Assunção

Índice de posts
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Assunção no Viaje na Viagem:

Paraguai: dicas de Assunção e arredores

10 comentários

mara
maraPermalinkResponder

Passei 4 dias em Assunção. Gostei bastante da cidade, comida ótima, cerveja sempre geladíssima servida em champanheira com gelo e copos trincando de gelados. Povo muito acolhedor, gente simples e educada, Recomendo.

Leonardo Ferreira Riera

Eu e minha esposa passamos 4 dias em Assunção e gostamos muito da tranquilidade lugar, bem como da educação das pessoas.
Come-se muito bem por preços atrativos.
Os pontos turísticos da cidade são facilmente percorridos em dois dias.
Fiz um relato no blog:
https://comidaparaviagem.wordpress.com/2015/06/21/assuncao-paraguai/

André
AndréPermalinkResponder

Bom dia,

Estou pensando em fazer uma viagem final de ano entre 25 e 31 de dez 2017.
estou indeciso entre Buenos Aires e Assunção Paraguai. Para a Argentina eu sei que não precisa passaporte por fazer parte do Mercosul e pro Paraguai dizem que precisa por não fazer mais parte do Mercosul.

Atenciosamente.

André

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, André! O melhor é viajar sempre com passaporte. No seu lugar, eu faria um. É um documento mais poderoso e você coleciona carimbos que depois vão facilitar a entrada (e a solicitação de vistos) em países que sejam exigentes na fronteira. Mas dá para viajar ao Paraguai com RG sim. O Paraguai foi brevemente suspenso do Mercosul entre 2012 e 2013.

Pedro Paulo de Souza Miranda

Eu e minha esposa fomos para Foz do Iguaçu e de lá (Ciudad del Este) fomos de ônibus para Assunção. Estivemos 3 dias em Assunção. A cidade tem atrativos como a costaneira, museus, praças, porem 3 dias são suficientes. Recomendo visitar o Bolsi, um bar/restaurante muito bom.

Paulo Ricardo
Paulo RicardoPermalinkResponder

Adorei Assunção! Fui em agosto de 2017, e super voltaria.

Ludmilla
LudmillaPermalinkResponder

olá! tenho uma conexao em AssunÇão e quero saber se eh necessario pagar alguma taxa de imigraçao...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ludmilla! Hoje em dia todas as taxas já estão incorporadas às passagens.

Alexandre Macedo

Estivemos, eu e minha esposa, em Assunção no início de abril/18. Chegamos na quarta, início da tarde e voltamos no domingo. De São Paulo é um vôo de menos de duas horas.
Queria conhecer Assunção depois que li um blog sobre uma viagem a capital Paraguaia(casosecoisasdabonfa.blogspot.com/.../resumao-do-nosso-reveillon-em-assuncao.html), um relato muito completo e atual da cidade.
Ficamos no Hotel Esplendor Assuncion A Wyndham, perto do Shopping Paseo La Galeria, shopping com boas lojas e uma 'terraza" com vários restaurantes(indico o Los de Osvaldo, que também tem no Centro).
A cidade não é um oásis de turismo, mas tem boas opções e é uma cidade amigável, com um povo muito acolhedor e simpático, além de ser bem segura e prazerosa em andar bem tranquilo pelas ruas e atrações.
É também surpreendente pelas opções de bons restaurantes, cafés e lojas , de decoração e coisas para casas, principalmente no bairro Villa Morras, no quarteirão da Tienda Clementina, Paseo Via Allegra e no ótimo Café de Áca(vale o almoço lá), duas quadras com lojas, restaurantes e bares muito interessantes.
A noite, principalmente fim de semana,uma boa opção é o Paseo Las Carmelitas, um boulevard cheio de bares e restaurantes, fica próximo ao Shopping de Sol. Como não somos de baladas, não tenho dicas mais picantes da night.
Com relação aos passeios, não fomos ao lago de Ypacaraí e nem ao museu da Commebol, pedimos ao táxi,na volta ao aeroporto, uma rápida parada para fotos. Mas recomendamos uma visita ao Palácio Lopez(sede do Governo), Casa da Independência, Museo Ferrocarril(estação de trem), Panteon de los Heroes, Catedral e plaza Uruguaia, tudo perto e gostoso de caminhar.
Para comer durante o dia, tem o Restaurante Bar San Roque(mais perto do Museu Ferrocarril), que tem uma sopa paraguaia(que não é a nossa sopa) excelente e depois vá caminhando até o Café El Literario, numa rua bem simpática.
Um passeio que gostamos muito, foi no final da tarde na Costanera, muito bom para alugar uma bike e andar pelo calçadão a beira rio e ver o cair da tarde. Depois, se tiver disposição, ir no Bar Casa Clari(dentro da Manzana de la Rivera - espaço cultural) para beber algo e apreciar a vista do Palácio Lopez depois do fim de tarde.
Estivemos jantando uma noite no Tierra Colorada, um restaurante do renomado chef Rodolfo Angesnscheidt, fica um pouco fora da zona turística e do agito, mas vale muito, recomendo reservar antes(fácil pela Internet).
Andamos o tempo todo de táxi, barato e as distâncias relativaqmente próximas. Optamos em não ficar hospedado no centro, ficamos na parte mais nova da cidade, perto dos shoppings La Galeria, De Sol e paseo La Carmelitas, região dos hotéis mais novos e modernos, que não fica longe do centro e nem do bairro Villa Morras.
Restaurantes e bares com preços uns 20% mais baratos que em BH, onde moramos.
Outro passeio interessante é caminhar pela Av Mariscal Lopez, principalmente na região de Villa Morras, é uma antiga e principal avenida onde ainda existem vários casarões da antiga elite paraguaia, que hoje viraram vários escritórios mantendo as características destas elegantes casas.
Para quem gosta de futebol, o campo e sede do Olimpia fica nesta avenida, e é aberto a visitação com uma loja de materiais e souvenirs do clube. Não sou fanático de futebol, mas gosto, e tirei o final da tarde de sábado para ver o jogo do Olimpia contra o Nacional(valia liderança do campeonato), no emblemático Defensores del Chaco, uma interessante experiência esportiva.
Estes são alguns detalhes de uma viagem sem muita expectativa e que nos surpreendeu e deixou um gostinho de querer voltar daqui uns anos para ver como progrediu a cidade, que muda a cada ano, progredindo e se modernizando sem perder sua essência.
Quem for não vá penssando em encontrar uma Buenos Aires ou Santiago, mas é uma cidade para se descobrir e envolver.

LILIAN CRISTIANE DA SILVA MEDEIROS

Eu e meu companheiro estivemos em Assunção do dia 16 a 19 de novembro/2018 (sexta, sábado, domingo e segunda-feira).
Gostamos bastante do passeio, recomendamos!!!
Seguem algumas observações para quem tem interesse em conhecer a cidade:
- O táxi do aeroporto ao hotel custou 88.000 guaranis.
- Ficamos hospedados no hotel Esplendor (dica do Alexandre Macedo aqui no site). Gostamos muito do hotel. Ele não fica no centro, então o gasto com táxi foi de 100.000 guaranis por dia com locomoção.
- Gastamos em média 100.000 guaranis por dia com alimentação (para duas pessoas).
- Fez muito calor (para mim a cidade é tão quente quanto Cuiabá). Recomendo levar roupas bem leves, protetor solar e boné/chapéu.
- Choveu no domingo (muita chuva). Recomendo levar uma capa de chuva.
- Trocamos o dinheiro em um banco em frente à Plaza Uruguaia. É necessária apresentação de RG ou passaporte.
- Se você quiser usar o cartão de crédito nos estabelecimentos tem que apresentar RG ou passaporte.
- É solicitada a apresentação do comprovante de vacinação contra febre amarela antes do embarque.
- No domingo os museus ficam fechados e no sábado não abrem o dia todo, por isso, na minha opinião é interessante ter pelo menos dois dias da semana (dias úteis) para aproveitar a cidade.
- Os museus e igrejas tem entrada gratuita (exceto museu Ferrocarril - cobram 10.000 guaranis).
- Na plaza Uruguaia tem livrarias muito interessantes.
- Recomendamos o Restaurante Bolsi: a comida é saborosa e o preço justo. Nos finais de semana ele fica lotado, por isso só conseguimos comer lá na sexta e na segunda-feira.
- Não gostamos do restaurante Capitão (fica no paseo Carmelitas): a comida estava péssima e ainda por cima foi caro.
- Não gostamos da Manzana de la riviera. Fomos em um domingo por volta das 11 horas e só havia o museo de arpas aberto. Acredito que em outros horários/dias seja mais interessante.
- Acho interessante ver os horários de funcionamento dos museus/igrejas quando for planejar sua viagem. Este site pode ajudar: https://visitparaguay.travel/v1/actividad/3-descubre-la-cultura-y-la-historia
Os lugares que visitamos:
Estacion Central del Ferrocarril
Catedral Metropolitana
Museo Monsenor Sinforiano Bogarin (fica numa viela ao lado da Catedral)
Centro Cultural de la Republica - Cabildo
Arquivo Nacional
Museo de las Memorias: ditadura y derechos humanos
Casa de la Independencia
Museu Histórico Nacional Bernardino Caballero (fica dentro do Parque Caballero). Igreja da Encarnação
Centro Cultural Juan de Salazar
Museo Nacional de Bellas Artes
Museo del barro (fica pertinho do hotel Esplendor)
Museo etnográfico Andrés Barbero
Museo de arte Sacro
Manzana de la Riviera
Panteon de los Heroes
Palacio de gobierno (López)

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar