Elefantes-marinhos patagônicos: ai, que sono

Elefante-marinho na Baía Answorth, Patagônia chilena

O momento mais Animal Planet da perna Punta Arenas-Ushuaia do cruzeiro Australis foi a parada na Baía Ainsworth.

A caminho dos elefantes

Ali vimos ao vivo (ou pelo menos em stand-by) e a cores (pálidas, é verdade) alguns representantes de uma espécie que eu não sabia que existia: os elefantes-marinhos.

Uma fêmea, na verdade

Parentes adiposamente avantajados dos leões e lobos-marinhos, os elefantes-marinhos passam até dezesseis horas por dia na horizontal. Mas quando decidem atacar uma presa, são ágeis e velozes – pelo menos foi o que nos garantiu o nosso guia. Felizmente não demos nenhuma chance de testemunhar essa agilidade na vida real.

Uma fêmea, bocejando

As fêmeas parecem umas focas grandonas. São quase fofas.

O macho
Já os machos parecem…. bem, parecem uns monstros, mesmo. São uma cruza de hipopótamo com shrek, só que sem pernas. As fotos foram tiradas com tele, de modo que fomos poupados de saber como é o hálito do cavalheiro.

O macho com sono
Foi uma expedição altamente inspiradora. Voltei pro barco e tirei uma soneca.

Leia também:

Isla Magdalena, onde os pingüins ainda têm trema

29 comentários

Riq,

Eu grávida, estou bem parecida com esses elefantes marinhos, morrendo de sono 😆 Se pudesse, passaria tranqüilamente 16h na horizontal também… só dorminho!!!

E quando resolvo atacar a geladeira então, vixi, estou super ágil ultimamente!!!

Coincidências a parte (kkkk), é bacana poder ver de tão perto esses animais! Tive a oportunidade de ver na Nova Zelândia, mas só dormindo também…

Beijos

    Eu tb vi na NZ e super me identifiquei com eles!! rs..

    Eu tinha um grupo de amigos alemães que só queriam fazer trekking, hiking, e outros -ing… eu cansava só de vê-los preparando aquelas mochilonas…
    Um dia, estávamos em Kaikoura e vimos um montão desses bichões.. achei fofos e disse q queria ser como eles, só ficar deitada, apreciando a paisagem e tomando um solzinho pra esquentar naquele frio… adivinhem: meu apelido virou seal..rs..

    bjs

vc viu na natureza, mas eu vi no animal planet.. há!
eles são rápidos sim pra pegar as presas…
só que na água, claro. é que esta espécie têm uma dieta com base em lula e pequenos peixes.

Hummm… Esses elefantes-marinhos estão doidinhos para ir ao outro post dar uma abocanhada nos pingüinsinhos… xD

Riq, grande ideia fazer a viagem ida e volta, pra curtir paradas diferentes! Como eu so fiz Ushuaia-Punta Arenas, perdi as quase-fofas e os monstros 😉