Arnaldo, blogando ao vivo da Jordânia

kefiye-arnaldointerata

Nosso Arnaldo Interata acaba de chegar à Jordânia, numa viagem que ainda nos levará :mrgreen: à Síria.

O sujeito foi armado com duas câmeras (uma com duas lentes, outra para filmar), notebook, memória externa e mais uma bolsa de apetrechos. Interata Travel & Living!

O primeiro post, com a marca registrada do Arnaldo, já veio completo, hiperinformativo e superilustrado — misturando informações preliminares do país com suas impressões iniciais de recém-chegado.

FARIS [o motorista] ajeitou como um quebra-cabeças nossas malas no porta-malas de seu Jaguar  ainda imponente mas beirando a aposentadoria, abriu a porta traseira para que minha mulher entrasse e em minutos eu já viamos placas de direção que indicavam nomes de bairros da cidade e de países vizinhos: Síria ao norte, Iraque a leste, Arábia Saudita a sudeste e Cisjordânia a oeste.    Logo o desenho do mapa do país me veio à mente e me fez recordar – por seus traços e pelas indicações de direção – o quanto a Capital desse estreito país estava próxima daquelas fronteiras. Cruza-se o estreito e comprido país de ponta a ponta em apenas seis, sete horas de carro e por estradas asfaltadas.

Passe lá — e fique ligado. O Arnaldo já tuitou que foi hoje a Petra e pirou.

Atualização:

Já tem post novo — Jordãnia em Abril: dias arábicos, noites mediterrâneas

E outro! — Meu primeiro keffieh

7 comentários

O primeiro post abriu muito o apetite…para degustar com tranqüilidade 😀 Que venha mais, Arnaldo!

Não deu nem pr ler, quanto mais agradecer, Riq, pela gentil menção…se não fosse a Tia Sylvia me mandar o link eu teria feito vergonha (não por que seja assim TÃO deseducado e deselegante, especialmente com os amigos que nos fazem getilezas que tais, mas por falta de tempo mesmo de vir ao VnV toda hora (não TODO dia, mas toda HORA) como faço quando NÃO estou em viagem…)

…é que eu tenho o costume de acordar seis da manhã e dormir pra lá de meia noite quando viajo (por isso eu digo que raramente viajo a lazer, sempre a turismo e prazer) e ontem, especialmente, o dia foi hard: andei uns sei lá quantos quilômetros a pé, de burrico, de charrete e cheguei no hotel me arrastando como uma tartaruga. Foi PETRA a culpada por tanta exaustão física e intelectual.

Mas Petra valeu. Vale. Ah, acho que valerá, porque um dia vou voltar!

Grande abração a TODOS e ao Riq.

P.S. RIQ, já comprei o TEU legítimo Kefia à la Arafat!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.