Enquete: resorts all-inclusive

Iberostar Praia do Forte
Iberostar Bahia

O dólar baixando significa que os cruzeiros do verão brasileiro vão ficar mais tentadores. Em terra firme, isso acaba refletindo no concorrente direto dos cruzeiros: os resorts.

Uma das saídas dos resorts para enfrentar os cruzeiros tem sido adotar o modelo all-inclusive, em que todas as refeições, bebidas e lanchinhos estão incluídos — o que melhora sensivelmente a relação custo x benefício. É uma fórmula bem-sucedida no exterior, e que por aqui era a marca registrada do Breezes de Sauípe (e, antes dele, do Ventaclub, hoje só em Maceió, mas que se dirige a um público majoritariamente italiano).

A chegada, há três anos, do Iberostar a uma praia ao norte da Praia do Forte, conjugada com a ascensão dos cruzeiros, acabou desencadeando a adesão ao sistema de muitos outros resorts, como o Costa do Sauípe All Inclusive (antigo Renaissance), Vila Galé Marés de Guarajuba, Enotel de Porto de Galinhas, Miramar e Salinas de Maragogi, e recentemente os três Club Med brasileiros.

Eu queria saber: você esteve num desses all-inclusive recemente? Gostou da comida? Lembra as marcas das bebidas? Houve alguma coisa que você pensou que estivesse incluída mas não estava?

Se você já se hospedou em resorts all-inclusive no exterior — Cuba, República Dominicana e Riviera Maia têm muitos — conte pra gente, pufavô!

814 comentários

Estou fechando um pacote para o maragoggi se alguem puder me enviar informações agradeço muito.
segue meu email para contato [email protected].
obrigada

    Fabi, as discussões no blog são na caixa de comentários mesmo, não rola por email.

    A praia no Salinas é tranqüila, mas na maré baixa seca muito.

    A estrutura do hotel é boa, mas os apartamentos não são tão modernos quanto os do Vila Galé Marés.

    Uma praia ainda melhor na região é a do Miramar http://www.miramarmaragogiresort.com . Mas a estrutura é inferior à do Salinas.

    Maravilhoso.
    Com certeza não se arrependerá.
    Já postei acima minha opinião sobre o Miramar resort

Vamos lá… meu primeiro All-inclusive foi o Miramar Maragogi, no ano em que eles abriram. Adoramos, principalmente pq nos deram um up-grade sem pedir e acho que como era nossa primeira experiencia, estávamos encantados com tudo !
O segundo foi o Iberostar Bahia em 2008. Gostamos bastante também. A comida estava bastante razoável, os lanches intra-refeições para as crianças ótimos. Os restaurantes temáticos eram bastante decentes. Enfim, a impressão continuava muito boa !
No início deste ano fomos ao Enotel, mas como queríamos perambular pelas redondezas, resolvemos não fechar o All-inclusive. E confesso que foi a melhor opção. A comida era sofrível, principalmente no almoço e nas pouquíssimas e horrorosas opções de lanches e beliscos q podiamos optar a beira da piscina… e os restaurantes temáticos eram caríssimos e absolutamente sem graça. Ah que saudade dos outros 2 dos anos anteriores !
Em termos de atrações para adultos e crianças não temos o que reclamar… as crianças adoram as piscinas maravilhosas, as brincadeiras, os clubinhos, etc.
Tomara que todos esses relatos dos coments gerem aqueles posts “coletânea” do Riq que tanto nos ajudam na hora de decidir nossos destinos de férias com as crianças !
bjs,

Eu comecei a freqüentar resorts all-inclusive depois de ter filhos, há 3 anos. Acho linda a idéia de continuar indo para pousadinhas charmosas com os pequenos, mas conosco não funciona, tenho um de 3 e outro de 1 ano, e preciso de alguma estrutura.
Embora eu não curta muito o estilo resortão, gostei bastante da infraestrutura do Iberostar Praia do Forte, principalmente por ter uma piscina calminha, sem música alta (que é o que eu mais abomino em hotéis em geral). A comida é que deixa a desejar, achei comida e bebida fraquinhas, não tem suco natural durante o dia (imperdoável para um hotel na Bahia), a comida não tem jeito de Nordeste.

Fomos ao Salinas de Maragogi no Carnaval e adoramos o atendimento, a simpatia e a comida, farta e gostosa. O chopp era delicioso, e a estrutura para crianças, embora simples, é muito boa. Meu filho é difícil para comer, e lá comeu super bem, no buffet montado especialmente para os pequenos no clubinho. Mesmo assim, eu não pretendo voltar, pq foi um martírio agüentar 5 dias de Chiclete com Banana no último volume na piscina (pequena demais), na praia, e que podia ser ouvido no quarto. Sem falar que à noite eles fazem shows até altas horas, que podem ser ouvidos no quarto. Eu reclamei e não tive nenhum retorno. Para terem uma idéia, meu filho, de 2 anos e meio na época, me disse: “mamãe, desliga o barulho da minha cabeça”. Eu sou chata com barulheira, mas no Salinas eles extrapolam. Impossível deitar para relaxar ou ler um livro na praia. Só vá se você curte muito ouvir axé 14 horas por dia.

Fomos também no Beach Park, meia-pensão, e amamos tudo. A comida das crianças não é tão boa como no Salinas, mas os jantares são ótimos, a estrutura é excelente, o parque é super divertido. O único porém são os preços altíssimos das bebidas. Mesmo assim, queremos voltar muitas vezes, as crianças amaram.

Desculpe meus erros de ortografía e acentos gráficos em português/brasileiro. Pouco a pouco vou aprender!!!

Sobre os “all inclusive” eu penso que são tediosos pra um casal, mas muito divertido para ir com filhos. Acho que os “all inclusive” están pensados para famílias!

fui ao breezes na costa do sauipe na semana da criança de 2008,e posso dizer que foi a maior decepção em termos de hotel/resort.A comida ,tanto a do restaurante principal qto a dos com reserva(italiana,japonesa e mediterranea)eram muito comuns ,a qualidade dos vinhos medíocre.O almoço no restaurante da piscina era um pouco melhor.O pior era a baby copa (tenho um bebê),fica no salão do restaurante,sempre suja, o chão engordurado,sem ninguem para limpar,com ítens que não eram para crianças,tipo café e leite molico!! O lazer é bonzinho…

Ricardo, você conhece o hotel Gran Bahía Príncipe em Cayo Levantado-Samaná-??? É um hotel 5*GL, al estilo de los grandes resort de Punta Cana y Cancún, mas o hotel está solo em um cayo de 1Km de largo em la Bahía de Samaná. O cayo é muito lindo e preto há muitas excursãos pra fazer: Salto Limón, Las Terrenas, Las Galeras. A vila Santa Barbará de Samaná tem uma área bonita e outra muito, muito pobre e humilde. Com uma forte emigração haítiana (mao obra barata).
Samaná é uma área tão rica em vegetação e o Cayo tão lindo que eu não entiendo como as autoridades han dados a licença pra construir esse tipo de hoteles (há mas de um hotel em o área de essa mesma rede hotelera: Bahía Príncipe, o dono tem muitos hoteles em España; ele é espanhol. Acredite!!! É o famoso Piñeiro!) É um problema… Algém penso que essa área necessitava grandes e luxosos hoteles, porque essa área está em expansão económica, muito turistas vem pra ver as quasi 3000 baleias que vem pra o acasalamento. Turistas alemanes, franceses, estadounidenses e sobre toudo canadienses.

    Carmencita querida, eu sempre enfatizo Punta Cana na R.D. porque os pacotes oferecidos aqui no Brasil são pra lá.

    Mas pode deixar que eu vou chegar nesse pedacinho especial que você desbravou pra gente nessas férias 🙂

Minha primeira experiencia com resort all-inclusive foi no Ventaclub Pratagy (2007). O quarto é de bom tamanho, havia 2 camas de casal e o berço. Como vc disse, repleto de italianos! Achei que não tinha muitas opções para entreter as crianças, pois só tinha um escorregador, um balanço espalhados no jardim, sem um espaço especifico e uma pequena casinha com TV e video.

Sou vegetariana e à epoca estava amamentando, então, não sou uma boa referencia para opinar sobre os pratos principais e marcas de bebidas alcoólicas. Mas o que comi estava bom, nada excepcional. Pelo menos 3 opções de sucos naturais e muitas frutas. No bar da praia e da piscina, pizza, batata frita, salgadinhos, sanduiches.

Em janeiro, estive no Tororomba. Por não ser all-inclusive, deixo os comentários para uma próxima enquete sobre resorts.

Olá!

Bom, eu vou casar ano que vem (abril) e meu namorado quer porque quer passar a lua-de-mel num desses mega resorts. Ddevo esclarecer que a idéia nunca me agradou, não tenho a menor vontade de passar a lua de mel comendo num buffet e fazendo aeróbica na praia, mas ele está tentando me convencer de que não é nada disso… bom, lendo os comentários por aqui, acho que posso até estar errada, mas não totalmente! hahahahaha

Pra tentar conciliar a vontade dele com a minha, sugeri então que fossemos pra Cuba. Pelo menos assim ficamos uns dias no resortão e outros conhecendo Havana.

Pra terminar: vcs que já foram pra Cuba, podem em ajudar? Acham que vou me arrepender? Têm alguma dica?

Obrigada e desculpem pelo post longo!

    Abril é uma ótima época para ir ao Caribe. Não é uma boa época para ir ao Nordeste. É uma boa época para ir ao litoral entre Rio e São Paulo e a Santa Catarina.

    Em Cuba tente ir a Cayo Largo, que tem as praias mais bacanas.

    Não espere muito da estrutura de hotéis em Cuba; a infra sempre vai ser limitada por conta da dificuldade de importação. Se você quer mega-resorts no Caribe, é melhor escolher Punta Cana, na República Dominicana.

    Outro destino que vale a pena investigar é Playa del Carmen, na Riviera Maia. Se você achar uma operadora que ofereça um resort na cidade (na verdade, no condomínio anexo de Playacar) pode fugir com o seu new personal maridão para o vilarejo, que é um charme (a Búzios da Riviera Maia).

Olá! Entrei neste post porque preciso uma opinião atual sobre o Tívoli Praia do Forte…Já fiquei lá 5 anos atrás quando era Praia do Forte Ecoresort e gostei muito, gostaria e saber se agora a qualidade continua, e se o clubinho infantil ainda é um dos melhores do Brasil.
Uma opção seria o Iberostar Praia do Forte, mas sinceramente, olhando o site não achei tão interessante, parece muito voltado para o gosto dos estrangeiros..
No ano passado ficamos no Club Med Trancoso foi tudo ótimo. O hotel é lindo e a comida muito boa, mas concordo com o Rafael, o bar da praia deixou a desejar! Como tenho 2 crianças, não dava para ficar só no amendoim e na azeitona…

    Tenho ouvido boas referências ao Tivoli. Acredito que esteja melhor (em termos de conforto e charme) do que era antes.

    O Iberostar é um genérico internacional do Club Med. Ele vale a economia, mas se você está acostumada ao Club Med você pode sentir o downgrade.

    Mas lembre-se de que o Tivoli oferece só meia-pensão, e que os lanchinhos dos pimpolhos vão ser todos debitados como extras.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.