Como descobrir um hotel melhor do que eu poderia te indicar

Montrose Suites, West Hollywood, Los Angeles

– Pode me indicar um bom hotel de x dólares no destino tal?

Tenho uma boa e uma má notícia pra você.

A má notícia é que não dá mais para saber de antemão o preço dos hotéis. Diária de hotel é um artigo de preço volátil, que muda o tempo todo, de acordo com a época, com a antecedência da reserva, com a projeção de ocupação do hotel, com as metas de venda. Com cada vez mais raras exceções, as diárias de hotel seguem o mesmo caminho das passagens aéreas: muitos pagam preços diferentes pelo mesmo produto.

A boa notícia é que você não está mais na dependência de UMA indicação. Antigamente nossas escolhas de hotel eram feitas com base na experiência de UM conhecido, ou de UM guia impresso, ou de UM agente de viagem, ou de UM cara tipo assim eu, metido a guru de viagem.

Só que eu, por minha vez, era dependente dos guias. Fazia uma média das sugestões dos que eu mais respeitava, lia nas entrelinhas, procurava diferentes faixas de preço — mas acabava ajudando a perpetuar a mesma meia-dúzia de indicações de sempre (que, de tão recomendadas, sempre estavam lotadas na hora de você querer reservar).

O único jeito de indicar um hotel com autoridade é se hospedando nele. Entre 1999 e 2001, quando eu fiz o Freire’s, meu guia de praias, eu me hospedava toda noite num hotel ou pousada diferente. No último dia, fazia uma visita corrida aos que eu tinha vontade de conhecer. Mas não é a mesma coisa, por mais que o seu faro esteja treinado.

Pois veja bem. Paris tem 1.500 hotéis. Se alguém quisesse se hospedar uma noite em cada um deles, levaria 5 anos e meio na brincadeira. Se alguém se dispusesse a visitar 10 hotéis de Paris por dia, ficaria 6 meses só fazendo isso.

Felizmente isso não é mais necessário. Hoje você e eu temos acesso a informação sobre todos esses 1.500 hotéis. A grande maioria pode ser reservada pela internet — em agências online ou pelo próprio site dos hotéis. Todos comentados por pessoas que (na maioria dos casos) se hospedaram neles.

Por isso toda vez que perguntam por aqui “Tem um hotel bom de tantos dólares/euros para indicar?” a Bóia fica sem saber o que responder.

Primeiro porque, hoje em dia, a única maneira de saber o preço de um hotel é simulando uma reserva na exata data da viagem do consulente.

E principalmente porque, na grande maioria dos casos, para que se limitar a UMA alternativa? Cada pesquisa que você fizer vai revelar novidades. Hotéis que foram repaginados, que mudaram a administração, que foram descobertos por gente com um perfil parecido com o seu…

Ou seja: a situação é hoje infinitamente melhor do que há 15 anos, antes da internet. Só que… o garimpo dá trabalho. Para escolher um hotel hoje você precisa dedicar um bom tempo para checar localização e fazer um pente-fino nas resenhas. Mas acredite: o trabalho compensa.

A gente adoraria poder fazer isso por você, mas, infelizmente, não temos condições. Mas aí vai o passo a passo para você virar seu próprio personal hotel reservêitor — e descobrir hotéis ainda mais interessantes do que a gente poderia indicar:

–> 1. Jogue as datas desejadas num buscador de hotéis

Alguns desses sites: Tripadvisor.com, Mundi.com.br, Hotelscombined.com, Kayak.com. Todos eles pesquisam disponibilide e preços em várias agências online simultaneamente. Em segundos você tem uma lista de hotéis efetivamente disponíveis, com as tarifas cobradas por cada agência.

–> 2. Separe os hotéis que cabem no seu bolso

Pronto. Você já sabe os hotéis que efetivamente têm vaga e que você pode pagar. Vai começar um trabalhinho braçal chato agora, mas pelo menos não será à toa. (Na outra encarnação você precisaria TELEFONAR de um a um para descobrir isso.)

–> 3. Selecione os de melhor localização

Ahá, esse é o pulo do gato. Saber em que região procurar é 3/4 do caminho andado para se hospedar bem. Hoje, quando eu vou fazer campo de algum destino e não tenho tempo para mudar todo dia de hotel, é este o aspecto que eu procuro entender: qual é a diferença entre as regiões. Por isso é que nas minhas páginas de introdução de destino, na seção “Onde ficar?”, eu não indico hotéis específicos: indico zonas da cidade. A partir dessa informação, você está totalmente aparelhado para descobrir um hotel melhor (mais novo, mais elogiado, mais competente) do que eu eventualmente poderia ter na manga (se é que eu teria um hotel na manga no destino que você me pergunta).

–> 4. Eleja seus finalistas e passe um pente-fino nos comentários.

Em todos os sites de busca e reservas dá para ordenar os hotéis pelas notas dadas pelos comentaristas. Selecione  ou cinco ou dez (vai da sua paciência e meticulosidade) e invista dez minutinhos em cada um para analisar o que o pessoal diz.  Valorize comentários que tragam pontos positivos e negativos na mesma resenha; potencialmente, são os mais verdadeiros. Preocupe-se mais com críticas objetivas (sujeira, barulho, overbooking) do que subjetivas (espaço, conforto, amabilidade — tudo isso depende do parâmetro de cada um).

[Uma pegadinha: no TripAdvisor, nunca se limite à página mais recente de comentários. Como neste site (justamente o mais poderoso) não é necessário comprovar a hospedagem, muitos hotéis dão um jeito de postar críticas positivas em série para esconder alguma crítica arrasadora na página de trás.]

Veja também se os seus hotéis estão citados aqui nas compilações de comentários de hospedagem dos leitores do Viaje na Viagem. A gente pode não ter o volume de resenhas dos mega-sites internacionais, mas o nicho é bem segmentado 🙂

Importante: faça isso sempre ANTES de reservar seu hotel. Ao pesquisar resenhas antes de decidir, você está de cabeça fresca para pesar prós e contras e para não se impressionar com detalhes que não são importantes para você. Mas quando você resolve dar uma olhada nas resenhas DEPOIS de reservar um hotel, sua perspectiva muda: qualquer defeito é o fim do mundo, e qualquer crítica é definitiva e incontestável.

–> 5. Dê uma última conferida na localização

Pegue o top 3 da sua peneira e faça um check-up final de localização. Qual deles é mais perto do metrô? Aumente o zoom do Google Maps para ver que estabelecimentos estão anotados na área. Depois ligue o Street View para ver a aparência do lugar.

–> 6. Faça a reserva como preferir

Use o site que apareceu com a melhor tarifa, vá ao site do hotel para ver se consegue uma tarifa semelhante ou melhor — não importa. Só não deixe de ler as condições da reserva. Cada vez mais, as tarifas mais irresistíveis requerem débito imediato do total da estadia. Nesses casos, as condições de reembolso variam — umas são integralmente canceláveis, outras são totalmente não-reembolsáveis.

–> 7. Confie na sua intuição

Viajar é escolher, e toda escolha envolve necessariamente abrir mão de alguma coisa. Mas é só exercitando isso na prática que você vai aprender a viajar de verdade. Peça dicas, informe-se, leve em consideração a opinião dos outros, mas não deixe sua viagem inteiramente na mão de uma pessoa só. Nem de mim 😀

Leia também:

Dicas para viajar melhor

Hotéis resenhados por leitores do Viaje na Viagem

88 comentários

Mais ou menos o que muitos fazem intuitivamente, mas sem a experiência do Comandante, e sem tantos passos.

Valeu Riq por mastigar mais esta.

Minha metodologia tambem é parecida. Uma coisa que faço é consultar a tarifa da minha agente e comparar. Nas duas ultimas viagens acebei comprando alguns hoteis com ela pois a tarifa era similar, ou menor e era possivel parcelar.

Uso bastante o booking.com e nunca tive problemas. Sempre mando um email pra o hotel confirmando minha reserva, isso me deixa mais tranquila. Aproveito o email do hotel para pedir dicas sobre transfers, aluguel de moto …

Abs Carla

Uma outra dica é definir o que se espera obrigatoriamente de um hotel. Por exemplo: Tenho dores nas costas? Então, um quarto com poltrona ou sofá pode ser necessário para quem vai usá-lo para trabalhar ou assistir TV.

Preciso de internet no quarto? Pode ser que aquele hotel eliminado por ter a tarifa mais alta ofereça esse serviço gratuito, enquanto que aquele outro, escolhido por ser mais barato, cobra pela internet à parte. O preço final do hotel escolhido poderá ser mais alto.

E gosto de olhar bem as fotografias tiradas pelos próprios hóspedes. Geralmente mais toscas que as profissionais, elas costumam ser também as mais verdadeiras.

Como sempre as tuas dicas são muuuito claras e precisas! Eu tb faço mais ou menos esse tipo de busca e concordo muito sobre a localização ser muuuito importante! Sempre que viajo pra algum lugar, passo por um bairro q eu não gosto e vejo um hotel perto, penso “ainda bem que não escolhi esse hotel, eu ia odiar a localização”. Fora que a experiência no lugar muda COMPLETAMENTE dependendo de onde a gente se hospeda.

Street View foi sem duvida uma grande invenção para os viajantes! com ele a gente consegue ter noção da cara do lugar, o movimento da rua, se haverá um restaurante ou padaria por perto…

Uso um monte de ferramentas para escolher meu hotel (Tripadvisor, expedia, hotels.com, etc) mas no final das contas eu prefiro pagar um pouco mais e fazer a reserva diretamente no site do hotel, ja’ ouvi muita historia de gente que chegou no hotel e a reserva nao estava la’.

    Para evitar isso, quando reservo hotel por algum consolidador, uns dias antes da viagem, mando um e-mail para o próprio hotel (não para o consolidador) perguntando se a minha reserva está de pé! Sempre me responderam, e as reservas sempre foram confirmadas.

    Também faço isso que a Wanessa falou, daí imprimo o e-mail da reserva do consolidador (tipo Booking ou Hoteis.com) juntamente com o e-mail de confirmação do hotel, junto todos na ordem em que vou precisar utilizar e encaderno em espiral, na sequência e com “orelhinhas” marcando cada cidade…

    Marcelo… mto bom saber q não sou só eu que faço livrinho dos emails, roteiros etc… o meu TCC BsAs (apelido dado pela minha noiva!) já é tão famoso q meus amigos vivem pedindo uma cópia… Uma vez eu fiquei com receio nesse lance de consolidador: reservei hotel em Punta pelo decolar e nada do hotel confirmar a reserva… como o email não chegava liguei para o Bonne Etoile e estava tudo certo

    Pra não carregar o passado,ooloco num saco zip cidade por cidade e ponho no lixo a cidade que passou ao chegar no proximo destino .

É quase exatamente o meu modus-operandi para escolha de hotéis. Não por acaso fortemente influenciado pelo VnV!

Bom saber que estou no caminho certo 🙂
(só tenho que torná o processo um pouco menos demorado, porque refaço as buscas pelo menos meia dúzia de vezes antes de fechar!)

    Aprofundar as buscas é fundamental para períodos mais longos ou para lugares muito exóticos.

    Estou com um problemão procurando hoteis num país semi-exótico que parece não ter um bom setorr de hotelaria. É cada barbaridade que leio no tripadvisor, que estou quase desistindo desse destino. A não ser que eu me hospede no melhor hotel do país, mas aí já é demais!

Uma boa alternativa são os sites onde voce compra sem saber o nome do hotel, como hotwire e priceline. A unica pegada é sempre, nestes sites pegar hoteis de no minimo 3 estrelas. Uma ou outra vez pegeui um hotel um pouco fora de mão, o que não é grave se voce estiver de carro, e quando não estava, a economia compensou, e pagaria até mes mo um taxi.

O Street View é para mim a melhor ferramenta para bater o martelo na escolha de hospedagem .

    Silvia, nem todas as cidades tem o Street View. Também gosto de usar ele, mas por exemplo, Santiago não tem! Tentei ver o hotel que reservei e nada…só fotos de usuários, mas nenhuma do hotel.

    Pois é Mô , Bue tb não tem 🙁
    Mas quando tem ajuda demais ! Com paciencia dá para caminhar e cruzar dados sb se o que tem no entorno fecha com o objetivo da viagem.Ano passado fugi duma fria tremenda colocando os nomes dos estabelecimentos que vi no street view no google , e descobri que eram todas casas noturnas ..hehe

    Santiago não tem Street View do Google, mas tem o ótimo Street Diving do Planos.cl. Segue o link:

    http://planos.amarillas.cl/

    No site escolha em MAS… a opção Street Diving, não tem toda a Santiago mas tem boa parte da cidade.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.