Brasil barato: resorts em julho, com aéreo, desde 600 dólares

Vila Galé Marés, Guarajuba (BA)
Vila Galé Marés, Guarajuba (BA)

Olhaí a hotelaria brasileira reagindo à queda do dólar.

A associação Resorts Brasil, que congrega a maioria dos resortões brasileiros, se uniu à CVC para oferecer pacotes com preços interessantíssimos para as férias do meio do ano.

Eu só ponho um reparo: a duração dos pacotes é de 5 noites, e não 7, como antigamente. Mas essa já é uma tática usada pela CVC desde o ano passado para baratear o preço final.

Como os vôos são fretados, não há opção de comprar noites extras dentro do mesmo pacote (o que aumentaria o preço  mas, na minha opinião, rentabilizaria a estada).

A maior barbada é o Vila Galé Marés, de Guarajuba, oferecido na promoção a 1.591 reais por pessoa, no sistema all-inclusive. Ou seja: 800 dólares, com 5 noites num resort bastante confortável, passagem, traslado, alimentação e bebidas — e sem conta extra na saída.

Outra oferta excelente é a do Salinas de Maceió, na bela praia de Ipioca, a 20 km do centro, que está a 1.281 reais por pessoa (coisa de 600 dólares). Mas aí o plano é só com café da manhã; acrescente umas duas ou três diárias de carro (em Maceió você vai querer), refeições e bebidas.

O Costa Brasilis, no sossego de Santo André (30 km ao norte de Porto Seguro), está saindo 1.251 reais (tipo 600 dólares), com jantar.

Em Muro Alto, tanto o Summerville quanto o Beach Class estão na faixa de R$ 1.600 (800 dólares), com jantar

Quer ter certeza quase absoluta de sol todos os dias? Fica um pouquinho mais caro, mas continua mais barato do que em janeiro. Em Fortaleza, onde é verãozão em julho, a promoção oferece o tradicional Beach Park a 2.091 reais e o novo Acqua a 1.901 — entre 950 e 1.000 dólares, ambos com jantar.

Como termo de comparação: os fretamentos para o Caribe da CVC (todos de 7 noites) estão custando entre 1.350 dólares (Punta Cana) e 1.800 dólares (St. Maarten).

Riscos? A costa leste do Nordeste não está livre de uma chuvinha ou outra. Mas o Caribe (com exceção de Aruba-Curaçao-Los Roques) pode receber a visita de algum furacão.

Não há venda nem maiores informações pelo site da CVC; só nas lojas (pessoalmente ou por telefone) ou agentes de viagem.

19 comentários

Sairei de férias em Setembro e gostaria de indicação para Resort all inclusive…. viajarei com meu filho de 1 ano e 6 meses.
Sei que em algumas partes do Nordeste chove nesta época e gostaria de evitá-los.
Obrigada!
Eliane

ops, A pergunta é para a Costa do Sauípe.

    Andrea, eu falei sério.

    Mas tudo bem, se você precisa de dados técnicos, lá vão.

    Quando eu disse que “em julho o pior da chuva já terá passado” é porque em abril e maio chove mais de 400 mm — e em julho chove 200 mm.

    (Como termo de comparação: em setembro e outubro chove 100 mm; em janeiro chove 80 mm.)

    Isso significa que julho não é nem a época mais seca, nem a época mais chuvosa; e que se chover um pouquinho não dá pra reclamar. Mas, como eu também disse na tua resposta, ninguém fica exatamente o tempo todo no sol, e a vantagem de se estar num resort, ou numa pousada, ou numa casa pé-na-areia numa praia isolada do Nordeste é que você pode estar na praia dois minutos depois de abrir o sol, sempre que o sol aparecer.

    Querendo garantia de sol todos os dias, praticamente o dia inteiro, durante a sua temporada em julho, siga a dica que eu também dei no corpo do texto e vá ao Ceará (ou ao Piaui, ou ao Maranhão, ou ao oeste do RN), onde o verãozão começa em julho.

Galera, sério, alguém pode me dizer como é o clima, quantidade de chvas, na primeira quinzena de julho?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.