Chip local no exterior: qual você já comprou?

Mapa no Smartphone

Me rendi. Até semana passada, eu achava que não valia a pena passar numa lojinha de celular no exterior para comprar um chip (atenção: em estrangeirês se diz “simcard”) local.

Eu achava que o wifi do hotel e de restaurantes e dos Starbucks da vida já davam toda a conexão de que podia precisar. E que por isso não valia o perrengue de se entender com planos pré-pagos nas lojinhas do exterior. (Tanto que, no meu viajão de três meses ano passado pela Europa, usei só o wifi, sem trocar o chip.)

Mas eis que, desta vez, motivado por este post do Fred Marvila no Sundaycooks, resolvi perder meia hora com um vendedor de loja de celular. Estava em Glasgow, onde mora a minha irmã, e resolvi levar a mana a tiracolo para me ajudar se fosse necessário.

Não precisou. Em 10 minutinhos eu comprei um chip, digo, simcard “pay and go” da O2 (que, pasmem, é da Telefónica). O simcard me custou singelas 10 libras (26 reais) e me deu direito a 10 libras em ligações e SMS e a — caiam pra trás — um mês de conexão 24 horas à internet.

Não vou mais conseguir viajar sem esse conforto. Ter um smartphone com conexão à internet em qualquer lugar, como bem descreveu o Fred, deixa você muito mais esperto. Dá pra checar qualquer informação a qualquer momento (menos dentro do metrô, onde o sinal não pega), ligar pelo Skype ou pelo Viber sempre que precisar, além de usar mapas para saber se está na direção certa. 10 minutos de vendedor e 10 libras a menos no bolso para ter esse conforto por 30 dias? Valeria a pena pagar isso por dia!

No post do Fred tem uma lista de simcards com acesso à web disponíveis em diversos países, além de recomendações de leitores.

E você? Andou comprando simcard no exterior ultimamente? Onde? Pagou quanto? Funcionou legal? Conta pra gente!

Leia também:

Como usar a internet 3G no exterior, no Sundaycooks

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


513 comentários

Em Londres da última vez em que estive comprei um chip Pay as You Go da T-Mobile. O chip custou £3 e coloquei mais £10 de créditos que me deram muitos minutos em ligações e conexão 3G por 30 dias. Vale muito a pena.

Em portugal comprei da vodafone (com vitaminas), acréscimo especial para ligar para Brasil que fazia os minutos custarem incriveis 0,40 cents de euro. Na ultima viagem usei Maxiroam, que vale em varios paises. Não fica tao barato, mas vale a pena com como suplemento do wifi bate um bolao. Tem chip para ipad, que não usei. Vale a pena porque pedimos pelo correio e ja saimos daqui com o numero valido para varios paises.

Aqui nos EUA eu uso a T-Mobile. Eles tem planos mensais ou diários, todos pré-pagos e sem contrato. No diário vc só paga se usar e o valor é 2 dólares. Então se vc vai ficar pouco tempo, é o plano que vale a pena. Leu uma mensagem, pagou 2 dólares.

E tem um plano adicional onde você paga 10 dólares e faz sms e ligações ilimitadas internacionais (para fones fixos).

    Engraçado, ano passado antes de viajar, me informei e achei que era fácil adquirir um chip pré pago para usar no meu smartphone na europa. O uso principal seria para internet mesmo. Chegando em Paris, tentei em vão na Vodafone e SFR e em nenhuma loja consegui, ou não existia o plano ou era caro, algo em torno de EUR50 pra usar poucos dias. Daí desencanei e na Itália nem fui atrás da TIM. Agora vou aos EUA e quero tentar novamente. Me interessei por esse plano diário da T-Mobile, pra adquirir é só ir a alguma loja e pedir o plano diário? E para usar os outros dias como é feito o pagamento?
    Obrigado,
    Marcos.

    Marcos,
    usei agora em fevereiro esse plano da T-mobile.
    É bem simples: acho que foi 10 dólares pelo simcard e carrega mais 2 por cada dia que for usar. Se precisar aumentar, carrega mais.

    Esse plano é só para ligação local e internet 2g. Tem outros que fazem internacional, mas eu não senti necessidade, pois tinha o skype no wifi do hotel. Para email o 2g deu conta. E como o gps do meu celular não precisa de internet para os mapas, não senti necessidade.

Nos EUA comprei 1 chip da T-Mobile com o pay for the day , que tem disponível internet 2g + ligaçoes e sms ilimitados por 2 dolares o dia. Por 3 dolares, voce tem internet 3g, mas como a rede é boa (em NYC e Orlando) , não achei que houvesse necessidade de pagar mais. Alem disso, eles tem mini-chip pra iPhone e sem contar que são muito menos burocráticos que a At-t. Gastei 30 dólares pra 18 dias (contando com o valor do chip)

Aqui em Aruba já no desembarque dá pra comprar o simcard e se vc não tiver smartphone, eles alugam um! Vou escrever um post sobre isso.

Comprei em Paris um chip da SFR e não funcionou. Falaram que tinha que esperar 48h para validar, o tempo passou e nada aconteceu, voltamos na loja, mexeram no celular pediram mais 48h e tbm não funcionou. Acabou que nosso tempo em Paris tinha acabado e o chip não funcionou nem um dia.

Já em Londres compramos Vodafone. A propria vendedora configurou o telefone na loja e saimos com ele funcionando. Não deu nenhum problema, pelo contrario, funcionou super bem. Não precisei recarregar com créditos, o crédito que veio com o chip foi mais que suficiente. Foi muito bom!

Bjs

    Também tive esse mesmo problema com o simcard da SFR lá em Paris. Fui numa loja, o próprio vendedor fez as “configurações” e me pediram também 48h para funcionar. Voltei umas 5 vezes na loja e ao final de 5 dias e nada. Só funcionava para ligações, e mesmo fazendo só ligações locais os créditos acabavam inacreditavelmente rápido. Nem mesmo a WiFi que era liberada para quem tivesse aquele plano da SFR não funcionou. Era como se a operadora não reconhecesse o seu próprio simcard. O vendedor da loja da SFR tentou várias vezes resolver o problema junto ao suporte da SFR e não conseguiu resolver. Enfim, no meu caso, e em Paris, joguei tempo e dinheiro fora.

    bjs

Oi R Freire,

já usei a internet no smartphone em alguns países. Não consigo viver sem :). Abaixo vão as operadoras que usei e não tenho reclamação (vale notar que os valores podem ter sido reajustados ou os planos utilizados podem não estar mais disponíveis):

Itália: 3 (tre). Oferecia 3GB/dados a €8 (jul/2010), já com o preço do simcard incluso e, pasme!, se fosse a sua 1a. ativação, você fica com os €8 de crédito.

Portugal: TMN. Na época (jul/2010), custava €25 (incluso preço do simcard) e com direito a 500mb de dados.

EUA: AT&T. Ao contrário da T-Mobile, oferecia 3G no celular. Se não me engano, era US$25 por 500mb.

Há dois sites excelentes nos quais você pode ter ideia das operadoras, os valores, os serviços oferecidos (e.g na França, a Orange não aceita acesso ao app de e-mail do iPhone :/) e outras informações

Site 1: http://www.prepaidgsm.net/en/operators.php

Site 2: http://prepaidwithdata.wikia.com/ (possui uma informação fundamental: diz se a operadora possui ou não o micro-simcard, compatível com o iPhone 4/4S)

Abraço, Ricardo!

Canadá: Fido – revendedor no shopping
Portugal: Vodafone – quiosque aeroporto
Espanha: Vodafone – revendedor na Puerta del Sol
França: Orange revendedor Orange Place de lá République
EUA: celular “descartável” AT&T nas lojas Best Buy por uns U$ 20,00 com créditos
Todos funcionaram super-bem, com créditos que utilizava para ligações locais ou para ligar para os números gratuitos dos cartões que comprava para fazer as ligações internacionais.

    Alguém sabe se em Paris é possível comprar este sim no próprio Charles de Gaulle, próximo do desembarque? E quanto custaria um plano pré pago com internet ilimitada? Obrigado!

    Fabrício,
    Você lembra do custo no Canada? Quanto custou o simcard, o que incluia? Como era o acesso à internet? Por acaso, vc usou com o iPhone? Estou indo prá lá no final de semana e queria experimentar o serviço. Logo, quanto mais info, melhor.
    Obg,

    Cristiana, não me lembro ao certo o valor, mas não deve ter sido mais do que CAN $ 15,00. À época, usei somente o plano de voz.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.