De Interlaken ao Top of Europe, pela Jungfraubahn 1

De Interlaken ao Top of Europe, pela Jungfraubahn

Jungfraujoch: Top of Europe

Uma semana depois de ter passado por rapidamente Interlaken, voltei. Não podia seguir viagem sem ver como é aquele que talvez seja o lerê mais importante da Suíça: a subida ao chamado Topo da Europa — o lugar mais alto do continente aonde se pode chegar de trem.

Separe um dia inteiro para o passeio: o circuito completo dura no mínimo seis horas, combinando linhas convencionais (que servem ao transporte de moradores também) com a Jungfraubahn, o trecho final de acesso ao Top of Europe. De quanto mais tempo você puder dispor, melhor: dá para fazer paradas intermediárias, sem precisar fazer baldeações imediatas.

Quem dorme em Interlaken faz um passeio mais tranqüilo. Estando hospedado em outra cidade você precisa acrescentar mais 1h em cada sentido desde Berna, e 2h em cada sentido desde Lucerna, Zurique ou Lausanne.

glacier express

Suíça de trem

30 roteiros de 2 a 8 dias prontos para usar, com ou sem Swiss Pass

O circuito completo

A viagem começa na estação Interlaken Ost, que funciona como a estação central de Interlaken. O circuito é circular. Em Interlaken você decide se quer subir por Lauterbrunnen ou por Grindelwald (você sobe por uma, e desce pela outra). Os horários são sincronizados com a chegada de trens de Berna, Lucerna e Zurique. O Swiss Pass permite ir até Lauterbrunnen ou Grindelwald (e voltar também, claro), sem suplementos.

O primeiro trem do circuito

O primeiro trem do circuito

Eu subi por Lauterbrunnen. São só 20 minutinhos até lá, e então acontece a primeira baldeação, para Kleine Scheidegg. Neste trecho quem tem Swiss Pass tem direito a 50% de desconto.

De Interlaken a Lauterbrunnen

Baldeação em Lauterbrunnen

O segundo trem do circuito

Eu não tinha tempo sobrando (precisava chegar a Lausanne a tempo de pegar minha bagagem no serviço de Fast Baggage), então não pude fazer nenhuma parada intermediária. Mas morri de vontade de parar em Wengen, a 1.300m de altitude, uma cidadezinha debruçada no precipício.

Wengen

Subindo por um lado ou pelo outro, você vai precisar descer do trem em Kleine Scheidegg, a 2.060m de altitude, que fica a 1h20 de viagem desde Interlaken. Ali você embarca na Jungfraubahn. O Swiss Pass dá 25% de desconto.

Kleine Scheidegg

O último trem do circuito

A ferrovia já tem mais de 100 anos. Foi idealizada numa época em que não havia tecnologia de teleférico, e o único jeito de alcançar grandes alturas era por meio de trilhos. Para chegar a 3.500m de altitude, a solução foi construir 7,5 km de túneis por dentro do Eiger e do Mönsch. A viagem desde Kleine Scheidegg leva uma hora, a maior parte dentro do túnel; na ida há duas paradas para apreciar os montes nevados em mirantes envidraçados.

Antes de entrar no túnel

Parada no túnel

Mirante em Eismeer

Quando o trenzinho sai do túnel, lá em cima, a 3.500m de altitude, você está em Jungfraujoch (o “pé do monte Jungfrau”), um belíssimo plateau para contemplar os picos do Jungfrau, do Eiger e do Mönsch, além de impressionantes geleiras alpinas.

Top of Europe

Mas hoje o Jungfraujoch é mais do que as vistas; foi transformado num parque de diversões nas alturas: por isso o nome-fantasia Top of Europe.

Top of Europe

Jungfraujoch, Top of Europe

Lembre-se que ao chegar a 3.500m você não pode correr nem se apressar. Eu levei uma hora inteira, sem pausa para café, só para andar pelas atrações lá de cima. O circuito básico consiste em dois mirantes ao ar livre e um palácio de gelo.

Jungfraujoch, Top of Europe

Jungfraujoch, Top of Europe

Jungfraujoch, Top of Europe

Jungfraujoch, Top of EuropeJungfraujoch, Top of EuropeJungfraujoch, Top of Europe

Fora isso, dá para visitar a loja da Lindt, assistir a um filme com imagens panorâmicas das montanhas, caminhar (40 min.) até um café que fica num ponto mais alto (não fui) e, no verão (deles!), brincar na área Snow Fun, que tem tubing e tirolesa (e alguma neve garantida em julho, ao contrário de Bariloche).

Tchau, Top of Europe!

Jungfraujoch, Top of Europe

Volta-se a Kleine Scheidegg e de lá toma-se o trem para descer pelo lado oposto ao que você subiu. Em Lauterbrunnen ou Grindelwald o seu Swiss Pass volta a valer sem suplementos.

Kleine Scheidegg

Desci por Grindelwald, a 1.035m de altitude, que é — dizem, não tive tempo para dar um rolê — o mais arrumadinho e perfeitinho dos vilarejos montanheses suíços (dizem que é até perfeito demais). Ali perto fica Grindelwald First, onde há um lindo lago à beira da geleira. Só não desembarquei por causa da minha bagagem me esperando em Lausanne…

Grindelwald

Entre Grindelwald e Interlaken

Entre Grindelwald e Interlaken

Entre Grindelwald e Interlaken

Cheguei a Interlaken a tempo de pegar o trem coordenado que me levou a Berna e depois a Lausanne, onde minha mala, despachada de manhã cedo em Lucerna, estava à minha espera. Deu certo!

Os trechos Interlaken Ost-Wengen e Grindelwald-Interlaken Ost custam, somados, 25,80 francos suíços. O trecho é gratuito para portadores do Swiss Pass.

O circuito Wengen-Kleine Scheidegg-Top of Europe-Kleine Scheidegg-Grindenwald custa 210,40 francos suíços. Portadores de Swiss Pass têm 25% de desconto. Crianças até 5 anos (inclusive) não pagam.

Ricardo Freire viajou à Suíça a convite do Swiss Travel System.

Leia mais:

362 comentários

Olá Ricardo,

Estou indo agora no final de Abril para Zurich, de lá, pretendo passar 1 dia em alguma dessas montanhas (com gelo), primeiramente gostaria de saber quais são montanhas além de Jungfrau que é possível ver gelo o ano todo, depois, ainda que Jungfrau seja maravilhoso, tenho pouco tempo e estou a procura de algo bem mais econômico e que eu possa ver gelo :).. você poderia me ajudar? por último, vc sabe informar se há trem noturno partindo para Milão? Fico grata pelas informações.. Um abraço a todos!!

    Olá, Nat! Aqui quem responde é A Bóia.

    Os trens diretos de Zurique a Milão levam apenas 3h30. Não há ligações noturnas. Mesmo se houvesse, não recomendamos. É uma economia que dificilmente vale a pena, você não dorme direito, chega cedo demais. Se quiser dormir deitada, a couchette custa o mesmo que uma cama num albergue.

    Zurique não é o melhor lugar da Suíça para se basear: é mais caro e há poucos passeios exatamente na região. Fique em Lucerna, de onde você pode passear ao Monte Pilatus.

Vou para Suiça em abril e estou em dúvida se devo levar euros e fazer o cambio no aeroporto de Zurique, ou se e melhor levar os francos suicos do Brasil mesmo. Alguem pode me dar uma dica.

Olá a todos.

Estou a planear visitar em Junho a Floresta Negra, a Alsacia e estar 5/6 dias na Suiça.
Pretendo ficar com base em Interlaken , pois pretendo visitar a Zona do Jungenfrau, Zermatt, e visitar Berna e Luzerna.
A minha pricipal duvida prende-se com o transporte a usar.
Carro ou comboio.
O Swiss Pass da acesso ilimitado em todos os comboios, mas somos 2 adultos e uma criança de 13 anos, o que perfaz a quantia de 680 €. Será que Vale a pena?
Ao fazer o circuito Lauterbrunne – Grindelwald com o mesmo bilhete, posso sair numa estação, visitar a povoação e entrar no comboio seguinte?
Alguem pode indicar um Hotel em imterlaken ou na região?

Luis

Estarei em interlaken de 12 a 15 de abril de 2012. Quero brincar na neve com a familia. O que devo fazer para aproveitar melhor o passeio? Niguem fala ingles na familia.

    Olá, Edson! É só imprimir este post e seguir as instruções. Basta estar na plataforma certa, e isso sempre é bem sinalizado. É um sistema à prova de chineses, você vai se dar bem 😀

vou ser repetitiva, esse PASSEIO É MARAVILHOSOS!!!!!Inesquecivel!!!! Estivemos em dezembro/janeiro 2010/2011, passamos o reveillon em Interlaken…a paisagemm é tão maravilhosa que compensa qualquer frio que passamos…o Jungfrau não fecha em dezembro e é bastante frio, mas basta estar devidamente agasalhado que não tem erro…
Vale reforçar a importancia das paradas para o cafe que o Ric fala, pq a altiutude pega feio e da mal estar mesmo…tem que andar devagar e parar sempre o lugar é enorme…e alguem ai deu a dica de levar lanchinho, o que realmente vale a pena, pq a comida la em cima é cara e nada de excepcional, e alem do mais não é legal comer muito pra não passar mal( experiencia propria passei muito mal no Titlis, depois de almoço regado a vinho, naquela altitude)…
Se voltar, com certeza vou voltar, ficarei em Grindelwald, essa cidade é muuuuiiito fofa….
O Swiss Pass, vale muito a pena…

Olá a todos,

Estou indo pra Interlaken em abril. Minha dúvida é sobre a variação de temperatura durante a subida ao Jungfrau. Vejo pelas fotos do post gente bem agasalhada na neve, mas também outros de braços nus nas cidadezinhas ensolaradas da base da montanha. Não conheço inverno com neve e queria uma orientação sobre o frio lá no topo do Jungfrau. Quanto é a temperatura, mais ou menos nessa época? É preciso usar roupa especial, tipo calcados impermeáveis e casacos pluma de ganso, ou tenis e agasalhos normais quebram o galho? Talvez a Sandra possa me ajudar, já que esteve lá na mesma época, maio.
Parece besteira, mas pra quem não conhece neve, fica difícil ter noção do frio… rsrs

Abraços,
Fabi

    Olá, Fabi! Leve casaco de penas de ganso, você vai precisar. O topo é gelado até no verão.

    Olá, Boia! Estarei em outubro na região, camiseta de manga comprida, suéter e casaco de lã até o joelho dá conta do frio? É que não tenho casaco de pena de ganso, é a primeira vez que visito um lugar com neve. Tem algum lugar que aluga por lá? Tem ideia de preço? Estarei em Lucerna, sabe se lá vende esse tipo de roupa a preço acessível? Apesar que desanima de pensar em seguir para a França depois com esse peso na mala… rs Me ajuda…rs Obrigada!

    Olá, Fernanda! Não há aluguel de roupas de inverno. Lá em cima estará perto de zero grau.

Estou precisando de uma ajuda, fui este fim de semana pra Basel e la ia comprar o swiss pass, mas ela disse que é soh 25% de desconto.

Estou vendo o passe errado? E mais diferente do post diz q devo comprar jah em Grindelwald ou Lauterbrunnen, sendo que depois nao tem validade

abraco

    Olá, Rafael! O Swiss Pass é um passe de trem que possibilita viajar vários dias de trem pela Suíça de maneira ilimitada. Durante a validade do passe você tem desconto nos trens panorâmicos. A razão para comprar o Swiss Pass não é pegar o desconto nos trens panorâmicos; é fazer viagens ilimitadas pela Suíça.

    Eu sei disso,
    mas como nao vou ficar muitos dias na Suica, soh vale a pena fazer o SwissPass se houver este desconto. E queria saber de alguem que jah foi pra montanha, como fez, ateh onde eh a validade do swiss pass e qual foi o desconto, espero nao ter sido mau entendido

    PS: Desculpa a mal acentuacao mas estou usando um teclado Italiano.

    Olá, Rafael! O Swiss Pass, se válido no dia em que você for a Interlaken, dá 50% no trecho do Jungfraubahn (Kleine Scheidegg-Top of Europe-Kleine Scheidegg). Os demais trechos estão todos cobertos integralmente pelo passe.

    Retificando:
    – portadores do Swiss Pass têm 50% de desconto nos trechos Lauterbrunnen-Kleine Scheidegg-Grindenwald, e 25% no trecho Kleine Scheidegg-Top of Europe-Kleine Scheidegg. O passe cobre 100% entre Interlaken e Lauterbrunnen e entre Grindenwald e Interlaken.

    Muito obrigado pelas informacoes,
    acho que agora posso ficar mais tranquilo e planejar outras parte da viagem.

    E nossa que rapidez pra responder as duvidas hein, parabens

    abraco e mais uma vez obrigado

Sandra.
Muito grata pelas informações.
Vamos ficar 3 dias em Interlaken, já estou achando pouco… rs…
O frio vai ser de lascar!!!
Já coloquei na cabeça que quero ver tudo!!!

Josiane,
A passagem para Jungfrau é cara (não me lembro do valor, acho que CH 120, mais ou menos), mas depois vc não paga mais nada. Vai trocando de trem, tudo muito simples e fácil, é só seguir o fluxo das pessoas. Lá em cima é tudo free, a entrada no Palácio de Gelo, a visita ao mirante, o elevador, quantas vezes quiser. O único passeio que deve ser pago é para escorregar de trenó (CH 15). É legal de ir cedo e sem compromisso na sequência, para poder curtir tudo até cansar, inclusive passear nas cidadezinhas onde se troca de trem. Você não deve, necessariamente, pegar imediatamente o trem seguinte, pode passear à vontade e depois voltar à estação e seguir viagem. É tudo bem democrático. A única despesa é com alimentação (é caro), mas vale levar um sanduichinho. Eu fui em maio, não conheço as tarifas do trem para dezembro.
Faço coro com o pessoal daqui: é um passeio que vale cada centavo.
Abraços.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.