"Tenho 5 minutos para trocar de trem. Vai dar tempo?" 1

“Tenho 5 minutos para trocar de trem. Vai dar tempo?”

Conexão de trem

Eis outra pergunta que aparece bastante na caixa de comentários. Você compra uma passagem de trem e, quando vem a descrição completa do itinerário no recibo, se dá conta de que o tempo de baldeação é exíguo: 4 minutos, 5 minutos, 8 minutos. Será que dá?

De fato, é uma situação estressante. Mas se a cia. ferroviária ofereceu este itinerário, é factível.

Se você está viajando entre duas cidades importantes e vai fazer baldeação numa cidade grande, é bastante provável que o próximo trem passe na mesma plataforma em que você está desembarcando. (Às vezes, ele já está esperando na baia em frente.)

Se você vai descer numa cidade pequena e continuar num trem regional, é 95% provável que o próximo trem saia da mesma plataforma.

Mas é claro que, mesmo com toda essa forcinha, não dá pra bobear (até porque atrasos acontecem). Veja como ficar esperto para não perder sua baldeação ultra-imediata:

1 | Veja se há informação de plataforma na sua passagem

Muitas passagens já vêm com a plataforma indicada. Se você já souber o número da plataforma, diminuem as chances de marcar bobeira.

2 | Levante-se do seu assento pelo menos 5 minutos antes da chegada

Somos condicionados pelas regras dos aviões, onde a gente só pode levantar depois que os motores param totalmente. No trem não existe isso. Faltando 5 minutos para a próxima parada, os passageiros com baldeação apertada já se levantam, pegam suas coisas e se dirigem para a saída mais próxima. Estar junto à saída na hora que o trem abre as portas é a condição essencial para você não perder um trem que sai em seguida.

3 | Achou o próximo trem? Pode entrar em qualquer vagão

Se o seu trem anterior não tiver atrasado e se o próximo já estiver esperando no trilho em frente, você terá tempo de achar o seu vagão. Mas se o tempo for escasso e o nervosismo for grande, não tem problema: entre em qualquer vagão, e ache o seu assento andando por dentro do trem — é perfeitamente legal fazer isso 😀

E se o seu trem atrasar e você não conseguir pegar o trem seguinte a tempo?

Horários afixados no mural

Há duas coisas a fazer. Se a sua passagem tinha lugar marcado, você vai precisar remarcar num guichê da estação. Você deve ser reacomodado no trem seguinte sem cobrança de nenhuma multa. Caso você esteja viajando numa rota que não requeira reserva de assento, basta pegar o próximo trem. Todas as plataformas têm os horários afixados em murais.

Qual é o intervalo ideal para baldeação entre trens?

O melhor é quando você tem uns 20 minutos entre os trens. Não só para achar seu trem com tranqüilidade, como também para conseguir acomodar sua bagagem.

Leia mais:

37 comentários

Recentemente fui de Bruxelas a Amsterdã de trem e a conexão, em Roterdã, era de 2 minutos! Felizmente deu tudo certo: as plataformas eram uma do lado da outra, o meu trem não atrasou e o outro trem chegou logo depois que eu desci, tudo sincronizado. Mesmo assim, o funcionário do guichê já havia me explicado que, se eu perdesse esse trem, poderia pegar o próximo, que passaria dali a 20 minutos, pois não havia lugar marcado.

Muito bom o post! Sou fã de viagens de trem e realmente de vez em quando parece que não vai dar! Dai a importância de levantar 5min antes como bem recomenda o Ricardo e ter uma bagagem prática. Na Suíça tudo é perfeitamente orquestrado, incrível. A única situação atípica que passei, foi na Alemanha. Em um trecho de Berlim para Dresden o trem atrasou uns 20 minutos e pior, o nosso vagão não existia. Estávamos em quatro pessoas com reserva de assentos para o vagão 58. Ficamos vendo, 55, 56, 57… 59. Entramos, perguntamos, procuramos. O chefe do trem não soube explicar e tão pouco se importou. Trem lotado. Viajamos sentados nas malas no corredor ao lado das cabines. Mas em Dresden registramos uma reclamação e solicitamos o valor das reservas de assento de volta. A funcionaria nos deu razão na hora, mas como isto NUNCA acontece ela não sabia muito bem como proceder. Tivemos nosso reembolso. É meu único “causo” de trem, sempre dá tudo certo e eu amo!

Trabalhei na ferroviária alema por 5 anos. Mas pedi demissao já há 10. Nao é estressante só para os passageiros, é muito mais para os funcionários. Mas algumas coisas nao mudaram nesse tempo.

– antes de viajar entre no site http://www.bahn.de (acho que está tb em ingles) e imprima seu roteiro completo para saber onde sao as conexoes e em quais plataformas. Certifique-se de que realmente é O SEU ROTEIRO, pois há ene possibilidades e precos.
Na passagem nao consta o n° da plataforma!!!

– os painéis das estacoes tem prioridade às informacoes escritas em roteiros pois eles atualizam-se de acordo com a necessidade.

– as informacoes por alto-falante tem prioridade aos painéis!!!

– um trem “maior” (tipo ICE, IC, etc) JAMAIS espera por um trem “menor” (trens regionais). Se esse último chegar atrasado… já era, tem que correr para o guiche para saber quando é o próximo e como fica a situacao. Um trem “menor” sempre espera pelo “maior”. Ja ficamos muitas vezes parados mais de 20 minutos esperando um ICE atrasado passar!!!
É muito importante exigir do funcionário no guiche que lhe de uma confirmacao do atraso para vc pedir reembolso (parcial ou total). Geralmente ele carimba atrás na passagem e assina. Ou dá um papel já impresso e preenchido por ele.
O problema aí é que os guiches estao sempre cheios!!!

– lugares reservados nao sao reembolsados quase nunca e nem sao remarcados de graca. Excessao: se houve grande culpa da empresa. Aí o passageiro tem que rodar a baiana, do contrário fica a ver navios.

– geralmente o tempo para as conexoes é suficiente. Excessao: se houver atraso do trem com o qual vc chegou. E isso, infelizmente, acontece com frequencia.

– olho vivo e olhos abertos quando um trem ficar parado muito tempo, os passageiros comecarem a descer e entrar em outro vagao e os alto-falantes nao pararem de dar aviso. É o caso explicado pelo AL aí em cima: desmembramento.

– nas estacoes há placares com informacoes que ajudam muito o passageiro quando ele ainda tem um pouco de tempo para informar-se. Alguns sao só com os horários de saída e chegada. Mas há um outro, onde vem informando o n° do trem, com vagoes desenhados e em que parte da plataforma (A, B, C, etc) eles páram.
A mesma coisa acontece nos painéis, tanto de trens como de metros, que ao anunciarem a chegada deles também informam através de desenhos de trenzinhos, se eles sao curtos (3 vagoes), médios ou compridos (6 ou mais vagoes), se eles páram na cabeceira da plataforma, no meio ou no final. Isso ajuda ao passageiro esperar no lugar certo e nao ter que ficar correndo.

– caso, por qualquer motivo, vc nao tenha passagem, entre no trem assim mesmo e procure IMEDIATAMENTE o Schaffner (cobrador, controlador e chefe do trem), mesmo que esteja com bagagem e o trem andando a 250/h e diga que está sem passagem. Nao é problema nenhum, só vai custar mais caro. Se esperar calmamente que ele venha até vc e descubra que nao tem uma, isso é tentativa de viajar ilegal. Além da passagem mais cara, vai ter que pagar uma multa salgada, nos trens “menores”, acho, sao 60 Euros.

– nao estranhe quando vir um cachorro no trem, ele é um passageiro como vc e tem direito de estar ali pois tb pagou passagem. Assim como bicicletas (nao em todos os trens!!!).

– quando vir um lugar reservado, olhe na papeleta no alto, onde coloca-se a bagagem de mao, “de onde até onde” o lugar está reservado para vc nao ter que desocupar o lugar já na próxima estacao. Com sorte, vc vai descer antes do próximo passageiro chegar.

– nao se acanhe e nem ligue para cara feia quando vir um lugar ocupado por bolsas, casacos, etc. Pergunte gentilmente “ist noch frei?” (is nor frai?)- está desocupado? – e espere calmamente que a pessoa junte suas tralhas pois elas nao pagaram passagem e vc tem o direito de sentar-se em lugar vazio. Geralmente isso acontece sem problemas, mas se a pessoa criar um (aqui tb tem muito maluco rsrsrs), chame o Schaffner, ele é o chefe do trem.

Em geral, os trens na Alemanha funcionam bem e sao pontuais. Acho que só por isso os alemaes sao tao pontuais, para nao perder o trem rsrsrs

    Obrigada pelas dicas, são de enorme valia para nós turistas ocasionais, e sei que escrever demanda tempo e uma enorme disposição para ajudar a quem não se conhece. Um abraço . Myriam

Peguei conexões apertadas diversas vezes, e sempre fica aquela tensão no ar ” vai dar tempo” ” não vai dar tempo”. Apesar da correria e da suadeira, até hoje nunca deu zica 😀

Tive uma situação semelhante quando fui de Roma a Siena de trem. Tinha uns 10 minutos de conexão e estava meio estressado. Quando cheguei à estação onde faria a baldeação, meu outro trem estava na plataforma ao lado. Ufa, que alívio! 🙂

Na Suíça, além de usar o site da SBB pra consultar os trens/horários/plataformas, você também pode sempre pedir no guichê de informações pra imprimirem uma lista com todas as trocas de trens da sua origem até o destino.

Nessa lista virão todas as trocas de trens que você precisa, bem como os horários de cada um e as plataformas, assim fica mais fácil planejar a troca de trens se o intervalo for pequeno.

Em um raro caso que houve um atraso de pouquíssimos minutos no Golden Pass, a comissária do trem passou perguntando quem iria pegar um trem de conexão (era o nosso caso), então ela alertou que essa conexão seria apertada, de apenas 3 minutos, e avisou que corrêssemos até a plataforma correta (ela sabia qual era) pra não perdermos o trem.

No final, depois de eu e minha esposa corremos, chegamos com uns 2 minutos de folga 😀

Na Suíça fizemos várias conexões apertadas, e todas funcionaram muito bem.
Como tínhamos o Swiss Pass, não tínhamos bilhetes com plataforma, mas uma App nos dava as plataformas seguintes corretamente, em tempo real! Coisa linda de se ver 🙂

Só uma observação sobre o item #3: isso é válido, mas certifique-se de que o vagão que vc embarca de fato é seu trem! Em certos casos, dois ou mais trens são acoplados em parte da viagem, e nem sempre vc pode percorrer toda a extensão do trem porque vários trens modernos são acoplados inteiros, incluídas as cabines do operador e/ou locomotivas, que ficam então no meio dos dois trens impedindo fisicamente a passagem. Então, se vc entrar em um vagão que será desmembrado e vai para outra cidade, não terá como se locomover aos vagões que vão para o seu destino!

Como evitar:
– verifique o número do trem e destino nos paineis eletrônicos ou impressos na lateral do trem
– verifique infomrmações em tempo real nos monitores que ficam ao longo do plataforma (cada vez mais comum)

Onde esse tipo de acoplamento ocorre com mais frequência:
– trens Thalys (alguns horários vão juntos até Bruxelles, depois metade para Amsterdam, metade para Frankfurt)
– vários trens na Alemanha incluindo ICEs (especialmente de/para München)
– RailJet

Acoplamento de trens é bem incomum na Itália e Espanha.

Corrido hein. No ano novo fiz um passieo ao Lago di Como, e, por um atraso no café da manhã, não consegui comprar o trem direto, acabei topando pegar um que fazia uma conexão ainda dentro de Milão, se não me engano na estação Porta Garibaldi. Comprei na maquininha mesmo. Quando chegamos na estação já descemos e fomos direto procurar o outro trem. O intervalo era de 5 minutos entre eles, mas tínhamos que atravessar algumas plataformas (óbvio que por debaixo delas, mas incluia subir e descer algumas escadas). Eu e meu marido somos jovens e não somos exatamente sedentários, mas já foi corrido. Na hora pensamos “se fosse com nossos pais eles perdiam o trem”

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.