Espetáculo (minha crônica no Divirta-se do Estadão)

2014 precisa ser a copa do turismo

Passei boa parte da Copa pulando de ilha em ilha no Caribe. (A trabalho, pessoal, a trabalho.) Em todos os lugares o Brasil era o campeão de bandeirinhas penduradas na lateral dos carros. Em qualquer lojinha havia camisetas e bugigangas verde-amarelas.

As pessoas com quem eu falava, porém, nem faziam tanta questão assim de que o Brasil ganhasse. O que elas queriam é ver o Brasil jogar bem. Jogadas bonitas. Cobranças de falta de efeito. Dribles. Alegria. Espetáculo.

O que precisamos entender é que, no futebol, o Brasil compete é consigo mesmo. Com o seu significado no mundo. A Holanda e a Espanha (e também o Inter ou o São Paulo ou o Corinthians) podem – precisam – vencer a qualquer custo. O Brasil não. Vencer a qualquer custo, para um time como o Brasil, é indigno. E ser eliminado jogando feio é muito mais humilhante do que ser eliminado jogando bonito.

Escrevo isso não por ranzinzice, viuvez de 1982 ou nostalgia de 2002. Escrevo isso porque segunda-feira, 12 de julho de 2010, vai ter início uma Copa do Mundo que o Brasil não pode de jeito nenhum se achar na obrigação de ganhar.

A Copa de 2014 tem que ser a copa do espetáculo. Dentro e fora do campo. É quase certo que os estádios sejam enjambrados, os aeroportos não funcionem e o trânsito resulte ainda mais caótico do que na África do Sul. Não tem importância. O que importa é fazer uma festa como nunca se viu.

O Brasil de 2014 não pode jogar pelo resultado. E a torcida precisa ter consciência de que vai ter um outro papel: em 2014, seremos antifitriões. A mídia não pode esperar até um mês antes da Copa para lembrar que os argentinos – que vão invadir o Brasil, com ou sem ingresso na mão – precisam ser tratados como visitantes, não como rivais figadais.

Não é difícil conseguir isso. Basta botar na cabeça que em junho de 2014 o Brasil vai fazer o maior carnaval da sua história. Que o Brasil precisa desfilar para a arquibancada, não para o regulamento. E que, qualquer que seja o resultado (inclusive um novo Maracanazo, vira a minha boca pra lá), a festa vai ser garantida. Porque o título que precisamos disputar – e temos tudo para ganhar – é o da Copa mais bonita de todos os tempos.

24 comentários

me ARRUPIEI!
minha vontade é trabalhar muito nessa Copa. Não sei como ainda. Mas trabalhar pra fazer com que ela seja a MAIS BONITA e que o Brasil seja o país mais HOSPITALEIRO de todos os tempos!
Contem comigo!

Ric, ótimo texto!!! Acho que o povo tem que entender é isso mesmo… Jogar vai ser acessório, temos mesmo é que fazer um grande espetáculo!

Muito bom!!! Acredito que o Brasil tem tudo para realizar uma bela festa. Mas espero que em nome de realizar esta festa não fechemos os olhos para o que possa acontecer nos bastidores.

Espero que a Copa de 2014 não seja como a sua logo, todo mundo querendo colocar a mão e tirar o seu.

Ai, eu não sei se estou tão otimista… Claro que ainda está em tempo de fazer a coisa acontecer (e bem), mas estou achando tudo tão enrolado… Aqui, a licitação para reforma do Castelão está com pendengas judiciais e sob a ameaça de CPI, o de sempre quando se pensa em obras, empreiteiras e políticos brasileiros… Quanto aos aeroportos, quanto mais me lembro de Copa e da gestão deles, mais me convenço que deveriam ter administração privada. Acredito que eles tem viabilidade econômica para serem concedidos à iniciativa privada através de PPP, mas isso é assunto para um artigo científico 🙂

Excelente Crônica!! A partir de Segunda-Feira a copa 2014 começa de verdade para nosso país!! Não acredito que conseguiremos fazer uma copa mais organizada que a de 2006 na Alemanha. Mas podemos fazer melhor em uma série de outros quesitos. Para isso temos que concentrar todos nossos esforços, deixar de lado rivalidades políticas e principalmente investir em infra-estrutura turistica. A começar pelos nossos aeroportos. Que querendo ou não são o cartão de visita de qualquer lugar. Afinal o ditado não diz que é a primeira impressão que fica?!? Riq vc já esteve em Cingapura e voce tem que concordar comigo que isso é verdade.
O Brasil ganhar a copa deve ser tratado por todos nós como um mero detalhe. Claro que espero que encerramos a copa 2014 com chave de ouro.
Mas quando somos anfitriões temos que fazer nossos visitantes se sentirem em casa e isso não tem povo melhor para isso do que o Brasileiro!! Vamos lá Brasil!!

Muito bacana a sua crônica! Adoro o seu otimismo! É isso aí, vamos fazer a Copa mais bonita de todos o tempos! E com o astral, a ginga, a festa dos brasileiros, isso não vai ser difícil! Parabéns!