Bourgogne pra Silvia R.

Place Darcy, Dijon

A Sílvia Reis, com razão, achou falta de material sobre a Bourgogne no site. Ela está indo agora no final de março e vai fazer uma viagem de carro por 10 dias pelo nordeste da França, passando também por Champagne e Alsácia.

Vou pedir ajuda aos trips, porque nunca estive por lá nem estudei a região o suficiente.

Mas não vou deixar de dar meus pitacos. Silvia, vai ser difícil encaixar tudo o que você vai descobrir sobre a Bourgogne nos três dias que você vai ficar na região. Para a viagem dar certo, você vai ter que selecionar o que absolutamente lhe encantar mais, levando em conta que um dia de turista raramente tem mais do que doze horas e que existem deslocamentos e refeições a serem feitos durante esse tempo.

Você pode montar base em Dijon ou em Beaune (a capital dos vinhos, a 45 km de Dijon), ou em qualquer vilarejo da Côte d’Or, que é como se chama o département que é o filé mignon da região.

Aí vão algumas fontes de pesquisa para você se inspirar:

Site oficial da Bourgogne

Site oficial de Dijon

Site oficial de Beaune

Bourgogne no New York Times

Dijon no New York Times

Beaune no New York Times

Quem já esteve na Bourgogne? Pode ajudar a destrinchar essa viagem pra Silvia? O que você faria se tivesse três ou quatro dias na região?

Merci!

Foto da Place Darcy de Dijon gentilmente surrupiada daqui.

Leia também:

Tim, tim: bate-volta de Paris à Champagne em TGV

O viajão da Lu: Baviera, Alsácia, Rota Romântica e Berlim

Isabel O. pela França: Dordogne, Bretagne, Normandia e Vale do Loire

76 comentários

Por favor, gostaria de umas dicas sobre como ir de Annecy até Valloire. Estarei por lá em Julho/2015 e já estou programando a viagem. Vi, pela internet, que é possível ir de trem até St Michel Valloire. Onde posso comprar os bilhetes? É melhor comprar antecipado ou no dia da viagem? Obrigada!

Christine! Obrigada pelas dicas! Estamos indo pra lá no fim de semana. Vc se lembra dos nomes das vinículas que vc visitou? Ou apenas algumas que vale a pena? São tantas que não sabemos como escolher… Em todas vc teve que fazerr reserva? Obrigada!

Gostaria de saber se as adegas da Rota Gran Crus (RN74) abrem aos domingos…
Alguém sabe?

    Olá, Fabíola! Selecione as caves que você quer visitar e localize as informações de visitas nos sites de cada uma.

Olá! Sou nova por aqui!
Vou trabalhar na Inglaterra (Cambridge) de agosto a dezembro desse ano e eu e meu marido vamos pra lá um pouco antes (21 de julho) pra passear pela França antes de começar o batidão lá em Cambridge.
Teremos 9 dias pra passear e estava querendo ficar 3 dias em Paris, partir pra Borgonha, ficar 2 dias em Beaune e depois ire para os Alpes. Vamos ter que passar em Grenoble pra visitar um amigo, entao de lá pensei em irmos pra Chamonix. Entre Grenoble e Chamonix creio que dará uns 2 ou 3 dias. Vocês acham que é muito insano fazer tudo isso? É melhor fazer tudo isso de carro ou trem?
Obrigada!

    Olá, Mariana! Sim, achamos um pouco frenético demais. Caso você faça, pode fazer de trem. Seu amigo em Grenoble terá as melhores indicações, não despreze essa ajuda insider.

Eu e meu marido vamos para Dijon em maio. Ficaremos por lá 3 dias, sendo que no segundo dia pretendemos fazer um passeio até Beaune. Pensamos em fazer esta viagem de trem e gostaria de saber se na cidade de Beaune tem a opção de transporte para visitarmos alguns vinhedos próximos. Sabemos que seria melhor optarmos pelo carro, mas não será possível, por isso peço ajuda de vocês para que possamos aproveirtar o passeio.

Olá Fernando, No mês de julho fiquei com minha familia em Strasbourg e Colmar, cidades maravilhosas. No hotel que ficar você terá essa informação. A região é muito procurada por esse tipo de turismo. Dica de vinho: “Dopff Au Moulin” Riesling Grand Cru Schoenenbourg,maravilhoso a 10/12 euros nos mercados. Ab. Zenon

    Zenon, valeu mesmo!!! Obrigado pela informação, ficamos mais tranquilos. Estamos ansiosos por provar o vinho sugerido por você. Dica anotada! Abraço!

Bom dia Fernando, estive na Borgonha por 4 dias em maio/2011, para planejar minha viagem tive uma contribuição valiosa da Carol uma brasileira que mora em Beaune e tem a agência Vida Boa Viagens especializada em Enoturismo. Não fechei pacote com eles porque queria liberdade para rodar a Cote d’nuits e Cote Beaune, mas me pareceram muito sérios e organizados, além de me dar excelentes dicas. Na borgonha chegamos de TGV a Dijon, alugamos carro na AVIS e apesar de ter esquecido de reservar GPS (medo) deu tudo certo, é muito fácil andar na Côte Beaune e Cote Nuit, não tem erro. Almoçamos no Pierre Boureé excelente comida e muito bom atendimento, um dos melhores custo-benefício da viagem. Passamos em Clo de Vougeot parada obrigatória onde tudo começou e fomos ao Chateau de Gilly. Hotel super agradável, atendimento super atencioso, quartos enormes, ambientes comuns sofisticados, as roseiras mais lindas que já vi. A noite jantamos no suntuoso restaurante do hotel e fizemos a degustação da região com o excelente sommelier. No dia seguinte fizemos o wine tour oferecido pelo hotel com a Stephanie, meu marido adorou, tivemos uma excelente aula sobre a região, esclarecemos todas as dúvidas e conhecemos uma vinícola em Gevrey Chambertin onde compramos 4 grand crus e uma pequena familiar em Vosne Romanee, que por sinal para nosso gosto foi a melhor, preços excelentes e vinho muito bom, compramos 3 grand crus e 2 premier cru da vinícola em frente ao Romanee Conti. Não deixe de levar o creme de cassis do Chateau, um luxo! Em seguida pegamos o carro e fomos almoçar em Pommard vinícola já na Côte Beaune. De lá fomos a Pulign Montrachet terra do branco mais famoso do mundo (e caro!)e nos hospedamos no hotel La Chouette centrinho da pequena e charmosa cidade, bem familiar e a dona um encanto. A noite a reserva era para o Lameloise, o 3 estrelas Michelin da região. Seguimos pra Beaune no dia seguinte, passamos em Mersault uma das caves mais bacanas onde degustamos e compramos mais vinhos. Ficamos no Le Cep muito bem localizado para explorar Beaune a pé. Lá come-se muito bem mas a reserva com antecedência é obrigatória, indico o Caveau des Arches, Ptit Paradis, Ma Cuisine, Le Benaton (1 estrela), Jardin des Remparts, Le Charlemagne (1 estrela) comida francesa/japonesa moderna (4km de Beaune). Fomos ao Hospices muito lindo e compramos vinhos mas achamos Beaune mais caro para compras do que imaginavamos, nas vinícolas vale mais a pena para os grand crus. No domingo a feira foi o ponto alto da viagem, muito bacana. Que qualidade dos hortifruti! Que açougue! Que flores!!! aiai Saí de lá com uma Le Creuset enorme na mala…hahaha A dica que recebi e achei muito apropriada é que na maioria das vinícolas as degustações são gratuitas mas os franceses fazem isso para vender seus vinhos, se você não comprar alguma coisa eles vão fechar a cara pra você! Se quiser só experimentar existem várias degustações pagas em Beaune, nos recomendaram a Sensation Vin que faz uma ótima apresentação em francês mas não fizemos, após esses 3 dias dias intensos de pinot noir no final já queríamos saber de uma bier de pression 🙂 Bon Voyage!

    Christine,
    eu e minha esposa agradecemos demais sua gentileza de nos fornecer estas informações. Obrigado mesmo por sua atenção! E parabéns, pois de tão boa a resposta virou post!!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.