Conhece uma pousada BBB na praia? Ponha na roda!

Pousada Ibirapuera, Jericoacoara

Pegando uma carona na estréia do Big Brother, esta é a semana BBB no VnV. Tudo o que é BBB 10 (bom, bonito, barato e nota 10) vai ter lugar de destaque aqui no site. Estou peneirando posts antigos que continuam válidos, e ao longo da semana novos posts BBB vão aparecer.

Para começar, que tal a gente atualizar o assunto pousadas de praia em conta? Se você tiver se hospedado recentemente numa pousada bacana e que cobre até a faixa de R$ 200, R$ 200 e pouco (nem que seja na baixa estação), dê aqui o seu testemunho. Quanto mais detalhes você puder contar (época, pontos fortes, frescurinhas, pontos fracos), melhor.

No fim da enquete vou produzir um post-síntese, no qual vou acrescentar as minhas dicas, como a Pousada Ibirapuera, de Jericoacoara, que pode ser vista aí na foto.

Conhece uma pousada BBB na praia? Dê uma incadazinha básica!

139 comentários

Eu não acho R$ 200 ou 120 dolares tão baratos. Por este preço fiqueo em Porto Rico no Hotel El Convento, uma especie de Pelourinho Caribenho, um Hotel 5 estrelas, com uma simpatica happy hour de queijos e vinhos incluida no preço.

André Lot, vc é o cara !!!!!!.Sempre colocando td mundo com os pés no planeta.Parabéns.Concordo em G , N e grau.

O que ocorre no caso de pousadas na Europa é que em geral topamos ficar em estabelecimentos cujo design, mobiliário, atendimento, localização relativa à cidade, conservação e serviços/amenidades que jamais aceitaríamos no Brasil.

O “hostal” espanhol em Barcelona que achamos “descolado” jamais toparíamos em versão brazuca em Salvador. A pousada “um charme só” da Cinque Terre nós manteria longe das escadas de entrada (cadê o evelador? Eu nessa portinha?) em Praia do Rosa ou na Praia da Pipa.

Não é uma crítica, apenas imagino que nós, os tripulantes típicos, temos dois padrões muito distintos pra avaliar serviços turísticos no Brasil e no Exterior, onde o serviço lento vira “no ritmo local”, o mau-humor do concierge vira “ao estilo francês”, o buzinaço no tráfego se transforma em “sonoridade das ruas italianas”, e por aí vai.

    André Lot, até concordo com o que vc falou, mas mesmo assim tem muito hotelzinho cheio de charme e de qualidade na Europa com preços bem interessantes e muito menos abusivos do que no Brasil! Sao os agriturismo na Italia, as chambres d’hôte e gîtes da França e por ai vai… nao estou falando apenas dos albergues.
    Enfim, eu continuo achando que hospedagem no Brasil encareceu MUITO nos ultimos anos.

    encareceu MUITO! Na Europa vc consegue fácil uma diária por 50, 60 euros, em promoção (normalmente), num hotel legal e bem localizado. Aqui os preços baratos são de 200 pra cima (nas cidades grandes, eu quero dizer). Absurdo!

    Egzéctli.

    (Eu respondo as perguntas na ferramenta dos bastidores, de trás para diante, e não percebo quando já responderam igualzinho ao que eu responderia.)

    querido ricardo, adoro seu blog…
    eu fui na pousada villa dos corais em morro de sao paulo….fui com marido e filhos…
    eu ameeiiii!!!!!quartos amplos, com chao de cimento e banheiros grandes…..e com preço razoavel…
    eu gostaria de saber se ha outras pousadas parecidas em outras localidades???????
    vc poderia me ajudar???
    obrigada
    adriana

Bem, eu não preciso mesmo de luxo, só uma cama boa, um banheiro limpo e privativo e, de preferência, café da manhã. Não uso nada das opções de lazer do hotel , pq o meu negócio é bater perna e ficar no mar. E sou do time que acha R$200 caro!!!! rsrsrsrrs

Então aqui vai:
Florianópolis, Praia da Armação, Pousada Pires. Estadia em mar/09, R$30/pessoa (!!!!), sem café da manhã, pé na areia, quarto com mini-cozinha. Para mim, um achado (e a praia mais linda de Floripa). http://www.pousadasdefloripa.com.br/pousadapires/

Ubatuba, Praia Itamambuca, Pousada Banana Verdolenga. Estadia em nov/09 (feriado de finados), R$80/casal, com café da manhã, travessia do Rio Itamambuca e todos os apetrechos de mar inclusos. Casal super simpático e casona bonita no meio do mato. http://www.bananaverdolenga.com/

    Cristina, muito obrigada!!! Essa veio muito a calhar, estou programando ida pra Floripa em março, já que ganhei as pessagens. Vou dar uma olhada sim! E dicas de Floripa são mto bem vindas =D

    Bem, algumas dicas:
    Cultura: conheça Santo Antônio de Lisboa, almoce ou jante por lá. Dê uma olhada no Mercado Municipal Pirão. Visite a vilinha de pescadores da Armação.
    Praia: as minhas preferidas são Armação (ondas longas, rebentação próxima à praia, mar transparente, praia quase deserta em março) e Mole (pela galera e sofisticação dos bares – bem, ao menos era assim em 2004, vai saber como está agora. Faz tempo que não vou mais a praias badaladas).
    Beleza Natural: veja o por-do-sol na Lagoa do Peri – IMPERDÍVEL, INCRÍVEL, MARAVILHOSO. Não faça como eu, e leve a máquina fotográfica. Tome banho na água doce, calma e quente. Prepare-se para se encantar. Vá cedo, pq o Sol se põe atrás das montanhas. Pegue um barco na praia da Armação e vá conhecer a Ilha do Campeche, com água cristalina e desenhos rupestres.
    Estratégia para a Lagoa da Conceição: os restaurantes do Canto da Lagoa tendem a ser mais baratos do que os da Rua das Rendeiras – e a vista mais bonita. Se não me engano, há um restarante do Doca, muito bom. Ao lado da ponte da Lagoa, antes de começar a Rua das Rendeiras, dá para pegar um ônibus-barco e fazer uma expedição baratinha pela costa da Lagoa. Há restaurantes com sequência de camarão por preços bem menores do que na Lagoa ou no Canto da Lagoa.

    Floripa é o máximo e tem bem mais coisa. Quem sabe uns mais vividos podem ajudar???

Eu fiquei na Marajoara também. Boa, ainda mais com o acesso à praia. Porém, fui na alta =( Namorar professora dá nisso… hehe

E dicas de Aracaju e/ou Maceió? Hein, hein? To procurando!

Búzios vc só não vai se não quizer.Tem de 100,00 até 1000,00.Só escolher.Moro no Rio .Mas no momento estou numa fase Espirito San to.Bom, perto, bonito e barato e não muito cheio.Gol custando Rio- Vitoria 79,00 .Esprito Santo é td de bom;.

Gabi, estou contigo. Acho R$ 200 caro também! Na Europa encontramos facilmente pousadinhas charmosas por R$ 150 o casal. Principalmente em cidades pequenas…
Em Pipa fiquei em abril de 2008 numa otima pousada com piscina e ar, e vista para a praia, pagando 70 o casal. O nome era Marajoara, pertinho da Toca da Coruja.
A boa é viajar na baixa temporada sempre!

    Em Pipa recomendo a Pousada Marlin’s. Na vila, com vista para o mar, bonitinha, quartos confortáveis, precinho ótimo e o dono é pai da Paula 😉

    nós vamos pra lá no Carnaval!!! Encontrar a Paula, o maridão e a Sofi!! ebaaa!

    Se ainda não conhecem, vão amar!! Dizem que é beeeeem cheio no carnaval…

Oi, gente!
Ricardo, adoro seu blog! Adoro mais ainda me “perder” nele.
É a primeira vez que escrevo, mas já o acompanho há um tempinho.
Fiquei tentada a me manifestar… rs
No final de novembro de 2007 (acho q era alta temporada), fiquei em lua de mel numa pousada em Porto de Galinhas ótima. Ela se chama Marambaia do Porto ( http://www.pousadamarambaiadoporto.com.br ) e fica entre a praia do Cupe e Porto de Galinhas, mas me lembro que a gente ia a pé pra vila de Porto pela praia, dava uns 30 minutos de caminhada sem pressa.. rs. De carro, R$ 5,00 a corrida.
Juro que to tentando me lembrar as tarifas, mas com certeza não deviam ultrapassar os R$ 200,00.
A pousada é daquelas cujo portão fica já na areia. Muito charmosa, com uma piscina bem gostosa. O serviço era ótimo, o preço do restaurante, totalmente acessível. Eles, inclusive, quando souberam q estávamos em Lua de Mel, deram um up grade no nosso quarto, com vista para o mar! No dia que fomos para Maceió, fechamos o traslado com um motorista indicado por eles, foi ótimo.
Sempre falo dela pra quem me pergunta, super indico.
PS: vi no site que tem uma promoção para o mês de agosto!
Muito obrigada pelo espaço!

Nossa, R$200 é barato no Brasil??? Devo estar fora do país há muito tempo mesmo, porque eu acho meio caro…. Não existe mais pousada bonitinha por menos de R$100?? 🙁

    Na alta temporada, Gabi, é muito muito muito difícil achar lugares realmente ficáveis por menos de R$ 180. Até porque o mesmo pessoal que fica em hotelzinho barato na Europa fica cheio de frescura com pousada no Brasil. No Freire’s eu tinha uma seção que era “Um barato” e tinha muita reclamação — aquela história de pagar pouco mas querer conforto ou serviço que custaria três vezes mais caro.

    Na baixa temporada dá pra encontrar lugares bem simpáticos na faixa de R$ 100 — se o destino for em conta, senão o piso sobre pra uns R$ 150. Achei que botando um teto de R$ 200 a gente pegaria dicas fresquinhas de pousadas recém-testadas no verão 😀

    Indo nessa dos preços praticados por pousadas e restaurantes, tenho achado tudo muito caro (pelo menos no Ceará). A regra que notei em qualquer local “aceitável” é de preços altos. Fiquei numa pousada que gostei muito em Guajiru (Rede Resort) mas achei meio pesado, sendo em junho antes das férias escolares ano passado (por volta de R$200 a diária pelo quarto) levando em conta que minha esposa e eu éramos os únicos hóspedes.

    Minha dúvida é em relação à justificativa: mão de obra cara? – não, pelo menos não no Ceará. Material de primeira usado na construção, vindo de um centro maior? – Acho que não. Sofisticação? – Nem tanto, diria somente bom gosto, mas nada refinado porque a maioria das pousadas segue o estilo rústico. Ou é mesmo o mercado brasileiro que está muito bom?

    Sei que estou comparando coisas distintas, mas a lagosta no Ceará hoje está mais cara que aqui em Toronto. As pousadas estão com preços mais caros que muitos hoteizinhos legais (mesmo) em Quebec.

    Abs!

    Érico, um (mas não o único) dos fatores é que brasileiro ainda usa, mais do que a média dos anglo-saxônicos, o preço de serviços como sinônimo da sua qualidade. Não temos, talvez com exceção de carros, o hábito de compararmos notas, rankings, “value for money” etc.

    Muitos gerentes de pousada não abaixam preços na baixa temporada, mesmo correndo o risco de termiarem como vc – os únicos hóspedes em todo o hotel -, por alguns motivos básicos:

    1. Esperança de que na última hora hóspedes dispostos a pagar a “tarifa cheia” aparecerão, e assim é melhor deixar os quartos livres ao invés de reservá-los com, digamos, 70% de desconto.

    2. Medo de desvalorizar o produto, na linha do “se eu cobrar preço parecido com meu vizinho que tem bem menos estrutura, a clientela vai passar a me enxergar como um concorrente do mesmo nível de serviços dele”.

    3. Visão limitada pura e simples. Ao invés de fazer promoções de último hora e outras ações, preferem terminar com a casa vazia.

    Uma dica que quase sempre funciona em destinos seguramente vazios em certa época é, para quem viaja de carro, ligar na pousada no fim da manhã (quando o gerente possivelmente está lá para cuidar dos check-outs) e perguntar o preço, dizendo que está de carro e pensando em ficar por lá etc. etc. Sentindo a possibilidade de um hóspede para ocupar um quarto vazio em poucas horas, quase toda pousada não-metida oferecerá um desconto.

    Por fim, a comparação com preços do Canadá é meio traiçoeira. Em termos reais (descontada a inflação), o R$ está mais valorizado frente ao US$ do que nunca antes nesse país, e o turismo doméstico na América do Norte está passando por uma crise das mais severas.

    Essa falta de jogo de cintura na baixa temporada, da parte de alguns hotéis e pousadas, para mim é um mistério. Acho que isso só vai ser resolvido quando os meios de hospedagem aderirem à venda online e descubram, enfim, como funciona de fato a distribuição…

    Engraçado é que acontece a mesma coisa com bugueiros. O preço de passeios de bugue é o mesmo na baixa e na alta temporada. Eles preferem não trabalhar a trabalhar por menos. Sugiro ensinarem oferta e procura no primário 😀

    Para a Gabi de Madri
    Existem muitas pousadas na faixa dos 100,00 reais. Porém, elas não são nota 10. Mas há muitas nota 8.

    Por isso dizemos por aqui que é mais barato vijar na Europa!!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.