Bariloche-Puerto Montt: cruce de lagos ou ônibus?

Quadro na recepção do hotel Las Balsas, em Villa la Angostura

Um dos objetivos originais deste périplo era fazer o Cruce de Lagos, a travessia épica entre Bariloche, na Argentina, e Puerto Varas ou Puerto Montt, no Chile (ou vice-versa), que envolve quatro ônibus e três barcos diferentes, e vale por vários passeios, tanto de um lado, quanto do outro (veja o post hiperdidático da Carmem Silvia, aqui).

O problema é que, pela primeira vez desde o início desta viagem, o Pedrão não está colaborando. Depois de vários dias de sol (inclusive um dia de sol e quase um calorzinho), ontem já começou a nublar. O passeio pela Rota dos 7 Lagos, entre Villa la Angostura e San Martín de los Andes, já não foi realizado nas melhores condições de insolação (mais tarde eu posto).

Tenho acompanhado a meteorologia desde que chegamos à região, sexta passada. E desde então a quinta-feira está marcada como chuvosa em todos os sites. A travessia seria justamente nesta quinta, mas como a previsão não mudava, já transferi pra sexta (o que foi ótimo, porque ganhei um dia inteirinho pra fazer trabalho de escritório).

Só que a sexta também vai estar instável, tanto do lado de cá quanto do lado de lá.

Daí que estou vivendo a dúvida que acomete todo cruzador de fronteira neste momento. Pago 230 190 dólares (por pessoa, tarifa especial para brasileiros) pra fazer o Cruce de Lagos com o risco de todas as fotos saírem nubladas ou chuvosas, ou vou de bumba mesmo (26 dólares pela Cruz del Sur, 5 horas de viagem a Puerto Varas, 5h30 a Puerto Montt) e torço para o tempo melhorar do outro lado e então fazer o passeio ao lago e às cachoeiras de Petrohué?

O Cruce de Lagos pode ser comprado até às 18h da véspera. As passagens de ônibus podem ser compradas pela internet.

O que você faria?

159 comentários

Eu gostei tanto, tanto do Cruce de Lagos, que não hesitaria em fazer, mesmo sob chuva. No dia em que eu fiz, aliás, choveu durante boa parte do percurso. Não era uma tempestade, mas aquela chuvinha chata, mas que permitia umas fotos desde que o fotógrafo não se importasse com uns respingos. As minhas fotos estão aqui: http://picasaweb.google.com/psiulandia/RumoSul#
Eu acho que tempo nublado e chuva ainda pode render fotos legais, mas eu confesso: voltaria lá só pra poder fazer o cruce de lagos com sol!
A informação de que chove 80% do tempo também me parece outro argumento bom, afinal, a viagem típica seria mesmo sob chuva, né? 😉

Riq, já fiz a travessia, é linda e uma experiência bacana, tudo bem que as vezes encheo saco de pega ônibus, pega barco, pega ônibus, pega barco, pega ônibus… o hotel que vc fica no meio do nada é bucólico e é realmente no meio do nada, mas eu adorei a experiência. Eu iria mesmo com tempo nublado, melhor do que ficar 5hs em um ônibus.

Algumas fotinhos para vc se inspirar:
http://www.flickr.com/photos/danilosiqueira/51744683
http://www.flickr.com/photos/danilosiqueira/51744785
http://www.flickr.com/photos/danilosiqueira/51744631
http://www.flickr.com/photos/danilosiqueira/51744536

Sugestão para fotos em dias nublados? PB salva 🙂

Abs
Danilo

Eu sou uma grande entusiasta do Cruce de Lagos, e te aconselharia a fazer mesmo debaixo de um frio polar – mas nunca debaixo de chuva… 😉 Seria pagar muito caro pra sofrer e nem ter fotos bonitas pra trazer de troféu… Mas, uma vez em Puerto Varas, não deixe de ir até os Saltos do Petrohué, mesmo que o tempo não esteja super firme – a paisagem é muito linda! Sobre o Osorno, não posso opinar porque nunca subi, mas reforço a dica de Frutillar. Vale a pena passar umas horinhas por lá e saborear um belo congrio em um restaurante de frente para o lago! (Quanto a Puerto Montt, o melhor é nem esquentar lugar mesmo – a cidade já era grandinha e feiosa quando fui pela primeira vez, há quase 10 anos; de uns 5 anos pra cá, foi a cidade chilena que mais cresceu, e está maior e mais feia do que antes, além de muito mais movimentada…)

Riq, caso não vá fazer o Cruce, em Puerto Varas informe-se sobre fazer só parte do trajeto. Explico, você pode pegar o barco até o meio do caminho e voltar. E em Puerto Varas não deixe de subir (de carro) até a estação de ski no vulção Osorno, a vista é muito bonita.

Com este tempo, é melhor pegar o ônibus – mais barato e vc pode tirar fotos tão boas durante sua estada na região de Puerto Montt. Duro é ter que pagar uma bolada para não ver quase nada e tirar fotos piores ainda.

Riq, vc faz muito bem de ficar em Puerto Varas – Puerto Montt é feinha mesmo.

Quando eu fiz esta travessia, o tempo estava magnífico. O guia, na ocasião, me explicou que o céu azul era raridade naquela região. Ele disse que durante o ano 80% dos dias era nebuloso e chuvia.
Com o tempo ruim eu não faria a travessia.
Iria diretamente para Puerto Montt, de onde partiria para Puerto Varas (cidade mais bonita e interessante).
De Puerto Varas, aproveitaria para passear no vulcão Osorno (está aberto durante o ano todo), onde poderia conhecer a estação de esqui. E na volta pararia em Frutillar.
Caso o tempo ajude, ainda dá para fazer parte da travessia dos lagos, ou seja, pegar uma excursão de um dia até Peulla, através dos lagos.
Boa viagem.

    Eu tô indo pra Puerto Montt só pra poder pegar o carro (vou devolver por lá, também, no aeroporto). Mas vou ficar em Puerto Varas, seguindo as dicas de 120% dos tripulantes 😀

Eu trocaria a chuva certa pelo clima incerto, com certeza 🙂 Porém, chequei agora no site o INPE ( http://previsaonumerica.cptec.inpe.br/ )e a previsão para Puerto Montt é de tempo instável até a semana que vem…. So.. terás que arriscar, maestro.

Riq

Com tempo ruim, não pensaria duas vezes em ir de onibus. Por via das duvidas compre com antecedencia, e peça para ficar em cima e na frente, para aproveitar a paisagem, que também e bonita.

UMa vez no Chile, vá ao parque Vicente Rosales, que e uma das partes mais bonitas do percurso, perto de Puerto Varas.

Ps…Como os preços da travessia subiram! Quando fui em 1998, paguei 100 dólares. De onibus, não me lembro o valor, mas era algo bem barato.

Se for de barco, leve lanche pois as opções de comida são caras e ruins.

Boa viagem….

    Com o tempo ruim, adiaria. O Cruce de Lagos é muito interessante e válido mas, a ver, é algo para ser feito apenas uma vez e em um dia só (notadamente por conta daquela parada demorada e sem futuro em Peulla). Nublado não vai ter o mesmo sabor e você corre o risco de ficar com uma má impressão influenciada pelo tempo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.