Ao vivo da Cordilheira

A Adriana Setti, da Viagem & Turismo, acaba de viajar de carro de Mendoza a Santiago pela mais perigosa das estradas que atravessam a Cordilheira dos Andes.

O relato, divertidíssimo, está no portal ViajeAqui. Recomendo.

19 comentários

alguem ficou hospedado na vinicola salentein? alguma outra sugestão de vinicola com hospedagem e de preferencia com vista da cordilheira.há algum hotel próximo ao Parque Provincial Aconcagua? o caminho até o Aconcagua é suficiente para ter uma ideia das belezas da estrada Santiago – Mendoza??Gostaria de ficar o mais proximo possivel da Cordilheira.

Riq, querido mestre,
só agora, de volta a Barcelona e devorando seus últimos posts, vi a propaganda que você fez da minha trip pela América do Sul!!! Ganhei o dia! Suuuuper mega obrigada! É um orgulho tê-lo como leitor.
Beijos, Dri.

Mô & Salete :
Interessante esta história do mercado, pois eu não senti
nada disto;estive lá sózinha, fui e voltei de metro , almoçei
qualquer coisa, foi super tranquilo .
__________________________________________________
Que luxo este sanduba hem? Só se fala disto nos aeroportos.
Minha avó contava uma estória que terminava assim:
vc está achando ruim ? coloque um camelo no seu quarto,
dois dias depois tire-o de lá e o quarto vai ficar enooorme !!!

Mô,
Como eu sou de “Sum Paulo”, já estou acostumada com essas coisas.
Abração, Salete

Jussara, você não foi a única! rs
Quem comeu, inclusive eu, achou que era uma alucinação. Depois descobrimos que este é o sensacional cardápio dos vôos internacionais da Gol.

Salete,

Cuidado com o Mercado de Santiago.
No Carnaval escutei de 2 brasileiras que levaram a bolsa e a máquina fotográfica delas lá…infelizmente.
Fora isso, adorei a cidade, mas estranhei muito porque escutei umas 4 vezes para tomar cuidado pois eu estava andando sozinha pelo Centro.
Detalhe: de dia, em dia útil. Disseram que ficam de olho.
Fiquei grilada e chateada, pois sempre viajo sozinha e acabei me sentindo insegura lá o que acabou fazendo com que eu evitasse as caminhadas que tanto gosto.
Outra coisa de Santiago que não é legal: os motoristas de taxi são completamente loucos, correm absurdamente. Passei alguns sustos com eles.

Desculpe, isso que dá querer comentar no horário de serviço.
Ando mesmo viajando….

Bem lembrado, Ric!
A aventura da Adriana merece nossa atenção, principalmente a minha, pois pretendo andar por aqueles lados.
Ela não gostou de Santiago, mas eu já estive lá, duas vezes, e acho a cidade simpaticíssima, rodeada de montanhas (por isso é poluída, o ar não circula). O mercado é uma maravilha em cores e descobertas de peixes e frutos do mar tão diferentes, oriundos do Pacífico.
Fico imaginando sua máquina fotográfica clicando aquela profusão de cores e espécies. Essa é a lembrança marcante do mercado de Santiago. (comida nem tanto). Além disso, os chilenos são ótimos, companheiros, prestativos.
Não consigo me lembrar de nada de que não tivesse gostado. (bom, pra falar a verdade, lembro sim: fui até Vina del Mar e o cassino é uma porcaria)
Agora, eu gostaria de voltar, mas para beber… desgustar o vinho que brota daquelas vinícolas. Será que vou me arrepender?
Um grande abraço, Salete

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.