Com o meu cordial boa tarde (ou: Obama e Dilma vêm aí!)

Cannes às vésperas do encontro do G20

Depois de um mês zanzando pela Itália, desde ontem estou baseado em Nice — uma cidade que adoro.

O programa previsto para hoje era pegar o carro (sim, estou motorizado de novo!) e dar um pulinho em Antibes (que acho uma gracinha), Cap d’Antibes (meu cumpadi Washington, o Olivetto, tem uma casa lá…) e Cannes (uma cidade pela qual nunca me entusiasmei — e falo isso pedindo desculpas públicas à Elisa Araújo, a CEO da Bóia, que ama a cidade de paixão).

Só que os planos rodoexploratórios tiveram que ser modificados, pelo prosaico fato de que o G20, o grupo das vinte maiores economias do planeta, resolveu vir atrás de mim e marcou sua cúpula deste ano para os dias 3 e 4 agora em Cannes. Corre que lá vem o Obama! (E a Dilma!)

Resultado: hoje, que é feriado na França (dia de todos os santos), estava programada uma megamanifestação anti-G20 aqui em Nice, o que poderia tornar a minha saída ou volta da garagem num pesadelo.

E em Cannes já estaria rolando um controle-monstro de trânsito, com meia cidade interditada a carros e pedestres não-autorizados.

Como a situação em Cannes não vai mudar enquanto eu estiver por esta parte da Côte, resolvi deixar o carro na garagem e fazer Antibes e Cannes de trem mesmo.

Foi uma decisão sábia. Cannes está sitiada por policiais de todas as especialidades — incluindo desmonte de minas.

Cannes às vésperas do encontro do G20

A Croisette — a beira-mar mais famosa da Riviera — e os estacionamentos mais centrais estão interditados.

Cannes às vésperas do encontro do G20

E até os mensageiros dos hotéis precisam andar pra lá e pra cá com crachás do convescote do G20.

Cannes às vésperas do encontro do G20

Na minha próxima viagem grande vou mandar antes minha agenda pro Departamento de Estado americano com instruções expressas de do not disturb 😯

Leia também:

Outros cordiais bons dias, boas tardes e boas noites por Ricardo Freire

A rede AccorHotels.com apoia essa temporada do VnV na Europa.

Os carros desta viagem são alugados com todos os seguros pela Mobility Cars.

O Mondial Travel é a assistência viagem oficial do #viajenaviagem no projeto Europa de carro.

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email
Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem


21 comentários

Olá Bóia! Estou pesquisando hoteis em Nice e fiquei na dúvida entre ficar na cidade velha ou nas proximidades da praia. Qual a melhor alternativa? Outra coisa, não encontrei no site dicas sobre hoteis em Nice! Você pode sugerir alguns no padrão 4 estrelas?

Ola Riq e tripulação,
Meu marido e publicitário e vai para Cannes esse ano. Estou na duvida se vou com ele já no começo do evento ou se encontro com ele no final e seguimos para st tropez e outros lugares vizinhos, Mônaco. Tbm gostaria de ver os campos de lavanda em provence. Vale a pena ficar em Cannes para encontra-lo depois das palestras ou melhor ir no fim do evento encontra- lo e seguirmos viagem? Neste caso quais locais sao imperdiveis para serem feitos em mais ou menos uns 6 dias? Obrigada! Estou tão indecisa… Rs

    Olá, Fefe!

    O Ricardo Freire ainda não postou sobre Côte d’Azur e Provence; os posts aparecerão nos próximos meses.

    A partir de Cannes você pode visitar durante o dia St. Paul de Vence, Grasse, Haut de Cagnes e Biot, na montanha; Antibes, Cap d’Antibes e Nice, à beira-mar; e fazer as Corniches até Mônaco.

    St. Tropez é uma ótima escapada para depois do festival, mas é muito longe para bate-volta.

    Para a Provence (já haverá lavanda), programe pelo menos quatro dias numa cidadezinha do Lubéron. Neste caso, volte de avião de Marselha ou de TGV de Avignon.

    Leia:
    https://www.viajenaviagem.com/2011/11/de-nice-a-monaco-pelas-tres-corniches-ao-mesmo-tempo/

Oi, Ricardo, estarei na Côte D’Azur de 29.12 a 10.01. Reservei dois hóteis para base, um em Nice e outro em Juan les Pins, estou na dúvida de qual cidade escolher como base da viagem. Qual das duas você escolheria e por quê? Se Juan les Pins for muito mais calma e segura que Nice, me parece que o acesso aos outros pontos é de igual facilidade… E poderia ir à Nice de trem a qualquer hora… Enfim tentada a menor, mas insegura de estar fazendo uma grande besteira. Encontrei poucas infos concretas sobre Juan les Pins na rede. Conto com colaborações! Muito obrigada!

    Olá, Margot! Aqui quem responde é A Bóia. Nice é uma cidade de verdade, que tem vida o ano inteiro. O Ricardo Freire adora. Juan les Pins é um pequeno balneário, que estará imerso na depressão dos balneários no inverno. Vá para Nice.

Viva o G21, com Obama, Dilma & Riq Freire, com certeza.
Ahhh, nao deixe de voltar e mencionar Eze.
Abs

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.