Bate-e-volta: de Paris a Reims, na Champagne 1

Bate-e-volta: de Paris a Reims, na Champagne

veuveclicq450.jpg

Eis aqui um passeio bate-volta interessantérrimo, que vem a calhar a todo mundo que pede passeios nos arredores de Paris que não sejam Versalhes (onde todo mundo vai na primeira viagem), Disneyland Paris (que vale a pena para quem vai com criança), Mont St.-Michel ou Vale do Loire (over-puxados para um dia só, e de logística complicada).

Estou falando de Reims (diga: “Rãs”), capital da região da (e do) Champagne, primeira estação importante na nova linha do TGV, a apenas 45 minutos de viagem.

(A outra “capital” da Champagne, Épernay — sede da Moët & Chandon — está na linha antiga, a 1h20min. de viagem.)

A passagem “cheia” (sem restrições) custa 30 euros em cada perna; mas comprada com antecedência site da SNCF pode sair até por 15 euros por trecho. Os trens operam da Gare de l’Est. Para ir, os melhores horários são 7h57 e 8h57. Para voltar, 17h15 ou 20h15.

Reims

A cidade foi desfigurada pela 2a. Guerra, mas conseguiu conservar seus dois tesouros mais valiosos: a Catedral de Notre-Dame, onde 25 reis franceses foram coroados, e o vizinho Palácio do Tau, onde aconteciam as festas de coroação.

Mas a atração principal da cidade são as caves de algumas das marcas mais famosas de champagne. Muitas delas estão concentradas ao sul do centro histórico, e são vizinhas umas das outras — como você pode ver nesse mapa aqui.

Veuve Clicquot

As visitas guiadas, que duram entre uma hora e meia e duas horas, partem sempre que chegam pessoas suficientes para compor um grupo. Na Veuve Cliquot elas acontecem de 2a. a sábado das 10h às 18h (de novembro a março, de 2a. a 6a.). Na Pommery as visitas são diárias, das 10h às 18h. Na Piper-Heidseick, todos os dias das 9h30 às 11h45 e das 14h às 18h, de março a dezembro. E na Taittinger, das 9h30 às 13h e das 14h às 17h30, todos os dias, inclusive feriados (de 15 de novembro a 15 de março, de 2a. a 6a., salvo feriados). Todas as visitas terminam com degustação; o número de taças e o conteúdo delas vai depender do tipo de ingresso que você comprar.

Querendo comer uma coisinha entre uma visita e outra (hic!), volte ao centro da cidade e visite uma outra instituição de Reims: o Café du Palais, em frente ao Palácio de Justiça, que serve comida de bistrô a preços camaradas.

Leia mais:

153 comentários

Não existe trem direto de Paris a Reims, é isso mesmo? Só encontrei trechos com baldeação em Epernay e Laon, todos com 2 horas ou mais de viagem. O deslocamento de 45 min como o site informa não existe mais??

    Olá, Letícia! Para quando, e em que site, você está pesquisando? Pesquise sempre para datas nos próximos 120 dias, e sempre no site da http://www.voyages-scnf.com . Há vários horários diretos à gare central de Reims em 45 minutos.

    Estou procurando para o 02/05/16… Realmente, datas mais recentes (ex: março) aparece a opção desse trem… mas para início de maio e um pouco antes, não!

Olá bóia, vou estar em Bruxelas e gostaria de seguir para Reims. Não consigo identificar um deslocamento de trem entre essas cidades sem ter que ir para Paris. Você saberia me indicar se há linha de trem entre as cidades?

    Olá, Perdigão! Não importa a cidade que você escolha para visitar no meio do caminho — Lille, Liège, Luxemburgo — a conexão será feita em Paris. A única dessas que está no realmente no caminho e não aumenta o tempo de deslocamento é Lille.

Olá boia! Estou indo pra Reims em setembro, baseado nas dicas de vocês, mas estou com uma dúvida. Pelo que vi, os horários dos trens mudaram (Já não são os horários informados neste post) e não sei como fazer. Quanto tempo pensa ser necessário para conhecer a catedral, a saint-demi, almoçar no palais e visitar duas caves, sem muita correria? O trem (TGV) mais cedo parte às 7:58h, o seguinte apenas 10:28h, da gare de l’est. Vi que agora eles vão até a estação central em Reims também. No retorno, o último parte às 19:15h. Como estarei hospedado em montparnasse (15 Arr., metro linhas 12 ou 13), tenho receio do deslocamento de manhã cedo até a gare de l’est para o trem das 7:58h. Alguém sabe dizer quanto tempo levaria esse deslocamento em Paris e a melhor forma de fazê-lo?

    Olá, Fabrício! Pegue o trem das 8h40 que vai a Champagne-Ardenne e chega às 9h20. De lá siga de táxi ou ônibus a Reims (15 km) ou espere o próximo trem, que sai às 9h58 e chega às 10h09 no centro de Reims.

Óh dúvida cruel, estarei em Paris pela primeira vez com minha esposa em março(08 dias).
Já marquei dois dias em Londres, mas vendo esses comentários por aqui e lendo também sobre Estrabourgo, fiquem com uma tremenda dúvida.
O que você recomenda pela primeira vez?
Reims ou Estraburgo para fazer um bate e volta?

Oi Boia!! Eu e meu marido estamos planejando alugar um carro em paris e ir para Reims e Epernay curtir um dia de degustações, etc. Isso em fev de 2015. Mas me conta… Vale a pena?? Ou seria melhor ficar nos trens e taxi mesmo? Pensei no carro pq daria mais liberdade de fuçar nas cidadezinhas.. mas me preocupa o lance do alcool.. Ninguem vai encher a cara (ou apenas um de nós dois).. O que vc acha??

    Olá, Fernanda! O limite para beber e dirigir é de apenas uma taça. Não vale a pena arriscar. Se quiser fazer uma excursão completa pela região, faça… uma excursão mesmo, guiada. Ou use táxi entre Reims e Épernay.

Gostaria fe fazer a visita à cave Veuve Criquot em maio. É verdade que não é a reta a visitação nesta época! Obrigada.
Aguardo retorno.
Maura Ribeiro

    Olá, Maura! A visitação em maio é aberta sim (exceto dia 1º). No site – http://www.veuve-clicquot.com/ – as datas ainda se referem a 2014, mas devem se manter semelhantes em 2015. Lembre-se que é necessário reservar a visitação.

Adorei as dicas!!

Uma pena que algumas vinículas fecham em dezembro. Mas com certeza quero fazer esse bate e volta!

Olá amigo,quero agendar uma visita à Veuve Clicquot saindo de Paris de TGV. Como proceder ? Grata em responder-me
Ps. to achando seu site um barato !

    Olá, Sandra! Entre no site da Veuve Cliquot para fazer seu agendamento e reserva (na página principal, escolha o idioma português e clique em Visita, na parte inferior da página, do lado esquerdo): http://www.veuve-clicquot.com/

Olá!
Estou programando um bate e volta para Reims no final de agosto.
Gostaria de saber se o trajeto Estação de Trem – Catedral – Caves é muito longo ou podemos fazer a pé?
Daria tempo para retornarmos no trem das 14h?
Obrigada pelas ótimas dicas!

    Olá, Mariana! A estação de TGV fica fora da cidade, você precisará de táxi.

    Se descer na estação central, ainda assim ficará longe para ir às caves.

    Não faça essa viagem correndo. Marque o trem para o fim da tarde. Dará tempo para almoçar e visitar a catedral.

Olá! Vou passar pela rota do Champagne em setembro e também pela rota dos vinhos na Alsácia de carro. Meu marido ainda está em recuperação de uma cirurgia no joelho. Ele pode andar mas não distâncias muito longas. Gostaria de saber se nas caves o percurso é muito longo a pé e de difícil acesso.

Obrigada,
Carol

    Olá, Carolina! Cada caso será um caso. Nas duas caves que o Ricardo Freire visitou — Taittinger e Veuve Clicquot — não houve grandes caminhadas (mas sempre há escadas a descer).

    Note que visitas a vinícolas são bastante repetitivas; o roteiro é praticamente igual em todas. Selecione para visitas uma cave de vinhos e outra de champagne; complemente a viagem com degustações, que não precisam envolver visitas à propriedade inteira.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.