Fim da hipocrisia: México passa a aceitar visto americano

Pirâmide em Teotihuacán, Cidade do México

Por mais que o México (inclusive uma amiga minha ligada ao consulado) desmentisse, sempre me pareceu óbvia que a exigência de visto para brasileiros (e mais 134 nacionalidades) era uma exigência dos Estados Unidos para coibir a entrada de imigrantes ilegais pela porosa fronteira entre os dois países.

Para o turismo, a medida foi um tiro no pé. Vamos nos lembrar da última vez em que o real esteve supervalorizado — havia dois vôos diretos semanais do Brasil a Cancún, porque não havia a exigência de visto. A obrigação de ir pessoalmente a um consulado para tirar o visto (muitas vezes tendo que fazer uma viagem de avião dentro do Brasil só para conseguir o carimbo) é um dos melhores motivos para se decidir uma viagem a qualquer outro lugar do Caribe que não proporcione esse perrengue.

(Concorda comigo? Pois acontece a mesmíssima coisa com o turista americano que pensa em vir para o Brasil. Quando descobre que precisa mandar seu passaporte para um consulado, ganha mais um motivo para ir às Bahamas, a Porto Rico ou à República Dominicana.)

O presidente Calderón resolveu ser pragmático e, a partir do dia 1° de maio, quem tiver visto americano válido pode entrar no México e permanecer por até seis meses.

Claro que a medida não vai repetir o estouro da boiada da década de 90, porque muitos dos candidatos a férias em Cancún não têm visto americano. Mas a medida certamente vai pôr o México na rota de quem já tem o visto americano. A propósito, a combinação Flórida + Riviera Maia é perfeita (desde que você tenha aí umas duas semanas).

Vasculhei a internet, e em português só achei a notícia na Zero Hora; mas você pode ler direto da fonte nos jornais mexicanos: El Universal e La Jornada.

Atualização/correção:

A Folha de S. Paulo tinha dado a notícia anteontem, dia 13, na editoria Internacional. Talvez por ser uma página fechada para assinantes, estava mal indexada no Google, no rodapé da segunda página, depois de muitas notícias velhas.

Leia mais:

Todas do México no site

96 comentários

essa história de ser exigência dos eua era tão verdade q, no consulado do méxico aqui em sp, quem já tinha o visto americano “furava a fila” e tinha atendimento prioritário e beeeeeeem mais rápido — para indignação dos sem-visto/eua.
btw, tô vendendo um visto mexicano ano 2009, com 9 anos de validade, quase sem uso, único dono.

Ricardo! Help… Quase Todos os aeroportos da Europa FECHADOS sem hora pra reiniciar o tráfego aéreo!!! Motivo: as cinzas do Vulcão que está em atividade na Islandia… Todos os voos cancelados na Inglaterra, Amsterdam, Belgica, Suécia, Dinamarca, Noruega… e parte da ALemanha!
E a Mídia brasileira dormindo???!!! que é isso!!!

    O Twitter tá bombando com isso, daqui a pouco sai na TV 🙂

Ouvi dizer que aquele visto americano com duração de 10 anos foi suspenso justamente c/ fundamento no princípio da reciprocidade, já que o Brasil mantinha 5 anos para os cidadãos americanos. Ou seja, atrapalhando no turismo interno e aumentando a frequencia do perrengue…

    Nesse caso acho que foi o contrário: os EUA diminuíram o prazo máximo, o Brasil “reciprocou”. Mas li que os dois voltaram a aumentar o prazo pra 10 anos.

    Queridos amigos, está em nosso Senado para passar o Visto dos Americanos para 10 anos, e dae vcs já conhecem a velocidade da turma.
    Enquanto o Sarney não passar para votação, nada de mudanças.
    “Brasil, qual tua cara?” Cazuza.

    Fui!!!!!

Adorei a noticia!
Estava doida pra ir ao mexico desde que chegeuei aqui nos States.
Pena que volto antes

De qualquer maneira, ainda acho um absurdo ter que tirar o visto americano para entrar no México, que com essa postura virou o 51º estado norte-americano.

    Arthur, você disse tudo! Não tinha é que precisar mais de visto nenhum!!

    Uia! Não tinha pensado nisso! Confesso que só analisei o lado prático da coisa, mas, se é verdade que o Brasil perde muito querendo brigar de igual pra igual com os EUA na questão do visto, também não precisa ser tão submisso como o México, né!

    A submissão do México está no fato de admitir que só exige visto por causa da pressão americana.

    Quanto a exigir visto dos americanos, nas Américas nem o Chávez exige. Só o Evo Morales e o Itamaraty. Deve fazer parte do programa de incentivo ao turismo no Peru e na República Dominicana.

    Pois é, o México virou posto avançado da fronteira americana.

    Caro Ricardo:

    NAo conhecia seu blog, mas gracas a uma amiga de Niteroi (a Lu) quem me deu a referencia ja tive a fortuna de ve-lo. Porem, nao concordo com o jeito de falar de outros paises, como o Mexico neste caso. Acho que independentemente de gostar ou nao de um pais e dos requisitos que ele tem para os estrangeiros, sempre deveria ser respeitado. Em principio acho que nao deveriam existir os vistos e que tem outras maneiras de controle de estrangeiros.

    E verdade que tem uma pressao dos EUA para o Mexico, tanto quanto eles a tem com o Brasil e com a maioria dos paises, mas de ali a dizer que uma politica migratoria depende so do colosso do Norte ha uma distanca muito longa.
    No caso dos vistos exigidos aos brasileiros por parte do Mexico e viceversa, responde a uma mal aplicada e ainda pior entendida reciprocidade entre os dois governos -nao entre os dois povos-.
    Adoro o Brasil e amo o Mexico e nunca entendi essa concorrencia absurda entre os dois. O melhor seria cooperar juntos e aproveitar o melhor dos dois. Um abraco

    Deix’eu explicar, Jorge Luis. Não existe rivalidade nenhuma entre Brasil e México. São países amigos.

    O México não exigia visto de entrada de brasileiros. Com o câmbio favorável, os brasileiros invadiram Cancún.

    Daí veio o reverso da moeda. O câmbio ficou desfavorável. Mais e mais brasileiros voltaram a emigrar ilegalmente para os Estados Unidos. Muitos deles pelo México. Então os Estados Unidos pediram para o México impor visto aos brasileiros, para que diminuísse a imigração clandestina via coiotes.

    Quem tem política de reciprocidade é o Brasil. Quando o Mèxico exigiu visto dos brasileiros, o Brasil passou a exigir visto dos mexicanos.

    Agora, com a crise do turismo mundial, com os Estados Unidos mandando menos turistas para o México e o Brasil num bom momento econômico, mandando turistas para Aruba, Curaçao, Punta Cana, Panamá, Cuba, St Maarten e agora Barbados, e outros países latinoamericanos sofrendo menos com a crise do que os Estados Unidos, o México achou um jeito pragmático de aumentar seu potencial de mercado junto à classe média alta desses países, o Brasil incluído.

    Simples assim.

    Obrigado Ricardo. Tomara que o Mexico possa ter a chance de receber mais brasileiros, pois o pais oferece nao so praias formosas (fora de Cancun) mas tambem cidades colonias (bem tipo espanhol), sitios arqueologicos vaiados e de diversas culturas prehispanicas (azteca, olmeca, maya, etc. -coloco em espanhol os nomes para maior referencia) florestas, desertos e ate “Rutas del vino” no centro e norte do pais. Alias, acabo de assistir “Dois filhos de Francisco” e as musica sertanejas saon similares com aqelas “nortenhas” do Mexico. A verdade e que sendo o Brasil 4 vezes maior que o territorio mexicano, os dois sao bem parecidos.