pesos chilenos

O que é melhor levar para o Chile: dólares ou reais?

O conteúdo deste post está desatualizado. Por favor, leia o conteúdo atualizado aqui:

Leia mais:

105 comentários

Olá, estarei indo para o Chile no final de maio e ficarei lá cinco dias. Está claro que pagar o hotel em dólar ou Cartão de Crédito é mais vantajoso, porém queria saber como pagar os passeios e se aceitam dólares nos restaurantes.

    Olá, Lilian! Poderão até aceitar dólares em passeios, mas os restaurantes só aceitarão pesos.

Olá,
é possível sacar dinheiro com o cartão do banco em Santiago, ou apenas é possivel usar na função crédito?

Abs

    Olá, Vinicius! Se você desbloquear o seu cartão do banco para a função saque internacional, poderá fazer saques. Mas não vale muito a pena: além do IOF de 6,38%, incidem as tarifas de saque internacional do seu banco e de uso da rede local. O limite de saques é baixo, o que impede que essas tarifas, que são fixas, se diluam.

Olá!
Com a cotação de hoje (28/03) em uma casa de câmbio da minha cidade, fiz a seguinte simulação:

U$ 100 dólares = R$ 382,00

Com esses U$ 100,00 segundo o site CÂMBIOS SANTIAGO, eu compro 67.600 pesos. E segundo o mesmo site CÂMBIOS SANTIAGO, para comprar os mesmos 67.600 pesos lá em Santigo com reais, eu gastaria R$ 391,00.

Não é vantagem nenhuma levar reais. Ou a minha conta esta equivocada?

    Olá, Luiz Fernando! Sim, se você comprasse dólar na sua cidade por essa cotação e chegasse hoje na Cambios Santiago antes da agência fechar, economizaria 9 reais a cada 100 dólares.

    Luiz Fernando,
    Estava fazendo ontem esses mesmos cálculos. Sendo que aqui, em Fortaleza, consegui uma casa de câmbio que meu deu um valor de 3,78. Ainda mais em conta.

    Bóia,
    Todas as casas de câmbio cobram taxa de serviço ou outros impostos embutidos que alteram o valor final desse calculo? Ou posso conseguir o valor da tabela sem mais acréscimos?

    Olá, Luisa! Em Santiago o valor anunciado é o efetivamente cobrado (com exceção do aeroporto, onde há a cobrança de comissão à parte).

Amigo no momento atual que estamos é melhor trocar pro dólar ou peso chileno pra uma viagem pro Atacama??

    Olá, Roni! Se trocar em Santiago, leve reais. Se não tiver tempo de trocar em Santiago, leve dólares ou use cartão de crédito.

Olá! Preciso de dólares para pagar os hotéis e escapar do IVA chileno. Vale mais a pena comprar os dólares aqui no Brasil? Ou levar real e comprar dólar no Chile?

Olá! Eu e minha esposa vamos chegar em Santiago às 0:45h e pernoitar em um hotel próximo ao aeroporto. Na manhã seguinte o transfer contratado vai pegar a gente no hotel e seguiremos para o Vale do Colchagua. Precisarei de pesos para pagar o táxi aeroporto/hotel, o transfer privado para o Colchagua (125 mil pesos) e provavelmente para as primeiras despesas no Vale. Posso sacar esse valor em pesos no aeroporto, em plena madrugada? O que vocês sugerem que eu faça?

    Olá, AF! O câmbio do desembarque funciona 24 horas. De madrugada é a pior cotação. Provavelmente o seu trânsfer aceite dólares, informe-se. Se você se hospedar no Holiday Inn, não precisará de táxi ao hotel, é só atravessar a rua. Se ficar em outro hotel, informe-se sobre trânsfers gratuitos, pode ser que ofereçam.

Para 2000 reais convertidos em dólares se paga 127,60 reais de IOF e esse valor é fixo uma vez paga nenhuma outra taxa será cobrada salvo esse desgoverno altere alguma regra. Quando eu vou viajar eu já sei do dinheiro de IOF e carrego a quantia em dólares ou euros nos cartões de viagem, tudo na vida tem um custo. A viagem ocorre tranquila pois eu dou sempre prioridade a locais que aceitem cartão de débito tipo travel money. Levo um lastro também em reais e dólares se for pela Am. do Sul. O tempo de turismo é precioso e não quero perder tempo em filas nas casas de câmbios ou bancos oficiais que façam câmbio. Em Assunção no Paraguay em 2012 eu usei 98% do tempo o cartão de débito viagem e não tive nenhum problema e nem voltei ao Brasil com nenhuma quantidade significativa de restos de guaranys encalhados, a moeda daquele país. O táxi paguei em reais A dica é perguntar sempre se aceita aquela bandeira naquele estabelecimento antes de entrar. Há muitos anos na época dos travels checks eu gastei uma manhã inteira em Buenos Aires para trocar 450 dólares em pesos argentinos, perdi uma manhã da minha viagem, idem para Montevidéu dois anos depois. Conselho, gaste um pouco mais, mas carregue parte do seu dinheiro a ser gasto nas viagens num cartão de viagem do seu banco, se tens um ano para viajar carregue o valor aos poucos, dentro de suas posses, se conseguires carregar 250 reais + IOF 15,95 reais por mês com dólar a 4,00 em média ao fim de uma anos terás 750 dólares para sua viagem. Em países da América Latina dá para passar 10 dias bem tranquilos. Quando puder carregue um pouco mais e quando não puder carregue um pouco menos. Isso também ajuda no ganho a longo prazo pois pega-se cotações mais baixas e outras mais altas mas na média você sairá lucrando. Usando essa tática eu juntei 4.000 USD em 2 anos e meio para uma das minhas viagens a NY. Planejamento, disciplina no gasto e poupança pessoais e fujam de carregar todo o seu dinheiro em papel moeda pois se perde duas vezes.

Eu entendo que é sempre vantajoso se economizar nas viagens, mas embora seja mais caro bancar os 6,38% de IOF eu prefiro levar a maior parte do meu dinheiro em cartões de viagem pelos seguintes motivos antes de mais nada, o meu banco fornece 2 cartões de viagem sendo que um fica comigo e outro trancado na mala nos quartos dos hotéis. E mesmo que eu perca os dois o meu banco encaminha em até 24h para o hotel onde eu esteja um outro cartão: (1) segurança, perder ou ser roubado em espécie é o fim da viagem, convenhamos andar com dinheiro camuflado nas roupas íntimas não é lá grandes coisas (2) evita acúmulo de moedas e notas nos trocos em frações em países de moeda inexpressivas o que acaba sendo de certa forma perda de dinheiro também (3) geralmente são aceitos em qualquer estabelecimento idôneo e credenciado e o valor é debitado ali na hora não carregando para casa dívidas pendentes. Eu passei a adotar o seguinte lema, mas vale segurança e tranquilidade do que surpresas desagradáveis, certos tipos de economia podem sair caro no final.

    Ótimo comentário, Paulo!

    Nas últimas viagens que fiz, à Argentina e ao México, comprei um montante baixo das moedas locais e levei dólares e reais também.

    No México cheguei no início da manhã e não tinham casas de câmbio abertas e ter comprado pesos no Brasil agilizou muito para táxi, metrô, etc.! Aliás, no México não fiz saque nenhum e gastei quase todos os pesos, além de usar pouco os dólares que tinha e usei quase nada dos reais que eu tinha (e olha que meu cartão foi clonado no penúltimo dia de viagem). Paguei apenas um passeio daqui do Brasil e foi excelente. O restante dos passeios paguei com os pesos que tinha, usei metrô, fui a pé,… Os dólares fizeram falta para fazer compras na conexão no Panamá, mas estava tudo tão caro que nem me atrevi a comprar alguns dólares…

    Na Argentina, não levei dólares e fiquei basicamente no cartão, além de ter comprado pesos argentinos. Comprei mais pesos por lá usando os reais e a conta do cartão ficou um absurdo!

    Lição que fica: reservar e pagar o que der com antecedência, viajar sempre com dólares, reais e moeda local, nem que seja o mínimo para pegar um táxi e comer um lanche, além do cartão de crédito para emergências. Pode até não valer a pena comprar a moeda local, mas o seguro morreu de velho,… 😉

Primeiramente parabéns pelo blog, me ajudou muito!!! Estou agora em Santiago e a cotação hoje está 200 pessos por Real na Rua Augustinas, 1036 (onde tem as 10 casas de cambio no centro), vale muito a pena trazer Reais…
No final de semana estava a 196 pessos por Real…

Olá, gostaria de saber o que vale a pena quando se trata do inverso. Trocar pesos chilenos por reais. No Chile ou no Brasil?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.