Enquete: estive na lojinha de souvenirs e me lembrei de você 1

Enquete: estive na lojinha de souvenirs e me lembrei de você

Em Petrolina, PE

Que atire o primeiro ímã de geladeira quem nunca se atrapalhou por conta de lembrancinhas de viagem. A compra de souvenirs é daquelas atividades a que o turista se propõe de bom grado, e que à primeira vista parecem simples, mas escondem um alto risco de roubadas. Está no mesmo grupo do city tour, do passeio no cemitério e do show de danças típicas.

Mas que mal pode haver em gastar uns poucos dólares, euros ou pesos para trazer um agradinho para quem a gente gosta? Sobretudo, o senso de obrigação.

A compra das lembrancinhas entra no roteiro assim como bater ponto em obeliscos e chafarizes para tirar foto. E você sabe que se você volta pra casa sem uma pose na frente do obelisco o povo não entende, assim como o povo não entende ficar sem lembrancinha.

Será? Eu não conheço ninguém que esteja precisando de um chaveirinho da torre Eiffel neste momento – um souvenir que eu mesma trouxe de Paris, aos montes, e que ficou esquecido na gaveta por anos. Não consegui identificar qualquer amigo que pudesse ficar feliz de verdade a ponto de trocar o seu chaveiro corrente por um chaveiro de gosto duvidoso de um lugar onde ele não esteve.

E o pior não é o dinheiro gasto, mas o tempo que se perde procurando o que comprar, e decidindo se todas as miniaturas de torre Eiffel em formato de chaveiro – ou seriam todos os chaveiros em formato de miniatura de torre Eiffel? – devem ser prateados, ou dourados, ou rosa para as meninas e azul para os meninos.

Mon Dieu.

Hoje eu só trago souvenirs do gênero “vi numa vitrine enquanto passeava e isso me fez pensar tanto em você”. Afinal, a lembrancinha mais bacana é aquela que demonstra uma lembrança, de fato, daquela pessoa, naquele local. Um presente que diz que quem ficou por aqui fez falta em algum momento da viagem. Senão, nem precisa.

Minhas lembranças de viagem favoritas, para receber e presentear, são temperos, bebidas ou comidinhas que revelem um pouco daquele lugar para quem experimenta. Sem combinar nem nada, eu e minha mãe passamos a fazer essa troca. De suas últimas viagens, ela me trouxe açafrão da Espanha, sardinhas de Portugal, mostarda da França e um vinho da Itália. Eu trouxe stroopwafel da Holanda, biscoitos de amêndoa de Macau, chá de Hong Kong e defumados da Argentina. E compotas de Minas Gerais :mrgreen:

São presentes que podem custar o mesmo valor de uma caneca ou uma camiseta, mas com muito mais significado.

Desta forma, fim mais do que decretado ao maldito chaveirinho!

Queremos saber: você já se enrolou com lembrancinhas de viagem? Gastou mais tempo e dinheiro do que gostaria? Que tipos de souvenir costuma trazer? O pessoal do escritório sempre cobra, mesmo?

Aos comentários!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


87 comentários

Ainda não me enrolei, mas minha mãe sim, porque ela sempre se lembra de outros aniversários que estão por vir.
Acho que gasto muito dinheiro com minha mãe e é sempre curto toda vez que viajamos. Um dia fomos passar uma semana em Orlando e não tínhamos tempo para fazer tudo o que queríamos.
Trago muitos souvenirs mas depende da pessoa, porque não vou dar chaveiro para uma amiga, posso dar uns chocolates para ela. Só compro souvenirs por obrigação, ou porque também gosto que me tragam alguma coisa quando um amigo sai de viagem.

Ainda não me aconcheguei, mas minha mãe sim, porque ela sempre se lembra de outros aniversários ou feriados que estão por vir.
Acho que gasto muito dinheiro com minha mãe e é sempre curto toda vez que viajamos. Um dia fomos passar uma semana em Orlando e não tínhamos tempo para fazer tudo o que queríamos.
Trago muitos souvenirs mas depende da pessoa, porque não vou dar chaveiro para uma amiga, posso dar uns chocolates para ela. Só compro souvenirs por obrigação, ou porque também gosto que me tragam alguma coisa quando um amigo sai de viagem.

Também não sou fã de comprar nem de ganhar. Primeiro que normalmente não viajo em pegada de compra e não coloco isso no meu roteiro. Se ver algo legal, OK. Mas não compro em toda viagem justamente para não virar obrigação. Tento também algo útil, de comer ou beber. Mas sempre ganho coisas inúteis. Acho que ninguém deve se preocupar demais com isso. Hoje em dia viajamos anualmente ou mais de uma vez por ano, acho que combinava mais quando viajar era algo raro, um evento. Não vamos encher os amigos de tralhas. Rsrs

Pior coisa é chegar de viagem e todo mundo esperar algo, meus amores, se eu passei 40 dias na inglaterra e na frança, nao significa que vou trazer 72637736 presentes!
Uma vez, gastei 120 dolares de lembranças e quase passei aperto na viagem!
Ridiculo isso, e fui obrigada!
Porque se não trouxéssemos 1 chaveiro e uma caneta para todo mundo seriamos vistos como grossos!

Gostei das dicas, e concordo com tudo! Nas minhas primeiras viagens sempre comprei chaveiros, sempre pensando nisso ai mesmo: rosa pras meninas, prateado pros mais velhos, e blabla. Sempre perdi muito tempo, e enfim percebia que a metade das compras era so lembrancinha. Quando eu recebi 5 chaveiros de 5 amigos no mesmo mês, sendo 2 de torre Eifel, e outros 3 de diferentes lugares, decidi nunca mais gastar dinheiro com isso. Algumas nem tirei do pacote, e não foi por mal rs. Gosto mais de comprar pacotes grandes de chocolate, aqueles de kit kat, hersheys. Saio andando por ai distribuindo doces, até pra aqueles que não sao muito intimos. Para os melhores amigos ou familia, compro algo que lembre cada um. Isso é mais significativo 😉

    Não, não costumo trazer lembrancinhas, só pra minha mãe, avô, pra meu avó, e as vezes pra algum amigo ou amiga muito por perto; mas eu não me enrolo muito, a primera coisa que veja e me lembre a eles, issa vou levar.
    Sim, muitas veces, sou uma compradora compulsiva, gosto muito do dinheiro mas gosto mais de gastár-lo e pra uma compradora compulsiva como eu, qualquer coisa é útil.
    Costumo muito trazer : canetas, comida, bebidas, cadernos ou roupa.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.