#Linkódromo | Bolonha, Parma, Modena e Ferrari no Café Viagem 1

#Linkódromo | Bolonha, Parma, Modena e Ferrari no Café Viagem

Bolonha

Foto | Alexandra Aranovich

Mencione “Emilia Romagna” e pouca gente saberá onde fica e do que se trata. No entanto, é uma das regiões mais importantes da Itália — e sem dúvida uma das que  mais contribuíram para o cardápio aí da sua casa. Dali saíram o molho bolonhesa (ragù alla bolognese), o queijo parmesão e o mais procurado dos presuntos crus (de Parma!) e o azeite balsâmico (de Modena). Maranello, onde está o Museu da Ferrari e é possível pilotar o mitológico carro vermelho numa pista de autódromo, também fica na região (nas cercanias de Modena).

Bolonha é um bate-volta superfácil de fazer desde Florença — são apenas 40 minutos de trem. Mas a Alexandra Aranovich, do Café Viagem, ficou muito mais do que isso: foram oito dias. Participando do projeto BlogVille, que hospeda blogueiros em apartamentos da cidade, ela zanzou com o maridão por toda a Emilia-Romagna, e voltou com um relato apaixonante.

Se você quer visitar uma Itália diferente, mas que sempre esteve debaixo do nosso nariz, siga a Alexandra:

Leia mais:

41 comentários

Meus bisavós maternos Albino Moretti e Adalgiza Bazzanini se casaram no comuns de Porto Maggiore, província de Ferrara na região da Emília Romangna. Imigraram para o Rio de Janeiro com dois filhos Geovane Armando Moretti e Maria Asterina Moretti. Meu avô Florindo Moretti nasceu no Rio de Janeiro.

Olá. Esse guarda-volumes na estação de Bolonha são aqueles que a gente mesmo tranca? Ou entregamos a mala para uma pessoa responsável que guarda as malas todas juntas em um local? Queria saber se cabe mala grande também. Obrigada

    Olá, Cristina! Não tem armários. É um depósito com funcionários.

Boa tarde.
Estou indo para Milão, mas o trem passará por Parma. Gostaria de saber se há bagageiro na estação ferroviária de Parma..
Muito obrigada.

    Olá, Helena! Esse tronco ferroviário é de alta velocidade. Se você quiser interromper a viagem em Parma, terá que comprar uma nova passagem de Parma a Milão. Não há guarda-volumes na estação de Parma.

Ola,
Amo os posts do Café Viagem. A Alexandra foi uma das primeiras pessoas a falar da Emilia Romagna na rede, antes mesmo de eu vir morar na região. Cada dia que passa a Emilia aparece mais para o turismo brasileiro e Bolonha se afirma como uma ótima meta gastronômica.
Adorei ver um post da Emilia Romagna no #VnV

bjs
Dani Bispo
abolonhesa.com

Tirem uma dúvida minha. No meu roteiro, estou partindo de Florença para Bolonha. A passagem Firenze SMN – Bolonha é 17 euros, enquanto a passagem Firenze-Verona é 9,90 euros. Detalhe: o trem que vai a Verona é o mesmo, faz um stop em Bolonha apenas.
Posso comprar a passagem para Verona e descer no meio do caminho em Bolonha sem problemas? Imagino que aqui não seria problema.
Agora: e o trem da volta? Seria problema pegar em Bolonha (para Florença) com uma passagem como se estivesse partindo de Verona? Aqui eu imagino que seria problema porque validam o ticket no primeiro trecho já.

    Olá, Marco! Não sei se os fiscais estão antenados para esse tipo de gambiarra. Se estiverem, pode dar problema na volta. Na ida é tranqüilo.

    Foi o que imaginei. Melhor não arriscar a volta. Mas a ida está valendo com certeza. A “gambiarra” é possível pela Italo. Aí a passagem de 9,90 sai muito em conta, melhor que a da Trenitalia que é 14,90 na tarifa mais barata.
    Aliás, se a pessoa quiser ir até Verona mesmo, vale ainda mais a pena. Quem quiser fazer bate-volta consegue ida e volta com um desconto ainda maior (17,80 no total).
    A Italo geralmente oferece tarifas antecipadas melhores que as da Trenitalia. Pena que a malha é mais restrita.

Juro que procurei nos posts e nos comentários a informação… vcs até têm um link para a página das estações, mas no link não encontrei a informação… então acho que cabe pedir socorro, pra ver se alguém sabe informar: Tem guarda-volumes na estação de trem de Bolonha?
Estamos fechando roteiro baseado em um de vcs, aquele de quinze dias na Itália que foi feito pra uma “aluna da Carla”. Vamos ficar um pouco mais de quinze dias, e já encaixamos outros bate e voltas. Aí alguém (ainda bem) sentiu falta de Bolonha, e vimos que dá pra parar lá no trecho entre Veneza e Florença. Trocar outro bate e volta tá muito complicado, então seria uma linda solução faze-lo como pit-stop!
Alguém sabe informar? (Mala de mulher, gente, dessas médias/grandes, hehe)
Antecipamos agradecimentos!

    Olá, Élida! Tem guarda-volumes. Mas não viaje com mala G. Viaje com mala M. Uma mala G em viagem de trem é um inferno.

    Tem guarda-volumes sim. Mas atenção: a estação de bolonha é confusa. Há níveis no sub-solo, aparentemente construídos como anexos, bem longe do guarda-volumes. Se você vier de trem rápido, provavelmente descerá e embarcará nestes níveis, e terá de caminhar um bocado pra chegar ao guarda-volumes, que fica na parte, digamos, velha da estação, bem escondido. Há: o guarda-volumes não é automático: é preciso deixar o passaporte como a pessoa que gerencia o local.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.