Com o meu cordial boa noite

saojoaquim

Minha estréia na serra catarinense.

Saí tarde de Floripa, almocei um Chocoleite num posto de gasolina, visitei a Villa Francioni (estonteante), fiz uma sessão degustação não muito básica (hic), vim devagarzinho até São Joaquim (7 km), me instalei no hotel, saí em busca de um benjamin pro laptop, só consegui comprar porque o súper estava funcionando até às 8 em horário pré-Páscoa, e finalmente fui comer.

Agora tem crônica do Estadão e post final do Big Brother pra fazer.

E amanhã, estrada cedinho.

Torçam pra não amanhecer enevoado — vou passar pela Serra do Rio do Rastro, e seria um pecado não poder fotografar.

48 comentários

Eu tenho um problema seríssimo: adoro,nas viagens, usar as roupas que não uso muito no dia a dia. Casacos e jaquetas, então, são minha perdição….quero variar e usar todos. Como minhas viagens são todas a lazer, aproveito para me produzir com mais calma. Num outono parisiense levei 3 terninhos: cinza grafite, beige e preto.Colocava cinto e/ou lenços sob a gola durante o dia. Para as saídas noturnas, sem cintos nem encharpes mas colar discreto rente ao pescoço e casaco por cima. Bolsa neutra e pequena (dessas transadas)e sapato preto social.(combina com os 3 terninhos, mesmo trocando as partes de cima com as calças). Essa idéia dá para aproveitar no Verão e para lugares mais descontraídos: 1 jeans e 1 calça de alfaiataria com a parte de cima transada. Como a Sylvia tão bem escreveu (+ ou menos assim): sempre chama mais atenção a roupa e acessórios até a cintura. Adoro fazer mala: é o primeiro sinal de que vou, finalmente, VIAJAR!!!!!!

Eu já há muitos anos só uso tons de marrom e bege e isso facilita demais na hora das malas: quase tudo combina com quase tudo. A coisa pega pra mim nos sapatos, principalmente depois que quebrei pé e tornozelo: ele ainda incha muito, não é todo dia que consigo usar o sapato do dia anterior, enfim…normalmente vão 3 sapatos. Outra coisa que percebo é que com a idade a “necessaire” anda aumentando muito…mais cremes, mais remédios, mais coisinhas absolutamente “indispensáveis”. No frio, uma dica boa é um casaco, uma malha de cor neutra e diversas camisetas pra colocar em baixo: são fáceis de lavar na pia do banheiro, pendurar num cabide e na manhã seguinte estão sequinhas. E, claro, 3 ècharpes pra variar o look.

Eu separo tudo na cama. Quando vou guardar, deixo a metade.
Assim minha mala fica cada dia menor e mais funcional. Para viagem de até 5 dias, me recuso a carregar mais que uma malinha de mão.

CarlaZ, vai nas dicas da Sylvia. Graças a ela e dicas do Arnaldo, eu fiz uma mala que pesou 15 kilos com roupas de frio inclusive e verão (qdo fui para o Egito e Paris por 15 dias em Janeiro). So para ter uma idéia, outro dia eu de saco cheio para arrumar mala levei 17kg para 5 dias em Salvador, por total falta de planejamento.

    Segui é claro todas as dicas da Sylvia…inclusive tive que chamar minha empregada afinal experimentei as roupas e depois ela teve que passar…
    Só espero que não faça frio.
    Ah e só vou resolver sapatos amanhã…senão levo todos!!!
    E vou para minha primeira viagem sem programar nada!!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.