Blogs, dicas e roteiros pela África do Sul: deixe o seu

Table Mountain, vista da Robben Island

A Joana quer fazer uma superviagem pela África do Sul agora em outubro.

Ela até já montou um roteiro: Johanesburgo – Blyde River Canyon, Kruger Park, Port Elizabeth e Rota Jardim, Cidade do Cabo e sua região vinícola. Ela tem vinte dias para a viagem.

Que pitacos você daria para ela? E que blogs ou sites você indicaria? (Claro que pode ser o seu!) Deixe na caixa de comentários, que depois eu edito pra consulta ficar fácil.

Obrigado!

 

ATUALIZAÇÃO

A coleção de dicas e posts deixadas pelos trips:

África do Sul no Colagem (Johanesburgo, Lion Park, Kruger Park, Cidade do Cabo e região vinícola)

África do Sul no Dri Everywhere (Johanesburgo e Cidade do Cabo)

África do Sul no Flashes por Si (Pretória, Kruger Park, Blyde River Canyon, Panorama Route

África do Sul na Joaninha Bacana (Cidade do Cabo e região vinícola)

África do Sul no Esvaziando a mochila (Johanesburgo, Soweto, Cidade do Cabo, Durban, Kruger Park, Blyde River Canyon, Sabi Sand Reserve)

África do Sul no Impressões de viagem (Kruger Park, Cidade do Cabo)

A vida na África do Sul (blog de uma família que vive lá)

África do Sul no Ao Zambezi (Cidade do Cabo, Johanesburgo, Baz Bus)

África do Sul no Vivi na Viagem (Port Elizabeth, Addo Elephant Park, Cidade do Cabo e região vinícola)

África do Sul no Pelo mundo (Sabi Sabi, Cidade do Cabo e região vinícola)

As dicas da Luciana Betenson  (Johanesburgo, Cidade do Cabo, Kruger Park, Port Elizabeth)

As dicas do Luis Eduardo  (mão inglesa, Lion Park, cavernas de Oudtshoorn, tensão racial, vinícolas)

As dicas do Paulo Torres  (Soweto Bike Tour, Jeffrey’s Bay, cavernas de Sterkfontein, museu Maropeng, tubarões em Gansbaai, Cidade do Cabo)

As dicas do Ernesto e da Karine  (trocar o Kruger por um safári no Etosha, na Namíbia)

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email
Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

170 comentários

Fui à África do Sul na Copa do Mundo de 2010, e voltei lá em julho de 2011. Escrevi um pouco no meu blog a repseito, essa semana devo escrever mais sobre a viagem de 2011.

Em Joanesburgo, fiz o Soweto Bicycle Tour – http://www.sowetobicycletours.com/ – que é organizado por um albergue sowetano. Valeu demais a visita, mesmo passando por apenas uma pequena parte do enorme subúrbio. Reservei pela internet, e com a ajuda de um GPS cheguei ao albergue (ponto de partida do bicycle tour) sem problemas.

O Lion Park é um lugar bem legal, mas sugiro chegar bem cedo ou no fim da tarde, caso contrário você verá os leões dormindo ao sol e nada mais. A grande atração de lá é brincar e tirar fotos com os filhotes, que ficam em uma área à parte dos leões adultos.

A cerca de 30 minutos do Lion Park estão as Sterkfontein Caves e o Maropeng (http://www.maropeng.co.za/). São respectivamente as cavernas onde foram encontrados alguns dos fósseis humanos mais antigos, e um museu sobre as origens da humanidade. Dá pra ir pela manhã nas cavernas, e de tardinha ao Lion Park.

Não fiz a Rota Jardim inteira, fui apenas a Jeffrey’s Bay, cidade que recebe uma etapa do Mundial de Surf, a 70km de Port Elizabeth, gostei demais da praia ali (a praia principal é tranquila, as ondas ficam em Supertubes, uma praia um pouco afastada). Há varias pousadas pela cidade, fora de temporada não deve ser difícil conseguir hospedagem.

E, no outro extremo da Rota Jardim, fiz um Shark Cage Diving em Gansbaai, a 160km da Cidade do Cabo, pode ser uma cidade para a última parada antes de Cape Town, existem várias pousadas e hotéis ali e em Hermanus, cidade vizinha e maior. Fiz o mergulho de tubarões pela Marine Dynamics (http://www.sharkwatchsa.com/), é um pouco caro mas é uma experiência única.

Sobre restaurantes, recomendo em Cape Town o Arnold’s (o filé de avestruz é excelente, há também carnes exóticas como kudu e impala, e os preços são ótimos) e o Da Vinci (ótima pizzaria), ambos na Kloof Street, no Gardens. E no Waterfront há dezenas de restaurantes, para todos os gostos e bolsos.

    Esqueci de falar do Museu do Apartheid, gostei demais. (Fui lá em 2010, não voltei em 2011 porque o museu não abre às segundas-feiras, só fiquei 1 dia em JNB.) Mas é um clima pesado, como é uma história muito recente acho que não dá pra se colocar distante de tudo aquilo.

    Um roteiro de 2 dias em Joanesburgo seria Soweto Bicycle Tour + Museu do Apartheid em um dia, Sterkfontein Caves/Maropeng + Lion Park no outro.

Viajantes queridos, estou lendo todas as dicas e blogs, que são ótimos, muito detalhados e ricos. Obrigada. A idéia é ficar uns 3 dias na capital, incluindo no passeio Pretoria, o museu do apartheid, soweto, e o berço da humanidade (alguem foi, o que diz?), mais 3 dias no kruger, sendo uma parte de um deles gasto com o blyde river canyon, depois iremos pra port elizabte só mesmo para pegarmos o carro e comerçarmos o trajeto pela rota jardim, vinicolas, terminando em cape town. Nessa última parte da viagem gastaremos uns 10 dias, uns 5 com o carro e uns 5 dias na cidade do cabo. Por enquanto, tenho as seguintes dúvidas, quem sabe alguém pode ajudar:

1. dirigir na mão inglesa. Seremos 3, mas só eu terei coragem de pegar o carro. O que acham?

2. vale a pena mesmo conhecer o tal parque dos leoes? Os bichos estão soltos? Pq nao gosto do lance animal em zoo.

3. E o aldo elephant, vale a pena? Mesmo para quem ficou 3 dias no kruger?

4. O percurso pela rota jardim. Não pretendemos reservar hospedagem nesse trecho. Será que teremos dificuldades em encontrar, nessa época do ano, lugar nos hotéis? Quais cidades são melhores ou mais estratégicas para pernoitar?

5. as cavernas de Oudtshoorn, e arredores, alguem foi? Vale a pena o desvio da rota?

6. na região das vinicolas. Alguém tem indicação de vinicola com hotel? E quais vinicolas visitar?

7. em Cape Town estou na dúvida se fico no cape royale, que parece ser super bom, mas bem coxinha, ou no vila zest, que parece ser mais descolado.

8. tô a procura de dicas de restaurantes nas cidades que passarei.

Mais uma vez agradeço a super atençao de vcs, Joana

    1 – A mão inglesa não é problema de dirigir se vc tiver atenção, o maior perigo é dirigir em Johannesburg. Tudo é muito longe, o trânsito é caótico e o risco de cair em algum bairro perigoso é imenso, principalmente se vc for branca. Alguns bairros exigem até mesmo autorização dos “líderes”, como Hiltrow, ao lado do centro constitucional. Sugiro vc combinar o dia inteiro com taxistas negros, não é caro e eles podem te levar em lugares que talvez vc não possa ir. PS. O problema racial é limitado a Johannesburg, no resto do País não há isso. 2 – O Lyon Park te dá a chance de pegar no colo leões e alimentar girafas, além de conhecer bem de perto os leões brancos. É passeio de um turno, depende do tempo disponível. 3 – Vale a pena se vc estiver em Port Elizabeth. 4 – Vá direto a Oudtshoorn e durma lá. 5 – As cavernas são imperdíveis, mas também vale a visita numa fazenda de avestruzes e no Wildlife Ranch, que recupera guepardos. 6 – Tem umas vinícolas muito boas, te passo depois. 7 – Fique no hotel mais perto do Waterfront, não perca o passeio pra Cape Point, é de dia inteiro, voltando por Boulder (pinguins). Reserve também um dia para ir na Table Mountain. Depois te passo as dicas mais completas, pois Cape Town tem dois restaurantes entre os 50 melhores do mundo, mas tb opções baratas.

    Olá Luis. Tenho uma viagem programada para a Africa em outubro e estou aproveitando algumas dicas. Vamos ficar alguns dias na cidade do cabo, depois viajamos de carro até Port Elizabeth (dormimos em algumas cidades) e fechamos a viagem na reserva kruger.
    Estamos com o roteiro quase todo fechado, com exceção de um dia para conhecer alguma região de vinícola. O que vc sugere? Estamos sem carro, existe possibilidade de irmos de trem para alguma cidade?
    E os restaurantes em Cape Town, conseguimos combinar um bom jantar com jazz sulafricanos.

    Obrigada.

    Luciana

    O Africa Café tem jazz africano e um menu degustação bem típico, com carnes de caça e especiarias de várias regiões. Fica perto de Boo Kaap.Dá pra visitar em um dia a região vinícola, sim. Vá a Simon, o trem para na frente e dá pra fazer um tour legal, degustação e almoçar num belo restaurante tanzaniano.

    Joana, o Lion Park tem uma área onde os bichos ficam “soltos” mas tem uma parte zoo, sim.

    Já que você vai ficar tantos dias (agora que eu vi) consideraria ir a Zambia também. Por uns 3 dias!

    Luciana, alguma dica mais específica para esses três dias na Zâmbia (como ir, em que cidade montar base, o que ver etc.)?

    luciana, boa tarde. tava precisando de umas dicas da zambia. poderia te fazer umas perguntas?

    grato,

    marcio wegmann

Joana,
Estive na África do Sul em julho e estou preparando 3 posts que começarão a ser publicados na semana que vem, na sexta-feira.

De qualquer modo, algumas dicas te passo já.

Em Joahnesburgo ficamos em um hotel Holiday Inn, o Rosebank, e foi ótima pedida pois ele fica “grudado” em um shopping center/vários restaurantes, o que é uma “mão na roda” em um país onde não dá pra sair a pé à noite. Tente ao menos cotá-lo, vale a pena. E ele é bem central. Minha viagem era para crianças portanto não fui ao Museu do Aparthaid, mas todo mundo que foi gostou muito. Meus filhos adoraram o Lion Park. Não peguei excursão, negociei com o próprio táxi que nos trouxe e nos levou ao aeroporto e saiu bem mais barato que excursão.

Fizemos o safári em uma reserva particular no Kruger, mas lá existem inúmeras possibilidades. Como disse o Oscar acima, os posts da Simone do blog Flashes de Viagem estão muito bons e fazem comparativo de passeios e preços no Kruger Park.

Cape Town é fantástica! É bom ficar 4 dias inteiros. Um dia para fazer a excursão Cape Peninsula, outro dia para fazer o Wine Tour, outro dia para fazer Robben Island de manhã e Table Mountain à tarde. No quarto dia, aquário e passeio pelo Waterfront. Os passeios de dia inteiro fizemos com a agência African Eagle e adoramos. Outra boa é a Ileos. O passeio da Robben Island e Table Mountain compramos com antecedência pela internet e fomos de táxi mesmo. A Robben Island precisa mesmo comprar antes pois é bem disputada. No Waterfront tem lojas, shopping center e vários restaurantes legais, de todos os preços. Fomos ao Balthazar e ao Beluga (fora do Waterfront) e adoramos.

Port Elizabeth é bem sem graça.

Enfim, você vai adorar a África do Sul! Abraços,
Luciana

Muito obrigada, Ricardo e todos que já responderam. Vou ler esses já indicados e logo, logo fazer as perguntas sobre as dúvidas que tenho.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.