Bariloche-Puerto Montt: cruce de lagos ou ônibus?

Quadro na recepção do hotel Las Balsas, em Villa la Angostura

Um dos objetivos originais deste périplo era fazer o Cruce de Lagos, a travessia épica entre Bariloche, na Argentina, e Puerto Varas ou Puerto Montt, no Chile (ou vice-versa), que envolve quatro ônibus e três barcos diferentes, e vale por vários passeios, tanto de um lado, quanto do outro (veja o post hiperdidático da Carmem Silvia, aqui).

O problema é que, pela primeira vez desde o início desta viagem, o Pedrão não está colaborando. Depois de vários dias de sol (inclusive um dia de sol e quase um calorzinho), ontem já começou a nublar. O passeio pela Rota dos 7 Lagos, entre Villa la Angostura e San Martín de los Andes, já não foi realizado nas melhores condições de insolação (mais tarde eu posto).

Tenho acompanhado a meteorologia desde que chegamos à região, sexta passada. E desde então a quinta-feira está marcada como chuvosa em todos os sites. A travessia seria justamente nesta quinta, mas como a previsão não mudava, já transferi pra sexta (o que foi ótimo, porque ganhei um dia inteirinho pra fazer trabalho de escritório).

Só que a sexta também vai estar instável, tanto do lado de cá quanto do lado de lá.

Daí que estou vivendo a dúvida que acomete todo cruzador de fronteira neste momento. Pago 230 190 dólares (por pessoa, tarifa especial para brasileiros) pra fazer o Cruce de Lagos com o risco de todas as fotos saírem nubladas ou chuvosas, ou vou de bumba mesmo (26 dólares pela Cruz del Sur, 5 horas de viagem a Puerto Varas, 5h30 a Puerto Montt) e torço para o tempo melhorar do outro lado e então fazer o passeio ao lago e às cachoeiras de Petrohué?

O Cruce de Lagos pode ser comprado até às 18h da véspera. As passagens de ônibus podem ser compradas pela internet.

O que você faria?

159 comentários

Ric, a propósito, qual o serviço de previsão metereológica que você considera mais confiável na internet?

    Todas, mas só a partir da véspera… Se você acompanhar qualquer site de previsão do tempo, vai ver que a previsão para os próximos 4 ou 5 dias vai mudando TODOS OS DIAS no decorrer do período…

    No Brasil, os oficiais são o INMET, vinculado ao Ministério da Agricultura, e o CPTEC, vinculado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Todas as outras previsões que existem por aí são baseadas na interpretação dos produtos desses 2 institutos. Embora o INMET seja o oficial em prover informações para a população brasileira, e o CPTEC para a parte de pesquisas, este último também oferece produtos para a população em geral.

    Particularmente, eu prefiro consultar os produtos do CPTEC.

    Segue os links:

    – CPTEC – http://www.cptec.inpe.br/

    – INMET – http://www.inmet.gov.br/

Se está no planejamento (e no bolso!) é pra fazer.
Mesmo porque não dá pra comentar sobre alguma coisa que não foi feita!
E tem mais: ultimamente e pelo menos no meu caso, as previsões não estão “prevendo” muito bem.
Bueno cruce!!

Eu iria mesmo com tempo ruim, ó… Fiz o sentido Chile – Argentina pelo Cruce, mas como tive pouco tempo em Santiago (q não conhecia) e já conhecia bem Buenos Aires, tive a péssima idéia de retornar de ônibus de Bariloche a Puerto Varas, para retornar a Santiago. É uma experiência que não pretendo repetir, massante, demorada, não vi as paisagens bonitas faladas anteriormente. Foram umas 6 ou 7 horas nesse processo! Também não me arrependi de dormir em Peulla. As paisagens a partir de onde o hotel está encravado são belíssimas, eu ainda passei um final de dia muito agradável, passeando pelos arredores do hotel, a pé mesmo. Não lembro direito da comida, ou seja, era esquecível, mesmo, nem muito boa, nem muito ruim. Mesmo que esteja nublado, vai ser mais legal do que o trajeto de ônibus. Já, se chover, pode ficar ruim, por conta dos passeios que tem no meio do Cruce, parques naturais p/ limpar a vista, a pé, tomando banho de chuva… É uma viagem temática lago-vulcão-lago-vulcão, mas que eu acho belíssima. Aliás, em paisagem natural a América é sensacional.

Em tempo: no passeio de barco, voce troca várias vezes de onibus e de barco, com chuva não deve ser muito agradável….

Eu fiz o Cruce em um dia feio. Já estava marcado. Banquei e fui. Não choveu, mas também não fez sol. No lago Esmeralda, o sol até que deu as caras, muito tímido, mas as fotos ficaram razoáveis.
Se valeu a pena? Valeu! Curti o momento com as nuvens.

Riq,

Eu iria de ônibus, sem dúvida. Acho que o cruce é o tipo de passeio que não deve ser feito com chuva, afinal, o grande barato são as paisagens, não é mesmo? Além do mais, são 460 dólares!!!

Se tiver com tempo sobrando, vá de “Cruce”. Afinal, você verá paisagens diferentes, participará de um divertido sobe-e-desce-barco-ônibus, conhecerá Peulla (Comida cara e fraquinha. Dizem que o quilão tem melhor relação custo x benefício) e ainda poderá ter um gostinho das cachoeiras de Petrohué (O que não impede que você volte depois, com mais tempo. Dá até pra ir de ônibus “de linha”…).
Eu só iria de ônibus se tivesse muita pressa de chegar à feinha Puerto Montt.
Não perca Frutillar.
Uma boa dica pra passear pelo lago em Puerto Varas é o http://www.capitanhaase.travel/
Boa viagem! Dê notícias!

Oi Riq,
eu fui em junho do ano passado de Bariloche a Puerto Varas de ônibus (sai às 6h da manhã) e de lá fui ainda pra Puerto Montt. A viagem é super tranquila. Se quiser tem fotos no meu blog.
Abs

Eu nunca andei por esses lados, mas vou dar o meu pitaco mesmo assim. 🙂 Acho não vale a pena fazer qualquer passeio de barco com chuva, principalmente um que seja demorado. Se eu estivesse na mesma situação, iria de ônibus.

Eu nao fiz o cruce, entao vou dar pitaco so pela questao meteorologica mesmo – particularmente iria de busao. E, sim, faria os passeios em Petrohue, que eu fiz e amei. Reforco a dica da Carlota, de Puerto Varas ir a fofinha Frutillar – e eu adorei subir o Osorno (num esquema nada roots, no carro alugado mesmo vc chega la em cima) porque a vista la de cima eh deslumbrante.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.