#Linkódromo | SinTrip mostra o caminho até Cuba

Varadero Cuba SinTrip

Fotos | Ana e Luciana do blog #SinTrip

Se você já foi picado pelo bichinho da viagem, mais cedo ou mais tarde você vai começar a olhar para Cuba com outros olhos. Olhos curiosos, surpresos e encantados que vão lhe fazer sonhar com Havana e sua história marcante, desejar descansar o corpo e a mente nas areias das praias ainda pouco tocadas pelo turismo de massa e ainda cobiçar a cultura e gastronômica local.

Aposto que você já sondou as prateleiras de guias de viagem numa livraria famosa e chegou até a folhear algum guia de Cuba, mas, por qualquer razão, acabou adiando esse sonho.

Por onde eu começo? Quais fontes valem a pena ser consultadas? Graças a essa belezinha chamada internet, eu conheci um blog pra lá de bacana chamado #SinTrip. O blog é escrito pelas simpáticas amigas Ana Samadello e Luciana Sabbag que viajam o mundo juntas e sempre trazem relatos completos e envolventes sobre os destinos que visitam.

E Cuba nessa história toda? Pois bem, essa série de posts do #SinTrip era o empurrãozinho que faltava para você realizar esse desejo \o/ Eu parecia aquela tia ansiosa: “Já terminou? Posso colocar a série no ar?” tamanha empolgação com as informações reunidas. E para você ficar ainda mais animado, pela tabela de gastos que elas publicaram, a viagem ainda saiu mais barata do que a gente poderia imaginar #PontoPraEconomia

havana cuba sintrip

Vai pela Ana e pela Lu e volta pra nos contar como foi a experiência:

–> Sobre o Planejamento:

Vem aí: uma #SinTrip à cubana!

Cuba: o que você precisa saber antes de viajar para lá

Em Cuba será diferente

Brasileiros e o visto para Cuba

Cuba: as passagens

Nossa experiência com a TACA (Airlines)

Cuba: o dilema do dinheiro

Cuba: o dilema do dinheiro – Parte 2

Cuba: quanto custa?

Nossa experiência com o site HostelBookers.com

Nossa experiência com o site Skoosh.com

Review: hospedagem em Cuba

O transporte em Cuba

Comendo (ou não) em Cuba

Voltamos!

O que vi de Cuba (Lu)

varadero cuba sintrip

–> Sobre o roteiros e os dias da viagem:

Dia 1: Havana (Cuba) – A chegada no aeroporto, o trajeto para Havana e a casa de Zoe e Victor

Dia 1: Havana (Cuba) – Almendrón, Malecón e Club Imágenes

Dia 2: Havana (Cuba) – Café da manhã, Plaza de la Revolución, Viazul e almoço econômico

Dia 2: Havana (Cuba) – Casa Mirta e jogo de beisebol

Dia 3: Havana (Cuba) – Partindo para Varadero

Dia 3: Varadero (Cuba) – Hotel, praia, relax e animación!

Dia 3: Varadero (Cuba) – Calle 62 e Havana Club

Dia 4: Varadero (Cuba) – Mais um dia de praia, relax e… vento!

Dia 4: Varadero (Cuba) – Uma noite de chuva, Salsa e Merengue

Dia 5: Varadero (Cuba) – Passeio guerreiro no ônibus turístico, almoço perdido (eba) e preparativos para voltar à Havana

Dia 5: Havana (Cuba) – Um furacão chamado Sandy e um novo velho hotel

Dia 6: Havana (Cuba) – Café da manhã, Capitólio, Havana Vieja e Bus Tour

Dia 6: Havana (Cuba) – Café Literario e Los Van Van na Casa de La Musica

Dia 7: Havana (Cuba) – Havana Vieja, La Bodeguita del Medio e Coppelia

Dia 8: Havana (Cuba) – Manhã de fé, tarde de rum

Dia 8: Havana (Cuba) – Banho de mar no Malecón e noite épica na Casa de La Música

Dia 9: Havana (Cuba) – Último dia

–> Para continuar viagem, veja também:

Cuba no Mil Dias por Toda América da Ana e do Rodrigo

Cuba n’A Turista Acidental da Emília Fernandes

Cuba no Arquivo de Viagens da Luísa

Cuba, o país que me transformou em viajante no As Viajantes da Clarissa Vasconcellos

Cuba – Havana e Santiago no Fatos e Fotos de Viagem do Arnaldo Interata

Cuba no Mochilão Trips da Carol Moreno

Cuba no Sem Destino do Pedro Serra

Cuba no RêVivendo Viagens da Renata Campos

Leia também:

Todos os posts de Cuba no Viaje na Viagem

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email

67 comentários

Como vi que não havia nenhum comentário do ano de 2017 resolvi ajudar quem por acaso quiser viajar a Cuba. Vou dividir em tópicos para melhor compreensão:

Passagem:

Peguei uma promoção por R$ 1.750,00 ida e volta , parece-me que muito boa pois os cubanos falaram que a média é pagar 1000 dólares.

HAVANA:

Fiquei com muita dúvida se ficava em HAvana Vieja ou VEdado, escolhi essa ultima e não me arrependo em nada. A estada na casa de cubanos foi maravilhosa, povo muito receptivo e ajudam em tudo que precisam, além de tudo amam os brasileiros. A residência em VEdado tinha dois andares com quartos e entradas independentes, a família, Tânia, Jorge e MArlon são maravilhosos indico a todos não vão se arrepender. Peça o café da manhã, ela cobra 5 CUCs mas é incrível, sucos naturais e frutas deliciosas. Vou até deixar os dados a quem interessar:

Bom que Marlon tem um whatsapp do Brasil, pois morou aqui 15 anos (27) 9988-36890, facebook: Marlon }Calderon Rodriguez, e-mail: [email protected]

Ônibus turístico:

Tem o preço de 5 CUCs por pessoa e faz dois trajetos em que ambos se cruzam na praça da revolução. Vale a pena passear nele por um dia.

Transporte Público:

Muito mais muito barato, pra voce ter idéia custa 3 CUPs ou também chamada de moeda nacional, comparando com o Brasil aproximadamente R$ 0,05 ( cinco centavos) isso mesmo. É o mais usado pelos cubanos, por isso, estão sempre lotados.

ALUGUEL DE CARRO

Não vale a pena muito caro e de péssima qualidade.

CAMBIO

Existem duas moedas CUC e CUP, hoje o cubano também usa mais o CUC que é digamos assim a moeda do turista. No entanto, apenas nos transportes públicos, contas de água e luz cobra-se em CUP ou também chamada de moeda nacional.

VARADERO ou CAYOS

Escolhi cayos e também não me arrependo, muito mais muito lindo, e por incrível que pareça barato, pois ao converter verifiquei que pagamos um valor de R$ 500,00 (quinhentos reais) a diária pra ficar no Melya CAyo Guillermo, simplesmente fenomenal, café, almoço e jantar tipicos de locais do mediterrÂneo, muitos frutos do mar, além da opção de restaurante internacional, bebidas, etc, acho que os hotéis da região devem ter o mesmo padrão, aqui talvez se voltasse iria para outro em Cayo Largo.

TRANSPORTE PARA OS CAYOS

Tema péssimo de comentar, pois pensando em economizar fui ao terminal rodoviário em Havana, ocorre que existe uma burocracia ininteligível, você só consegue comprar a passagem com um dia de antecedência ou então, vai até a rodoviária como foi o nosso caso e espera o ônibus. Ocorre que, existe uma fila de espera de pessoas que estão na mesma situação que voce, daí aguarda-se, todavia, existiam 20 pessoas aguardando e apenas duas vagas disponíveis, mas o pior é que só se descobre quando o ônibus chega e o motorista fala ao vendedor a quantidade. Sim, isso mesmo, ficamos aguardando sem saber que conseguimos viajar. Ao sair desiludido, conversei com cubanos que também iriam para locais próximos ao nosso destino se queriam rachar o taxi, conseguimos fechar 07 pessoas, mas somente uma para destino semelhante. Aí veio o ferro, pelo ônibus pagaríamos 27 CUC por pessoa até Ciego de Avilla, mas no taxi pagamos 60 CUC depois de 40 minutos de negociação, muito drama e mentira descabida do taxista oficial. Essa é a parte ruim de Cuba, a burocracia impõe dificuldade para vender de forma corrupta a facilidade, parece com que lugar mesmo…
Ao chegar em CAYO descobri que vale mais a pena ir de avião onde a passagem custa 60 doláres, só que tem para não sofrer uma surpresa compre com bastante antecedência.

CHARUTOS

Vale muito a pena comprar, a diferença de preço com o Brasil é absurda.

EDUCAÇÃO, SAÚDE e SEGURANÇA

São fenomenais em Cuba, a população fala muito bem de saúde e educação, como não usei apenas repasso a informação que me foi passada. Já quanto a segurança, é verdade não há praticamente violência em Cuba, passei por HAvana Vieja na madrugada em ruas que normalmente qualquer pessoa que olhe repentinamente não teria coragem de passear, mas em Cuba há um sistema muito rígido pelo qual as pessoas tem muito do Estado, assim, pelos relatos em caso de crimes contra o patrimônio realmente os cubanos ficam presos e cumprem a pena. Fiquei com medo no primeiro dia, pensei ser balela de cubano para os turista, depois percebi que era verdade.

Boa tarde,
Qual a diferença de estilo entre Varadero e Cayo Largo?
Ouvi falar que Varadero é mais turistico e lotado e Cayo Largo mais romantico para lua de mel.
A estrutura hoteleira é boa?
Obrigada

    Olá, Juliana! Cayo Largo é uma ilha, não tem vila nem moradores, só hotéis. São poucos hotéis e por isso você encontrará trechos de praia mais selvagens; as duas praias mais bonitas da ilha, inclusive, não têm hotéis — você chega de jardineira.

    Oi, Juliana! Se eu puder dar um pitaco, já estive nos dois lugares e posso te ajudar…

    Varadero tem vida normal, mas a área dos hotéis/resorts é separada e não lembra nada com o dia a dia cubano. Quando fui, em 2013, o turismo russo bombava, então o pessoal ficava mesmo era bebendo o dia inteiro nas espreguiçadeiras das praias e do hotel. A praia é linda, com certeza… dá para fazer boas caminhadas e fotos incríveis. Além de ser perto de Havana, mas te digo, não dá para comparar a Cayo Largo.

    A ilhota não tem moradores e não entra carro, então também não se parece muito com “Cuba”. Porém, se for a Havana ou outras cidades históricas, eu recomendaria, sem dúvida, Cayo Largo, pela natureza exuberante.
    Fiquei no hotel Sol Cayo Largo, acredito que um dos melhores. Mas a estrutura era muito mais integrada à natureza, do que em Varadero. Lá, as suítes eram como palafitas e os caranguejos passeavam livremente por baixo das construções. A restinga é totalmente preservada, enfim… Em Varadero, por exemplo, todo fim de tarde, funcionários saiam com pulverizadores dedetizando o jardim, pra matar todos os mosquitos. Ou seja, conscientização ambiental zero.

    Em Cayo Largo, a praia dos hotéis é mais selvagem e com algumas ondas. Lindíssimas, mas o destaque vai para Playa Sirena e Paraiso. Na época, um ônibus bem confortável, gratuito, passava nos hotéis pegando os turistas. Depois, pegávamos um catamarã, também gratuito, e chegávamos nesses paraísos de areias tão brancas que doíam os olhos. Nessas praias, tinham espreguiçadeiras, também gratuitas, e serviço de restaurantes. Lá também tinha, de graça, pedalinhos e caiaques para aproveitarmos o mar estilo piscina.

    Varadero tem a facilidade da praia no quintal do resort, mas Cayo Largo é inesquecível.

    Espero ter ajudado um pouco!

Tenho lido alguns relatos e surgiu uma dúvida… Como conhecer várias pessoas, fazer amizades e conhecer o povo cubano, se eles são proibidos de andar com turistas? Fica meio difícil quando a pessoa pode ser presa. Ainda é assim? Eu me sentiria super culpada!

    Olá, Luciane! Não são proibidos de andar com turistas. Apenas não podem entrar nos hotéis.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.