Com o meu cordial buona sera, direto de Cinque Terre

Manarola, Cinque Terre

Assim estava o fim de tarde em Manarola, a única das Cinque Terre a que não conseguimos chegar caminhando, hoje.

A foto foi tirada do vilarejo imediatamente ao norte, Corniglia. O trecho da trilha entre os dois está temporariamente interrompido.

Com isso, caminhamos apenas 3 horas e meia — uma hora e meia entre Monterrosso e Vernazza, uma hora e meia entre Vernazza e Coniglia (ambos trechos com muito mais degraus do que o arquiteto da igreja da Penha jamais poderia imaginar) e meia hora entre Manarola e Riomaggiore. (De Coniglia a Manarola fomos de trem.)

Chegamos de volta às sete da noite, saímos para jantar e agora, crianças, estou quase tão acabado quanto esse saudoso cidadão de Corniglia com quem topamos esta tarde.

Corniglia, Cinque Terre

A idéia era publicar uns quantos posts ainda à noite mas, sorry aê, hoje só amanhã. Omeprazol e cama.

Amanhã à tarde voltamos a Riomaggiore, de onde quero pegar um barco a Portovenere para seguir a dica do André Lot. (Vi fotos e me parece que chegar no fim da tarde pelo mar deve ser o máximo.)

Então tá. Buonanóte, arrivedêrtchi, tantiauguri e tchau :mrgreen:

Leia mais:


 

38 comentários

Que saudades de Cinqueterre!! Estive aí em julho deste ano… q engraçado, sem saber acabei fazendo todas as dicas da Silvia.. só não conversei com o senhorzinho da pousada.. hehehehe.. no meu último dia, fui a Portovenere e comi uma salada deliciosa de frente pro mar…

Pois é, Riq, já começou por aí: qdo fui, o caminho a pé estava interditado,o único trecho permitido era o de Riomaggiore a Manarola, cheio de gente. A minha intenção era fazer (quase) todo o caminho entre as Terre a pé. Mas gostei mto de fazer o trecho de volta, de Monterosso a Rio Maggiore de barco: foi a única coisa que me encantou por lá. BoaBom passeio até Portovenere.

Ueba! Amo muito esse pedacinho da Itália! Quando fui, os hotéis estavam todos cheios, então nos hospedamos em Levanto. Valeu tb. Pegava aquele trem ultrasônico e em dois estava nas vilas.

Portofino, a riviera dos chiques e famosos; a charmosa Santa Margherita Ligure e a exótica Camogli com o Cristo do abismo podem todos ser feitos com bilhetes de barco. Cps de Portugal.

Riq, amanhã te peço que faça um esforço em Riomaggiore (em minha homenagem e também daqueles que ainda não conhecem aquele pedacinho de paraíso):
1- No botequim logo na descida da ladeirinha à esquerda, coma uma pizza de massa alta na lanchonete (manjericão que parece uma folha de espinafre).
2- Para irritar qualquer cristão, desça uns 20 metros e deguste a massa olhando aquela água irritantemente cor de esmeralda do Mar da Ligúria.
3- Caminhe mais um pouco pela Via dela Amore (reparando na quantidade de cadeados que os casais estão deixando por lá), para fazer a digestão.
4- E na subida (do outro lado da rua, quase em frente a lanchonete) entre na pousada (estou sem o nome dela pois é claro que estou aproveitando o feriado), pois o dono adora um bate papo e me afirmou que recebe muitos brasileiros.
Abraços invejosos e saudosos de quem está seguindo toda esta saga pela terrinha que chamam de “bota” (que tem tanto brilho que nenhum primeiro ministro trapalhão vai ofuscar).

Que maravilha! Sua viagem é de causar inveja, no bom sentido…TENHO de fazer tudo igual um dia, senão…(inveja mata!).

Ouxi, que lindeza Cinque Terre! Eis aí cidadezinhas pras quais quero muito voltar, inclusive pra fazer o passeio a Portovenere!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.