Como escolher seu resort em Punta Cana

Punta Cana - num ponto calminho de Arena Gorda

Vá para Punta Cana pelas mesmas razões que te levariam a um resort no Nordeste. A diferença está na cor do mar (entre o azul-bebê e o verde-água), na areia (branquinha e, em alguns trechos, finíssima) e no sistema dos hotéis — que são todos, todos, todos, all-inclusive.

Os preços camaradas — compatíveis com pacotes para resorts do Nordeste — se devem à especialização nesse tipo de turismo, à grande concorrência e à economia de grande escala. O lugar recebe 3 milhões de turistas estrangeiros por ano (o Brasil inteiro recebe 5 milhões).

Vá para curtir a praia, usar muito a estrutura do hotel, se divertir com a família e não pôr a mão no bolso. Se o seu objetivo for esse, então Punta Cana é um lugar perfeito para suas férias.

(Agora: não vá se você tem expectativas de vida noturna, lugares históricos, compras ou mesmo passeios. Você até pode encher todos os seus dias com passeios para fora do hotel, mas aí o seu ótimo negócio all-inclusive começa a ir pras cucuias. Para vida noturna, lugares históricos, compras e saracoteios existem outros destinos do Caribe; leia;

É resort que não acaba mais

Porto de Galinhas tem seis resorts. A Costa do Sauípe, cinco. Pois Punta Cana tem nada menos do que 40 resorts. Alguns deles são, por sua vez, complexos de resorts funcionando sob uma mesma bandeira; pode haver até 5 resorts num mesmo endereço (como acontece com o Iberostar e Barceló Bávaro). Para complicar um pouco mais, há redes que têm resorts em pontos diferentes da praia (como Barceló e Paradisus).

Não fiz o recenseamento total, mas acredito que no fim das contas haja uns 60 resorts para escolher. Lembra a primeira vez que você abriu um Guia 4 Rodas e tentou achar uma pousada em Búzios? A sensação é parecida.

Você recebe o que você paga

Punta Cana é um destino marcado pela grande concorrência e pela sensibilidade a preço. Os preços tendem a refletir a qualidade das acomodações, das bebidas e dos ingredientes das refeições. Quanto mais barato o hotel, mais antigas devem ser as instalações, e mais desconhecidas as bebidas. (Mas a comida pode ser boa; eu comi muito bem no mais barato dos hotéis, o Caribe Princess.)

Se você está acostumado a resorts de primeira linha no Nordeste (Tivoli Praia do Forte, Transamérica Comandatuba, Nannai, Club Meds, Iberostar), escolha seu resort em Punta Cana na metade mais cara do seu quadro de opções (seja no pacote, seja na pesquisa independente).

Nem todos os hóspedes são iguais

Existe uma hierarquia de hóspedes dentro dos resorts. Os complexos (Iberostar, Riu, Barceló, Grand Palladium, Bahía Príncipe) reúnem hotéis de diferentes níveis de conforto/qualidade. Normalmente os hóspedes dos hotéis mais caros têm direito a freqüentar áreas e restaurantes dos outros hotéis do complexo — mas quem está nos mais baratos não pode (ou tem que enfrentar mais burocracia para) usar a estrutura dos mais caros.

E mesmo dentro de um resort há sempre uma categoria vip. Quem se hospeda em quartos superiores ganha uma pulseirinha especial que dá privilégios na reserva de restaurantes à la carte e permite acesso a áreas exclusivas (piscina, cercadinho na praia, às vezes também um lounge dentro do hotel).

É resort que não acaba mais

 

A diferença entre as praias

A maioria dos resorts está numa mesma praia, super-extensa e bastante recortada (ou seja, dá para caminhar em toda a sua extensão, mas não é um praião reto; há enseadinhas, curvas, reentrâncias). Quando mais para o sul, mais calmo fica o mar.

Começando pelo norte:

Uvero alto e Macao

Praia de Macao, Punta Cana

As praias de Uvero Alto e Macao são a mais nova fronteira de Punta Cana. Os resorts por ali tendem a ser mais chiques e caros. O mar também tende a ser mais bravo, o que reduz um pouco a sensação mar azul-bebê (por causa da arrebentação que revira areia e faz espuma). Por lá ficam os sofisticados Sivory e Agua, mais afastados. Já na zona hoteleira mais condensada, encontram-se o grandalhão Hard Rock Hotel, o Dreams Punta Cana e o Barceló Premium Punta Cana.

Arena Gorda

Arena Gorda, Punta Cana

O trecho seguinte, Arena Gorda, é mais calmo; começa numa curva onde está o Grand Paradise, seguido pelo Majestic Colonial/Elegance e Gran Bahía Príncipe. O trecho mais gostoso nos dias em que fiquei por lá era em frente ao Gran Bahía Príncipe. Em seguida aparecem dois megacomplexos vizinhos: o Riu e o Iberostar. Cada um deles vale praticamente por uma Sauípe inteira. A extensão é tão grande que até a paisagem varia. A ponta direita (sul) do Riu tem um coqueiral bem mais bonito do que a da ponta esquerda do complexo… Ao final do Iberostar há uma fileira de lojinhas de artesanato pé-na-areia.

Abaixo deles vêm dois resorts com frente de praia mais estreita. São o Ocean Blue & Sand e o Vik Arena Blanca. O Vik faz jus ao nome: em frente há uma nesga de areia branquíssima que torna o mar ainda mais bonito.

Daí, nova curva e abre-se uma enseadona bonita, de faixa de areia mais larga. Por ali estão o Punta Cana Princess, o complexo 4 estrelas Caribe Club Princess/Tropical Princess (o mais barato dos pacotes), o megacomplexo Paradisus Punta Cana e o Bávaro Princess.

No último trecho da praia antes do vilarejo de El Cortecito ainda aparecerão o Occidental e o megacomplexo Grand Palladium, de quatro resorts (a mesma rede que tem um resort em Imbassaí).

Na ponta sul do Palladium surge então El Cortecito, um vilarejo bem pobrecito, com muitas lojinhas de artesanato.

O trecho imediatamente ao sul da vila não é muito interessante não. Tem umas construções feias, uma praia meio malcuidada, e quando há resorts, a faixa de areia é estreita e dá pra ver uma certa erosãozinha. Eu evitaria os hotéis dessa área, sobretudo o Barceló Dominican, que pode ser facilmente confundido com outros Barcelós melhor localizados. Atenção aí…

Bávaro, a verdadeira

Playa Bávaro, Punta Cana

Depois desse trecho a costa faz uma curvinha e… finalmente chegamos ao filé mignon. Playa Bávaro, a verdadeira. (Parênteses: como toda essa costa está numa região administrativa chamada Bávaro, qualquer hotel pode dizer que está em “Bávaro”. Mas só este trecho do qual começo a falar agora é a autêntica Bávaro.)

Calminha (mesmo numa época de mar agitado como a que eu peguei), rasa, transparente, Bávaro é a melhor das praias que vi ao vivo em Punta Cana. Aqui estão os hotéis que eu consideraria em primeiro lugar. Por ordem geográfica aparecem o Now Larimar e o Secrets Royal Beach (este, para maiores de 18 anos), o Paradisus Palma Real e o Meliá Caribe Tropical (em cujo complexo está o shoppingzinho Palma Real Shopping Village), o IFA Villas Bávaro e finalmente os recentemente renovados Barceló Bávaro Beach (só para adultos e com menos restaurantes à la carte) e Barceló Bávaro Palace Deluxe (o favorito dos leitores).

Ao sul (direita) do complexo Barceló a praia é deserta (tem um resort em construção num trecho, de repente é do mesmo complexo), com um coqueiralzão e nenhuma espreguiçadeira à vista. Dá para caminhar por uns bons quinze minutos até a praia terminar num riozinho que bordeja uma área de proteção ambiental fechada.

Cabeza de Toro

Cabeza de Toro, Punta Cana

Para acessar a praia seguinte, Cabeza de Toro, só pegando a estrada e dando a maior volta do mundo, indo até quase o aeroporto para voltar tudo. A praia é calminha como Bávaro, mas bem menos extensa; não dá para caminhar muito, não. Depois de desfrutar da liberdade do praião sem barreiras mais para cima, me senti um pouco apertado. Nesta zona estão os hotéis Natura Park (basicão demais para brazucas; é o equivalente aos resorts de Ilhéus), o Dreams Palm Beach e o Be Live Grand Punta Cana.

O trecho seguinte não consegui visitar. Dizem que as praias desta região são ainda mais calmas e bonitas. Há um resort numa área super-isolada, o Catalonia Bávaro (ao lado de um campo de golfe).

Punta Cana

Punta Cana, em frente ao Club Med

E na ponta sul é que se encontra Punta Cana propriamente dita. Ali estão o Club Med, o elegante Tortuga Bay, o tradicional Punta Cana Resort & Club e um megacondomínio caixa-altíssima, o Cap Cana, onde está o Sanctuary Cap Cana.

Minhas recomendações

1 | Para garantir a experiência daquela praia-calma-do-Caribe-com-mar-transparante, tente ficar em Bávaro propriamente dita — onde estão, por ordem geográfica, Now Larimar, Secrets Royal Beach, Paradisus Palma Real, Meliá Caribe Tropical, IFA Villas Bávaro e Barceló Bávaro Palace Deluxe. Fora dali, se você gosta do estilo Club Med, a praia onde está o Club Med Punta Cana é nota 1000.

2 | Se puder, evite os resorts mais baratos. Mas se terminar se hospedando num dos resorts mais baratos, desencane e curta a praia. A cerveja local, Presidente, é ótima. E rum carta dourada é um ótimo substituto para whisky e vodka.

3 | Ao reservar hotel ou fechar pacote, fuce/informe-se sobre os upgrades e áreas vips dos resorts. Vale a pena cacifar uma pulseirinha melhor.

4 | Logo ao chegar, informe-se sobre o sistema de reservas para os restaurantes à la carte. Fique esperto e invista o tempo necessário todos os dias nessa operação. Se achar que não vale a pena esquentar com isso, ótimo — aproveite os buffets (onde, ao contrário do que acontece nos restaurante à la carte, você sempre tem uma segunda chance de acertar no prato).

5| Uma gorjeta ao barman faz maravilhas pelos seus drinks.

6| Não se estresse com passeios. Primeiro chegue, descubra o hotel, explore a praia. Veja o que o hotel oferece (há sempre mesas de receptivos no saguão) e compare com o que vierem te oferecer na praia. (Há quiosques, vendedores independentes e donos de barquinhos na praia loucos para te vender passeios.)

7| Pergunte em qual dia a feirinha de artesanato é feita no hotel. Quase todos têm uma. Dê uma olhadinha antes nas ofertas das lojinhas da praia.

8 | Não caia na conversa dos caras que vão te caçar na praia para visitar um resort qualquer. Eles querem vender um título do time sharing (normalmente se chama “clube de viagens”) daquele hotel. Se você não está interessado no assunto, recuse, ou vai passar por algumas horas de lavagem cerebral.

Praia em frente ao Gran Bahia Príncipe, Punta Cana

Leia mais:

Passagens mais baratas para Punta Cana com nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Alugue carro em Punta Cana na Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões em Punta Cana com a Viator

1163 comentários

Pode-se dizer que desta vez vc desenhou e coloriu para ninguem errar… rs. Otima materia, Ric!

Ola Ricardo, adoro o site, tem sempre dicas maravilhosas que me ajudam nas minhas viagens. Este ano fui para BsAs e Colonia do Sacramento e utilizei várias dicas do site, todas ótimas.
Quando é considerado baixa temporada em PC? Estou pensando em ir entre maio ou junho do próximo ano, o clima é bom nesse periodo?
O que você poderia me dizer quanto ao IFA Village Bavaro? Estive verificando que ele é o mais em conta dentre esses que vc indicou como melhor trecho da praia, no Hoteis.com 7 diarias sai por 750 dolares para duas pessoas, achei o preço otimo, vale a pena ficar nele?
Abraços e parabens pelo site
Renato Valentim

Rodrigo,

onde voce mora? Se quer fazer o curso de mergulho, com certeza eh melhor fazer por aqui antes de ir. Alem de voce aproveitar melhor o curso aqui, nao perdera tempo vendo aulas teoricas na sua lua de mel, e aproveitara melhor seus mergulhos. Pra se certificar, voce ainda tem que fazer 4 mergulhos (o chamado check-out) em 2 dias com seu instrutor, fazendo exercicios aprendidos no curso, ou seja, so depois desses 2 dias, eh que voce podera mergulhar tranquilamente.

Agora, se voce quer so curtir um mergulho em Punta Cana, e nao tem pretensao de continuar mergulhando, talvez seja melhor nem fazer o curso de mergulho, e fazer apenas os chamados “batismos”…

Qualquer coisa, pode perguntar. Abraco

Em 24 de julho estou casando e minha lua de mel sera em Punta Cana mais especificamente no hotel Majestic Colonial, li bastante dos comentarios mais não vi nenhum sobre este resort. Será que é um bom resort, fiz uma boa escolha? Já abusando gostaria de saber se consigo fazer um curso de merguho la mesmo ou preciso fazer ele aqui para poder mergulahr lá.

Uia, mais didático, impossível!!! Sem falar que eu A-M-O esses mapitchas feitos à mão que rolam vez ou outra por aqui :mrgreen:

Guuaaauuu!!! vou anotar pra o nosso viagem a RD… pode ser o 2011
Que bom mapa, Ricardo!

Ricardo fiz uma cotação no bookit.com para Barcelo Bavaro Palace Deluxe foi em torno de u$1800,00 para 09/10/10 até 16/10/10 para dois adultos e duas crianças, não achei caro, pelo seu post dá impressão de ser um resort super caro será que errei de hotel?

    A mesma pesquisa no Hoteis.com dá a junior suite para 4 pessoas all inclusive por US$ 1.770 no mesmo período (já com taxas). Com vista mar, US$ 1.920. É a beleza da baixa temporada em P.C….

Ricardo, estava pesquisando passagens para PUJ e vi que a Gol voa uma vez por semana e ainda mais via Caracas. Será que vale a pena ficar tanto tempo por lá? Você já foi para Santo Domingo? Pensei em ir via Miami, alugar um carro em Santo Domingo e ficar só uns três dias em PUJ. O que você acha?
Muchas gracias
Vicente Frare (e não Freire) 🙂

Adorei o manual passo a passo! Perguntinha… todos eles são kid-friendly? Ou tem algum específico que você recomendaria com crianças.
Outra pergunta, já que só tem resort, não tem muito mais o que fazer… quantos dias vocês recomendariam antes de alguém ficar entediado.. 🙂

    Tem uns que não aceitam criança (o NH Royal, o Royal Service dos Paradisus, acho que os Dreams também não), mas são raros.

    Não tenho conhecimento suficiente para recomendar algum resort especificamente para crianças.

    Intuo que, indo com criança, quanto mais mega for o complexo, mais opções deve haver.

    Examine os sites dos hotéis que mais lhe apetecerem e compare.

    Quanto a dias/não ter que fazer: a primeira frase do texto. É IGUALZINHO A RESORT NO NORDESTE, só que no Caribe. Só vá se você se imaginar indo a um resort no Nordeste. Fique tantos dias quantos você ficaria num resort do Nordeste.

    Se a intenção for outra — compras, vida noturna, história, passeios — é melhor escolher outro destino no Caribe.

    Pois esse é o problema… eu nunca fui pra Resort no Nordeste! 🙂 Sempre gostei de viagens pra andar, conhecer, explorar, mas ando precisando de férias só pra ler livros, sentar na praia e curtir o dia inteiro sem me preocupar :). 3 dias é muito pouco?

    Agora entendi, você mora em Washington.
    Se a intenção é descansar poucos dias, eu veria as opções de vôos mais curtos entre a sua cidade e o Caribe. Há muito mais opções do que para nós. Este post é para ajudar brasileiros a decidir entre as ilhas que nos são oferecidas em vôos diretos e pelas operadoras de pacotes. Não sei como é a ligação entre Washington e Punta Cana, talvez haja vôos diretos a outras ilhas.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.