Enquete da semana: gafes inesquecíveis

Sexta passada no Fim de Expediente me perguntaram sobre algum mico espetacular que eu tinha passado, e então eu lembrei aquela história, que muitos de vocês já devem conhecer, da minha primeira vez num albergue. Acho que já contei várias vezes: foi em Bruxelas, em 85. Me mostraram o meu beliche, eu vi uma toalha em cima da cama de baixo e fui tomar banho. Só na volta é que descobri que o albergue não fornecia toalhas de graça, e que a toalha em questão tinha sido trazida de casa por um francês que queria me bater (mas que ficou instantaneamente meu amiguinho quando eu falei que era brasileiro).

Eu podia ter contado também do meu check-in num hotel nas Maldivas. Eles sentaram a gente numa mesinha ao lado da recepção, trouxeram os drinks de boas-vindas e uns salgadinhos. Eu quase passei os salgadinhos numa farinha finíssima que parecia estar servida numa cumbuca sobre a mesa — na verdade, um cinzeiro cheio de areia cor de talco…

E você? Que gafe memorável tem pra dividir com a gente?  Queremos rir!

103 comentários

Barcelona, semana passada…No meu hostal espanhol( muito bem localizado), mas com o banheiro mais microscopico que jah estive na vida…O box do chuveiro era tao pequeno, tao minusculo, que tinha que entrar antes de comer, porque depois nao cabia…:)
Estava “tentando” tomar meu banho, quando meu sabonete caiu, tentei pega-lo, mas me enrolei na cortina, escorreguei e cai no chao…Serio, parecia uma “empanada”,uma mumia, todo enrolado no plastico e gritando SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOO, apenas com as pernas se mexendo…A minha sorte (ou azar)foi que o meu companheiro de viagem chegou a tempo de me ver naquele estado e ter uma sincope de gargalhadas as minhas custas…

A minha grande gafe foi nas Filipinas em 2001, no primeiro mes que cheguei lá fui a praia e, como na maioria das praias asiaticas há mulheres oferecendo massagem a preços módicos, aproveitei e paguei uma hora de massagem. Eu lá toda relaxada a mulher fazendo massagem e de repente ela diz pra mim: “Pinis m´am”, eu achei estranho o que ela tinha falado e fingi que nao tinha escutado, e ela de novo: “Pinis m´am”, entao pensei com meus botões, será que ela acha que eu tenho um penis, tipo, ela já fez massagem na frente e viu que eu sou uma menina, estranho… ai ela disse mais uma vez: “Pinis m´am”, pensei que, se nao desse uma resposta ela nao ia parar, entao eu falei: “Pinis no, vagina” 🙂
Ela olhou para mim com uma cara, tipo, eu que nao to entendendo nada agora, apontou para o relogio e disse com uma risada no rosto: Nooo, Pinis!!! Ai que eu fui entender que, por eles nao conseguirem pronunciar o “F” das palavras e por comerem o “ED” dos verbos no passado, o que ela simplesmente queria dizer para mim era: “FINISHED M´AM”!!! Fiquei morta de vergonha, paguei ate a mais do que deveria e queria me enfiar na areia de vergonha!!! Depois contei pros meus amigos que estavam na praia e eles rolaram de rir!!!

Outra, foi discutir em Portugal com o Garçon, que queria explicar que o restaurante fecha na hora do almoço, porque “os fncionários precsam comeire”… ( Verdadeiro, juro!)

Estava no aeroporto de Aracaju, em janeiro passado…05 da manha, pronto pra embarcar pro final de semana em Salvador…Ainda sonambulo(nao tinha dormido, por causa da balada), decidi usar o banheiro…Nao lembro quanto tempo fiquei “cochilando no trono”, lembro apenas do som de salto alto ecoando pelo corredor do banheiro…Pensei: Bem, creio que uma maluca entrou no banheiro masculino errado!!!!!!05 segundos depois, ouco outro som de salto alto, depois outro…Gelei…Nao, isto eh um pesadelo, creio que o maluco sou EU…Estou 05 minutos pra embarcar, em um banheiro feminino compartilhando com mais 03 mulheres, trancado no vaso sanitario…Foram os piores e mais engracados muinutos da minha vida, porque quando fico nervoso, comeco a rir descontroladamente…Calculei a minha “fuga” meticulosamente…Abri a porta, corri e estava no aviao em 03 minutos e 47 segundos…Nunca esqueci a cara das 03 mulheres e os gritos de susto pelo banheiro…
Daqui a pouco lembro de mais algumas…Tenho milhares…

Na primeira viagem para a Europa, eu fiquei brncando de “faixinha”, aquela coisa civilizada do motorista parar apenas pelo fato de voce ser pedestre… Até que eu brinquei com o Bonde que NAO parou,e eu quase fui atropelado e xingado em algo, em alemão pelo condutor… Depois eu me informei, e me disseram que todos, menos o bobo aqui sabia que era evidente que o bonde tinha preferencia…

Fui em Barcelona em um restaurante self service de uma cadeia que tinha por lá, serviam massas, pizzas, saladas e sorvetes. Até o sorvete era self service, vc ia lá com seu copinho, abaixava a manivela e se servia… o problema é que não fechei corretamente a manivela, e pouco depois noto uma certa movimentação dos garçons… para limpar uma montanha de sorvete que se acumulava no chão.

Arnaldo,
Não sei se ri mais do seu gelo baiano ou da tirada de onda que vc deu no Riq sobre comer areia e roubar toalhas!!! 😀

Carla, essa de Vegas me lembrou ou causo de uma amiga que
levava as crianças na creche todo o dia as 8 da manhã.
Um dia com um frio de lascar resolveu colocar um “chambre”
do marido e lá foi ela bem faceira de pijama pantufas e uma touca
de lã na cabeça ( só faltou a bolsa de agua quente )
O pneu furou e ela ficou lá no meio da rua ( celular ainda não existia)
esperando que uma boa alma trocasse o pneu para ela.