Enquete: GPS — vale a pena comprar? Aqui ou fora?

gps-garmin_nuviOntem uma seguidora minha no Twitter me fez uma pergunta que não tenho a mínima idéia de como responder. É sobre GPS — que, juntamente com mp3, iPod, iPhone e Quentin Tarantino, está entre as coisas que ainda preciso entender para me sentir realmente moderno.

Pois bem. Minha seguidora está alugando um carro na Europa. E, devido ao custo do aluguel do GPS, cogitou comprar um. E daí veio a pergunta: onde vale a pena comprar? O daqui serve lá fora? O de fora serve aqui?

Alô estradeiros, dá pra jogar uma luz? Obrigado!

Atualização:

A caixa de comentários está riquíssima de experiências e recomendações.

E o grande Fred Marvila transformou o comentário dele num tutorial completo lá no Cozinheiros de primeira viagem. Clique aqui.

93 comentários

Todo mundo tá falando bem do Garmin, mas eu nao tive uma boa experiencia com ele. Demorava uma vida pra achar sinal do satelite e varias vezes o sinal simplesmente desaparecia, nos deixando na mao. Um belo dia, do nada, apagou! morreu!
Pesquisando na internet pra comprar outro GPS, vi que a demora em achar sinal nao era um problema exclusivamente meu e que a Garmin estava tentando resolve-lo. Nao sei se resolveu.
Eu é que resolvi comprar um Tom Tom (GO930T) e, por enquanto, estou bem feliz com ele. Alem de achar o sinal em pouquissimo tempo, veio com os mapas da Europa e da America do Norte e tem atualizacoes gratuitas pelo site.
Sei que esse Tom Tom dá pra usar no Brasil – o mapa original custa uns 90 euros – mas nunca tentei.

Patricia, tenho que discordar de você. UM GPS facilita muito uma viagem, em especial por lugares desconhecidos. Ele te dá liberdade de ficar olhando para fora, e não para o mapa de papel… Além do que, talvez pelos meus cromossomos XX, eu tenho certa dificuldade de ser co-pilota do meu marido. Quanto nós teríamos brigado menos se já tivéssemos GPS na época em que moramos na Alemanha!

    Pois você sabe que toda vez que pegamos GPS pra viajar a gente briga? Eu sempre discordo do roteiro que a maquininha propõe – e na grande maioria das vezes eu estou certa. Tenho muito senso de direção, e não acho o fim do mundo errar o caminho. Aliás, muitas vezes achamos coisas muito bonitas ao errar o caminho.

    Eu tô com a Marcie hehehehe e se perder é tão bom! Uma das regras do viajar slow, né Riq? hehehe

    Com certeza , se perder é ótimo pra quem pode viajar slow, mas pra quem só pode tirar 2 semanas de férias por ano, como no meu caso… um GPS facilita tudo!

Eu gosto mesmo é de um mapa de papel! E que mal tem perder-se de vez em quando?! É férias! Só compraria um GPS se vivesse em Sampa. Em 2008 alugamos carro na Grécia e mesmo com muitas placas em grego, e ovelho mapa Michelin não nos perdemos. Eu amo objetos eletrônicos, mas aí tá um que não me fascina para nada!
Beijos

    Ai que bom que você falou isso. Eu o-d-e-i-o GPS. A vida inteira viajamos com mapas de papel e (quase) nunca nos perdemos.

    Marcie e Patrícia, pertenço à mesma tribo. Odeio aquela voz chatinha avisando para onde eu devo dobrar ou seguir. O meu GPS é o mapa do Google. Marco todo o caminho que irei fazer e depois imprimo, adoro mapas em papel. Sou muito antiga. Gosto de planejar e olhar mapas antes de viajar. Se eu me perco – ótimo – vou conhecer outros caminhos.

    Também acho um saco aquela voz do GPS, mas é só baixar o volume! Acabei de voltar de uma viagem pelo oeste dos EUA e Hawaii, o GPS foi ótimo pra me guiar em cidades como Los Angeles e San Francisco, com certeza me fez ganhar muitas horas pra eu poder visitar mais lugares e com mais tempo pra aproveitar, sem o estressede me perder, pois uma coisa é se perder numa estradinha interior da Europa, que até é legal pra conhecer , outra é perder uma saída em uma Freeway americana e se bater pra voltar ao caminho original.
    O que aluguei era um garmin e foi ótimo!

Pegue um telefone com Symbian e gps e instale o Garmin móvel nele. Você pode comprar o programa e adicionar os mapas.

Uso um Nokia 5800 com tela de toque e um Garmin instalado nele. Trabalho perfeito. Vai precisar de um carregado de cinzeiro e de um adaptador para o vidro do carro.

    Uia! Das férias direto pra caixa de comentários do VnV! Uma honra 🙂

Pela quantidade de GPSs Garmin que eu tenho levado de encomenda pro Brasil achei que já era sabido que valesse a pena.
Aqui a gente aluga carro com GPS por uma pequena diferença, então nunca me passou pela cabeça comprar. E eu ainda tenho um europeu de quando morava lá – estou imaginando que as estradas não tenham mudado de lugar, certo? 😉

Caraca, esse tópico veio muito a calhar… Vou alugar carro na Riviera Francesa ano que vem e estava bem a fim de comprar um…

Alias, queria um que além disso tudo que disseram acima, fosse leve e pequeno o suficiente para carregar de um canto pro outro quando eu não estivesse de carro. Eu acho GPS de celular muito ruim.

Só que ainda não pesquisei nada. 🙁

Vivi esse dilema (comprar ou não comprar um GPS) no começo do ano, quando estava nos EUA. Cansado de sempre pagar dez dólares/dez euros/quinze reais por dia de aluguel de GPS, paquerei com várias marcas e modelos. Sobre modelos, sugiro procurar um que diga “entre à direita na Rua das Hortênsias” em vez de um que apenas fale “entre à direita”, ou seja, é melhor optar por um que diga o nome da rua. Isso ajuda muito quando se está dirigindo sozinho, sem co-piloto, já que não dá para ficar olhando sempre para o monitor. A partir daí, há aparelhos para todos os gostos, tamanhos e bolsos.

Fosse qual fosse a loja (nos EUA), as marcas mais recomendadas eram sempre a TomTom e a Garmin, com o adendo de que a Garmin tinha melhores mapas para a América do Norte e a TomTom os melhores mapas para a Europa.

Embora os preços dos GPS de que gostei estivessem ótimos, adiei a compra para refletir mais. Isso porque os vendedores falaram que mais importante do que o aparelho de GPS em si são os mapas e os mapas – originais – não são baratos. Segundo os vendedores me disseram, os mapas são atualizados não só em termos de fornecer endereços como também em qualidade de conexão com o satélite, de modo que um mapa sem atualização por dois, três anos, perde não só em qualidade da informação como em qualidade da conexão com o satélite. Qualquer GPS que eu comprasse viria com o mapa dos EUA e Canadá ou dos EUA e México. Os mapas de outros países custavam sempre em torno de US$ 100, US$ 120. Simulei a compra dos mapas do Brasil e da França e teria que pagar mais US$ 230, quase o preço do próprio GPS. O mapa da Europa saia mais barato, mas não tinha tantos detalhes quanto os mapas individuais dos países (estradas laterais, pequenas atrações).

Voltei para o Brasil e li mais um pouco. Vi que quase ninguém compra mapas originais. Todo mundo baixa da Internet ou copia de alguém. Ainda não sei se fiz ou não certo ao adiar a compra. O que sei é que depois disso já aluguei GPS mais duas vezes…

Meus sogros também compraram um GPS na Europa (embora seja mais caro que nos EUA) e como a Marcia disse já veio com o mapa da Europa… depois basta comprar o software para a America do Norte e outras localidades (não sei o quão desenvolvido esta o do Brasil).
Minha marca preferida é o Garmin, ele é super preciso e eu já vi outras marcas que deixam muito a desejar… dessa forma pesquise o Garmin antes de qualquer outra.

Há um ano, eu comprei aqui nos EUA o modelo mais baratinho do TomTom (menos de US$100). Tem mapa dos States e dá para instalar mapas da Europa também. Mas não sei se dá para baixar mapas da América do Sul 🙁

Meus sogros iam ficar uns 40 dias na Europa e fizeram o leasing de um carro (ao invés de alugar, saiu mais barato) e compraram o GPS (também saia, na época, mais barato que alugar, ou elas por elas). Quando você compra na Europa parece q vem com o mapa da europa toda. Mas tem que comprar o mapa de outras regiões depois, se quiser usar aqui, por exemplo. Comprando os mapas no site não tem problema. Ou se vc tiver um amigo muito versado em tecnologia, tem como “colocar” um mapa também. Mas esqueça assistência técnica. Se quebrar eles não consertam, nem você pagando, pois o aparelho é de fora. Ainda assim, acho que vale o negócio.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.