extravagâncias de viagem

Enquete | Extravagâncias de viagem: quais valem a pena? E quais não valem?

extravagâncias de viagem
Do fim de semana na serra ao giro pelo Sudeste Asiático, toda viagem é uma extravagância (já dizia Ricardo Freire no livro Viaje na Viagem, publicado há quase 20 anos, num longínquo 1998). E volta e meia dá uma vontade de ser meio atrevido e fazer essas extravagâncias de viagem ainda mais extravagantes, bancando um upgradezinho aqui, um jantar especial acolá.

Estou plenamente convencida de que valem a pena as pequenas extravagâncias que tornam viagens longas mais confortáveis, como escolher o vôo não pelo mais barato, mas pelo mais conveniente, e usar táxi para ir e voltar do aeroporto quando a mala estiver pesada e o bolso permitir. Pagar o preço mais alto de um hotel no centro de tudo quando se tem pouco tempo em uma cidade também é uma extravagância que endosso 100% (embora nas minhas viagens de férias eu prefira ficar mais tempo em cada escala e assim me permitir buscar alternativas de hospedagem com personalidade, mais baratas e que compensem uma voltinha a mais para chegar no centro turístico).

Já as experiências de luxo… É preciso saber que nem toda classe executiva vale a pena, que no hotel 5 estrelas o staff pode ter nariz empinado, e que restaurantes sofisticados não necessariamente são bons restaurantes. Extravagâncias de viagem são irresponsabilidades deliciosas, mas pesquisar antes diminui a chance de se frustrar depois:

  • SeatGuru tem mapas de assento dos aviões, e ajuda a decidir se o upgrade compensa;
  • Booking reúne resenhas recentes de hóspedes reais, e dá a chance de uma escolha de hotel mais certeira;
  • TripAdvisor e o Yelp têm críticas e fotos de restaurantes e serviços, e são boa fonte de consulta.


Queremos saber: quais extravagâncias de viagem você já cometeu? Quais valeram muito a pena, e de quais você se arrepende até hoje? Conta pra gente!

Mais enquetes:

117 comentários

Sempre faço alguma extravagância nas minhas viagens, principalmente quando estou sozinha. Uma foi ficar hospedada hotel Marina Bay Sands em Cingapura só para aproveitar a piscina. Maravilha. Procuro sempre ficar em bons hotéis e ir nos restaurantes famosos. Gosto de viajar de navio principalmente nas suítes na proa do navio. Dá para você ficar na varanda observando a saída das cidades e/ou o por do sol nos lugares mais inusitados (sudeste asiático/ Báltico/ Istambul/ Santorini, etc).Vale cada minuto.
Uma extravagância que não deu certo: ir para um dos mais luxuoso restaurante da Índia e comer miojo. Não gostei da comida indiana.

Acabo de fazer uma: um upgrade para uma suite senior, num hotel sensacional q só -tem-um apê apertadinho e sem nenhuma privacidade # ninguemereçe

Sempre que posso faço um upgrade para executiva. Questão de sobrevivência. Voltei semana passada de Alitalia, que está com o preço bem em conta, e a executiva para o Brasil é ótima. Em cada viagem sempre faço alguma extravagância. Num giro pelo Sudeste Asiático, no começo deste ano, fui um dia antes para ficar, sem fazer nada, na piscina do hotel Marina Bay Sands em Cingapura. Adorei ficar neste hotel.

Táxi! rsrs Até um black cab eu peguei no aeroporto em Londres! rsrs Se você não está nos EUA, podendo contar com um serviço de shuttle, ou em um aeroporto central europeu com um bom serviço de trem/metrô, tipo o Charles de Gaulle/Barajas/Fiumicino, gasto com táxi sem problemas…

A segunda extravagância é hotel bem localizado. Na primeira vez que fui a Paris, fiquei na casa do tio de uma amiga em Villejuif. Era um ônibus e um RER pra chegar em Paris todo dia. Perde-se muito tempo. Não compensa. Fora o social/sala que você tem que fazer com os seus anfitriões. Na segunda vez, fiquei em Cambronne; na terceira, no Opera. De que adianta ficar longe e gastar dinheiro e tempo em transporte?

A terceira extravagância é comer bem. Se bem que eu nem chamo isso de extravagância. Come-se bem no exterior pagando-se muito menos do que aqui! Mesmo com o câmbio elevado! Não tenho mais 20 anos pra almoçar baguete ou crepe! rsrs

A quarta extravagância é tempo. Gosto de viajar com calma!

Agora, nunca fiz um upgrade para executiva…taí uma coisa que tá na minha lista. Quem sabe na próxima?

Que post fofo. Minha maior extravagância foi comprar um assento mais caro p um balé na Ópera Garnier pq ja tinha ido sozinha no esquema turista numa ópera e gostei e queria fazer surpresa p o marido. O balé era um balé moderno meio parado e saímos antes do final de tão chato.

Olá,

Minha primeira extravagância foi na minha lua de mel em 2012, fui para Mendoza e nos dois últimos dias me hospedei no hotel Cavas Wine Lodge, apesar de cara a estadia valeu cada centavo.

E na minha última viagem em janeiro de 2016 a extravagância foi um jantar no Atmosphére em Chamonix, restaurante estrelado do Michelin, que sinceramente no final nem achei tanta extravagância, pois considerando a qualidade da comida e do atendimento o preço saiu até em conta em relação a outros que fui.

Pao dura de carteirinha minha extravagancia foi em Machu Pichu.Apos levantar as 3,00hs da madrugada para pegar o trem e rodar por tudo debaixo de chuva estava exausta.Me ofereceram um helicoptero para voltar e eu aceitei mesmo o preco sendo salgado.Foi o melhor investimento naquelas ferias.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.