Em Veneza, acordando no sossego do Dorsoduro

Meu hotel em Veneza, com vista para um canaletozinho

Bom. Dizer que estamos numa zona pouco turística de Veneza é o que costuma ser definido por pessoas que falam inglês melhor do que eu como um “understatement”. Na verdade estamos numa zona pouco gentística de Veneza — um cantinho esquecido do Dorsoduro que não parece estar no caminho de ninguém.

Mas temos vista para nosso próprio canaletozinho e para a igreja de San Niccolò dei Mendicoli, o que não deve ser pouca coisa. Só a localização meio fora de mão é que explica que essa vista, mais o charme do Hotel Tiziano (um prédio do século XV totalmente renovado por dentro) tenha custado meros 120 euros com café, uma pechincha para um 3 estrelas em Veneza.

Os temores de uma má localização, porém, se dissiparam assim que saímos para dar um rolê. A sete minutos e meio daqui está a parte mais animada do Dorsoduro, nas vielas que levam às estações San Basilio e Zattere do vaporetto, e sobretudo no Campo Santa Margherita — que da última vez que estive aqui, há 10 anos, gramei para descobrir, estando hospedado em San Marco.

Santa Margherita

Mais bacana até do que as áreas boêmias são os vestígios de vida de verdade que se encontram aqui e ali.

Dorsoduro

Um causo engraçado aconteceu na volta do jantar. Já estávamos na parte tranqüila (e nem tão iluminada assim) do sestiere quando uma família de cinco italianos passou pela gente e pediu informação. Antes mesmo de entender o que eles perguntaram a gente já foi dizendo que não era daqui (imagine, dar indicações em Veneza, tendo chegado seis horas antes).

Depois que passamos por eles, no entanto, entendi que eles estavam procurando justamente o hotel onde estamos, o Tiziano.

E daí eu falei que achava que era pro outro lado (eu não tinha feito exatamente aquele caminho na ida). Peguei o mapa, mostrei.

Eles ficaram ressabiados — era coincidência demais — e foram seguindo a gente à distância, como com medo do que poderíamos aprontar virando o próximo beco, sempre menos iluminado que o anterior.

No lugar deles, eu também teria medo 😯

No final, eles não podiam acreditar. Acho que perderam a chance de ganhar na loteria — encontrar, à noite, numa zona erma de Veneza, dois brasileiros que sabiam ensinar como chegar a um lugar ainda mais obscuro, é desperdiçar toda a sorte por um benefício muito pequeno 😀

Leia mais:

Todas de Veneza no Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email
Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

30 comentários

Acabei de passar 2 dias em Veneza com minha família e resolvemos ficar no Tiziano. Eles tem uma anexo (que na verdade fica do outro lado da ponte) que é um prédio de apartamentos. O nosso tinha 2 quartos, 2 banheiros e um sofá-cama gigante, além de cozinha completa (apesar de bem pequena). Parecia um hotel em Orlando.

Achamos o hotel muito bom, o preço justo e simplesmente adoramos o Dorsoduro (principalmente o Campo Santa Margherita, onde fizemos quase todas as refeições de nossa estadia). Obviamente visatamos San Marco, San Polo e Canarregio e achamos tudo muvucado demais. No Dorsoduro víamos só estudantes (a universidade de Veneza fica praticamente atrás do Tiziano) e turistas esporádicos.

Como ponto negativo, apenas para quem vai ficar no Anexo, é o inconveniente de ter que ir a outro prédio (atravessando uma ponte) para o café da manhã e outros assuntos. Mas com certeza valeu a pena.

Olá Ricardo, primeiro lugar, parabéns pelo site/blog/utilidade pública… estou simplesmente viciado nisso aqui.. até parece q estamos no país q está comentando… rsrs..

Eu e minha esposa estamos indo para a Europa em Setembro, passaremos 10 dias, entrando pela Alemanha (Frankfurt) e saindo por Londres. Neste meio tempo, estamos reservando 2 dias para ficarmos em Veneza, acha viável?!

Obrigado e abraços,

Fabrício Reis

Riq, acho que vou ficar nesse hotel agora em agosto. Minha pergunta: é mais fácil chegar de ônibus, descendo na estação Piazzale Roma, ou existe alguma parada de vaporetto mais próxima?

    Olá, André! Aqui quem responde é A Bóia. O Ricardo Freire comentou ser um hotel bastante difícil de encontrar. Ele foi a pé e se confundiu bastante pelo caminho. Você pode contratar um carregador na Piazzale Roma, que já funcionará como guia.

    A estação mais próxima do vaporetto é San Basilio.

Ricardo,
Irei passar 8 dias na Itália em dezembro, sendo que a base será Roma, cidade a qual já reservei 4 dias de passeios. Já li seu post do bate-e-volta a partir de Roma. Graças a vc já sei como chegar em Pompéia rs Seria muita loucura ir passar dois dias em Veneza saindo de trem de Roma? Será que alguma cia aérea faz esse trajeto Roma-Veneza?

Oi, Riq,
Acabei de chegar de Veneza. Por pouco ñ nos encontramos em Paris (estávamos lá na mesma data), e pelo visto, em Veneza tb (fomos a Veneza antes de Paris). Ainda ñ tive tempo de fazer o meu feed-back (estava pensando em fazer tudo de uma vez – Croácia, Slovenia, Veneza e Paris). Interessante o seu relato, pois ficamos num bed & breakfast em San Marco (aliás, um achado – 143 euros a diária, c/café, entre Rialto e Piazza San Marco, num bequinho bem silencioso) e pedi à dona, Laura, que nos desse dicas de lugares mais tranquilos e ñ tão turísticos, p/”sentir” o clima de outros sestrieres. Advinha p/onde ela nos mandou? Dorsoduro, passear no canalzinho, e nos “perder” nas ruelas, visitar as galerias, e depois retornar pelo outro lado. Se fosse na mesma data, perigava mesmo da gente se encontrar numa ruela dessas … Vi a sua foto do Campo Sta Margherita e me lembrei que compramos uma luminaria (que desmonta) no quiosque que aparece no fundo da foto.
Se vc tiver tempo e quiser conhecer, o B&B se chama Locanda Ai Bareteri http://www.bareteri.com/ É bem cotado no Trip Advisor. Se quiser tb uma dica e restaurante, fomos em um chamado Enoteca e Osteria San Marco, que é muuuuuito bom, comemos uma espécie de bomobm de carne recheado c/funghi porcini, mto especial mesmo – 1610, Frezzeria, San Marco.
Bjs aos dois, e ótima continuação de viagem. Onde é a próxima parada?

Riq, quick update da nossa viagem p vc ver como a Italia eh parecida mesmo com o Brasil. Ontem fomos a Cinque Terre, chuvinha, mas fizemos todas as terras de trem. Hoje, previsão de chuvas fortes, tivemos que voltar meia hora de uma estrada regional que pegaríamos p acessar a autoestrada p Gênova, por conta de barreira na estrada. o cenário do rio entrando por uma casa me lembrou as chuvas na Serra carioca. Nao visitamos o Aquario pq a chuva continuava muito forte, mas deu p comer nosso pesto,,,,Mas chegamos bem a Nice, felizmente, sem chuva. Detalhe: ouvimos no radio que o trem de Corniglia a Sestri Levante estava interrompido, só pensávamos no casal brasileiro que encontramos no café….

Ola Riq,essa situação de ser parado para pedirem informações é uma constante para mim.Acho que tenho cara de ” bonzinho “!!!! Desde as primeiras viagens para França e Itália isso acontece.Em 1990 estava em Veneza procurando a fábrica das gondolas,e uns italianos de Genova me pararam para perguntar como chegava em San Marco!!!!Dois anos depois estava procurando um restaurante e outros viajantes me perguntaram…exatamente como fazia para chegar ao restaurante!!!Depois isso aconteceu outras vezes em outras cidades.
Aproveitem.
Abs

E “os vestígios de vida de verdade que se encontram aqui e ali” não são o melhor de Veneza?!
Ai que saudades do meu país favorito(depois do Brasil)!
Ciao

Saudades de Veneza,muito bom. Tomem um bellini por mim ( tem de garrafinha em qq supermercado tb) e não comam carpaccio no Harry’s Bar, roubada cara! Bj

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.