Cartão de crédito: quando usar

Cartão de crédito internacional: 7 situações de viagem em que é melhor você usar

Cartão de crédito quando usar

Apesar de ser o melhor acessório de viagem já inventado, o cartão de crédito internacional é evitado por inúmeros viajantes brasileiros. Há boas razões para isso.

A primeira razão pra evitar o cartão de crédito é o IOF de 6,38% que o governo inventou em 2011 e que depois estendeu para o cartão pré-pago. O IOF dos cartões fez o viajante braileiro voltar a viajar com dinheiro vivo em plena era da automação bancária.

A segunda razão pra se evitar o cartão internacional é a instabilidade cambial. Os seus gastos no exterior no cartão de crédito não são cobrados pela cotação do dólar no dia da compra, mas sim pela cotação do dólar no dia do vencimento da fatura. Essa cotação ainda pode ser corrigida pela cotação do dia do pagamento da fatura. Ou seja: fazer gastos no cartão de crédito internacional é assinar um cheque em branco para o banco, porque você não sabe quanto vai ser efetivamente cobrado.

E esse aspecto hoje é culpa exclusiva dos bancos, porque desde novembro de 2016 os bancos estão autorizados a fazer a conversão dos gastos pelo dólar do dia. No entanto, até hoje só a Caixa oferece essa possibilidade a seus clientes. Já os outros grandes bancos — Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander –, apesar de toda a tecnologia bancária de que dispõem, continuam negando essa segurança contábil básica a seus clientes.

Resultado: hoje quem usa cartão de crédito internacional no exterior é quem valoriza o conforto e a praticidade imbatíveis do cartão e pode bancar o IOF e a instabilidade cambial. Mas quem viaja com dinheiro mais contado (ou então é econômico por convicção) foge do cartão de crédito como quem foge de agiota.

Mesmo que você seja desses que morrem de medo de cartão, porém, existem situações numa viagem em que o cartão de crédito é indispensável.

Cartão de crédito: 7 situações em que é melhor usar

1 | Alugar carro no exterior

Cartão de crédito quando usar: aluguel de carro

Você não consegue alugar um carro no exterior sem um cartão de crédito internacional. Mesmo que você tenha pré-pago a locação aqui no Brasil, na hora de retirar vai ser feito um bloqueio no seu cartão para segurança da locadora. E isso não pode ser feito nem com cartão pré-pago, nem com cartão de débito, nem com dinheiro vivo. Você vai ter que usar o seu cartão de crédito.

2 | Fazer check-in em alguns hotéis de rede

Cartão de crédito quando usar: check-in em hotéis americanos

Outra situação em que o cartão de crédito também é necessário é no check-in alguns hotéis, normalmente de redes americanas. Essas redes operam como as locadoras de carro: fazem um bloqueio no seu cartão de um valor superior às diárias reservadas, como garantia de gastos extras. (Se você já tiver pré-pago a estadia, ainda assim haverá um pequeno bloqueio.)

Quando você usa o cartão de crédito para fazer check-in nesses hotéis, uma parte do seu limite de gastos é bloqueada, e você não é prejudicado. (Depois, se quiser, pode saldar a conta em dinheiro vivo, e o bloqueio é simplesmente estornado.)

Mas quando você usa o cartão pré-pago, o que fica bloqueado é o dinheiro que você carregou no cartão. Como o bloqueio é maior do que o valor das diárias, num fim de viagem você pode ficar sem parte do dinheiro disponível para gastar por alguns dias.

3 | Abastecer em postos de gasolina de autoatendimento

Cartão de crédito quando usar: bomba de gasolina

A mesma coisa acontece em postos de gasolina com auto-atendimento (quando não existe sequer um caixa humano para receber seu dinheiro). Muitas bombas só funcionam com cartão, pode ser crédito ou débito. Só que essas bombas cobram de cara um tanque cheio, não importa quanto você abasteça. Só depois é feito o estorno do combustível que você não abasteceu.

No cartão de crédito, uma parte do seu limite de gastos é temporariamente bloqueada, e você não é prejudicado. Mas no cartão pré-pago é uma parte do dinheiro que você carregou que fica indisponível por uns dias.

4 | Hotéis na Argentina

cartão de crédito quando usar: hotéis na Argentina

Desde 2017 estrangeiros que pagarem a sua conta de hotel na Argentina com cartão de crédito internacional têm isenção de 21% do IVA, o ICMS deles. Esses 21% ganham disparado do IOF de 6,38%. E, se você não quiser correr o risco cambial, pode pagar com cartão pré-pago, que congela a cotação do dólar no momento da compra da moeda.

5 | Passagens de trem na Europa

Cartão de crédito internacional: 7 situações de viagem em que é melhor você usar 1

Passagens de trem na Europa são outro item que vale a pena você pagar com cartão de crédito. Comprando sua passagem desde 90 dias de antecedência diretamente nos sites das cias. ferroviárias européias você consegue descontos de 30 a 70%. Se você deixa pra comprar a passagem na estação só pra não usar o cartão de crédito você vai pagar tarifa cheia — que vai superar em muito o que você economizou com IOF.

6 | Ingressos fura-fila

Cartão de crédito quando usar fura-fila

Cada vez mais museus e atrações estão vendendo ingressos com hora marcada que dispensam da fila. Esses ingressos precisam ser comprados com antecedência. Não deixe de dar esse upgrade na sua viagem por causa de 6,38% de IOF.

7 | Uber & otras cositas más

Cartão de crédito quando usar lojas que não aceitam dinheiro

Se você não viajar com seu cartão de crédito internacional habilitado, não vai poder aproveitar o conforto e a economia de andar de Uber quando precisar.

Muitos outros gastos corriqueiros precisarão ser feitos com cartão (pode ser pré-pago ou de débito), já que cada vez mais há pagamentos automatizados.

Além disso, em países do norte da Europa (da Holanda à Escandinávia), muitos estabelecimentos simplesmente não recebem mais dinheiro. A Suécia se encaminha para ser a primeira ‘cashless society’ — sociedade sem dinheiro em espécie.

Não viaje sem um cartão internacional habilitado!

Mesmo que você tenha alergia a cartão de crédito internacional, e você tem motivos para isso, não deixe de viajar com um cartão habilitado. Veja bem: você não precisa usar o cartão sempre, mas em todos esses momentos vai ser necessário. E em outros momentos, será uma mão na roda.

Se você só usar nessas situações, no cômputo geral os gastos no cartão vão ser uma parcela pequena das suas despesas. Você não vai ficar exposto a risco significativo.

Leia mais:


Que moeda levar para 50 países

82 comentários

Quanto à questão do bloqueio no cartão no check in no hotel, então se a pessoa não tiver cartão de crédito ou não tiver limite para o referido bloqueio, não poderá se hospedar?e se já tiver pré-pago, também não se hospeda? Isso é legal?

    Olá, Sérgio! Isso acontece apenas em algumas redes americanas. O pré-pago é aceito. O bloqueio não é grande, é só maior do que o valor das diárias. Se você não tiver nenhum cartão de crédito, pode ter que deixar dinheiro vivo como caução. Mas é muito difícil que alguém que reserve esse tipo de hotel não tenha cartão de crédito, naturalmente quem não usa cartão de crédito acaba escolhendo outro tipo de hotel.

Cartao de débito em moeda estrangeira ;(ATM) é uma boa opção?

    Olá, Lola! Incorre em 6,38% de IOF mas converte o valor pela cotação do dia do gasto ou saque. Nos caixas automáticos haverá a cobrança de tarifas de uso do equipamento, por isso é bom fazer o saque mais alto possível. Note que o limite de gastos no cartão de crédito não é igual ao saldo na conta; informe-se com o seu gerente sobre o seu limite (normalmente é semanal).

As vezes divirjo da minha mulher nesse assunto! Concordo com os “Ricardos”. O cc internacional é pratico e seguro se comparado com dinheiro vivo.
Cartao pre pago é bom porque trava o câmbio e te obriga a planejar e não abusar nas despesas. Ainda tem um ponto a considerar: no cartão de credito você ganha pontos conversiveis em milhas! Já começou a proxima viagem! Acho que alguns cartões de crédito estão oferecendo a compra antecipada de divisa na função débito passando a funcionar como pre-pago e credito no mesmo cartao. Aunda não testei mas pode ser uma boa!

E ainda tem a vantagem dos pontos que você consegue na maioria dos cartões, que podem se transformar em várias coisas, inclusive novas viagens!

Apesar do custo do uso do cartão de crédito no exterior, para mim a praticidade acaba ganhando. A minha paciência para ficar “correndo atrás” de dinheiro em casas de câmbio é pouca, quase nula. Semana passada estive em Lisboa e já saí daqui com o (pouco) dinheiro cash que levei. E ainda voltei com 30 euros.

    Olá, Ricardo! Seu xará Freire também usa cartão de crédito como meio prioritário, porque os prós superam os contras.

Olá Bóia. No caso do desconto de IVA nos hotéis argentinos, o desconto só é aplicado de fizermos a reseva diretamente com eles, certo? Se reservar no Brasil, mesmo que com a opção de pagar apenas no check-in, por sites como booking e hoteis.com, não terei este desconto, certo?

    Olá, Fabio! Terá sim. Já fizemos três viagens à Argentina depois da lei, reservamos sempre via Booking (algumas vezes até com diárias pré-pagas) e ficamos isentos do IVA em todos os hotéis (e olha que quando a gente vai fazer viagem de conteúdo a gente pula de hotel em hotel todos os dias!).

    Obrigado! Mas o valor apresentado nos sites já considera este desconto ou depois, na prática, fica inferior ao que o site apresentava?

    Olá, Fabio! No Booking a diária é apresentada sem o IVA. O IVA só vai ser cobrado de quem não pagar com cartão de crédito internacional ou estiver no país há mais de 60 dias. Sempre vão conferir a data de entrada no passaporte ou na papeleta de imigração que dão para quem entra com RG (normalmente vão até tirar xerox da papeleta ou da folha de passaporte com o carimbo de entrada).

Os cartoes de credito da Unicred tambem usam dolar do dia para a conversao e nao sujeitam o cliente a instabilidde cambial. Abraco.

Excelente texto como sempre, mas creio que há um pequeno erro na disposição, porque vai de 5 pra 8 e depois volta pro último que é o 7. Grande Abraço !

    Olá, Carlos! Foi um erro de digitação, está corrigido agora. Obrigada por avisar.

Estou em Amsterdã e pude comprovar que já existem muitas lojas e restaurantes que não aceitam dinheiro. Pra subir na torre da igreja de Westerkerk, só pode pagar com cartão.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.