão garantidas até esta data. Leia mais clicando neste post atualizado.

Em maio de 2017, a falência da Alitalia foi evitada pelo governo italiano, que instaurou uma ‘administração extraordinária’ (é o jargão oficial). Para garantir seu funcionamento até que aparecesse um comprador, o estado ofereceu um empréstimo-ponte de 600 milhões de euros, que manteria a cia. operando até novembro de 2017.

De lá para cá, a Alitalia manteve suas operações e até acrescentou novas rotas. Alguns pretendentes se manifestaram — entre eles, a Lufthansa. Mas eis que o prazo-limite de novembro de 2017 se aproximava, mas nenhum negócio tinha sido fechado.

Então mais uma vez o governo italiano compareceu com mais 300 milhões de euros, estendendo o prazo para a venda da Alitalia até 30 de abril de 2018.

Tudo parece se encaminhar bem, mas de todo modo, até que a Alitalia seja efetivamente comprada não é sensato comprar passagens com ida ou volta em qualquer data além de 30 de abril de 2018.

Leia mais:


Vai por mim

110 comentários

Puxa vida, tenho 15.000 milhas da Alitalia a expirar em dezembro deste ano, e não posso mais transferir para o Smiles. Pretendia comprar passagem para aproveitá-las. Se é aconselhável não comprar, então perderei as milhas??!!

    Arrisque ! Não tem muito para onde correr. Ou perde as milhas ou perde o bilhete, não vai mudar. Perda ocorrerá.

Rebecca, infeliz pra nós agentes que ganhamos uma fração mínima e somos sim responsáveis legais pelo todo. Infeliz também pra quem se acha esperto por comprar direto do site, economizando uns trocados e aí sim assumindo todo o risco da compra. Toda moeda tem dois lados. Faça brilhar o lado do qual você gosta mais.

    Reprodução de trecho do que você comentou: “…pra quem se acha esperto por comprar direto do site, economizando uns trocados…”

    Então quem compra direto do site “se acha esperto”? Foi uma crítica a quem compra direto em sites de cias aéreas e não faz questão de depender de intermediários ou entendi tudo errado? Se entendi tudo errado, desculpe. Se entendi certo, infeliz foi seu comentário. Sou um dos espertos, pois nunca compro nada por intermédio de agência de viagens.

    Esclarecendo: absolutamente nada contra agência ou seus funcionários. Só não consegui processar a informação “quem se acha esperto por comprar direto do site”.

    Rodrigo, sou um ferrenho defensor do livre mercado. Se você quer comprar a passagem em agência, no site, no shopping, ou pagar direto ao piloto no embarque é uma decisão sua e ao contrário de muitos colegas que choram por regulamentação (leia-se reserva de mercado) eu sempre defenderei que tenhas essa liberdade. Note que a relação com “intermediários” não é de dependência e sim de escolha. Quem decide comprar direto no site e não em uma agência porque acha que vai levar exatamente a mesma coisa pagando menos sim, se acha esperto. Mas não é esperto porque não é a mesma coisa. Esse caso da Alitalia é só um exemplo triste da segurança extra que se compra ao contratar uma agência. Quem comprou por agência vai receber no mínimo o dinheiro de volta, caso não embarque. Agora, quem decide comprar direto da cia aérea pelo motivo que for, consciente de que é um produto distinto do vendido nas agências, e desde que não use uma agência para fazer toda a pesquisa de voos e depois compre direto, tem meu respeito.

Muito injusto e infeliz seu comentario de processar a agencia de viagem.

    Rebecca, só estou relatando o que vários colegas brasileiros já fizeram quando houve problemas com a Pluna – a cia. faliu, mas vários conseguiram ganho de causa contra Decolar, CVC, Submarino Viagens. A jurisprudência entende que há responsabilidade solidária dos intermediários na venda de produtos turísticos.

Estou muito preocupada com esta notícia. Comprei, direto no site da Alitalia, o trecho SP-Londres-Paris-Roma-SP para o dia 10 de Outubro. Viajarei com a família. O que me aconselham? Tentar cancelar?

To super preocupada pq viajo 17/5 e volto dia 02/6.
Tomara q de tudo certo.

Vou embarcar dia 09/05 com volta para o dia 02/06. Espero que tudo dê certo.

Gente do céu. Tô morando na Grécia e já estou com a passagem comprada para dia 30 de julho. O que acham? Devo trocar???Bateu o desespero

    Sua viagem está dentro dos 6 meses de operação garantida pelo empréstimo do governo. A princípio, seu vôo deve acontecer. Fique em atenção às novidades, e tenha um plano B.

    Companhias aéreas em crise acabam por entrar em um círculo vicioso: cai a demanda por novas passagens (consumidores vão evitar comprar bilhetes de uma cia. que pode fechar e deixá-los na mão), e assim reduz-se ainda mais o fluxo de caixa. Cortam-se vôos e isso afugenta ainda mais novos passageiros. Se isso ocorrer com a Alitalia, pode acelerar sua liquidação. Mas não é algo que já esteja ocorrendo.

Eu emiti passagem deles pelo Smiles de milhas para novembro. Devo me preocupar? O que fazer?

    Olá, Flavia! Veja as condições de cancelamento da sua reserva e siga o noticiário para avaliar se vai ser melhor cancelar.

    Flavia, sugiro que você já procure uma tentativa de mudar. Eu estou no mesmo caso para setembro e meu vôo de volta foi cancelado. Estou presenciando uma briga entre Alitalia e Smiles e ninguém assume nenhuma responsabilidade.

    Estou na mesma situação, mas como alteraram o trecho de ida, consegui mudar a cia da ida, já a volta não. Demorou mais de 3 meses o estresse com a smiles e tem menos de 4 para minha viagem, prevejo problemas para volta.

    Olá,
    Também voo em setembro. Tem tempo que cancelaram seu voo de volta? No meu caso há uns três meses, o que fizeram foi só alterar a data da volta um dia. Achei que não fosse nada de mais, no entanto, agora… Você conseguiu trocar coma smiles?

    Também cancelaram meu voo de ida Rio Praga, com conexão em Roma. Passagem também emitida pelo Smiles. Pelo visto a Alitália está cancelando mas o Smiles não avisa os clientes. Meu voo é dia 13/5 e só ontem, por acaso, descobri que estava cancelado. Smiles não deu solução até o momento.

    Sempre que uma cia. aérea muda ou cancela vôos com que o cliente não concorda, o Smiles cancela a emissão sem multa, e em caso de milhas vencidas, ainda revalida por um período para que possa emitir outra passagem. Em caso de cancelamento ou mudança de data de vôo, solicitem o cancelamento sem multa. Isso já aconteceu comigo mais de uma vez, e sempre consegui o reembolso.

Eu recomendaria, a quem tem passagens para além de 6 meses, a verificar as taxas para cancelar e pedir reembolso. Se for algo como € 200, eu acharia melhor assumir essa perda e já reprogramar com outra cia. Afinal, caso não haja compradores, o melhor cenário é a cia. devolver o dinheiro integral, mas aí passagem em outra cia. estará mais cara em cima da hora.

Podem, também, dividir a empresa em uma parte boa (slots, instalações em aeroportos) e uma parte ‘podre’ e irrecuperável (leasing de aeronaves, operação de vôos), e aí, com sorte, se recupera um fraçao do valor pago.

Dá pra processar o agente de viagens, real ou virtual, caso a empresa pare de operar, nos casos de bilhetes comprados através dos mesmos. Ainda assim, assumir a perda da taxa de cancelamento tende a ser mais barato que mover uma ação de pequenas causas sobre o assunto.

    Nos EUA ha alguns blogueiros dizendo para quem comprou passagem com cartao de credito e “nao receber o produto” disputar o pagamento com a operadora do cartao. E’ tanta dor de cabeca que acredito que o melhor seja mesmo alterar agora e nao correr risco depois.

    Situação cômoda, processar o agente de viagens né ?! Qual a culpa do agente de viagens pela cia aérea quebrar ? Mesmo q o CDC tenha criada a tal da responsabilidade solidária, até hoje não entendi a culpa da agente nisto.
    Abs,

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.