Compras em Nova York: Century 21 x Woodbury x Jersey Gardens

Century 21, Manhattan

ATUALIZAÇÃO: para informações mais completas e atualizadas, clique neste post, que é o mais recente sobre compras em Nova York:

Nova York: o mapa dos outlets e megastores (clique aqui)

Todos os outlets, lojas de departamentos, lojas Walmart, Target, Best Buy, BabiesRUs, K-Mart e Ross Dress for Less em Nova York e arredores, com instruções de como chegar e horários de funcionamento.

É preciso mesmo ir a um outlet para fazer boas compras em Nova York? Sem dúvida os outlets valem a pena. Mas é totalmente possível fazer boas compras sem sair de Manhattan.

Até porque, desde abril de 2011, voltou a vigorar uma isenção de sales tax para itens de vestuário e calçados com preço unitário de até US$ 55.

Em Nova York é possível combinar turismo e compras sempre no mesmo passeio. Quem não quer sacrificar um dia inteiro para ir ao outlet vai encontrar pechinchas na ilha mesmo. Muitos leitores (na verdade, muitas leitoras) indicam a Macy’s da Herald Square (W34th com Broadway) como um porto seguro e civilizado para superofertas (não deixe de pedir o carnê de cupom de descontos para visitantes).

Existe também uma loja de departamento especializada em descontos selvagens, a Century 21.

Veja uma comparação entre a Century 21 e os dois outlets mais próximos de Nova York: o Woodbury Premium e o Jersey Gardens.

Century 21

Com uma loja em Manhattan mesmo (bem em frente ao Ground Zero, onde eram as Torres Gêmeas), a Century 21 é a melhor opção para caçadores de pechinchas que não queiram sair da cidade para fazer suas compronas. Os dois slogans da loja, “O segredo mais bem-guardado de Nova York” e “Moda que vale brigar para levar” traduzem bem o que é o lugar: um megamocó entulhado de peças de grife a preços incríveis — mas que demanda paciência, obstinação e decisões rápidas da parte do cliente.

As marcas se misturam em todos os departamentos, e vez ou outra duas freguesas estarão prestes a sair no tapa por alguma peça — mas isso faz parte integral da experiência Century 21. Mesmo que você não pense em fazer compras, sugiro uma passadinha por aqui: este é mais um dos lugares que tornam Nova York tão diferente do resto dos Estados Unidos.

Os horários: de 2a. a 4a., das 7h45 às 21h; 5a. e 6a., das 7h45 às 21h30; sábado, das 10h às 21h; domingo, das 11h às 20h.

Como chegar: vá de metrô. Fica na 22 Courtland, entre Church e Broadway. Desça em Fulton St. (linhas 2, 3, 4, 5, A, C, J, M, Z), Rector St. (linhas 1 e 9) ou World Trade Center (linha E).

Site oficial: clique aqui.

Woodbury

Ao contrário do que muita gente pensa (eu, por exemplo, sempre pensei), não fica em New Jersey, mas no estado de Nova York mesmo, a pouco mais de uma hora de carro de Manhattan.

É um outlet bem ao estilo do que os turistas de compras já conhecem da Flórida: horizontal, a céu aberto, com uma grande coleção de lojas de grife (a lista completa está aqui).

Os horários: das 10h às 21h, diariamente. Em época de liquidação abre mais cedo, às 9h; fecha no dia de Ação de Graças (em 2010 cai dia 25 de novembro) e no dia de Natal (no dia 24 abre até às 18h). Para ver os horários detalhados clique aqui.

Como chegar: há um ônibus da Short Line que sai da estação rodoviária da rua 42 (Port Authority) e custa US$ 42 ida e volta. Há 7 horários para ir e 9 para voltar; veja todos aqui, rolando a página. A viagem dura de 1h10 a 1h50, dependendo do trânsito. Muita gente prefere alugar um carro por um dia, para poder transportar melhor as compras. Há quem alugue o carro ao desembarcar no aeroporto JFK, aproveitando para se livrar da obrigação de compras já no primeiro dia (veja detalhes aqui).

Site oficial: clique aqui.

Jersey Gardens

É um shopping coberto, não tão grande quanto o Woodbury. Mas tem lá suas lojas de grife, também (veja a lista aqui).

Tem duas vantagens incontestes: 1) está um pouco mais perto de Nova York (tipo meia hora); 2) New Jersey não cobra sales tax nem em roupas, nem em calçados, não importa o valor do item.

Para artigos que não sejam de vestuário, a taxa também é reduzida: apenas 3,5%.

Os horários: de 2a. a sábado, das 10h às 21h; domingo, das 11h às 19h. Mas não deixe de conferir os horários da semana aqui.

Como chegar: a linha 111 da NJ Transit sai da rodoviária da rua 42 (Port Authority) e chega em meia hora ao outlet; custa US$ 5,50 cada perna. Há também um shuttle desde o aeroporto de Newark, saindo a cada meia hora da estação do Air Train (US$ 9 ida e volta; veja como chegar a Newark aqui). Muitos preferem alugar um carro por um dia para melhor transportar as compras. Como o outlet está muito próximo do aeroporto de Newark, quem viajar de Continental ou TAP pode aproveitar o dia da chegada ou da saída para sua sessão de compras.

Site oficial: clique aqui.

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email
Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

564 comentários

Oi Rick

Em Oregon não existe sales tax e a região do Noroeste é a mais linda dos Estados Unidos. As montanhas, as cachoeiras, o lagos, a vegetação , as praias do Pacífico, a natureza enfim , desta região é cinematografica. Parece que se esta em outro país. Por exemplo, enquanto 64 % da população de Miami é de origem latina, em Portland (cidade encantadora), Capital de Oregon é de 6%. Vale fazer uma viagem por lá e, se possível, pegar um trem e ir até Vancouver no Canadá.

Rindo litros aqui: acabei de voltar da Century 21. Parecia que eu tinha voltado ao Brasil. Só tinha Brazucas… 😆

“Porém tem pessoas que viajam somente para as compras e mostrar as compras na volta, realmente necessitam ir aos OUTLETS”. Um cidadão registrou a frase supracitada. Bem, vejamos, o bom mesmo é quando você faz uma viagem eclética. Em 10 dias em NYC, vc consegui fazer inúmeras coisas, principalmente se vc já morou lá, ou viaja periódicamnete. Aliar um espetáculo da Broadway, uma boa caminhada no Central Park, na Chinatown, na 5ª Avenida, ver todos os museus, passear de ferry boat até Steten Island, estátua da liberdade, entre outras coisas e ainda dispensar um dia (apenas para fazer compras, e muitas, no Garden Center – Elizabeth _New Jersey, É MUITO BOM… Roupas baratíssimas, de marcas caríssimas aqui no Brasil…
Não vejo a hora de retornar lá, para refazer tudo de novo e descobrir coisas novas. NYC é tudo de bom, é o centro do mundo´….

É difícil dar palpite nesse assunto, pois vai depender de pessoa pra pessoa. E também de sorte. Estive agora em maio em NY e fui aos dois. Eis o que acho:
Woodbury – Vale a pena se for pra comprar bastante. Se não, o preço das passagens ou da gasosa vai engolir os descontos. Na maioria das lojas de marcas famosas vc só vai encontrar o bagaço da laranja, ou seja, aquilo que as grandes grifes nunca vão expor nas suas vitrines. Um consumidor muito sofisticado não deve nem pensar em ir. Para os homens, as lojas da Polo Ralph Lauren e da Calvin Klein, por exemplo, sempre valem a pena.
Century 21 – Vale a pena por estar em Manhattans. Gosto de ir lá para comprar uma mala nova, relógios, roupas para esporte e utilidades para o lar. Sapatos, tênis e roupas, dependem de sorte e de uma peneiragem de horas. Os impacientes e estressados não devem ir. Filas e mais filas e lugares estreitos e cheios podem causar ataque de pânico. Nunca fui durante o período de queima de saldos. Mas sei que aquilo vira uma filial do inferno. Uma vez comprei por US$ 29 uma bolsa mensageiro de couro da Kenneth Cole, que na loja estava por US$ 350. Nunca mais tive sorte igual.
Quer saber? Para quem ainda não conhece e esteja com aninus de comprar, vá aos dois e seja feliz.
abração

    Julio
    Eu fui de carro e gastamos nem U$8,00 de gasolina + uns U$2,00 de pedágio.

    OI JULIO VC SABE ME INFORMAR SE NA C21TEM RELOGIO DO MICHELL KOR E DA NIXON?VALEU

    Penha,
    Na C21 não tem esses relógios, Michael Kors vc só acha na própria loja deles, e Nixon tem alguns na bilabong da times square.

    Obs: Evita o CAPS LOCK, pois o uso dele na internet é deselegante, pois transparece pra gente que você está gritando.

    Obrigado pela informação dos relogio .vc sabe aonde é a loja do michel kor e essa bilabong acho fácil na times square..
    PS:me desculpe qto ao caps lock e que estav trabalahndo e sempre tenho que usa-lo.. não foi minha intenção..
    mas uma vez obrigado

ja fui ao Woodbury e so acho que vale a pena pra comprar grifes que sao proibitivas para muitos como Prada, Gucci, Dior, Chanel mas nunca valeu a pena pra mim pq nada me agradou.
mas juro que nao entendo que viaja 1 hora pra la pra comprar GAP, Banana Republic, Tommy Hilfiger mais barato.
Perder 1 dia todo em NY pra isso?

Mudando pra costa Oeste. Alguém sabe de outlets como o Woodbury na região de San Francisco? Vou estar meio de bobeira em San Jose na próxima segunda e queria usar o dia pra fazer compras.

Não conheco nenhum ainda, vou semana que vem pra NY, apesar de ir com o proposito de fazer compras, não vou aos Outlets, pretendo ficar apenas por NY mesmo… depois conto como foi 😀

Não conheço o Woodbury (amigos me falam que só vale a pena se for comprar roupa pro ano todo). A Macys tem a melhor relação custo-beneficio pro meu perfil: viajo sem o “espirito de compras”, mas volto mais carregado que todo mundo junto. Encontrei tudo o que queria (cheguei a passar 5h dentro dela na primeira ida), voltei quantas vezes quis, é organizada e dá no minimo 11% de desconto (é so mostrar o passaporte). Em maio último, a loja estava dando 25% de desconto pra qualquer um, em todas as “lojas”. O C21 é muito bagunçado … mas cueca/meia/cinto não teve melhor lugar.

Riq, caro, não entendi bem a menção à TAP nesse caso, mas me interesso em saber melhor sobre viagem a Portugal(ou outra cidade europeia) via States(ida ou volta). Você já fez? Tenho família nos EUA e me interessa tudo que alie Europa/EUA/Brasil.

Quanto ao Woodbury, em Westchester, é muito bom, mas não recomendo em dias incrivelmente frios do inverno(eles existem, acreditem!), pois a caminhada entre as lojas a céu aberto fica bastante prejudicada. Sei, por experiência própria.

Para o/a grande comprador/a(eu não sou), adiciono a informação que o estado do Oregon não cobra taxa de compras em nenhum produto, nem mesmo em restaurantes. Dá para encontrar hoteis confortáveis, super limpos e até estrelados a preços baratos, aluguel de carro barato, e paisagens incríveis no estado mais progressista dos EUA.

Não posso dar dica melhor.

    Falei da TAP em atenção aos leitores portugueses, que chegam por este aeroporto com sua cia. aérea nacional.

    A viagem triangular pode ser feita por qualquer cia. Ano retrasado fiz Recife-Lisboa-Nova York pela TAP e desci de Nova York a São Paulo pela TAM, numa mesma passagem.

    Ah, esses adoráveis portugueses, claro, obrigada pelo esclarecimento.

    Quanto à triangulação que você fez, foi muito mais caro, você utilizou milhas também? Espero não estar sendo indiscreta, Riq, é que realmente devo fazer algumas triangulações eventualmente daqui para frente.

    Usei milhas não. Meu agente de viagem conseguiu uma tarifa bem boa na época (março de 2008, para viajar em maio) de 1.400 dólares + taxas.

    Eu ja fiz uma triangular Brasil-Madrid NY e achei otimo. Na época (faz tempo) era mais barato do que Brasil-NY (naquela data, com aquelas condicoes) e aproveitei para conehcer Madri.

    Meus pais fizeram (ano passado ou em 2008) Brasil – Istambul – NY e também aprovaram

    Eu recomendo!

    http://coisasdemae.wordpress.com

    Vou fazer uma triangulação com milhas da TAM em setembro. O trecho Londres NY, vou com uma low cost por 300US$ e usarei 50000 milhas( menos que ida e volta da Europa). Nao achei nada barato sem usar as milhas.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.