Desempacotando Nova York, episódio 4: finalmente, o encontro com o Dudu

E o reality show que eu co-protagonizo pro Hotéis.com chega ao quarto episódio. Nele, depois de perambular pela cidade — cada um ao modo do seu personagem –, Dudu e eu nos encontramos na mais improvável das circunstâncias: a festa do Brazilian Day. (Não, a Marcie não aparece…)

Perdeu algum webepisódio anterior? Previously in Desempacotando Nova York:

E sempre lembrando da web-promoção: conte um mico de viagem pro pessoal do Hotéis.com e concorra a uma viagem a Nova York, com acompanhante, no hotel que você escolher, e com dicas minhas ainda por cima!

Visite suaviagemdevolta.com.br para ver os vídeos que já estão concorrendo!

Leia também:

Por que estou com o Hotéis.com

66 comentários

Olá Riq, fui totalmente desempacotada para Nova York, mas tive que me empacotar (literalmente) por dez dias, 5 a 16/01. Fui de TAM no vôo diurno, que mais pareceu noturno, todas as janelas fechadas e muita gente dormindo. Seguindo suas recomendações pegamos um táxi do JFK até o hotel Rockefeller Center, conforto na chegada é essencial, chegando a noite então é prioridade (55US$). O hotel muito bem localizado(W51st, entre a 5ª e 6ª avenida), o quarto não é grande, mas aconchegante, limpo e bem charmoso (126US$ a diária mais taxas, reserva feita em maio/09). A cidade ainda estava com todas as luzes do Natal, linda, linda. O frio foi intenso todos os dias, mas não faltou muita gente nas ruas, muitos brasileiros em todos os lugares, ruas, lojas e restaurantes. Depois de três dias nos juntamos aos parentes que chegaram de San Diego e fomos para um apto na 43, entre 8ª E A 9ª avenida, bem localizado, a alguns passos da Broadway, fervilhando dia e noite. O apto alugado ficou 2100US$ oito dias, 4 adultos e duas crianças, mas dava até para acomodar mais gente, a parte do térreo ficava 01 quarto, sala/cozinha, 01 banheiro, e no basement 01 quarto enorme, 01 banheiro e 01 sala, tv a cabo e internet. Foi a nossa 1ª experiência com apto alugado e foi positiva.
Andamos muito e algumas vezes pegamos o metrô, que aos poucos fomos entendendo. Muito sanduiche e muita pizza. Subway e TGI Frydais é um ou mais de um em cada esquina. Na seção extravagância ou eu mereço isso pelo menos uma vez, fomos ao Junior’s conferir o melhor chesscake, ao Clarke’s conferir o melhor hamburguer e no restaurante Alfredo de Roma. Eu gostei muito mais do chesscake do Clarke’s, continuo achando o hamburguer do Marvin de BSB o melhor de todos, e amei o macarrão Alfredo. O mais foi no básico mesmo, sanduiches e pizzas, restaurante simples de comida chinesa, comida do trailler das esquinas, cachorro quente. Algumas atrações foram revisitadas, com dias mais curtos tem que correr para aproveitar melhor o tempo. Até agora, enquanto ainda está fresco na memória todo nosso empacotamento de roupa, selamos um pacto de só voltar entre abril e setembro. Há, o paraíso das compras está cada vez mais atraente e sedutor!!!

Uai, nem sabia que existia tour pra ir à igreja! E por 60 dólares, só se garantir também um lugar no céu. Rs…
ConVnVenção nova-iorquina, uau! You can count on me!

Ricardo, estou duvidosa não sei se é mais fotogênico o “skyline” de Manhattan ou você. Bricandeiras à parte, agora sim que estou segura que a cámara lhe adora e a Dudu, também.

Viva desempacotando NY!!!
e
Viva o Brazilian Day!!!

Sim, Riq, fui por conta própria. Peguei a dica em algum guia e me mandei pra lá. Pela horda que sai do metrô e ruma na mesma direção, não é difícil de encontrar. O lance é chegar cedo, pq fica realmente muito cheio, de ficar gente pra fora.
Não paga nada pra entrar. Lá dentro eles passam uma cestinha durante o culto pedindo contribuições e só. Vale a pena tanto pela reunião, que é bem bonita, quanto pelo verdadeiro show do coral.

    Ótimo saber! Porque os tours organizados (que depois acabam todos passando no Sylvia’s) cobram 50 ou 60 doletas!

    A propósito: a gente precisa um dia fazer uma ConVnVenção nova-iorquina no Sylvia’s, né? (Em dia de semana!)

    Mas tem que me levar junto né ?
    O franqueado tem instruções para providenciar um camarote-VnV 😉

Um episódio mais delicioso que o outro. Aaaaah, que vontade de voltar agora-já-nessemomento pra lá!
Vc se esbaldando no Brazilian Day tá demais, Riq!
Quanto à dica de coral gospel no Harlem, assisti na Abyssinian Baptist Church http://www.abyssinian.org num domingo de manhã. A igreja é bacana e eles têm uma boa estrutura com um mezanino reservado aos turistas, bem no nível do coral, o que permite que a gente tenha uma excelente visão. Foi emocionante, de arrepiar. Mas tem que chegar bem cedo, porque a fila dá volta no quarteirão. Pelo que vi, era a mais disputada das redondezas.
Um passeio desses é só pra gente ter certeza de que estar em NY só pode ser um presente dos céus…

Voei para o Peru com a TACA. Fiquei positivamente surpendido. Excelente atendimento em terra, poltronas agradáveis e espacosas, lanche quente e bem servido, até mesmo vinho e uisque para quem quisesse (isto num voo que parte as 7 da manha!) ,e pontualidade absoluta.

Fica a dica para os trips, nao tem comparacao com a TAM, e o preco da passagem e equivalente.

A Cidade esta muito mais bonita do que ha 15 anos, os precos sao baratos da para andar a vontade de taxi, por 5 reias, e se comer, muito, mas muito bem por 40 50 reais por pessoa, nos melhres lugares…..

Riq, estava ontem passeando pela livraria, quando me deparei com a nova edição do “100 Dicas…”. Comecei a folhear pra ver o que tinha sido atualizado e tive a maior supresa ao descobrir que você tinha incluído o meu muito humilde blog na lista que está no livro!!! Noooooossa, fiquei tão feliz, super momento Tommy!!!!! Obrigada!
:mrgreen: :mrgreen:

E o contraste da elegância sóbria das camisetas pretas do Riq com o colorido Dudu? Isso foi de caso pensado? rs…

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.