Bahamas: as dicas dos leitores

BahamasPrincipal destino dos minicruzeiros de três dias que saem de Miami, o arquipélago das Bahamas passou a atrair um interesse distinto dos brasileiros, depois do início da rota Brasil-Nassau via Panamá, o que nos permite viajar para lá sem visto americano.

Taí um destino que eu nunca estudei direito. Até, confesso, por preconceito. Em princípio não curto lugares que vivem demais em função de navios de cruzeiro — esse tipo de turismo tende a shoppingcenterizar todos os portos por onde passa (e no porto de Nassau — medo! — podem aportar até sete navios de cruzeiro simultaneamente). Tampouco sou fã de mega-resorts verticais tipo o Atlantis, que se tornou o ícone mais conhecido do arquipélago.

Mas acredito que se você curte o esquema de Las Vegas, Cancún, Dubai, vai adorar. (Não é à toa que tem um Atlantis também em Dubai.)

Estudando melhor o destino, no entanto, dá para ver que as Bahamas não se reduzem aos cruzeiros e à ocupação vertical de Paradise Island, a ilhota que serve como o principal balneário da capital.

Mesmo em Nassau dá para curtir um ambiente mais relax — em Love Beach fica o desencanado http://www.compasspointbeachresort.com/index.html” target=”_blank”>Compass Point Beach Resort, que na época da inauguração pertencia ao Island Outpost, de Chris Blackwell, o homem que descobriu Bob Marley e Grace Jones e iniciou a repaginação de South Beach (há duas décadas).

Mas o tesouro do arquipélago são as suas ilhas mais afastadas, que parecem ter ocupação de baixa densidade.

Eu já percebi que ia gostar muito de Eleuthera, uma ilha elogiada pelo New York Times — onde fica um outro hotel criado pelo Chris Blackwell, o elegante Pink Sands (mas onde também há alternativas mais plebéias).

Já o Club Med (que teve o seu hotel em Paradise Island absorvido para uma expansão do Atlantis) funciona na ilhota de San Salvador (ou Columbus Isle).

E achei no Aprendiz de Viajante da Claudia Beatriz um ótimo relato de uma estada paradisíaca em Bimini, a mais próxima da costa da Flórida.

A maior surpresa de todas, contudo, foi descobrir que as Bahamas têm um site oficial completo em português (daqueles realmente úteis, cheio de “como chegar”, “onde ficar” e “o que fazer”), o Bahamasturismo.com.br.

O que mais que a gente precisa saber sobre as Bahamas? Você já passou por lá? Já se hospedou? Compartilhe com a gente, please!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email

220 comentários

Esse é um cruzeiro legal pra quem nunca fez um e quer saber como é :mrgreen:
Fizemos no século passado e confesso que provei e achei bem chatinho, pois aprendi que gosto é de estar nos lugares e não gosto de passar por eles .

Olá, Ricardo!

Estive nas Bahamas em 2010, numa viagem de quase 7 dias. Não há o que se fazer em tantos dias por lá. Creio que uns 4 dias são suficientes para curtir as mais belas praias do mundo! Eu confesso que nunca vi um azul igual ao daquele mar! É muito mais bonito que as fotos de agências de turismo! Mesmo após uma semana lá, eu não cansava de admirar o lugar! Não fiquei nos mega resorts e tenho uma ótima dica de hotel simples e bem no centro: o The Towne Hotel. Passamos a maior parte dos dias na Cable Beach, que é uma das mais lindas, com mar tipo piscininha, que eu amo! Mas as praias do Hotel Atlantis são maravilhosas também. Passamos um dia lá. Vale muito a pena conhecer a excentricidade e a opulência deste mega empreendimento hoteleiro. Infelizmente ainda não tive tempo de postar esta viagem no meu blog ( http://www.viciosdeviagem.blogspot.com ), já que ele é relativamente novo, mas estou à disposição para tirar possíveis dúvidas dos leitores do Viaje na Viagem! Será um prazer!! Abraços

Já estive na Cidade principal num cruzeiro, tem um bom ponto de mergulho/snorkel, e a Cidade é bem agradavel.Gostaria de retornar um dia para conhecer o kitshg do Hotel Atlantis.

Para mim, Bahamas = tubarões! \o/

O que, é claro, é uma ótima pedida de mergulho. 🙂 🙂 🙂 🙂

Trips meu relatos:

Estive num cruzeiro em Bahamas, mas parou na ilha privada da Norwegian Cruises de Great Styrrup Cay. É basicamente como uma praia de resort, privada. Bem normal e fraquinha para Caribe.
Tem mais info neste post:

http://viajarepensar.blogspot.com/2010/10/great-stirrup-cay-bahamas-da-ncl.html

    Gustavo, tbm fiz esse passeio, mas nessa mesma ilha da NCL, tem uns pontos de mergulhos bem interessantes. Quanto a praia em sí, realmente deixam a desejar.

Voltei essa semana de lá! Também tinha preconceito, mas gostei bastante!

Acabei de fazer um post sobre Bahamas no meu blog.
http://dicadadri.blogspot.com/2012/01/cruzeiro-em-bahamas-to-go-or-not-to-go.html

Se quiser, de uma olhada!

Abs, Dri

    Dri, bacana o seu blog, mas tem uma coisa que não entendi por ainda não ter viajado em um cruzeiro: pelo que entendi você tem direito a alimentação incluída no pacote, então porque você falou que foi a restaurantes? Como é que funciona esse esquema de alimentação incluída no cruzeiro? Abraço!

Pessoal, eu já fui duas vezes a Nassau, e em abril estarei indo pela terceira, então dá para perceber que eu adorei….
Na primeira, fui de cruzeiros da Royal de Miami a Nassau, então foi um dia em Coco cay, uma ilha privativa da Royal e um dia em Nassau.
Quis voltar e ficar no atlantis, em uma palavra: MARAVILHOSO!
Bom para casais e famílias, um parque aquático incrível, praia que parece de revista de viagem, casino para quem gosta….
Mas…. tudo bem caro realmente, então as dicas:
Como é obrigatório passar por Miami, fique pelo menos dois dias lá para as comprinhas nada básicas…….rsrsrs
Compre em Miami alguns itens de supermercado, como: suquinhos em caixa, biscoitos, salgadinhos, etc… para fazer uma farofinha no quarto em Nassau e gastar menos com snacks…
Outra dica; se o seu check-in for pela manhã, leve numa mala de mão roupas de praia e chinelo, porque aí vc deixa as malas no depósito e já começa a aproveitar o resort.
boas compras em Nassau: bolinhos da Rum Barcardi, inclusive os pequenos em latas para lembrancinhas: agradam sempre!

    Bom dia ! Sibele, gostaria de saber se nas cabines da Royal tem frigobar ? pois gostei dessa dica de levar suco em caixinha e snacks ?

Quando comecei a ler, lembrei exatamente de Eleuthera. Tambem estao em posicao alta da minha “Caribbean Wish List” as Exuma Cays.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.